Sindrome Metabolica Flashcards Preview

Clinica Medica + GO > Sindrome Metabolica > Flashcards

Flashcards in Sindrome Metabolica Deck (80):
1

Critérios diagnósticos para a Síndrome Metabólica:

Pelo menos 3 dos 5
(1) Cicunferencia abdominal (H > 102 cm, M > 88cm)
(2) PAS >_ 130 ou diastólica >_ 85mmHg
(3) triglicérides >_ 150 mg/dL
(4) HDL-colesterol ++ (H < 50, M < 40)
(5)Glicemia >_ 100mg/dL

2

Outros nomes para Síndrome Metabólica

Síndrome X
Síndrome Haven

3

Definição de Hipertensão Arterial

(1) Aumentos sustentados da PA que acarreta aumento do risco cardiovascular e cujo tratamento traz redução do risco cardiovascular

4

Qual o valor que começa a haver risco cardiovascular?

115x75mmHg

5

Hipertensão primária representa

90-95% dos casos

6

HAS secundária represente

5-10%
HAS resistente + “Dica” da doença

7

Aferição da pressão arterial
Como é feito?

(1) realizar 3 aferições e ignorar a primeira
(2) Obter média das duas últimas
(3) aguardar 1 minuto entre elas
(4) Diferenças de 4 mmHg: repetir (nova aferição)

8

Que valor define hipertensão?

> 130 x 80 mmHg

9

Hipertensão elevada

120-129 x < 80 mmHg

10

Hipertensão Estágio 1

130-139 x 80-89 mmHg

11

Hipertensão Estágio 2

>_ 140 x >_ 90 mmHg

12

Efeito do jaleco branco

Paciente apresenta pressão arterial sistólica 20 mmHg e/ou pressão arterial diastólica 10 mmHg maiores no consultório que fora dele

13

Hipertensão mascarada determina incidência ___ vezes maior de eventos cardiovasculares do que em indivíduos normotensos

Duas

14

Quanto mais apertado o manguito

Maior a PA, mais superestimada

15

Quanto mais folgado o manguito,

Menor a PA, mas subestimada

16

Como ficou a classificação de HAS (2017)?
Normal:

(1) era

17

Como ficou a classificação de HAS (2017)?
Pré-hipertensão (121-139 x 81-89 mmHg):

Passou a ser elevada (120-129 x < 80 mmHg)

18

Diagnóstico de HAS

Média de PA em 2 consultas

19

HAS jaleco branco

MAPA (normal), consultório ⬆️

20

HAS mascarada

MAPA ⬆️, consultório normal

21

Qual a importância do MAPA?

(1) avalia a diferença de PA durante o dia e repouso (deve haver dip de 10-20%)
(2) avaliação da eficácia terapêutica de um esquema anti-hipertensivo

22

Exame padrão ouro para diagnóstico de hipertensão arterial

MAPA (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial)

23

(MAPA) São considerados valores anormais as medidas de PA
(1) 24 h
(2) vigília
(3) sono

(1) >_ 130/80 mmHg
(2) 135/85 mmHg
(3) 120/70 mmHg

24

Indicações específicas para MAPA: 4

(1) Discordância importante entre a PA no consultório e em casa
(2) avaliação do descendo durante e sono
(3) Suspeita de HA ou falta de queda da PA durante o sono habitual em pessoas com apneia de sono, DRC ou diabetes
(4) Avaliação da variabilidade da PA

25

Anti-hipertensivos de primeira linha (1 a 4)

(1) Diuréticos tiazidicos
(2) inibidores da Eca
(3) Antagonista da angiotensina
(4) Antagonista do cálcio

26

Índice tornozelo-braquial (ITB)

Valores menores que 0,9 apontam para existência de doença arterial periférica

27

Qual medida não medicamentosa tem mais impacto na redução da PA?

Controle do peso: 20-30% de diminuição da PA para cada 5% de perda ponderal

28

A principal contraindicação ao uso de tiazidicos é

Gota, hiperuricemia

29

Quais anti-hipertensivos podem causar hiperpotassemia?

IECA e BRA-II

30

Alvo terapêutico no controle da PA

< 130 x 80 mmHg

31

Anti-hipertensivo de escolha para:
Doença coronariana

Betaoqueadores; IECA; BRA-II

32

Anti-hipertensivo de escolha para:
Insuficiência Cardíaca

Inibidores ECA ou BRA-II; Beta-BQ; Diuréticos; Antagonista da aldosterona

33

Anti-hipertensivo de escolha para:
Fibrilação ateiam

Betabloqueadores ou Antagonista do cálcio (diltiazem ou verapramil)

34

Anti-hipertensivo de escolha para:
Diabéticos

Todos os anti-hipertensivos, com vantagem para IECA nos pacientes nefropatas

35

Anti-hipertensivo de escolha para: Nefropatia crônica

IECA ou BRA-II. Diuréticos são a segunda opção para tratamento

36

Anti-hipertensivo de escolha para:
Transplantadas

Antagonista de cálcio são a primeira escolha

37

Anti-hipertensivo de escolha para:
Jovens/Brancos

IECA e betabloqueadores

38

Anti-hipertensivo de escolha para: Idosos/Negros

Diuréticos tiazidicos ou antagonistas do cálcio ( respondem menos a BB, IECA ou BRA-II).

39

Anti-hipertensivo de escolha para:
Gestantes

Metildopa ou hidralazina ou pindolol (beta-BQ)

40

Anti-hipertensivo de escolha para:
Enxaqueca

Betabloqueadores

41

Anti-hipertensivo de escolha para: Hiperplasia prostática benigna

Alfa-1-bloqueadores (doxasozin, terasozin, tamsulozin)

42

Anti-hipertensivo de escolha para: Osteoporose

Diuréticos tiazidicos (retenção de cálcio)

43

Anti-hipertensivo de escolha para: Nefrolitíase por oxalato de cálcio

Diuréticos tiazidicos (redução da calciúria)

44

Quando são utilizados 3 anti-hipertensivos pelo menos um deles deve ser

Diurético

45

IECA + BRA II

Não apresenta benefício

46

Combinação IECA + diurético mostrou-se eficaz nos quadros

Pós-AVE reduzindo a recorrência outros eventos cerebrovasculares

47

IECA + Anatagonista de canais de cálcio se mostrou mais eficaz para

Redução de morbimortalidade cardiovascular e progressão de doença renal que a combinação IECA + diuretico

48

Anti-hipertensivos que se mostraram melhores para a melhora no efeito da insulina e redução dos efeitos adversos dos diuréticos no metabolismo glicídico

IECA ou BRA II

49

Contraindicações para IECA

Gestantes, pacientes com creatinina > 3 mg/dL, estenose bilateral de artéria renal ou estenose unilateral em rim único.
Tosse seca (15%), alteração do paladar e reações de hipersensibilidade com erupção cutânea e angioedema (< 1%)

50

Hipertensão resistente definição

Pacientes aderentes ao tratamento e que não respondem a terapia otimizada com três drogas, incluindo entre elas um diurético caracterizam o que se chama hipertensão resistente

51

Melhor combinação tripla para HAS resistente

IECA/ BRA + ACC + Diurético Tiazidico (Clortalidona)

52

Quarta medicação que deve ser adicionada no trio da HAS resistente

Espironolactona (25-50mg/dia), como bloqueador de receptor mineralocorticoide, é a estratégia com maior evidência

53

Tiazídicos possíveis distúrbios metabólicos

Hiperglicemia, hipertrigliceridemia, hiperglicemia

54

Tiazidicos distúrbios hidroeltroliticos

Hipocalcemia, hiponatremia, hipomagnesemia, alcalose metabólica

55

Apneia Obstrutiva do Sono
Suspeita
Exame complementar

Ronco, sonolência diurna, obesidade
Polissonografia

56

Hiperaldostetonismo primário
Suspeita
Exames complementares

Hipertensão resistente ao tratamento, hipocalcemia, nódulo adrenal
Relação aldosterona/atividade renina plasmática

57

Doença renal parenquimatosa
Achado
Exame

Edema, ureia elevada, creatinina elevada, proteinúria/hematuria
TGF, USG renal, microalbunuria/proteinúria

58

Feocromocitoma
Achados
Exame

Hipertensão paroxistica, cefaleia, sudorese, palpitações, taquicardia
Catecolaminas e metabolitos de catecolaminas no sangue e na urina

59

Doença renovascular
Achado
Exame

Sopro abdominal, edema pulmonar súbito, hipocalemia, alteração da função renal por IECA ou BRA
Angiografia por RNM ou TC, USG c doppler, renograma, arteriografia renal

60

Hipertireoidismo
Achado
Exame

Intolerância ao Calor, perda de peso, palpitações, hipertensão sistólica, exoftalmia, tremores, taquicardia
Dosagem de TSh e T4 livre

61

Hipotireoidismo
Achados
Exame

Fadiga, ganho de peso, perda de cabelo, hipertexto nsão diastólica, fraqueza muscular
Dosagem TSH e T4 livre

62

Acromegalia
Achados
Exames

Cefaleia, fadiga, problemas visuais, aumento de mãos, pés e língua
Dosagem de Gh (Nadal e após TOTG), IGF1

63

Coartação de aorta
Achados
Exames

Pulsos femorais reduzidos ou assimétricos, radiografia de tórax anormal
Doppler ou Tc da aorta

64

Hiperparatireoidismo
Achados
Exames

Litíase urinária, osteoporose, depressao, letargia, fraqueza muscular
Dosagem de cálcio sérico e PTH

65

Síndrome de Cushing
Achados
Exames

Ganho de peso, fadiga, fraqueza, hirsutismo, amenorreia, face em lua cheia, corcova dorsal, estrias purpúricas, obesidade central
Cortisol nasal e após teste de supressão com dexametasona

66

Dissecação aortica aguda: como suspeitar?

Dor torácica + pico hipertensivo + diferença de PA/Pulso entre os braços

67

Intoxicação por cocaina, suspeita

Pico hipertensivo + Jovem + Crise Adrenérgica (sudorese, agitação, midríase)

68

Intoxicação por cocaína, terapia

(1) baixar PA lentamente até faixa em torno de 160 x 100 mmHg
(2) diazepam venoso em altas doses + captopril VO ou, caso necessário, nitrulrussiato de sódio

69

Controle da PA na dissecção de aorta

Betabloqueadores venosos + nitroprussiato de sódio

70

Qual medicamento anti-hipertensivo não deve ser suspenso abruptamente, podendo levar emergência hipertensiva

Clonidina

71

Pico hipertensivo

PAD >_ 120 mmHg sem sinais de lesão de órgão alvo

72

Exames básicos de rotina de avaliação inicial de HAS essencial

Análise de urina; K plasm; Creat plasm; AU plasm; glic jejum; CT; HDL e TG plasm e Eletro convencional.

73

Insulinas
Ultrarrápida
(1) quais?
(2) início de ação
(3) pico
(4) Duração

(1) lispro, asparte, glulisina
(2) 5-15 min
(3) 30-90 min
(4) 4-6 horas

74

No estado hiperosmolar hiperglicêmico a insulina e o bicarbonato só podem ser utilizados apenas se

Potássio sérico estiver > que 3,3mEq/L e o pH < 6,9

75

A metformina está contraindicada na presença de

Doença renal crônica avançada. TGF < 30 ml/min. creat > 1,5 mg/dL
Pode acarretar acidose metabólica grave

76

Medicamento no tratamento de Dm2 que tem mecanismo inibição do cotransportador Sodio-glicose (SGLT-2)

Inibidores da SGLT-2: Dapaglifozin, canaglifozin e empaglifozin

77

CAD 3 achados clínicos que marcam a doença

Hiperglicemia (400-800 mg/dl), cartonemia e acidose metabólica (HCO3 < 15) com anion gap aumentado

78

Antidiabeticos orais par paciente obeso

Gliptinas (inibidores da DPP-IV)

79

DM 2, Glicemia de Jejum >_ 300mg/dL. Conduta

Insulina

80

Neuropatia diabética dolorosa
Tratamento

Pregabalina primeira escolha, segunda gabapentina + opioides começando por tramadol