Sistema urogenital Flashcards Preview

Embriologia clínica: Moore and Persaud > Sistema urogenital > Flashcards

Flashcards in Sistema urogenital Deck (71):
1

Tecido embrionário que da origem ao sistema urogenital

Mesoderma intermediário.

2

Estrutura primitiva que dá origem ao sistema urinário

Crista ou cordão nefrogênico.

3

Estrutura primitiva que dá origem ao sistema genital

Crista genital ou gonadal.

4

Órgãos excretores primitivos

Pronefro, mesonefro e metanefro.

5

O pronefro, rudimentar, é análogo a que tipo de animal?

Peixes

6

O mesonefro é análogo a que tipo de animal?

Anfíbios

7

Destino rim mesonéfrico

Ductos eferentes.

8

Estruturas primitivas que originam o rim metanéfrico

Divertículo metanéfrico (broto do ureter) e blastema metanefrogênico.

9

Evolução da vesícula metanéfrica

Túbulo metanéfrico que forma os folhetos da cápsula de Bowman

10

Constituição néfron

Corpúsculo renal, TCP, alça de Henle e TCD.

11

Gene regulador da formação do néfron

Wnt-2

12

Característica segmentar dos rins fetais que permanece durante a infância

Caráter lobulado

13

Quando começa a filtração?

Nona semana.

14

Modificações da posição dos rins

Subida relativa e rotação medial de 90 graus.

15

O que para a ascensão dos rins?

Contato com a adrenal.

16

Quando que ocorre a posição final do rim?

Nona semana.

17

Consequência da transposição dos rins?

Mudança do suprimento arterial

18

O que pode gerar uma artéria renal acessória?

Hidronefrose.

19

O que pode estar relacionado com agenesia renal unilateral?

Uma artéria umbilical.

20

Apresentação fetal da agenesia renal bilateral

Oligodrâmnio

21

Frequência de rim em ferradura

1 em 500

22

Onde se situa o rim em ferradura?

Abaixo da AMI

23

Doença congênita renal formadora de cistos e insuficiência renal grave

Rim displástico multicístico

24

Estrutura que separa a cloca, formando seio retal e urogenital

Septo urorretal

25

Divisão do seio urogenital

Parte vesical, pélvica e fálica

26

Destino parte vesical do seio urogenital

Bexiga urinária

27

Origem trígono da bexiga urinária

Extremidade caudal dos ductos mesonéfricos

28

Estrutura relacionada com a bexiga primitva

Alantóide

29

Destino alntoide

Úraco

30

Quando a bexiga se encontra na pelve?

Após puberdade

31

O que é megacistis?

Bexiga urinária patológica grande.

32

Origem da maior parte da uretra masculina e total da uretra feminina

Endoderma de seio urogenital

33

Origem parte distal da uretra do homem

Placa da glande.

34

Origem córtex da adrenal

Mesoderma

35

Origem medula da adrenal

Crista neural

36

Quando que as características sexuais secundárias começam a se desenvolver?

Sétima emana

37

Denominação do estágio antes do desenvolvimento de características sexuais secundárias?

Indiferenciado do desenvolvimento sexual

38

Tecidos que originam as gonadas

Mesotélio, mesênquima e células germinativas primitivas

39

Saliência da proliferação de células medialmente ao mesonefro

Crista gonadal

40

Divisão da gônada indiferenciada

Córtex e medula

41

Destino córtex da gônada indiferenciada

Ovário.

42

Destino medula da gônada indiferenciada

Testículo

43

Origem células germinativas primárias

Endoderma do saco vitelínico

44

O que determina o sexo?

Gene SRY para o fator determinante de testículo TDF

45

Cordões epiteliais digitiformes presente nas gônadas indiferenciadas

Cordões sexuais primitivos.

46

Destino cordões sexuais masculinos

Rede testicular, túbulos retos e túbulos seminíferos.

47

Destino da ligação dos cordões sexuais testiculares no epitélio da superfície

Túnica albugínea

48

Mesoderma do testículo

Mesorquídio

49

Destino mesênquima da gonada masculina

Células de Leydig

50

Função células de Leydig

Secreção de testosterona e androstenediona.

51

Secreção primitiva das células de Sertoli

Hormônio antimulleriano.

52

Função hormônio antimulleriano

Inibe a proliferação dos ductos paramesonéfricos.

53

Destino cordões sexuais primitivos femininos

Degeneram

54

Destino cordões sexuais secundários femininos

Formam células foliculares.

55

Separação do epitélio da superfície do ovário ao córtex

Túnica albugínea

56

Ductos genitais masculinos

Mesonéfricos de Wolff

57

Ductos genitais femininos

Paramesonéfricos de Muller

58

O que corrobora a diferenciação dos ductos mesonéfricos no sistema reprodutor masculino

Testosterona

59

Destino ductos mesonéfricos

Epidídimo, deferente e ejaculatório; vesícula seminal.

60

Destino ductos paramesonéfricos

Primórdio uterovaginal.

61

Elevação produto do primórdio uterovaginal

Tubérculo do seio de Muller.

62

Resquício do ducto paramesonéfrico no homem

Apêndice do testículo

63

Estrutura primordial da genitália externa

Tubérculo genital

64

Estruturas que se proliferam perifericamente a membrana cloacal

Intumescência labioescrotal e prega urogenital.

65

Destino tubérculo genital

Falo

66

Destino falo no homem

Pênis.

67

Destino pregas urogenitais no homem

Aspecto ventral do pênis.

68

Destino pregas urogenitais na mulher

Pequenos lábios.

69

Destino falo na mulher

Clitóris

70

Destino intumescência labioescrotal no homem

Escroto

71

Destino intumescência labioescrotal na mulher

Grandes lábios.