Trauma 02 Flashcards Preview

Cirurgia > Trauma 02 > Flashcards

Flashcards in Trauma 02 Deck (48):
1

Em quais achados clínicos suspeitar de um choque neurogênico?

Paciente hipotenso + bradicardia.

2

No choque medular, que cursa com déficit neurológico e arreflexia, qual o primeiro reflexo é perdido?

Reflexo bulbocavernoso

3

Quais são os sinais de fratura de base de crânio?

-Sinal de Battle
-Sinal do guaxinim
-Hemotímpano
-Otorreia/Rinorreia

4

O que NUNCA fazer quando houver suspeita de fratura de base de crânio?

Não fazer IOT ou INT

5

Porque testar o reflexo fotomotor?

Na presença de PIC importante, pode haver herniação do úncus, provocando midríase ipsilateral.

6

Quais sinais podemos observar quando há herniação do úncus?

Midríase ipsilateral + hemiplegia contralateral.

7

Quais os dois tipos de lesões cerebrais difusas? Descreva-os.

1)Concussão cerebral
Perda temporária da lesão neurológica (<6horas, normalmente)

2)Lesão axonal difusa
Desaceleração súbita com cisalhamento.
Perda imediata e duradoura da consciência.
*ECG reduzida com TC inocente*

8

No TCE leve, quando devo solicitar TC?

-Maiores de 65 anos
-2 episódios de vômito
-Uso de anticoagulantes
-Convulsão
-Sinal de deficit focal
-trauma com alta energia (ou queda de outro nível importante)
-perda da consciência > 5 min
-sinal de fratura de base de crânio

9

Sobre sangramentos cranianos, diferencie o sub-dural do epidural.

EPIDURAL:
Freq: Mais raro
Vaso acometido: Artéria Meníngea média
Fator de risco: Trauma grave - fratura de temporal
Clínica:Intervalo lúcido
TC: Imagem biconvexa ("TUF TUF TUF")

SUBDURAL:
Freq:Mais comum
Vaso acometido: Veias-ponte
Fator de risco: Atrofia cortical (álcool, idosos, uso de anticoagulantes..)
Clínica: Progressivo
TC: imagem hiperdensa "crescente" (XXXIIIIUUU)

CX: desvio da linha média > 5 mm

10

Sobre o trauma de pescoço, quais são as 3 zonas a serem analisadas?

ZONA 1 - fúrcula esternal até a cartilagem cricoide
ZONA 2 - cartilagem cricoide até angulo da mandibula
ZONA 3 - ângulo da mandíbula até base do crânio

11

Qual das 3 zonas de trauma no pescoço tem maior mortalidade?

Zona 1 - difícil acesso e maior chance de lesões de grandes vasos

12

Qual a conduta no trauma de pescoço?

Exame de imagem.
Só vou direto para a cx se?
- sangramento ativo
- hematoma em expansão
- instabilidade hemodinamica
- comprometimento do trato aerodigestivo (presença de enfisema subcutaneo, por exmeplo)

13

Quando uma fratura de face é prioridade?

Quando cursar com afundamento de crânio, causando lesão cerebral subadjacente.

14

Lembrar dos três tipos de fratura de face. (Le Fort tipo 1,2,3)

.

15

Quais os órgãos mais comumente lesionados no trauma abdominal fechado? E no aberto?

Fechado = baço

Aberto:
FAF = delgado
FAB = fígado

16

No trauma penetrante abdominal quais são os abdomes cirúrgicos?

-Choque
-Peritonite
-Evisceração

17

No trauma fechado abdominal quais são os abdomes cirúrgicos?

-Peritonite
-Pneumoperitônio

Pq não penso em choque? PQ ANTES TENHO QUE TER CERTEZA QUE O SANGRAMENTO É DO ABDOME!

18

No trauma penetrante abdominal por arma de fogo, qual é a minha conduta?

90% dos traumas por arma de fogo acabam indo para laparotomia exploradora.
Só não vou direto para a laparo se:
- não for abdome cirúrgico E
- ferimento em flanco ou dorso de abdome
Nesses casos da para fazer um exame de imagem antes e analisar a trajetória da bala e tudo mais....

19

Qual é o melhor exame de imagem do trauma abdominal?

TC com contraste

20

No trauma penetrante abdominal por arma branca, qual é a minha conduta?

1)Choque, peritonite ou evisceração? >>> Laparotomia

2)Exploração digital da ferida.
Não violou peritôneo? > Alta
Violou peritôneo ou to na dúvida? > Observar por 24 horas (através do exame físico seriado e Hb de 8 em 8 horas)

3) Observar por 24 horas.
Ficou bem? > Dieta e alta.
Virou abdome cirúrgico ou tem um sangramento ativo? > Laparotomia.

21

No trauma abdominal fechado, qual a minha conduta se o abdome não for cirúrgico? (Não apresentar sinais de peritonite ou pneumoperitônio)

Analisar a hemodinâmica do paciente.
Se o paciente estiver ESTÁVEL
1)FAST antes, por segurança, vai que, né...
2)TC de abdome com contraste
3)Avalisar o grau da lesão e definir condutas

22

No trauma abdominal fechado, qual a minha conduta se o abdome não for cirúrgico e o paciente está INSTÁVEL?

Se perguntar se é politrauma ou não.

1)NÃO é politrauma? Só apresenta lesão no abdome? Ele deve ser a provável causa de sangramento > Laparotomia.

2)É politrauma? É o abdome a fonte da hemorragia?
Se FAST + ou LPD + > laparotomia, se não, investigar outras fontes de sangramento...

23

Quais as 4 áreas que o FAST analisa?
O FAST extendido analisa qual compontente a mais?

1 - Saco pericárdico
2 - Hepatorrenal
3 - Esplenorrenal
4 - Fundo de saco

A pleura.

24

O FAST vê sangue?

NÃO! Vê liquido livre em cavidade. (o que no trauma, sugere sangue)

25

Como é o exame do lavado peritoneal diagnóstico?

1º passo: ASPIRAR. Se >10 ml de sangue ou resto alimentares = +.

2º passo: lavar com 1 litro de soro aquecido. Se:
>100.000
>500 leucócitos
>175 amilase
= +.

26

Qual exame no paciente instável é mais sensível para analisar sangue?

LPD.

27

Quando a videolaparoscopia está indicada no trauma?
(eu não tenho muita certeza se é isso mesmo rsrsrsrsrsrsrsrsrs mas ok faz parte)

Ferida penetrante em transição toraco-abdominal (diafragma)

28

Qual o órgão mais acometido quando tenho o sinal do cinto de segurança?

Delgado.

29

Nas lesões de abdome, quando posso tomar medidas conservadoras?

-Só com estabilidade hemodinâmica
-Quando o abdome não for cirúrgico
-Quando houver condições de monitorar o paciente (exames de imagem disponíveis, médicos...)

30

Sobre lesões no baço, o que é o sinal de Kehr?

Dor referida em ombro.

31

Sobre lesões no baço, quando indicar tratamento conservador?

Lesões de grau 1 a 3.

32

Sobre lesões no baço, quando indicar tratamento cirúrgico?

Lesões grau 4 (desvascularização >25%) e 5 (baço pulverizado).

33

Sobre lesões no baço, quando há esplenectomia, o que devo realizar, obrigatoriamente?

Vacinar contra: pneumococo, meningococo e haemophilus influenza.

34

Sobre lesões no fígado, quando realizar tratamento cirúrgico?

Lesão grau 6 (avulsão hepática).
Fez cx? DRENO!

35

Nas cirurgias de fígado e pâncreas, devo sempre colocar dreno?

SIIIIIIIIM!

36

Sobre lesões no fígado, o que é a manobra de PRINGLE?

Clampeamento do ligamento hepatoduodenal (colédoco+A.hepática+V. porta) quando há um sangramento ativo muito importante. Não parou de sangrar? Devo ter lesão de: cava inferior (retro-hepática) ou veias hepáticas

37

Se o sangramento em um trauma hepático não cessar após a manobra de pringle, devo ter quais lesões?

Veias hepáticas ou veia cava inferior (retro-hepática)

38

Sobre trauma no pâncreas, porque a maioria vai para a cirurgia?

Pela natureza cáustica do órgão.
VOCÊ SEMPRE PÕEM DRENO

39

Sobre trauma no pâncreas, qual a minha conduta?

1) Lesou ducto?
-NÃO: drenagem + reparo.
-SIM:

2) Afetou cabeça ou corpo/cauda?
-Corpo/cauda: drenagem + pancreatectomia distal
-Cabeça:

3)Simples ou grave/afetou duodeno?
-Simples: drenagem + reparo
-Grave/afetou duodeno: drenagem + duodenopancreatectomia

40

Sobre cirurgia para controle de Danos, quais os componentes da tríade mortal?

-acidose metabólica
-hipotermia
-coagulopatia

41

Defina síndrome compartimental abdominal.

PIA > 21mmhg + lesões de órgãos.

42

Qual a conduta na síndrome compartimental abdominal grau III (21 a 25 mmhg)?

CONVERSADORA.
-Posição supina
-Repor volemia com cuidado
-Drenagem de coleções intra-abdominais

43

Qual a conduta na síndrome compartimental abdominal grau IV ( > 25 mmhg)?

DESCOMPRESSÃO.

44

Quando a conduta na síndrome compartimental abdominal grau III é descompressão?

PIA > 21 mmhg + TCE grave + PIC

45

Quando suspeitar de trauma de bexiga?

Trauma em abdome inferior/pelve, com hemaútria e extravasamento de contraste em exames que coram a urina (kkkk não lembro qual).
*Trauma fechado com fratura de bacia*

46

Conduta no trauma de bexiga na porção extraperitoneal.

Esse tipo de trauma é mais comum, e geralmente ocorre por perfuração de fragmentos ósseos da bacia. Contraste extravasado fica localizado. Conduta: conservadora com sonda de Foley (melhora em 10-14 dias)

47

Conduta no trauma de bexiga na porção intraperitoneal.

Esse tipo de trauma é mais raro e acontece quando a bexiga está muito cheia. A conduta é cirurgia para reparo da lesão.

48

Porque tenho que vacinar pacientes que realizaram esplenectomia?

O baço consome germes encapsulados como o PNEUMOCOCO, MENINGOCOCO e HAEMOPHILUS INFLUENZAE, sua retirada favorece a infecção por esses germes e acabam com favorecer a PBE.