HPIM 43 - Aumento do Volume Abdominal E Ascite Flashcards Preview

Gastro - MJRS > HPIM 43 - Aumento do Volume Abdominal E Ascite > Flashcards

Flashcards in HPIM 43 - Aumento do Volume Abdominal E Ascite Deck (20):
0

Causas de aumento de volume abdominal:

6 F's
- flatus,
- fat,
- fluid,
- fetus,
- feces,
- "fatal growth" (often a neoplasm)

1

Ecografia na detecção de líquido ascitico, detecta a partir de:

detecta a partir de 100ml de líquido ascítico

2

Aumento da resistência hepática ocorre por 4 mecanismos imptts:

fibrose,
activação das células estreladas,
disrupção da arquitectura tecidual,
↓síntese de NO -> vasoconstrição intrahepática

3

Líquido ascitico preto:

Melanoma metastizado ou necrose pancreática

4

Líquido ascitico turvo:

- Infecção
- Tumor

5

Líquido ascitico leitoso branco:

- Triglicéridos >200mg/dL (e geralmente >1000 mg/dL) -> Ascite Quilosa (Trauma, cirrose, neoplasia, TB)

6

Líquido ascitico castanho escuro:

Perfuração do tracto biliar (alta concentração de bilirrubina)

7

Gradiente sero-ascítico de albumina (SAAG) =

Albumina sérica –Albumina no líq. Ascítico
não é afectado pele diurese

8

Complicações da Paracentese (raras): (4)

- Hematoma da parede abdominal;
- Hipotensão;
- Síndrome hepatorenal;
- Infecções

9

Peritonite Secundária, resultados sugestivos a análise do liquido ascitico:

- Glucose no liq. Ascítico LDH sérico;
- Múltiplos microorganismos isolados em cultura do liq. Ascítico

10

Primeira linha do tratamento da ascite:

Restrição do Consumo de Sódio para 2 g/dia

11

Tratamento da ascite refractaria (mantida apesar da restrição de sódio e terapêutica com diuréticos em dose máxima):

Paracentese de grande volume (LVP) ou TIPS (+ eficaz, mas + ENCEFALOPATIA; taxas de mortalidade semelhantes);

12

Microrganismos da PBE:

Bacilos Gram-negativos (Escherichia coli, Klebsiella) e também Streptococcos e Enterococcus (≠ perfuração intestinal pela agulha de paracentese -> múltiplos microorganismos sem PMN aumentados

13

Clínica da PBE:

Febre, vómitos, náuseas, Encefalopatia;

14

Tratamento da PBE:

5 dias com ABT: Ceforoxima

15

Profilaxia com Norfloxacina na PBE, em que doentes:

Doente com cirrose e história de PBE,
proteínas no liq. Ascítico <1 g/dL ou hemorragia gastrointestinal activa

16

GASA < 1,1g/dl, causas:

Extravasamento de bile
Sindrome nefrotico
Pancreatite
Carcinomatose peritoneal
Tuberculose

17

GASA > 1,1 e proteína no líquido ascitico > 2,5 indica que:

Os sistemas sinusóides hepáticos estão normais e permitem a passagem de proteínas para o líquido.
Exemplo ICC, fase inicial Budd-Chiari, obstrução de VCI e sindrome de obstrução sinusoidal

18

GASA > 1,1 e proteína no líquido ascitico < 2,5 indica que:

Indicam que os sinusóides hepáticos foram lesados e cicatrizaram não permitindo a passagem de proteína como:
- cirrose
- fase tardia da sindrome budd-Chiari
- metastizacao hepática maciça

19

Define-se PBE quando:

Polimorfonucleares (PMN) >250/mm3 no líquido ascitico