276. Taquiarritmias supra-ventriculares Flashcards Preview

Cardiologia > 276. Taquiarritmias supra-ventriculares > Flashcards

Flashcards in 276. Taquiarritmias supra-ventriculares Deck (37):
1

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

Taquiarritmias supraventriculares com QRS largo? (2)

1. TSV com Bloqueio de Ramo Esquerdo/Direito
2. Activação dos ventrículos através de uma VIA ACESSÓRIA.

2

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

Onda P (ECG) na taquicardia sinusal fisológica?

Onda P sinusal:

1) Positiva em DII, DIII e aVF
2) Bifásica em V1
3) Negativa em aVR

3

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

Terapêutica de ablação da taquicardia sinusal inapropriada?

Controlo a longo prazo pobre.
Frequentemente leva a colocação de pacemacker em jovens

4

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

TSV por infecção vírica?

Síndrome da taquicardia Postural ortostática.

5

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

Taquicardia Auricular Focal por reentrada termina com adenosina?

Não - só se for por atividade deflgrada e mesmo assim a probabilidade é baixa..

6

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

TSV Paroxística mais comum?

Taquicardia por Reentrada no Nó Auriculo Ventricular

7

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

Como se caracteriza a pré-exitação no ECG? E o Síndrome de WPW?

PR curto, onda Delta.

Pré-Excitação em RS + TSV Paroxística

8

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

Vias Ocultas vs Não ocultas: como se manifestam em RS?
Risco de Taquiarritmia com Pré-Excitação Ventricular?

Vias ocultas sem pré-exitação: não se manifestam em RS.
- Ocorre nas não ocultas

9

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
A maioria das TSV produz QRS de complexos largos característico da ativação ventricular a montante do sistema de his‐purkinje.

Falso

A maioria das TSV produz QRS de complexos CURTOS característico da ativação ventricular a montante do sistema de his‐purkinje.

10

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
O tratamento farmacológico da taquicardia sinusal inapropriada é frequentemente ineficaz e mal tolerado

Verdadeiro

11

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
O Sindrome de Wolf-Parkinson-White é a forma mais comum de taquicardia supraventricular paroxística

Falso

Taquicardia por Reentrada no Nó Auriculo Ventricular é a forma mais comum de taquicardia supraventricular paroxística

12

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
O sindrome da Taquicardia Postural Ortostática resolve espontaneamente em 3-12 MESES.

Verdadeiro

13

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
Taquicardia auricular focal com bloqueio AV pode ocorrer na intoxicação por digitálicos.

Verdadeiro

14

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
Taquicardia auricular focal cessa com o bloqueio AV

Falso

Taquicardia auricular focal NÃO cessa com o bloqueio AV

15

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
Na Taquicardia por Reentrada no Nó Auriculo Ventricular o tempo de condução a partir da região do NAV compacto para as aurÍculas é semelhante ao tempo desde o NAV para o feixe de His e ventrículos.

Verdadeiro

16

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
Na Taquicardia por Reentrada no Nó Auriculo Ventricular pode ocorrer diurese pós‐taquicardia por aumento da pressão venosa que conduz à libertação de peptídeos natriuréticos.

Verdadeiro

17

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
Manobra de Valsalva raramente é suficiente para cessar os episódios de taquiarritmia na Taquicardia por Reentrada no Nó Auriculo Ventricular.

Falso

Manobra de Valsalva GERALMENTE é suficiente para cessar os episódios de taquiarritmia na Taquicardia por Reentrada no Nó Auriculo Ventricular.

18

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
A pré‐excitação pode ser intermitente e desaparecer durante o exercício à medida que a condução através do nó AV acelera e assume a ativação ventricular de forma completa.

Verdadeiro

19

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
As vias acessórias ocultas apenas permitem condução anterógrada, da aurícula para o ventrículo.

Falso

As vias acessórias ocultas apenas permitem condução RETRÓGRADA, DO VENTRÍCULO PARA A AURÍCULA.

20

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

Taquicardia + Comum:
- por Via Acessória?
- Por pré-Excitação?
- Sustentada?
- Paroxística?

- TRAV Ortodrómica
- TRAV Antidromica
- FA
- TRNAV

21

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

Relação entre intervalo PR-RP na TRAV Ortodrómica?

RP < PR

22

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

Adenosina IV e Amiodarona IV no tratamento de FA / Flutter com Pré-Exitação?

Contra-indicados, agravam BAV

23

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

Precipitantes agudos de FA? (4)

1. Hipertiroidismo
2. intoxicação alcoólica aguda
3. Doença aguda [EAM, TEP]
4. Pericardite inflamatória

24

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

FA aumenta risco de AVC...

5X

25% dos AVCs são por FA.

25

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

FA < 48H evolução. CI à Cardioversão?

Só se:

1. Evento embólico recente
2. Estenose mitral Reumática
3. Hipertrofia AE por cardiomiopatia hipertrófica

26

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

Novos ACO não têm indicação se...

1.Doença Renal Crónica Severa
2. válvula mecânica
3. Estenose mitral reumática

27

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
A taquicardia por reentrada AV antidrómica é frequentemente indistinguível da TV Monomórfica. A presença de pré-excitação num ritmo sinusal sugere o diagnóstico.

Verdadeiro

28

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
O tratamento com Adenosina pode levar a FA de curta duração (15% dos doentes) devendo ser usada com
precaução em doentes com WPW, onde pode provocar instabilidade hemodinâmica.

Verdadeiro

29

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
FA aumenta o risco de AVC 5 vezes. Estima-se que seja a causa de 25% dos AVCs

Verdadeiro

30

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
FA é um marcador de doença cardíaca, severidade da doença cardíaca e idade avançada

Verdadeiro

31

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
Na FA após cardioversão eléctrica não há indicação para anticoagulação, assumindo-se a ausência de trombo na aurícula esquerda.

Falso

Anticoagulação pós cardioversão pelo menos durante 4 semanas.

32

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
Doentes com stents coronários que necessitem de terapêutica anti‐plaquetária com aspirina ou tienopiridina não são candidatos a anticoagulação oral, na presença de FA.

Falso

Têm maior risco hemorrágico mas têm indicação para anticoagulação

33

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
Com a terapêutica de controlo de ritmo não haverá indicação para anticoagulação oral crónica.

Falso

Há sempre

34

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
Tratamento com Dronedarona levou a um aumento da mortalidade em doentes com insuficiência cardíaca.

Verdadeiro

"M" - Velhotes com FA não gostam de drones

35

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
O tratamento com ablação percutânea na FA mostrou eficácia superior aos fármacos antiarrítmicos em doentes com FA paroxística recorrente não tratada previamente.

Falso

1º tentar anti arrítmicos, depois ablação

36

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
Risco de evento cardioembólico no flutter auricular é semelhante ao da FA.

Verdadeiro

37

276. Taquiarritmias supra-ventriculares

V/F
Aproximadamente 5% dos doentes que apresentam Flutter auricular desenvolvem FA nos 5 anos seguintes

Falso

Aproximadamente 50% dos doentes que apresentam Flutter auricular desenvolvem FA nos 5 anos seguintes