Infertilidade Flashcards Preview

Ginecologia Medcurso > Infertilidade > Flashcards

Flashcards in Infertilidade Deck (29)
Loading flashcards...
1

Qual a definição de infertilidade?

Ausência de gravidez após 1 ano de atividade sexual regular (2-4 relações/semana) sem proteção contraceptiva

2

Qual a diferença de fecundidade para fecundabilidade?

Fecundabilidade: capacidade de conseguir gravidez dentro de um ciclo menstrual

Fecundidade: capacidade de conseguir um nascido vivo em um único ciclo

3

Quais as principais causas de infertilidade (considerando homens e mulheres)?

1. Fator masculino (35%)
2. Fator tuboperitoneal (35%)
3. Fator ovulatório (15%)

4

Quais as principais causas de infertilidade (considerando apenas a mulher)?

1. Fator ovulatório (40%)
2. Fator tuboperitoneal (40%)

5

Considerando a mulher, a partir de quanto tempo deve-se iniciar a investigação da infertilidade em relação a idade da paciente?

Mulheres < 35 anos: aguardar 1 ano sem gravidez
Mulheres > ou = 35 anos: iniciar imediatamente OU aguardar 6 meses

6

Quais os exames constam na propedêutica básica da investigação da infertilidade?

Mulher: FSH e estradiol (ambos entre 2º a 4º dia do ciclo/1ª fase) e progesterona (21º a 24º dia do ciclo/2ª fase); USGTV, histerossalpingografia

Homem: espermograma

7

Verdadeiro ou falso: videolaparoscopia e histeroscopia fazem parte da propedêutica básica da infertilidade

FALSO

8

Na avaliação da infertilidade feminina do ponto de vista dos OVÁRIOS, dois parâmetros devem ser considerados: RESERVA OVARIANA e OVULAÇÃO... quais exames são utilizados para documentar estes parâmetros?

RESERVA OVARIANA: (1ª fase do ciclo)
*FSH
*Antimulleriano (HAM)
*USGTV

OVULAÇÃO: (2ª fase do ciclo)
*Progesterona
*USGTV
*Biópsia de endométrio

OBS: USGTV avalia tanto RESERVA OVARIANA FOLICULAR quanto OVULAÇÃO. Para isso deve ser feita em dois momentos do ciclo.

9

Qual o melhor preditor da reserva folicular ovariana?

A idade da mulher

10

Qual o MELHOR exame laboratorial correlaciona-se com a reserva ovariana? Como é esperada sua dosagem (alto ou elevado) em boa reserva ovariana?

O hormônio antimulleriano (HAM). É produzido pelas células granulosas, sendo que altos níveis se correlacionam com elevado número de óocitos maduros.

11

Qual o exame laboratorial MAIS USADO para avaliar a reserva ovariana? Como é esperada sua dosagem (alta ou elevada) em boa reserva ovariana?

FSH. Valores < 10 mUI/ml são bons preditores de reserva ovariana. Valores > 15 são relacionados a piores resultados.

12

Como deve estar a dosagem de progesterona em caso de ciclos ovulatórios? Qual o valor define a presença de ovulação e qual valor define função lútea adequada?

OVULAÇÃO = elevação dos níveis de progesterona (é uma forma indireta de avaliar a ovulação)
*> 3 ng/ml = houve ovulação
*> 10 ng/ml = função ovulatória adequada

13

Por que a biópsia de endométrio caiu em decadência para avaliação da ovulação? Como o endométrio deve estar (em caso de ovulação adequada)?

Porque é um método invasivo! Se há ovulação, o endométrio, na segunda fase do ciclo, deve estar secretor.

14

Qual a quantidade ideal de folículos antrais para consideramos uma boa reserva ovariana?

Pelo menos 6 folículos antrais no USG realizado 3º ao 5º dia do ciclo.

15

Qual a principal causa de disfunção ovulatória?

Síndrome dos Ovários Policísticos

16

Quais exames complementares são usados para avaliação do fator tubo-peritoneal e uterino na infertilidade?

TUBO-PERITONEAL: USGTV, histerossalpingografia, videolaparoscopia

UTERINO: USGTV, histerossalpingografia, histeroscopia

17

O que é a prova de Cotte positiva?

Quando ocorre extravasamento de contraste bilateralmente pelas trompas na histerossalpingografia = permeabilidade tubária adequada

18

Qual exame é considerado padrão-ouro na avaliação do fator tubo-peritoneal?

Videolaparoscopia

19

Cite causas de infertilidade relacionada ao fator tuboperitoneal

DIP
Endometriose
Aderências pélvicas
Cirurgias pélvica/tubária prévia

20

Qual exame é considerado padrão-ouro na avaliação do fator uterino?

Histeroscopia

21

Cite causas de infertilidade relacionada ao fator uterino

Sinéquias
Leiomiomas
Adenomiose
Pólipos

22

Como o fator cervical pode contribui para a infertilidade? Como o fator cervical é avaliado?

Por distúrbios na quantidade OU qualidade do muco cervical OU presença de estenose cervical.

Antes era feito o teste de Sims: exame do muco-cervical no período pré-ovulatório pós-coito, mas hoje em dia ESTE TESTE NÃO É MAIS FEITO!

Pensar em fator cervical: quando a investigação para todos os outros fatores não revelou alterações.

23

Qual exame básico é utilizado para avaliar o fator masculino na infertilidade? Caso esteja alterado, qual a conduta?

Espermograma
Se alterado, a conduta é repetir o exame após 12 semanas (3 meses), que é quando ocorrerá nova espermatogênese (pode ser que a alteração foi pontual em apenas uma espermatogênese)

24

Quais os parâmetros mais importantes (limites inferiores de referência da OMS) para o espermograma ideal?

Concentração: 15 milhões/ml
Morfologia: espera-se ao menos 14% de formas normais (espermatozoides com cabeças normais)

25

Defina: oligospermia, aspermia, oligozoospermia, azoospermia, teratozoospermia

Oligospermia: baixo volume de esperma
Aspermia: ausência de ejaculado
Oligozoospermia: baixa concentração de sptz no ejaculado (< 20 milhões/ml)
Azoospermia: sem sptz no ejaculado
Teratozoospermia: < 30% de sptz de formas normais

26

Em caso de novo espermograma alterado, qual a conduta?

Encaminhar para o urologista
Em caso de biópsia testicular, ela consegue diferenciar a azoospermia obstrutiva da azoospermia de secreção

27

Quais as opções de reprodução assistida existem? Qual a diferença entre elas?

Inseminação intra-uterina (IIU): injeção de semen purificado na cavidade uterina
Fertilização in vitro convencional: sptz + oócitos colocados em contato na placa
Fertilização in vitro com injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI): sptz injetado diretamente no oócito

28

Resuma as condutas para os casos de infertilidade de acordo com cada fator envolvido (tubo-peritoneal, ovulatório, cervical, masculino)

Tubo-peritoneal:
1º: laparoscopia (para resolver a causa de base): lise de aderências, remoção de focos de endometriose, salpingoplastia, etc
2º: reprodução assistida (FIV)

Ovulatório:
1º: resolver as endocrinopatias associadas
2º: indução da ovulação (CLOMIFENO é a droga de escolha > gonadotrofinas)
3º: FIV

Cervical:
1º: IIU é a escolha

Masculino: sempre FIV!
Oligozoospermia < 5 e > 2 milhões/ml: FIV convencional
Oligozoospermia < 2 milhões: FIV com ICSI

29

Quais as drogas podem ser utilizadas para induzir a ovulação? Quais as complicações podem ocorrer?

Clomifeno: droga de ESCOLHA (iniciar entre o 3º e o 5º dia do ciclo, usar por 5 dias e acompanhar a ovulação com USGTV)
Gonadotrofina: para mulheres refratárias ao clomifeno em doses máximas
Metformina (pode ser usada + clomifeno)

COMPLICAÇÕES: gestações múltiplas, síndrome de hiperestimulação ovariana (derrames cavitários, ascite, etc)