A velha e a Nova Ordem Mundial Flashcards Preview

Geografia > A velha e a Nova Ordem Mundial > Flashcards

Flashcards in A velha e a Nova Ordem Mundial Deck (23):
1

O conceito de ordem mundial refere-se ao:

Equilíbrio internacional entre países: as grandes potências e suas áreas de influências ou aliados, as disputas ou tensões comerciais, político-militares, culturais e tecnológicas entre os estados-nações. Dessa forma, a ordem mundial representa o "jogo" geopolítico entre nações no âmbito internacional, ou seja, as relações de poder estabelecidas entre diferentes Nações, constituindo uma ordem característica de determinado período vigente. No entanto, existem desigualdades nas relações, de modo que muitos países possuem certo destaque em aspectos econômicos, militares e políticos.

2

Anteriormente à Segunda Guerra Mundial, a Europa era o centro de disputa do poder, com a expansão das potências por meio do imperialismo. Entretanto, com o fim da segunda guerra:

Após a derrota das potências do eixo (Alemanha, Itália e Japão) e a consequente derrocada das outras potências europeias (Reino unido e França), ocorreram transformações econômicas e geopolíticas no mundo, levando o que denominamos de guerra fria. Ela se estendeu até o início da década de 1990.

3

A Guerra Fria surge, oficialmente, para grande parte dos estudiosos, quando:

Os Estados Unidos da América lançou a Doutrina Truman em 1947. Essa doutrina foi uma concessão de créditos para a Grécia e a Turquia, objetivando sustentar os governos pró-ocidente nesses países, contra uma ameaça de expansão do socialismo.

4

O que foi a Guerra Fria?

O conflito se caracterizou pela formação de um mundo bipolarizado entre os Estados Unidos, líder do bloco capitalista, e a União Soviética, líder do bloco socialista. Ambos buscavam ampliar suas áreas de influências, estabelecendo a divisão Leste x Oeste ou o Bloco ocidental X Bloco oriental.

5

O que foi a corrida armamentista? E qual foi a definição dada ao Raymond Aron?

As potências passaram a uma corrida armamentista, objetivando gerar um equilíbrio de forças, uma paridade bélica. Raymond Aron, importante cientista político, definiu esse conflito, com a seguinte frase: "Guerra Fria, paz impossível, guerra improvável". Essa frase exemplifica bem o período, pois o modelo capitalista dos Estados Unidos e o modelo socialista da União Soviética, apresentavam um antagonismo insolúvel. A guerra era Improvável devido ao grande poder bélico das Nações, o que Poderia gerar uma destruição mútua; preponderava, assim, uma "paz armada".

6

Os conflitos diretos durante a Guerra Fria, foram quais? E explique como as potências participaram:

Os conflitos diretos durante a Guerra Fria ocorreram nas áreas de influências, com as potências participando de formas distintas, por meio do envio de armas, dinheiro, tropas, como ocorreu nos seguintes conflitos: Guerra da Coreia (1950-1953), Guerra do Vietnã (1954-1973), Guerra do Afeganistão (1979-1988), dentre outros.

7

Porque os norte-americanos saíram como os grandes vitoriosos da segunda guerra mundial?

Apesar de os soviéticos terem lutado do mesmo lado dos Estados Unidos da América durante a Segunda Guerra Mundial, os norte-americanos saíram como os grandes vitoriosos do conflito, já que não tiveram tantas perdas humanas e materiais como os países europeus, especialmente a União Soviética. Diante desse fato, os Estados Unidos se empenharam na tarefa de reorganizar o mundo capitalista sobre sua hegemonia.

8

As principais medidas estadunidenses adotadas para promover a organização da Europa, depois da segunda guerra foram?

- Plano Marshal: plano elaborado pelo secretário de estado norte-americano George Martin, tinha por objetivo uma ajuda Econômica para acelerar a recuperação dos países da Europa Ocidental, consolidando as economias capitalistas nessa porção da Europa e, com isso impedindo a expansão do socialismo.
- Organização europeia de cooperação econômica (OECE): Entidade criada para administrar os recursos do Plano Marshall entre os países europeus em 1948. Em 1961, essa entidade se transformou em organização de cooperação e desenvolvimento econômico (OCDE), com a entrada de nações não europeias (Canadá, Japão, Austrália e nova Zelândia), traçando objetivos como incentivos ao crescimento econômico, geração de empregos, estímulo ao comercio bilateral e estabilidade financeira dos países-membros. Esse grupo foi apelidado de "Clube dos ricos", ocorrendo a entrada também de países em vias de desenvolvimento, como o México em 1994, República Checa em 1995, Hungria, Polônia e Coreia do Sul, em 1996 e Eslováquia em 2000, com a possibilidade ainda da entrada da Rússia e de Cingapura.

9

O que foi a conferência de Bretton Woods e qual foi o seu objetivo?

Realizada no estado de New Hampshire, em 1944, nos Estados Unidos, reuniu 44 Nações com o objetivo de estabelecer os planos para reconstrução e a estabilidade da economia mundial no pós-guerra.

10

Dentre as principais medidas da conferência de Bretton Woods, temos:

- Padrão dólar-ouro: determinou que o dólar passasse a ser lastreado em ouro, tornando-se uma moeda de reserva e de circulação Mundial.
- Banco de reconstrução e desenvolvimento econômico (BIRD): geralmente, chamado de Banco Mundial, sendo o "engenheiro do capitalismo", pois sua função era promover o financiamento da reconstrução dos países arrasados pela guerra, além de financiar a longo prazo o desenvolvimento dos países membros.
- Fundo monetário internacional (FMI): seria o "Enfermeiro do capitalismo", já que sua função estaria atrelada a cuidar da estabilidade financeira dos países-membros, por meio de empréstimos a curto prazo, no caso de dificuldades econômicas enfrentadas por eles. O FMI passou a cuidar também, da estabilidade nas taxas de câmbio e da pandade e a conversibilidade das moedas dos países participantes, sempre tendo o dólar como padrão referencial.
- Plano Colombo: plano que se assemelha ao plano Marshall, no entanto, de menor porte e destinado ao sul e sudeste asiático.
- Acordo Geral de tarifas e Comércio (GATT): acordo comercial com intuito de regulamentar as leis internacionais de comércio, dinamizando e acelerando as transações comerciais e combatendo medidas protecionistas.

11

Em contrapartida, em 1949, os soviéticos adotaram uma medida Econômica que também:

Visava estimular o comércio e integração das suas repúblicas com os estados satélites e as demais áreas de influências, denominado COMECOM (conselho para assistência económica mútua), esse acordo levou a economia Soviética a financiar alguns estados satélites importantes estrategicamente (como no caso de Cuba), sendo a resposta Soviética ao plano Marshall.

12

Em relação às questões políticas da Guerra Fria, destaca-se as distintas alianças militares criadas com intuito de conter a ameaça que uma potência representava para outra:

- No lado capitalista, a principal organização com o objetivo de conter o avanço do socialismo foi a organização do tratado do Atlântico Norte (OTAN), criada em 1949, após o bloqueio de Berlim ocidental promovido por Stalin (1948-1949). Reuniu países da Europa Ocidental capitalista, Estados Unidos da América e Canadá.
- No lado socialista, a União Soviética, em contrapartida, também criou sua aliança militar em 1955, denominada Pacto de Varsóvia, com os soviéticos delimitando suas áreas de influência e Seu principal mercado de armas.

13

Em termos internacionais, as potências vitoriosas da Guerra tentam reorganizar o mundo politicamente. Assim, foi criada a ONU, com o objetivo de:

Na conferência de São Francisco, realizada em 1945 nos Estados Unidos da América, foi criada a ONU, com o objetivo de preservar a paz e a segurança no mundo promover a cooperação internacional para a resolução de problemas econômicos, sociais, culturais e humanitários. Com aprovação da carta de princípios, com 111 artigos, ocorreu a substituição da Liga das Nações, criada no pós primeira guerra mundial.

14

O final da década de 1970 e início dos anos 1980 marcaram o começo do colapso da União Soviética. Dentre os fatores responsáveis por isso colapso, podemos destacar os seguintes:

- A economia Soviética vivia uma grave crise, com problemas de abastecimento devido ao atraso dos setores agrícolas, de eletrodomésticos e de bens em geral. Tal precariedade se contrapôs aos grande avanço dos setores bélicos e espaciais, devido a pressão da corrida armamentista. Essa desigualdade de recursos destinados a cada setor da economia foi um dos determinantes da queda das taxas de crescimento.
- A dificuldade de acompanhar a revolução técnico-científico informacional, por parte da economia Soviética, com exceção dos setores bélicos e espaciais, mostrava a rigidez do modelo soviético perante a flexibilidade do modelo capitalista norte-americano.
- Os nacionalismos dentro da União Soviética e dos Estados satélites, como uma questão potencialmente Explosiva para a integração dos países.
- A formação de uma burocracia (Elite do Partido Comunista soviético - nomenklaturas), como uma nova classe exploradora da União Soviética, o que poderia levar a divisão interna do país.

15

Explique o que é a Perestroika:

Que significa reconstrução, pode ser entendida como reestruturação da economia Soviética, que apresentava fraco crescimento. Uma chave principal da Perestroika era reduzir a quantidade de dinheiro gasto em defesa e, para fazer isso, a União Soviética deveria: desocupar o Afeganistão, negociar com os Estados Unidos da América a redução de armamento e não interferir em outros países comunistas.

16

Explique o que é glasnost:

Associada a essa reestruturação Econômica, era necessária a adoção de outra medida, nomeada de glasnost, cujo significado é transparência. Essa medida tinha como meta principal fazer o governo do país transparente e aberto para discussão, já que, anteriormente, o governo exercia o controle completo da economia. A glasnost foi portanto, um processo de abertura política, dando novas autonomias a população, com mais liberdade do discurso–uma modificação radical, haja visto que o controle do discurso e supressão da crítica do governo tinha sido, anteriormente, uma parte central do sistema soviético. Houve, também, um maior grau da liberdade dentro dos meios de comunicação.

17

A necessidade da adoção da Glasnost para viabilizar a Perestroika acabou gerando?

A intensificação de um clima de instabilidade motivado por agitações nacionalistas, conflitos étnicos e regionais, e insatisfação econômica, um dos fatores causadores da ruína da União soviética.

18

A associação das medidas de reformas com a questões estruturais da união soviética levou a uma série de eventos que provocaram o fim da união soviética, tais como:

- Queda do muro de Berlim (1989), abrindo caminho para a reunificação da Alemanha ocidental e da oriental.
- O fim do pacto de Varsóvia, em 1991, colocando o fim no conflito Leste X Oeste.
- A retirada das repúblicas Bálticas da união soviética, obtendo a independência a partir de 1990
- Fim da União Soviética em 1991, após a independência de sua principal República (Rússia).

19

Com o fim da União Soviética e, consequentemente, do mundo Bipolar, o poder deixou de ser medido exclusivamente pela capacidade bélica dos países. E passou a ser determinada pela?

A partir de agora, era determinado pela capacidade econômica, tais como disponibilidade de capitais, avanços tecnológicos, qualificação da mão de obra, nível de produtividade e índices de competividade. Tais mudanças levaram a uma ordem multipolar, ou seja, com o surgimento de vários países que lideram essa capacidade econômica.

20

Os grandes polos de poder econômico passam a ser:

- Estados Unidos da América, líder do NAFTA
- Alemanha, líder da União Europeia (U.E)
- Japão, liderando a APEC (Cooperação econômica da Ásia e do Pacífico)

21

Essa nova ordem passou a dividir o mundo em um padrão, denominado Norte X Sul, tendo a riqueza econômica e o desenvolvimento social como padrões de diferenciação.

Com essa preponderância do sistema capitalista, temos observado o aumento das disparidades econômicas entre países e dentro dos países. Essa nova Ordem Mundial tem se caracterizado pela ampliação das desigualdades sociais, ampliação das disparidades entre ricos e pobres, com a exclusão de povos e nações do processo de globalização.

22

A perda do setor militar como principal determinante de poder e o fim da disputa por áreas de influências levaram á redução dos conflitos?

A resposta para o questionamento é negativa, pois o que observamos é que os conflitos continuaram a ocorrer. No entanto, agora estão mostrando sua verdade face, camuflada anteriormente pela Guerra Fria, sendo conflitos por questões étnicas, religiosas, territórios, sócias.

23

Segundo muitos analistas, deve-se entender a nova ordem mundial como uma ordem multipolar dentro de uma ordem unipolar. Tal análise está relacionada á:

O mundo, tem termos econômicos, é multipolar, com Estados Unidos da América, União Europeia, Japão e atualmente os países emergentes - BRIC e MIST - á frente da economia mundial. No entanto, militarmente, o mundo possui apenas uma grande potência (unipolar): Os Estados Unidos da América. Tal argumento foi reforçado após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001 contra o Word Trade Center, em Nova York, e o Pentágono, em Washington. Esse evento deu início a um momento em que o unilateralismo e o poder bélico retomaram às pautas internacionais. Os Estados Unidos da América, liderados pelo presidente George W. Bush, lançaram sua Guerra Contra o Terro, denominada por muitos de Doutrina Bush, que consistia em atacar preventivamente países que, segundo o Pentágono, poderiam abrigar ou apoiar terroristas que ameaçassem a segurança norte-americana e a de seus aliados.