Matéria Médica (Pediatria) Flashcards Preview

HOMEOPATIA > Matéria Médica (Pediatria) > Flashcards

Flashcards in Matéria Médica (Pediatria) Deck (61):
1

Desde cedo apresenta premonições, clarividência, pressentimentos, intuições. Criança temerosa, extremamente sensível, tão sensível como se pudesse colocar a morte em troca da vida durante suas dores. As feições expressam grande medo e ansiedade mental e grande excitabilidade nervosa; medo de sair, de ir no meio de muitas pessoas ou de uma multidão; de atravessar a rua; criança inquieta, ansiosa, faz tudo com muita pressa; precisa mudar constantemente de posição; qualquer coisa a assusta. Angústia da mente e do corpo; inquietude; o desassossego que não pode ser acalmado.

Aconitum napellus

2

Criança se comporta como um verdadeiro velho. Traços marcantes de depressão. Sensação de que já perdeu a juventude e a jovialidade desde muito cedo, perda do convívio social. A criança está sempre isolada na hora do recreio, amargurada e resmungona, nada lhe agrada e muitas vezes nem os dissabores e repreensões aborrecem-na. Uma vida sem vibração desde cedo. Sem comportamento é de INDIFERENÇA, comportamento isolado fechado e misantropo. Todo agrado é em vão. Está chata, nada lhe desperta um menor sorriso, curte uma melancolia, quieta no canto.

Ambra grisea (ambr.)

4

Criança com muita debilidade de sua vontade; Muito preguiçosa, mesmo nas atividades recreativas agradáveis. Pela manhã, despertá-los (as) e levá-los (as) ao banheiro para a toalete é um dos problemas que a família encontra. Confusão com sua própria identidade, acreditando que aquilo que fez ou acabou de falar foi dito por outro. Rebaixamento da atividade física e mental. Lentidão mental, de compreensão. Sensação de estar com pressa como se tudo passasse muito lentamente. Depressiva.

Alumina

5

A criança sente-se dividida, enfraquecida, fragilizada, com grande falta de confiança em si mesma. Em um momento é um anjo e em outros um capeta. Confusão de vontades (não sabe o caminho correto, se perde, se embanana, embotada. Sérios problemas de aprendizado e escolaridade. Irresolução, acredita estar sempre perseguida, que os outros a estão ridicularizando. Com isso reage explosiva e fortemente com manifestações violentas, agressivas e até perversas. Atitudes de extrema bondade, intercaladas com maldade. Disposição a ser malévolo, parece inclinado à ruindade. Desejo irresistível de blasfemar e xingar. Tudo melhora quando está comendo.

Anacardium (anac.)

6

Nenhum problema para adaptar-se à turma. Torce para que as férias ou fins de semana acabem a fim de poder voltar para seu grupo. Curte a vida em comunidade. Adora dançar. Criança insegura necessita do apoio do grupo para afirmar-se, sua turma é o que mais importa. É uma criança afetuosa e ao mesmo tempo extremamente ciumenta. Desde cedo vive trabalhando, curte ajudar na arrumação (brinca de trabalhar). Criança geralmente cuidadosa, torna-se desajeitada e deixa cair coisas ao segurá-las. Transtornos por inveja, medo, fúria, cólera, más notícias. Criança irritável, nervosa, irriquieta, difícil de agradar. Disposição chorosa; não consegue deixar de chorar, desencorajada, desesperada. Súbitos gritos agudos e lancinantes ao acordar ou ao dormir. Extrema sensibilidade ao toque.

Apis mellifica (Apis)

7

Criança se comporta como SUPERSTICIOSA. Ansiedade de que algo de mal acontecerá. Vivem em ritmo acelerado, fazem tudo às pressas como se acreditassem que sempre há algo mal por acontecer. Impulsivo, quer fazer as coisas apressadamente; precisa andar rápido, ansioso, irritável, nervoso, impulsivo. Criança mirrada, ressequida, de aparência envelhecida. O tempo parece passar vagarosamente. Graus extremos de insegurança e medo, quando quererão ser tratados como bebês. Não querem amadurecer comportando-se como bebezões graças ao estado de dependência infantil que lhes protege e conforta.

Argentun nitricum (arg-n)

8

A criança lembra por si só um PS ortopédico. A criança é exagerada em suas manifestações, poliqueixosa, mesmo que não ocorra nenhum desastre. Sensação de quebradeira constante, hipocondríaca, sensação dolorosa , de contusão, claudicante, por todo o corpo, como se tivesse sido golpeada. Qualquer lugar onde se deita parece duro demais e se mexe de um lugar para o outro em busca de um local macio. Destemidas, autosuficientes, arrojadas, se machucam por imprudência. Não gosta de ser tocada, cheias dos não-me-toques.

Arnica montana (Arn)

9

Crianças inquietas e extravagantes, ansiosas, disposição depressiva, melancólica, desesperante, indiferente, ansiosa, medrosa, cheia de angústia, irritável, sensível, rabugenta, facilmente encolerizada, mentalmente inquieta. Medo ansioso da morte, pavor da morte quando sozinho(a). Grande prostração, com rápido declínio das forças vitais. Passam mais ansiedade do que infelicidade. Criança mentalmente inquieta, mais fisicamente muito fraco para se mover; não consegue descansar em lugar algum; muda constantemente de lugar.

Arsenicum album (Ars.)

10

A criança tem na morte seu assunto preferido. Dificuldade de demonstrar afeto. São coléricas, bravas, explosivas, carregando um ódio forte contra os que a contradizem. Fala de sua morte, brinca de morto. Imagina como seria seu enterro, coleciona gravuras sobre morte, deseja a própria morte. Comportamento melancólico já na primeira infância. Criança lânguida, deprimida, sem vida, memória fraca. Melancolia profunda. Não consegue fazer as coisas rápido o suficiente. Muito sensível, é levado à ira à menor contradição, sensível à dor, odor, sabor, audição.

Aurum metallicum (Aur.)

11

Criança com memória deficiente; esquecida, desatenta, difícil de aprender, fraca, física e mentalmente. Sentimento de menos-valia. Criança irresoluta por falta de confiança em si mesma, temem expor suas idéias por medo do ridículo. Rendimento baixíssimo na escola, pois mesmo que compreendem um assunto, terão sempre medo de se colocar, acabarão por se mostrar mais ignorantes do que na verdade são. A criança é retraída, tímida e fechada. Complexadas, escondem-se por detrás das pernas de seus pais. Crê que as pessoas fazem deboche de si.

Barita carbonica (Bar-c)

12

Criança furiosa e explosiva, quando contrariada se torna colérica, jogando o que vê na frente como se "fora de si". Bate a cabeça no chão, quer socar, morde fortemente, avança quando contrariada. Apesar do caráter valente é medrosa diante do sobrenatural, teme fantasmas, demônios, fica impressionada passando noites em claro. De tão medrosa se torna religiosa. Vê coisas, acordam à noite descrevendo demônios e monstros, impressionáveis, delirante quando doente. Delírio violento, irrompe em acessos de riso e range os dentes; quer morder; tenta fugir.

Belladona (Bell.)

13

Criança reclusa, tem seu mundo num canto determinado. Se está doente procura ficar só num canto, pede que saiam do quarto e fica com a mão segurando a região lesada. Busca sempre o seu canto, quer ficar em casa no seu quarto sem que ninguém lhe perturbe. Imobilidade física. Quer o seu canto sem dividir com ninguém. Longe daí tem insegurança. Quer estar na sua, adoece em viagens. Agrava por qualquer movimento, quer o repouso absoluto, seja mental ou físico. Não gosta de ser carregada no colo ou ser erguida.

Bryonia alba (Bry.)

14

Manipula os genitais frequentemente, levando a necessidade de se isolar dos demais para tal prática, deixando todos os entretenimentos da idade a fim de ficar fechadas em si, num canto, sem que alguém a reprima ou a censure. Grau máximo de masturbação na infância. Prazer pelos banhos. Melhora no banho. Rendimento escolar insatisfatório. Grande medo de animais sem motivo.

Bufo rana (Bufo)

15

Criança sovina, tem medo de ficar pobre e necessitada. Guarda, economiza, se compraz em olhar o dinheiro economizado, porque mais tarde pode precisar. Medo do infortúnio, impressionável com desgraças apresentadas na TV, não por compaixão, mais por medo que o infortúnio se aproxime de si. Teme ficar pobre, teme uma desgraça. Sempre acumulando. Criança cheia de medo durante a noite do infortúnio. É egoísta, preguiçosa, obstinada, pão-dura, gorducha.

Calcarea carbonica (Calc.)

16

Criança muito confusa, envolvendo temas de religião, visões de imagens, etc. Criança muito esquecida, esquece-se de suas últimas palavras e idéias; começa uma frase, esquece o que pretendia falar; inabilidade para se lembrar de qualquer pensamento ou evento, por conta de outros pensamentos que povoam seu cérebro. Teoriza constantemente. Ri imoderadamente por qualquer palavra trivial. Grande apreensão pela morte próxima. Fala muito. O tempo parece longo. A distância parece imensa.

Cannabis (Cann.)

17

Criança apresenta HIPERSENSIBILIDADE de todas as partes. Manifestações extremamente agudas e fulminantes, geralmente vias urinárias. Grita por dores violentas e ardentes no aparelho gênito urinário, ardência da bexiga. Criança agitada, não consegue parar quieta um só instante, chorando de dor. Temperamento forte, normalmente insolente, irritadiça, agride com palavras, xinga e exige que tudo aconteça na hora, é impaciente. A criança é sensual e lasciva.

Cantharis (Canth.)

18

É a "Sua majestade a Fraqueza". Tem aparência de desprotegida, a criança mobiliza a família em função de si, arzinho de coitada. Terá avós, madrinhas, vizinhas, babás... em volta para servir sua fraqueza. Curte seu sofrimento, explora sua dor para alcançar o que almejam. Humor melancólico; triste, desesperançado, por preocupação, mágoa, tristeza; com choros, "a mínima coisa faz a criança chorar". Compaixão pela doença dos outros. É lenta para aprender a andar. Declínio das forças como se desfalecesse. Fraqueza e temores.

Causticum (Caust.)

19

Criança hipersensível e agitada. Só melhora quando embalada fortemente no colo dos pais. Parou o movimento, volta aos berros acordando a vizinhança. Só dorme no colo mexendo o carrinho com muito movimento. Humor detestável, cheia de vontades e caprichos, crises de birra, furiosa quando não atendida. Nenhuma posição lhe agrada, grande insatisfação.

Chamomilla (Cham.)

20

Criança irascível, colérica (humor bilioso), aspecto brigão, encrenqueira, mesmo após a mamadeira ou às refeições. Aversão às brincadeiras, é bravo, nunca ri das brincadeiras que lhe fazem. Estranha as pessoas que não são familiares. Não aceita colo de estranhos. É um mal humorado por essência.

Chelidonium (Chel.)

21

Criança com intensa prostração à perda de líquidos (vômitos, diarréia). Basta perder um pouco através do vômito ou diarréia para perder toda energia com seu desânimo físico e mental, fica murcha física e mentalmente, triste, silenciosa, sem prazer para nada, jururu, jogada no colo de seus pais, sem que haja uma perda líquida significativa, basta perder um pouco de líquido que entra num desânimo total, inclusive não respondendo às perguntas que lhe são feitas.

China (Chin.)

22

Criança sofre de culpa, apresenta-se triste e de mal humor; irritável, morosa, rabugenta; tendência a chorar; deseja a solidão; aversão ao ar livre. "Tristeza-culpa" é o ponto marcante e por isso suas lições escolares, seu comportamento são irrepreensíveis não para conquistar carinho, mas por um alto sentimento de dever e responsabilidade. Não quer consolo, não busca o colo, sendo uma criança mais fria que faz as coisas certas por medo de ser perseguida.

Cyclamen (Cycl)

23

Criança chorosa, realmente sensível à dor, estará sempre pelos cantos da casa chorando, reclamando, incomodada. Agradá-la, pegá-la piora ainda mais as coisas, não tolera ser carregada quando chora por uma dor ou um machucado. É extremamente sensível, uma "bolada" um pouco mais forte é fator desencadeante para disparar num choro como se um grande desastre tivesse ocorrido, todos os sentidos muito aguçados, visão, audição, olfato, gosto, tato. Atividade inusual da mente e do corpo. A criança se ofende e se melindra sem que você possa entender. Uma pequena observação pouco feliz será tomada como uma grande ofensa (mudando de humor da "água para o vinho"). Pequenos barulhos na rua, um feixe de luz estimulará seus sentidos e passará uma noite acordada.

Coffea cruda (coff.)

24

Após um processo de indignação, somatiza com uma dor de barriga, dando a impressão de que a criança está inventando, pois é só receber um "não" ou ficar contrariado, que se põe furioso, chora e se comprime, parecendo uma farsa. A criança ao invés de ficar quieta com a dor num canto torna-se agitada, dobra as pernas sobre o abdome, adota a posição em "prece maometana" e se põe inquieta, xinga, reivindica, colérica com uma braveza marcante, torcendo-se e virando-se para obter alívio, melhorando com a pressão forte.

Colocynthis

25

Criança gordinha, fome insaciável, a qualidade não tem grande importância, vão devorando tudo aquilo que encontram pela frente. É uma criança extremamente desconfiada, cheia de receios. É medrosa, do tipo que procura o quarto dos pais à noite dizendo estar com medo. Desde cedo faz planos, sonhando com prosperidade. Tem planos para um futuro distante, conta como gostaria que os fatos ocorressem daqui a 20 ou 30 anos. É extremamente desconfiada, tudo necessita de uma explicação convincente, jamais se contenta com resposta pobre em argumentos.

Drosera rotundifolia

26

A inquietude é um traço marcante, sua necessidade de movimento é muito intensa. Caráter muitas vezes nervoso, irritável, colérica, arremessando objetos, demonstrando grande impaciência para instantes depois tornar-se um doce, nem parecendo a mesma. Criança ora doce, ora amarga.

Dulcamara (Dulc.)

27

Criança com espírito guerreiro, desde cedo brincam de lutar, imitam os super-heróis da TV, e seu brinquedo predileto é uma espada de plástico. Apesar de terem uma debilidade física, com fraqueza, procuram as brincadeiras de luta, adora artes marciais: paradoxalmente conscientes de sua fragilidade, ao mesmo tempo em que são valentes temem se machucar, agrava por hemorragias, mesmo que de cortes corriqueiros.

Ferrum (Ferr.)

28

Criança sofre por antecipação, preocupa-se demais com os fatos, temem uma desgraça ou que algo muito ruim aconteça. Sofre antecipadamente sem propósito, pessimista, não luta contra o infortúnio que lhe é certo. Perde sua noite de sono na véspera de um exame escolar, passa a madrugada sofrendo, acreditando-se já reprovado e, no entanto, nada executa pra fugir ao fracasso, é uma preocupação inútil e sem propósito. Insegurança constitucional, os músculos não obedecem a sua vontade. A pior colsa é colocar um horário marcado, não fará nada.

Gelsemium

29

Criança insolente, malcriada, acha que tem uma importância secundária, reage ao seu complexo de inferioridade e menos-valia com ciúmes, inveja, demonstrando sua revolta desde pequena com atitudes e palavras fortes tentando justificar seus fracassos com grosseria, tendo a sensação de que por um pouquinho não chegou onde queria. A inveja e o ciúme estão explícitos nas atitudes, reclamando que o seu bife é menor que o do irmão, que suas roupas e brinquedos são piores, por isso não é tão bonito(a), chegando a movimentos de rasgar e destruir o do outro.

Graphites (Graph.)

30

Criança "incendiária" não mede consequências, chegando à violência rapidamente, brinca de fazer "fogueirinhas", a tal ponto de ter que esconder as caixas de fósforos. Não tem senso do perigo, é criança atrevida, topa atividades perigosas, não aceita limites, é imprudente e por impulsividade faz aquilo que lhes "dá na telha". Irritável, desde muito cedo pavio curto, explodindo por pequenas coisas, pequenas coisas são suficientes para ficar mal-humorado(a) e violento(a). Tem atos inconsequentes em relação aos outros, sendo capaz em instantes de contrariedade estragar coisas e mesmo machucar seriamente alguém.

Hepar sulphur (Hep.)

31

Criança sensual e despudorada de nascença. A criança expõe naturalmente seus genitais, usam de uma linguagem pesada, cheia de gírias, palavrões e obscenidades meninas fazem questão de se vestir com a maior vulgaridade possível, carregando nas pinturas, expondo partes íntimas no cruzar as pernas, esbanjando desde cedo sensualidade (deixando a inocência infantil e os adultos "pasmos"). Brinca e se olha no espelho, fazendo o tipo de mulher fatal. Nos primeiros namoricos encontramos infundado ciúmes, variando de simples suspeitas até delírios, fantasiando situações e criando grande embaraço para todos. Nunca prometa a esta criança o que não pode cumprir.

Hyosciamus (Hyos.)

32

Uma criança "teatral", tem desmaios e crises, principalmente quando tiver platéia. Seu aspecto teatral é marcante dando verdadeiros shows histéricos; desmaiam nas excursões da escola (quanto maior a platéia maior o show), tem crises de paralisias de um braço ou uma perna, contorcem-se, viram os olhos (melhoram esfregando "vinagre" ou "álcool" nos punhos. Medo exacerbado durante a noite, um medo sem direção, infundado. Compra o "desacato" aceitando um castigo ou uma situação desagradável como uma justiça natural por seu voto não cumprido (até parece que já estava esperando que tal fato aconteceria).

Ignatia amara (Ign.)

33

Criança "implicante", crítica, pedante e depreciativa, forte espírito crítico, coloca defeito em tudo, nada lhes agrada. Sempre aparecerá defeitos no comentário do outro dia. É chata e implicante. Crítica, tenta convencer os demais que suas idéias são corretas, necessitando de apoio do seu grupo, despeitadamente busca desdenhar. Na escola, agita e organiza motins. Criança desconfiada, fofoqueira, caluniadora e maledicente.

Ipecacuanha (Ipeca)

34

Criança extremamente antagônica, deseja e deixa de desejar em minutos. Tem grande dificuldade em ir em frente com o que se propõe, em cumprir com seus objetivos. Forte antagonismo em relação a si mesma; em um momento deseja algo, em outro já não mais, e na verdade não sabe bem o que quer, sendo caprichosa, mal-humorada, manhosa e cobra muito a atenção da família. A criança apresenta sobressaltos frequentes, seu biotipo é frágil e desprotegido, com ares de doentinho(a).

Kali carbonico (Kali-c)

35

Criança fofoqueira, incontrolável necessidade de enredar fatos acontecidos. Mesmo que você peça para guardar um segredo, essa cobrinha não aguenta. Não consegue segurar a língua, quando se dá conta já falou. Certos assuntos confidenciais da família, a vizinhança toda tem notícia por sua via.

Lachesis (Lach.)

36

Criança metida a ser o "chefinho". Dá ordens e não tolera ser desobedecido. Chorona, ímpetos de autoritarismo. Irresistível vontade de vencer, mesmo que tenha de trapacear. Péssimo senso de "esportividade", recusando o consolo. Fome de liderança desde cedo (nas brincadeiras é o diretor, o dono, e pobre daqueles que não compram as suas ordens). Se aparecer alguém mais forte no pedaço, acovarda-se e adoece por ciúmes.

Lycopodium (Lyc.)

37

Criança com medo fortíssimo de água, precisa distância da água. A visão, ou o som de água corrente ou de água caindo agrava todos os incômodos. Fica agitada com superfícies brilhantes, não olha vitrines de lojas para não observarem sua própria imagem refletida. Criança excitada, insulta, bate, desejos sexuais estranhos despertados desce cedo, impulsos de jogar coisas pela janela, teme ser mordida por cachorros, joga coisas no rosto dos outros quando brava, morde.

Lyssinum (Lyss.)

38

Criança de disposição irritável, temperamento nervoso, fibra laxa, CHEIRO AZEDO EM TODO O CORPO. Disputa as guloseimas para comê-las e se não as ganham, rouba-as. Criança ambiciosa, pequenas, doentinhas, irritáveis e fedidinhas, suas secreções tem cheiro ácido (desde bebês, por mais que as banhem, o mal cheiro persiste).

Magnesia carbonica

39

Criança agitada, aprende mais não guarda pois não tem concentração. Criança com dificuldade de aprendizado e disciplina na escola, criança desmemoriada, com esquecimento, falta de concentração e inquietude, de tal modo apressada que fica sem ar. Aversão ao trabalho mental, não pode concentrar-se, deixando suas tarefas escolares sempre para a última hora (sendo mal feitas, sem préstimo, pois são feitas às pressas). Péssimo aluno, aprendizado nota zero, se distrai e não retém o que foi ensinado. Inquieto, impaciente, agitado, não conclui por inteiro suas tarefas.

Medorrhinum

40

Criança vai rapidamente do "8 a 80", capaz de cometer atos desastrosos num rompante, demonstrando um ódio intenso aos que as têm ofendido. Alto grau de destrutividade para consigo mesma e para com os outros. Criança crítica, censuradora, colocam defeito em tudo. Criança caprichosa, nem bem conquista ou ganha o almejado e já não se importa mais mostrando apatia. É medrosa, teme o escuro e a noite. Transpiração noturna viscosa, fedida e abundante. Alterna agitação (80) com desânimo (8). É uma criança insegura.

Mercurius

41

Criança que não esquece as mágoas e curte-as sozinha sem colocá-las para fora. A mágoa e o ressentimento estão presentes e guardam seus dissabores e muito tempo depois, quando menos se espera, retorna ao assunto. Não extravasa suas mágoas, ficam dentro de um mundo mental fechado, onde não esquece. É uma criança inconsolável. Guarda, armazena, conserva suas frustrações afetivas. Sua dificuldade é colocar para fora.

Natrium muriaticum (Natr-m)

42

Criança extremamente vingativa, vai às vias de fato. Afora o fato de não esquecer, não perdoa e articula uma maneira de ir à desforra. Pequenas contradições despertará uma resposta imediata e desejo de vingança. Seu temperamento é nervoso, irritado, teimoso, odioso e VINGATIVO, não se comove com pedidos de desculpa.

Nitricum acidum (nit-ac)

43

Criança justiceira, nervosa, colérica, irritada diante de pequenos obstáculos. Senso de justiça muito acentuado, não tolera injustiças contra si ou aquelas que ocorrem ao seu redor. Criança implicante, vive apontando aos outros as suas falhas ou erros e as vezes aos berros e até a força. É o dono(a) da verdade. Com seu senso de justiça podem intrometer-se em brigas de seus pais, enfrentando seu próprio pai se julgar que está errado (mesmo em crianças pequenas). Criança magra, irritável, cuidadosas e zelosas, temperamento bilioso propensa a ser briguenta.

Nux vomica (nux-v)

44

Criança sonhadora, vive num mudo idealizado por ela. Criança desligada, é preciso chamar pelo seu nome várias vezes para que responda, pois estará viajando em seus pensamentos. Não sente dor em situações em que se esperaria. Não está nem aí, está indiferente, está em outro mundo. Falta de irritabilidade corporal, não sentem dor, não se queixa de nada, não deseja nada.

Opium

45

Criança com forte vontade de aparecer, de ser estrela, fazer show. Sonha em cantar na TV, passa horas cantando e dançando, crendo-se talentoso(a). Se não reconhecem seu brilho, adoece e mortifica-se. Quer todo o reconhecimento sobre si. Criança narcisista e vaidosa, faz tudo para aparecer. Sofre por não receber a atenção que julga merecedora. Precisa do reconhecimento do público.

Palladium (pall.)

46

Criança adora situações de tonteira, estados inebriantes. Mania de brincar de gira-gira, fazendo- do corpo um pião, brincadeiras que levam a situações inebriantes com tonturas, ou mesmo segurar a respiração até "quase" desmaiar. Quando inicia determinada situação não consegue parar, vão girando até cair no chão. Criança vomita quando sujeita a movimentos, dentro do carro, como enjôo do mar, como se estivesse inebriada.

Petroleum (petr.)

47

Criança com irresistível necessidade de apertar os dentes ou morder coisas duras (lápis, pé de mesa...). Arranca suas roupas na frente de todos por descaso e indiferença. Se tiver calor em público vai tirando a roupa conforme sua comodidade. Melhora seus sintomas mentais mordendo. É uma verdadeira roedora.

Phytolacca (Phyt.)

48

Criança do tipo "mãezona" ou "paizão". Cuida e protege dos irmãos menores ou maiores. Cuida dos pais, se envolve com os problemas de todos que a rodeia. Leva para casa cachorros, gatos para tratá-los, extremamente apegada a bichos, sendo um sério candidato à Sociedade Protetora dos Animais. Não gostam de ficar só. São muito afetuosas sem esperar recompensa. Percepção rápida e natureza muito sensível e postura paternalista, se alguém adoece viram enfermeiro(a) devido ao seu lado protetor e compassivo. São envolvidas, preocupadas com todos.

Phosphorus (phos.)

49

Criança com ar de superiora, imagina-se superiora a todos e não se envolve com ninguém, passa reto sem cumprimentar, tamanha a insignificância ou pequena relevância desta situação. Grande dificuldade em se relacionar com os demais, acha enfadonha as brincadeiras e jogos na escola. Olha a todos de cima para baixo, com ar de superioridade. Parece viver numa esfera muito superior para apertar a mão de um simples terráqueo.

Platina

50

Criança com aspecto de sujinha devido às secreções naturais. Criança inquieta, faz o tipo chorosa e desesperançosa, pessimista, enxerga um mundo negativo, exala mal cheiro, não curte um banho. A desesperança é um sintoma mental forte, acha que não vai se curar, dramatiza sua desesperança. É uma criança pessimista, com complexo de inferioridade, enxerga um futuro negativo. Seu corpo exala mal cheiro, aspecto fraco.

Psorinum (psor.)

51

Criança com fome insaciável de afeto. Todo o carinho do mundo não é suficiente, precisa ser coberta de atenção. É ciumenta e egoísta. Se é amável, organizada e prestativa é porque em troca poderá receber afeto, beijos, etc. Cobra mais afeto do que dá. Necessidade marcante de amor, com dificuldade de partilhar seu mundo afetivo por ciúmes e egoísmo. Por meio da sedução de palavras e comportamento acredita poder conquistar aquilo que mais busca: o AFETO. Investe 1% para receber 100%. Se predispõe a qualquer coisa para ganhar amor e afeto.

Pulsatilla

52

Criança inquieta e bisbilhoteira, inata mania de supervisionar. Fiscaliza se as coisas andam em ordem, se não falta nada, vai a cozinha ver como caminha o almoço, destampa as panelas, confere compras de supermercados, enfim, xereteiam tudo. Quando a professora se ausenta, é a voluntária que ficará tomando conta para que a ordem seja mantida. É uma criança desconfiada, mesmo que assegure que está tudo em ordem acabam conferindo o que foi dito ou falado. Falta de domínio e insegurança. Como não se controla, controla os outros.

Rhus toxicodendron (Rhus-t)

53

Criança INDIFERENTE, não se abala com os problemas que afetam toda a família. Não tem afeição pelos seus familiares. Em situações dramáticas, estará distante. Chega a assustar com sua frieza e falta de envolvimento, como se nada tivesse ocorrido, não por arrogância, mais porque no seu mundo o afeto não existe, Por que teria que chorar?

Sepia

54

Criança frágil física e psicologicamente será insegura por toda a vida. Preocupa os familiares com sua magreza, sua dificuldade em ganhar peso, seu baixo desenvolvimento corporal. Frágil emocionalmente com falta de confiança em si mesmas, inseguras, tímidas, covardes, incapazes de tomar as mínimas decisões sem que alguém as apóie. Humor chorão, não revidam aos ataques de seus colegas e sofrem. Está atrás de segurança, não de consolo.

Silicea

55

Criança apresenta palpitações cardíacas com pequenos aborrecimentos. Manifesta queixas cardíacas "neurose cardíaca". Reage sempre com taquicardias (batedeiras no coração) aos pequenos estímulos, tanto a surpresas agradáveis quanto a temores ou sustos. As vezes chegam a temer morrer do coração.

Spongia tosta (spong.)

56

Criança desleixada, por mais que a mãe seja vaidosa e zelosa, suas roupas estarão sempre em desalinho. Sempre com aparência suja e desarrumada (quem não conhece vai pensar que não tem mãe para cuidar). Não consegue manter suas coisas em ordem, seus cadernos escolares são cheios de orelhas, sujos, rabiscados, as folhas dos livros se soltam, seu quarto é bagunçado, largam restos de bolacha e garrafas de refrigerantes. Para tomar banho é uma novela policial, necessitando ser capturada à força. É uma criança criativa, inventiva, gosta de brinquedos que estimulem sua criatividade e espírito inventivo.

Sulphur

57

Criança que carrega em si a marca da INDIGNAÇÃO. Leva todo desaforo para casa, mesmo quando injustiçada, engole a vontade de revidar e sofre por cólera reprimida. Demonstra não se importar na hora, depois arrepende-se por não ter respondido à altura. Marcada pela sensação de nobreza e dignidade não reage e nem revida, fazendo o tipo "O que vem de baixo não me atinge". É irritável e de mau humor.

Staphisagria.

58

Criança naturalmente perversa em suas brincadeiras, cometendo atos maldosos, judia de animais domésticos. Visões absurdas e infernais, crê ver espíritos e tuo com grande pânico. Cheio de delírios, aspecto furioso e selvagem, blasfema. É uma criança medrosa. Sensação de ser perseguida por monstros ou animais. Espanca animais, seu irmão mais velho. Mostra desrespeito pelas coisas sagradas.

Stramonium

59

Criança com inquietude, mesmo parada agita seus membros. É a grande dançarina, sensível à música. Criança irritada, ameaça até adultos. Não tolera contradição, são vingativas e tem um caráter rancoroso, articula maneiras de ir à desforra. Tudo melhora dançando, é uma "Pé-de-valsa".

Tarentula hispanica

60

Criança vive esquecendo, muito confusa, não sabe onde guarda as coisas. Transtornos após vacinações. São verruguentas em qualquer região do corpo. Desde muito cedo esboça sintoma de culpa, sente-se culpada sem que necessariamente tenha cometido algum delito. Criança apurada ao fazer as coisas, vive apressada, desenvolve manias religiosas, acende velas, faz orações, se benze. Cheia de culpa, por nada.

Thuja occidentalis

61

Criança com aparência de doente, brava e colérica. Resfriados incuráveis, aspecto frágil, vive cansada e sem energia, magreza constante apesar do bom apetite, quanto mais emagrece. Quando nervosa é teimosa, "cabeça dura", fadiga mental crônica, aspecto frágil e pequeno cria ânimo só na hora de aprontar enguiço, aborrece-se por pouca coisa.

Tuberculinum

62

Criança demonstra desde muito cedo sua grandeza, se dá uma importância muito exagerada, sente-se soberana e por isso a ela tudo é possível. É criança egocêntrica, acredita ser dona do mundo, apossa-se de brinquedos e objetos de seus amigos com a naturalidade de uma majestade déspota, à qual tudo pertence. Reina entre irmãos, amigos, tudo é seu. Seu reinado não tem fronteiras e não tolera limites e pode ter transtornos se não recebe a reverência merecedora. O "reizinho" não tolera a democracia, a igualdade, a fraternidade.

Veratrum album