294 - SCA sem Supra-ST (EAM S/ST e Angina Instável) Flashcards Preview

(Cardio - 2017 COPY) > 294 - SCA sem Supra-ST (EAM S/ST e Angina Instável) > Flashcards

Flashcards in 294 - SCA sem Supra-ST (EAM S/ST e Angina Instável) Deck (56):
1

As mulheres correspondem a mais de ___ (fração) dos SCA S/ST e ___ (fração) dos EAMST.

As mulheres correspondem a mais de 1/3 dos SCA S/ST e 1/4 dos EAMST.

2

A incidência do EAM S/ST está a diminuir comparativamente ao EAMST. V ou F?

Falso. A incidência do EAM S/ST está a aumentar comparativamente ao EAMST.

3

Qual a causa mais comum de SCA S/ST?

Trombo parcialmente oclusivo sob uma placa aterosclerótica ou sob o endotélio erodido

Para além desta causa podemos ter: obstrução dinâmica (angina de prinzmetal), obstrução mecânica severa (aterosclerose coronária progressiva) e aumento da necessidade de O2 na presença de obstrução coronária fixa.

4

Nos doentes com SCA S/ST __% tem doença de 3 vasos, __% de 2 vasos, __% de 1 vaso, __% do tronco comum e __% não tem estenoses nas artérias epicárdicas (poderão ter obstrução da microcirculação coronária e/ou espasmo.

Nos doentes com SCA S/ST 35% tem doença de 3 vasos, 20% de 2 vasos, 20% de 1 vaso, 10% do tronco comum e 15% não tem estenoses nas artérias epicárdicas (poderão ter obstrução da microcirculação coronária e/ou espasmo.

5

O diagnóstico de SCA S/ST baseia-se principalmente no ECG. V ou F?

Falso. Baseia-se na apresentação clinica.

6

No SCA S/ST o desconforto é grave e tem pelo menos 1 de 3 características:

Angin instável:
- ocorre em repouso ou com exercício mínimo durando mais de 10 minutos;
- tem inicio relativamente recente (menos de 2 semanas);
- tem padrão crescendo.

EAM S/ST:
- 3 pontos anteriores mais evidência de necrose do miocárdio (aumento marcadores cardíacos).

7

Os equivalentes anginosos (dispneia, desconforto epigástrico, nausea e fraqueza) são mais comuns em que grupos?

- Mulheres;
- Idosos;
- Diabéticos

8

Nos SCA S/ST o infra-desnivelamento ST ocorre em ___%, sendo as alterações da onda T _____ (comuns/incomuns).

Nos SCA S/ST o infra-desnivelamento ST ocorre em 20-25%, sendo as alterações da onda T comuns.

Apesar das alterações da onda T serem comuns, são menos especificas de isquémia a não ser que sejam inversões profundas de novo da onda T (iguais ou maiores que 0,3mV).

9

A CK-MB é menos sensível que a troponina. V ou F?

Verdadeiro.

10

Há uma relação direta entre o grau de elevação dos marcadores de necrose cardíaca e a mortalidade. V ou F?

Verdadeiro.

11

Em doentes com história pouco clara de SCA, pequenas elevações de troponina, especialmente se transitórias, podem não ser diagnósticas de SCA. V ou F?

Falso. Em doentes com história pouco clara de SCA, pequenas elevações de troponina, especialmente se PERSISTENTES, podem não ser diagnósticas de SCA.

Podem estar elevadas: miocardite, IC, TEP, falso positivo ou doentes ostensivamente normais.

12

Que 4 testes podem ser efetuados na avaliação diagnóstica de angina SCA S/ST?

- ECG
- Marcadores necrose miocárdica
- Teste de stress
- Angio-TC

13

A mortalidade precoce (30 dias) de um SCA S/ST é de __% a __%. O SCA é recorrente em __-__% no primeiro ano.

A mortalidade precoce (30 dias) de um SCA S/ST é de 1% a 10%. O SCA é recorrente em 5-15% no primeiro ano.

14

A troponina anormalmente elevada é importante, nomeadamente o seu valor máximo, uma vez que se correlaciona com a extensão do dano miocárdico. V ou F?

Verdadeiro.

Outros factores de risco de estratificação da doença:
- DM
- Disfunção VE
- Disfunção renal
- Aumento PCR
- Aumento BNP

15

Doentes com SCA sem aumento da troponina são considerados como tendo angina instável, tendo igual prognóstico aos que têm aumento da troponina (EAM S/ST). V ou F?

Falso. Doentes com SCA sem aumento da troponina são considerados como tendo angina instável, tendo MELHOR prognóstico que os que têm aumento da troponina (EAM S/ST).

16

O tratamento dos SCA S/ST baseiam-se em tratamento anti-isquémico e tratamento anti-trombótico, sendo considerada revascularização coronária. Em que consiste o tratamento anti-isquémico e anti-trombótico?

- Anti-isquémico: repouso no leito + nitrato + BB + O2 (outros: BBC e morfina)
- Anti-trombótico: Aspirina + clopidogrel + anti-coagulante

17

Quais as contra-indicações absolutas à utilização de nitratos?

- Hipotensão
- Sidenafil ou outros inibidores da PDE-5 nas últimas 24-48h
- Enfarte do VD.

18

No tratamento do SCA S/ST, o BB per os está normalmente recomendado. No entanto o BB IV pode ser iniciado em doentes com isquemia grave. Em que condição está contra-indicado o BB IV?

Insuficiência cardíaca.

19

No tratamento do SCA S/ST, em que situações são usados os BCC e quais?

- Contra-indicações aos BB ou nitratos
- Sintomas persistentes ou sinais de isquemia no ECG após tratamento com nitratos em dose completa e BB.

São usadas as não-dihidropiridinas (verapamil e diltiazem).

20

A terapêutica intensiva precoce com estatina antes de ICP, e continuada após ICP, reduz complicações do procedimento e a recorrência de SCA. V ou F?

Verdadeiro.

21

No tratamento do SCA S/ST quais as doses inicial e a longo prazo recomendadas de aspirina?

Inicial: 325 mg/dia
Longo prazo: 75-100 mg/dia

22

A resistência à aspirina verifica-se em __% a __% dos casos.

A resistência à aspirina verifica-se em 2% a 8% dos casos. Está frequentemente relacionada com a má adesão do doente.

23

Doentes com SCA S/ST independentemente da estratégia de tratamento devem receber um inibidor do P2Y12. V ou F?

Verdadeiro.

24

No tratamento do SCA S/ST, Clopidogrel + Aspirina diminuem em ___% o risco relativo de morte, EAM ou AVC, aumentando o risco absoluto de hemorragia major em ___%.

Clopidogrel + Aspirina diminuem em 20% o risco relativo de morte, EAM ou AVC, aumentando o risco absoluto de hemorragia major em 1%.

25

Há benificio continuado do tratatamento com Clopidogrel + Aspirina em que doentes?

- Doentes tratados conservadoramente
- Doentes submetidos a ICP.

26

No SCA S/ST, Clopidogrel + Aspirina devem ser feitos durante quanto tempo?

Pelo menos 1 ano, especialmente nos com stent revestido.

27

A baixa resposta ao clopidogrel está presente em ___ (fração) dos doentes.

1/3

28

Os bloqueadores do P2Y12 alternativos (prasugrel e ticagrelor) usados com a aspirina são considerados em que situações?

• Doentes com SCA-S/ST que têm um evento coronário estando a tomar clopidogrel + aspirina
• Baixa resposta ao clopidogrel

29

A tripla-agregação (Clopidogrel + Aspirina + Inibidor glicoproteina IIb/IIIA) está recomendada em que doentes?

1. Doentes com instáveis com dor torácica recorrente, troponina elevada e alterações no ECG.
2. Doentes com evidência de trombo coronário na angiografia quando fazem ICP.

30

A HBPM é superior à HNF na redução de eventos cardíacos recorrentes, apesar de aumentar o risco de hemorragia. V ou F?

Verdadeiro.

31

A bivalirudina e o fondaparinux têm maior risco de hemorragia que HNF e HBPM. V ou F?

Falso. A bivalirudina e o fondaparinux têm MENOR risco de hemorragia que HNF e HBPM.

32

No tratamento de SCA S/ST a estratégia invasiva preococe e a estratégia conservadora estão indicadas em que individuos?

Estratégia invasiva precoce é benéfica em doentes de alto risco:
• Múltiplos factores de risco
• Desvio do segmento ST e/ou
• ↑ MNM

Estratégia conservadora é benéfica em doentes de baixo risco.

33

Quais as Recomendações Classe I (Nível de evidência A) para uma Estratégia Invasiva Precoce no SCA-S/ST?

1. Angina recorrente em repouso/baixo nível de actividade apesar do tratamento
2. ↑ troponinas I ou T
3. InfraST de novo
4. Sintomas de IC,crepitações, Insf.Mitral
5.  FE inferior a 0,40
6.  TV sustentada
7.  ICP < 6meses, CABG prévia
8.  Achados de alto risco em testes não invasivos
9.  Instabilidade hemodinâmica
10. Disfunção renal moderada-grave
11. DM
12. Elevado score TIMI (>3)

34

A angina de Prinzmetal carateriza-se por dor isquémica severa que ocorre geralmente em repouso com infradesnivelamento ST transitório. V ou F?

Falso. A angina de Prinzmetal carateriza-se por dor isquémica severa que ocorre geralmente em repouso com SUPRADESNIVELAMENTO ST transitório.

Deve-se a espasmo focal de uma artéria coronária epicárdica.

35

A angina de Prinzmetal surge geralemente em doentes jovens com mais factores de risco coronários que os doentes com SCA S/ST. V ou F?

Falso. A angina de Prinzmetal surge geralemente em doentes jovens com MENOS factores de risco coronários que os doentes com SCA S/ST.

36

Placas ateroscleróticas, em pelo menos uma coronária proximal estão presentes em __% dos doentes e nestes o espasmo geralmente ocorre a menos de ___cm da placa.

Placas ateroscleróticas, em pelo menos uma coronária proximal estão presentes em 50% dos doentes e nestes o espasmo geralmente ocorre a menos de 1cm da placa.

37

O espasmo é mais comum na artéria coronária esquerda. V ou F?

Falso. DIREITA.

38

Quais os 2 principais fármacos na gestão da angina de Prinzmetal?

Nitratos e BCC.

39

A utilização de aspirina e BB está recomendada na angina de Prinzmetal?

Não. Aspirina pode até aumentar a gravidade dos episódios isquémicos e os BB têm resposta variável.

40

Na angina de Prinzmetal, na maioria dos doentes que sobrevive a EAM ou aos primeiros 3-6 meses de episódios frequentes, há uma tendência para os sintomas e os eventos cardíacos diminuírem ao longo do tempo. V ou F?

Verdadeiro.

41

Qual a sobrevida aos 5 anos na angina de Prinzmetal?

90-95%.

EAM não fatal ocorre em até 20% dos doentes aos 5 anos.

42

A grande maioria dos doentes com EAM s/ST tem ondas Q no ECG. V ou F?

Falso. Só uma minoria tem ondas Q.

43

A incidência relativa do EAM semSST está a aumentar comparando com a do EAM com SST. V/F?

Verdadeiro

44

Qual é a diferença entre um enfarte NSTEMI e a angina instável?

O NSTEMI tem evidência de necrose de miócitos

45

A depressão do segmento ST pode ser ____________ (transitória/persistente) em doentes sem evidência nos biomarcadores de necrose miocárdica, mas pode ser ______________ (transitória/persistente) durante vários dias nos NSTEMI

A depressão do segmento ST pode ser TRANSITÓRIA em doentes sem evidência nos biomarcadores de necrose miocárdica, mas pode ser PERSISTENTE durante vários dias nos NSTEMI

46

V ou F

Num doente com um grande STEMI ou grande área de isquémia miocárdica, pode surgir um terceiro e/ou um quarto som cardíacos

V

47

Quais são os marcadores preferenciais de necrose miocárdica?

São as troponinas cardíacas I ou T

48

Com uma medição mais generalizada da troponina, especialmente com ensaio de alta sensibilidade, uma percentagem _______________ (decrescente/crescente) de doentes com SCA NSTE tem sido diagnosticado com NSTEMI e uma percentagem __________________ (crescente/decrescente) tem sido diagnosticado com AI

Com uma medição mais generalizada da troponina, especialmente com ensaio de alta sensibilidade, uma percentagem CRESCENTE de doentes com SCA NSTE tem sido diagnosticado com NSTEMI e uma percentagem DECRESCENTE tem sido diagnosticado com AI

49

Os doentes que se apresentam ao serviço de urgência com baixa probabilidade de isquémia miocárdica devem ser monitorizados continuamente em termos clínicos e ECG e devem realizar medição dos marcadores miocárdicos à apresentação, às __-__h e às ___h após a apresentação

4-6h e às 12h após a apresentação

50

V ou F

Há um aumento e diminuição temporal caracterísbco dos marcadores de necrose miocárdica

V

51

O score TIMI (Thrombolysis in Myocardial Infarction), que pode ser utilizado na estratificação de risco dos doentes com SCA NST, baseia-se em __ factores de risco independentes.

7

52

O aumento do nº factores de risco no score TIMI está associado a um aumento de mortalidade/EAM/revascularização urgente ao longo das primeiras __ semanas

6

53

V ou F

O aumento do nível de troponina I está relacionado com o aumento da mortalidade às 6 semanas

V

54

Quando é que podem ser utilizados os nitratos orais ou tópicos em vez dos nitratos via sublingual ou spray bucal ou a nitroglicerina IV?

Quando o doente se encontra sem dor há 12-24 h

55

Os Beta bloqueadores orais devem ser ajustados para uma FC de __-__ bpm

Os Beta bloqueadores orais devem ser ajustados para uma FC de 50-60 bpm

56

Que situações contraindicam a administração de aspirina?

- Intolerância à aspirina
- Hemorragia activa