Aula 04 - Responsabilidades e Risco em Auditoria Flashcards Preview

Auditoria > Aula 04 - Responsabilidades e Risco em Auditoria > Flashcards

Flashcards in Aula 04 - Responsabilidades e Risco em Auditoria Deck (23):
1

rmano@A hipótese de o auditor se equivocar ao manifestar opinião de que as demonstrações contábeis contém distorção relevante constitui, na acepção das normas brasileiras de contabilidade um tipo de risco considerado insignificante

Há risco quando TEM disrtorções relevantes mas o auditor fala que não tem.

 

Agora, é insignificante quando NÃO tem distorções relevantes, mas o auditor fala que tem

2

Quais os tipos de risco na Auditoria?

Risco de detecção e

Risco de Distorção Relevante, subdivide-se em:

- Risco Inerente

- Risco de Controle

3

O que é Risco de Distorção Relevante?

Risco de que as demonstrações contábeis contenham distorção relevantes ANTES da auditoria. Pode ser do tipo:

- Risco Inerente

- Risco de Controle

4

O que é Risco em Auditoria?

Risco de que o auditor expresse uma opnião de auditoria inadequada quando as demonstrações contábeis contiverem distorçãoo relevante. 

 

Riscos de distorção relevante + Risco de detecção

5

O que é RISCO INERENTE?

É a probabilidade inicial de ocorrência de anomalias, de irregularidade ou de erros significativos, dependendo da atividade desenvolvida, da complexidade das operações, da competência e da integridade das estruturas de gesão e da competência e adequação dos demais recursos humanos. 

6

O que é RISCO de CONTROLE

Refere-se à possibilidade dos procedimentos de controle interno, adotados por uma entidade, não serem suficientes para se detectar anomalias, irregularidades ou erros significativos nas respectivas operações, nas fases de aprovação, execução ou conclusão. 

7

O que é RISCO de DETECÇÃO

Refere-se à possibilidade das anomalias, irregularidades ou erros significativos que não tenham sido detectados e/ou corrigidos pelos procedimentos de controle interno de uma entidade não serem igualmente detectados pelo auditor. 

 

Está diretamente relacionado com a natureza, a época e a extensão dos procedimentos de auditoria. 

8

Quando deve ser feita a análise dos Riscos de Auditoria Interna?

Deve ser feita na fase de planejamento dos trabalhos

9

O que deve ser feito na análise de riscos da Auditoria Interna?

a) a verificação e a comunicação de eventuais limitações ao alcance dos procedimentos da Auditoria Interna, a serem aplicados, considerando o volume ou a complexidade das transações e das operações;

b) a extensão da responsabilidade do auditor interno no usodos trabalhos de especialistas.

10

A que estão relacionados o risco de Auditoria Interna?

Estão relacionados à possibilidade de não se atingir, de forma satisfatória, o objetivo dos trabalhos.” 

11

Se o auditor verificar, no curso de seus trabalhos, que o nível de risco é maior que o previsto inicialmente, ele tem a opção de reduzir o risco de detecção via modificação da natureza, época e extensão dos testes substantivos planejados. 

Risco de disroção relevante (risco inerente + risco de controle) = não dizem respeito ao trabalho do auditor

 

Risco de detecção: pode e deve ser reduzido, caso o auditor verifique que o risco de auditoria, como um todo, está acima do que seria considerado como aceitável para o trabalho. Através de:

Inserir novos procedimentos (natureza)

Modificar o momento de aplicação de testes já existentes (oportunidade)

Prolongar a aplicação de procedimentos em curso (extensção)

12

Como é feita a Análise de Riscos?

É feita na fase de planejamento levando em conta dois níveis:

Geral = Considerando as demonstrações contábeis tomadas no seu conjunto, bem como as atividades, qualidade da administração, avaliação do sistema contábil e de controles internos e situação econômica e financeira da empresa.

 

Específico = Saldo das contas ou natureza e volumes de transações 

13

O auditor deve determinar respostas globais para tratar dos Riscos de avaliação das distorções 

imprevisibilidade é uma delas

14

A possibilidade de o auditor vir a emitir um parecer que contenha opinião tecnicamente inadequada sobre demonstrações contábeis significativamente incorretas denomina-se risco

de auditoria

15

Risco de auditoria é o risco de que o auditor possa inadvertidamente não modificar adequadamente seu parecer sobre demonstrações contábeis que contêm erros ou classificações indevidas materiais.

Risco de detecção é o risco de que o auditor não detecte um erro ou classificação indevida relevantes que existam em uma afirmação.

16

Quando os produtos que estão sendo vendidos pela empresa auditada estão sujeitos a alterações significativas de preços, o auditor deve considerar aumento de risco inerente.

17

Quando um auditor eleva o nível de risco de controle, porque determinados procedimentos de controle do cliente mostraram-se ineficientes, ele deve

aumentar o nível de testes substantivos.

18

O que é a avaliação de riscos de controle?

o processo de avaliação da eficácia dos controles internos na detecção de erros ou classificações indevidas nas demonstrações contábeis.

19

Para determinar o risco da auditoria, o auditor deve avaliar

O ambiente de controle da entidade.

20

Ao avaliar os sistemas e processos informatizados da empresa, relacionados a comércio eletrônico (WebTrust), o auditor deve verificar os três princípios de riscos relacionados com

 as práticas de privacidade de negócios

integridade de transações

proteção de informações.

21

Para o auditor independente, quando uma informação é relevante?

Quando sua omissão ou distorção puder influenciar nas decisões econômicas dos usuários, se estas forem tomadas com base nas demonstrações contábeis.

22

O auditor independente deverá considerar a possibilidade de ocorrência de fraude e erro, inclusive na fase do planejamento dos trabalhos.

23

De quem é a responsabilidade primária na prevenção e detecção de fraudes e erros