As revoluções industriais e os modelos de produção Flashcards Preview

Geografia > As revoluções industriais e os modelos de produção > Flashcards

Flashcards in As revoluções industriais e os modelos de produção Deck (18):
1

Podemos classificar as indústrias de inúmeras formas, tais como?

Níveis tecnológicos empregados, função desempenhada na economia e para qual mercado estão voltados.

2

Sintetize segundo o nível tecnológico:

- Tradicionais: Necessitam de grande oferta de mão de obra, matéria prima e energia, apresentam pequena automação, utilizando máquinas mais pesadas, geralmente indústrias típicas da primeira e segunda revolução industrial.
- Modernas: Aplicam tecnologia de ponta, apresentando elevada robotização e automação no processo produtivo, além de uma reduzida necessidade de trabalhadores, geralmente industriais da terceira revolução industrial.

3

Sintetize segundo a função desempenhada na economia:

- Indústria de bens de produção ou indústria pesada: são aquelas que transformam matéria-prima ou energia em produtos que serão usados por outras indústrias. Costumam ficar perto da matéria-prima e dos meios de transporte que permitem o escoamento das mercadorias. Exemplos: Siderúrgicas, Metalúrgicas, Mineradoras.
- Indústrias de bens intermediários ou de bens de capitais: são aquelas que produzem máquinas e equipamentos que vão equipar outras indústrias. Elas costumam ficar em regiões indústrias para permanecerem próximas de empresas consumidoras de seus produtos. Exemplos: Indústrias de Peças e Ferramentas.
- Indústrias de Bens de Consumo (Leves): são aquelas que produzem bens que serão usados para o abastecimento da população em geral. Elas ficam espalhadas por várias regiões, especialmente aquelas próximas a mão-de-obra e ao mercado consumidor. Exemplos: Indústrias de Alimentos, Calçados e Eletrodomésticos.

4

A revolução industrial ocorreu pioneiramente na Inglaterra devido a inúmeros fatores, como:

- Acúmulo de Capitais: proveniente do mercantilismo e colonialismo, durante a fase do capitalismo comercial.
- Estado controlado pela burguesia: Desde a revolução gloriosa (1688), instalado a primeira monarquia parlamentarista.
- Existência de importantes reservas de ferro e carvão mineral.
- Inovações tecnológica no territória inglês.
- Disponibilidade de mão de obra barata: provida dos campos, devido á lei dos cercamentos, com as terras passando a produzir lã para abastecer as indústrias das cidades.

5

A primeira revolução industrial foi caracterizada pelo:

- Desenvolvimento das indústrias têxteis, estando concentradas próximas as fontes de energia e matéria prima.
- A formação prematura das organizações sindicais, já que as condições de trabalho nas fabricas nesse primeiro momento remetiam em longas jornadas de trabalho, ambientes insalubres, baixos salários, utilização de mão de obra infantil.

6

A segunda revolução industrial foi caracterizada pelo:

- Advento da pesquisa aplicada "cientificação"
- Invenção do motor a combustão interna
- Petróleo e energia elétrica
- Desenvolvimento de indústrias pesadas (de base) com a produção de aço (matéria prima), a partir da siderúrgica e metalurgia.
- Começo do desenvolvimento dos meios de comunicação, telégrafo e telefone.
- Transformação do sistema de transporte, agora movido a diesel.

7

Explique o que é economia de aglomeração e cite exemplos:

As indústrias procuravam instalar em locais específicos do território, nos quais estariam mais próxima da matéria prima, das fontes energéticas, do mercado consumidor e das redes de transportes. Por isso deram origem a grandes aglomerados comerciais, como o Manufacturing Belt, nos Estados Unidos é o Vale do Ruhr, na Alemanha.

8

Explique o que é taylorismo/fordismo:

O engenheiro Taylor (1856-1915) foi dos pioneiros na proposta de organizar o trabalho na fábricas. O engenheiro percebeu "porosidades" ao longo de um dia de trabalho. Na busca de limitar problemáticas como essa, Taylor introduziu a divisão das tarefas, procurando a maneira ideal (The one best away) de efetuar cada movimento com o mínimo possível de desperdicio de energia e tempo. As ideias de Taylor foram aperfeiçoadas a partir da introdução e estruturação da linha de montagem, da ampliação da especialização do trabalhador e da produção em série e em massa (produção em massa para o consumo em massa) levando ao surgimento do modelo fordista.

9

Quais foram as características da produção fordista.

- Produção em massa e em série, com bens homogêneos, facilitando a produção e o conserto.
- grandes estoques, visando reduzir os custos da matéria prima: economia de escala.
- ocorrência de desperdicio (o controle de qualidade era realizado ao final da linha de montagem, de modo que cada produto defeituoso retomava a linha de montagem para ser retrabalhado)
- formação de aglomerados industriais.

10

Quais foram as características do trabalho fordista?

- Trabalhador especializado e alienado
- Sindicados fortes (altos salários para estimular a produção e o consumo)
- Hierarquia rígida (divisão da execução para a administração)
- Jornadas de trabalho rígidas.

11

Exolique como a crise de 1929 influenciou no fordismo, e qual foi a solução encontrada?

A crise de 1929 e a Grande Depressão dos anos 1930, provocada pela superprodução e pelo subconsumo, se apresentavam como possíveis eventos que iriam colocar um fim no modelo de produção em massa para o consumo em massa. contudo, a solução encontrada pelo mundo capitalista foi a ruptura com o modelo liberal, em que a mão invisível controlava as relações econômicas. Em seu lugar, emerge a política alardeada pelo enonomista inglês Keynes, conhecida como keynesianismo. Essa teoria pregava a ação do estado como reguladora das ações econômicas, evitando assim, os excessos e monopólios gerados pelas ausência de regulamentações. Nos estados unidos, essas medidas foram tomadas por Roosevelt, em um plano conhecido como New Deal.

12

Explique a terceira revolução industrial ou revolução técnico-científico-informacional:

- Introdução da robótica e da automação
- Fabricação de novos matérias (polímeros e fibras sintéticas) por meio da química fina.
- Nanotecnologia, que possibilita a construção de estruturas e novos matérias a partir dos átomos
- Telecomunicação - comunicação em tempo real e da biotecnologia.
- Ampliação do desenvolvimento dos transportes, como trens de alta velocidade, aviões a jato
- Surgimento de novas fontes energéticas, como a energia nuclear e as fontes alternativas, como energia solar, eólica.

13

Explique o que é tecnopolos:

São cidades que concentram grande número de empresas, profissionais, estudantes e universidades ligados às diversas áreas de tecnologia. Os polos tecnológicos começaram a se desenvolver nestas cidades, a partir da segunda metade do século XX, com o grande avanço tecnológico. Neste período, muitas empresas de tecnologia buscaram se estabelecer em cidades que contavam com universidades, que desenvolviam projetos e pesquisas em áreas tecnológicas. Além de aproveitar os conhecimentos gerados (inovações científicas), estas empresas procuravam também mão-de-obra especializada.

14

O toyotismo é o modelo de produção contemporâneo. Ele supriu as necessidades e deu uma resposta ao modelo fordista, que se apresentava em crise crise (1970). Tal crise é explicada:

- Rigidez do modelo fordista
- Elevados gastos estatais, provocando ondas inflacionárias
- Choque do petróleo (1973-1979)
- pressões por parte dos movimentos sociais (ecológicos e hippie)

15

O grande questionamento da Toyota foi?

Como obter lucros e crescimento em um mercado limitado? O fordismo, com seu lema de produção e consumo em massa, não era a solução, já que o país apresentava, naturalmente, e agravados pela segunda guerra mundial, problemas de escassez de espaço, matéria prima e energia. Diante dessas dificuldades, a Toyota passou a desenvolver uma produção em pequena escola, com ampla flexibilidade e adaptabilidade.

16

Quais foram as caraterísticas da produção toyotista?

- Bens heterogêneos - bens destinados, ou seja, busca de uma público alvo.
- Estoque mínimo - "Just in time" e "kan-ban": produção de acordo a demanda (economia de escopo)
- Terceirização
- Qualidade total - o controle de qualidade ocorre durante a própria montagem, realizada pelos próprios operários.
- Deseconomia de aglomeração - início do processo de desconcentração industrial, buscando locais mais rentáveis á produção
- Desemprego estrutural: É quando a estrutura da fábrica muda, em que um trabalhador é substituído por máquinas.

17

Quais foram as características do trabalho toyotista?

- Trabalhor qualificado/especializado e multifuncional.
- Perda de poder dos sindicatos, devido á redução dos postos de trabalho - robotização e automação (desemprego estrutural)
- Hierarquia flexível: Os trabalhadores passam a opinar e contribuir para uma melhoria produtiva
- Jornada de trabalho flexível.

18

Qual foi o papel do estado, a partir desse modelo produtivo (toyotismo)?

O neoliberal, com a fiscalização e a regulamentação do mercado sem uma atuação direta, criando, assim um ambiente favorável ao desenvolvimento do capital privado.