277. Arritmias Ventriculares Flashcards Preview

Cardiologia > 277. Arritmias Ventriculares > Flashcards

Flashcards in 277. Arritmias Ventriculares Deck (26):
1

277. Arritmias Ventriculares

V/F
Síncope associada a arritmia ventricular frequentemente indica que existe um risco significativo
de paragem cardíaca ou morte súbita com a recorrência da arritmia

Verdadeiro

2

277. Arritmias Ventriculares

V/F
Na ausência de doença cardíaca, ESV e TV não sustentada geralmente têm um prognóstico
benigno.

Verdadeiro

3

277. Arritmias Ventriculares

V/F
A supressão de ESV e TV não sustentadas com fármacos antiarrítmicos melhora a sobrevida global.

Falso

Não melhora

4

277. Arritmias Ventriculares

V/F
ESV frequentes [>10/h], ESV repetitivas com couplets e TV não sustentada são marcadores da
depressão da função ventricular e aumento da mortalidade em doentes pós-EAM.

Verdadeiro

5

277. Arritmias Ventriculares

V/F
ESV e TV não sustentada são marcadores de severidade de doença e aumento da mortalidade.

Verdadeiro

6

277. Arritmias Ventriculares

V/F
O ritmo idioventricular é comum durante o EAM e pode surgir durante a bradicardia sinusal.

Verdadeiro

7

277. Arritmias Ventriculares

V/F
Na presença de doença cardíaca conhecida, a TV é o diagnóstico mais provável se taquicardia de
QRS largos.

Verdadeiro

8

277. Arritmias Ventriculares

V/F
Estabilidade HD durante a arritmia exclui o diagnóstico TV.

Falso

9

277. Arritmias Ventriculares

V/F
EAM é uma causa rara de TV monomórfica sustentada. Elevações de troponina e CK-MB são mais
provavelmente provocadas por dano miocárdico secundário a hipotensão e isquemia pela TV.

Verdadeiro

10

277. Arritmias Ventriculares

Taquicardia com QRS largo e uniforme? ddx com TV

1) TSV com BRE/BRD com condução aberrante
2) TSV associada a vias acessórias
3) Pacing cardíaco rápido num doente com pacemaker ou CDI

11

277. Arritmias Ventriculares

TV monomófica por miocardiopatia dilatada, causas mais comuns?

1) Sarcoidose cardíaca
2) Doença de Chagas.

12

277. Arritmias Ventriculares

Factores de risco para TV monomórfica em doentes com cirurgia de correcção de T. Fallot? (5)

1) Idade >5 anos no momento da correção
2) Ectopia ventricular de alto grau
3) Estudo eletrofisiológico capaz de induzir a TV
4) Hemodinâmica anormal do ventrículo direito
5) Duração de QRS > 180ms em ritmo sinusal

13

277. Arritmias Ventriculares

Tratamento TV reentrante com bloqueio de ramo?

Ablação percutânea do ramo DIREITO. (Porque VD hemodinamicamente mais desprezível)

14

277. Arritmias Ventriculares

Sindrome QT longo congenito

Valores QTcorrigido (M/F)?
Marcadores de risco? (3)

- Homens > 440 ms; Mulheres > 460.
1) QT >500 ms
2) Sexo feminino (exceção neste capítulo)
3) História de síncope ou PCR.

15

277. Arritmias Ventriculares

Factores de risco MS por TV na CMH? (4)

1)Idade jovem
2) síncope recente <6 meses
3) TV não sustentada
4) Espessura ventricular >3cm
5) severidade de obstrução VE
6) incapacidade de ↑TA no exercicio

16

277. Arritmias Ventriculares

V/F
Função ventricular deprimida que é um factor de risco para morte subita

Verdadeiro

17

277. Arritmias Ventriculares

V/F
Revascularização coronária pode ser antecipada como forma de prevenção de TV recorrente em doentes com
doença arterial coronária.

Falso (não tem interferencia porque TV monomórfica é despoletada por cicatrizes miocárdicas, que não sofrem alteração com revascularização)

18

277. Arritmias Ventriculares

V/F
Implantação de CDI diminui a mortalidade por arritmia em 50% em doentes com TV sustentada por DAC.

Verdadeiro

19

277. Arritmias Ventriculares

V/F
A Cardiomiopatia arritmogenica do VD surge por mutações em genes que codificam proteínas desmossómicas, tendo um padrão de transmissão autossómica dominante em 30% dos casos.

Falso (50%)

20

277. Arritmias Ventriculares

V/F
A cardiomiopatia induzida por taquicardia da TV idiopática do tracto de saida do VD recupera após a supressão da arritmia.

Verdadeiro

21

277. Arritmias Ventriculares

V/F
Cerca de 50% do doentes com EAM desenvolvem TV que degenera em FV.

Falso (10%)

22

277. Arritmias Ventriculares

V/F
A terapêutica a longo‐prazo para arritmia ventricular após enfarte é determinada pela função VE residual. CDI indicado para depressão severa FEVE <35%.

Verdadeiro

23

277. Arritmias Ventriculares

V/F
No LQTS1 os episódios de TV polimórica tendem a ocorrer durante o esforço, particularmente na natação.

Verdadeiro
Tipo 1- Natação (K)
Tipo 2- estímulo auditivo ou emoções (K)
Tipo 3- MS durante sono (Na)

24

277. Arritmias Ventriculares

V/F
A miocardiopatia Hipertrófica é a doença cardiovascular genética mais comum!

Verdadeiro
1:500 individuos
Causa proeminente MS antes dos 35 anos.

25

277. Arritmias Ventriculares

V/F
Formas genéticas representam 30‐40% dos casos de cardiomiopatia dilatada não‐isquémica.

Verdadeiro

26

277. Arritmias Ventriculares

Sobre as taquiarritmias ventriculares, assinale a FALSA:
1. É comum a ocorrência de extra-sístoles ventriculares e taquicardias ventriculares não sustentadas durante ou logo após um EAM
2. O ritmo idioventricular é comum no contexto de EAM
3. As bradiarritmias são o principal efeito lateral cardíaco da amiodarona
4. A taquicardia reentrante por ramo é composta por uma via anterógrada conduzida pelo ramo esquerdo e uma via retrógrada conduzida pelo ramo direito
5. A taquicardia ventricular polimórfica sustentada pode ser encontrada em qualquer forma de cardiopatia estrutural.

Falsa: 5.

AO CONTRÁRIO DA TV MONOMÓRFICA SUSTENTADA, A taquicardia ventricular polimórfica sustentada NEM SEMPRE INDICA ANOMALIA ESTRUTURAL OU FOCO DE AUTOMATICIDADE.