AIDS/HIV Flashcards Preview

Infectologia > AIDS/HIV > Flashcards

Flashcards in AIDS/HIV Deck (19):
1

Enzimas do HIV e alvos farmacológicos no tto

(1) Transcriptase reversa
(2) Integrase
(3) Protease
(4) Inibidores de fusão

2

Vias de transmissão

(1) Sexual: intercurso anal, úlceras genitais, imunodeficiência aumentada do transmissor {carga viral está alta}, presença de outras IST, ausência de circuncisão e durante período menstrual;
(2) Hemotransfusão (antes de 85)
(3) Uso de drogas injetavéis
(4) Acidentes ocupacionais
(5) Vertical
(6) Perinatal

3

Conduta para profilaxia de transmissão vertical

(1) Uso de ARV na mãe
(2) Parto cirúrgico
(3) AZT injetável durante todo o parto
(4) AZT para criança durante 6 semanas;

4

Conduta em acidentes ocupacionais

(1) Classificar
a) status sorológico da fonte
b) volume de sangue envolvido]
c) profundidade do ferimento
d) tipo de veículo (dispositivo com ou sem lúmen  agulha de sutura)
(2) Tomar PEP por 28 dias se o paciente não autorizar;
(3) Realizar teste rápido no paciente fonte
(4) Realizar teste anti-HIV o mais rápido possível no acidentado. Caso negativo --> repetir após 4-6 semanas, 3 e 6 meses;

5

Diagnóstico sorológico e resultados prováveis

Etapa 1 – ELISA 4ª Geração:
a) Anti-HIV --> até 6-12 semanas
b) Anticorpos para a proteína P24 -- > 15 dias
- Negativo, não tem infecção;
- Positivo, indica infecção
- Indeterminado --> confirmar com outros exames em 30 dias
Etapa 2 – Western-Blot
a) Anticorpos contra glicoproteínas (gp120, gp41), p24 --> bandas maiores
- Negativo = Sem Bandas
- Positivos = 2 das 3 bandas
- Indeterminado = Padrão de bandas de não positividade

6

Indicações de testes rápidos para HIV

(1) Acidentes
(2) Gestante sem teste no pré-natal
(3) Região sem infraestrutura laboratorial
(4) CTAs

7

Indicações para Realizar a Sorologia

(1) Achados de Imunodeficiência
(2) Presença de DST
(3) Comportamento de Risco (Drogas Injetáveis, Sexo Desprotegido, Transfusão Sanguínea antes de 1985)
(4) Pessoa se considera de risco
(5) Gestante, Parturiente, Puérpera
(6) Crianças Expostas (filhos de mães HIV positivas, amamentados por HIV positivas)
(7) Tuberculose ativa
(8) Acidente
(9) Doador de Sangue, Sêmen, Órgão (Compulsória)

8

Exames Para Avaliação e Acompanhamento e possíveis resultados

(1) Contagem de LCD4
a) Normal: 800 a 1000 células/mm³
b) < 14% = < 200/mm³ = AIDS mesmo em assintomáticos
(2) Carga Viral (PCR)
c) Objetivo = CV indetectável
d) Cesariana se > 1000 cópias/ml
(3) Testes de Resistência
e) Análise Genotípica --> Falha terapêutica (CV Detectável após 6 meses de TARV)
f) Análise Fenotípica --> Estabelece concentração mínima do ARV para inibir 50% da multiplicação viral

9

Exames Inespecíficos no acompanhamento

(1) Hemograma (a cada 3-6 meses)
(2) Bioquímica: TGO, FA, GGT, BB, Ur, Cr, Glicemia, TGD, Colesterol Total, DHL.
(3) Sorologias
a) VDRL --> Anualmente
b) Toxoplasmose --> IgG Positivo = Profilaxia para Neurotoxoplasmose
c) Hepatites Virais
(4) Radiografia de Tórax
(5) PPD
- Positivo sem TB Ativa = Quimioprofilaxia para TB
- Negativo -> Repetir anualmente
(6) Exame Ginecológico + Papanicolaou
- Avaliação Inicial -> 6 meses -> Anualmente
(7) Exame de Urina
(8) Parasitológico de Fezes


10

Diagnóstico da Síndrome Retroviral Aguda

Clínica --> Síndrome mononucleose símile
Laboratorial --> Ag p24 ou PCR RNA/HIV

11

Conduta na fase de latência

(1) Se CD4 > 500 = ofertar tto
(2) Sintomáticos, gestantes, CD4 não avaliado ou CD4 < 500 = tratar

12

Conduta no Monitoramento da infecção

Quantificar CD4 e CV 3/3m:
(1) CD4<500 --> associar QPs para IOs {infecções oportunistas}

13

Quadro clínico da Pneumonia por P. jiroveci (comum em CD4 <200)

(1) Curso Insidioso e Prolongado
(2) Tosse irritativa, febre e dispneia progressiva;
(3) Hipoxemia, tosse e fadiga --> franca IRp
(4) Ausculta pulmonar inexpressiva
(5) RX de tórax: infiltrado intersticial difuso reticular
(6) TC: infiltrado reticulonodular tipo vidro fosco difuso nos dois pulmões

14

Tto da Pneumonia por P. jiroveci

SMZ-TMP por 21 dias + profilaxia secundária [até que CD4 volte a ficar acima de 200]

15

Quadro clínico da Neurotoxoplasmose (comum em CD4 <100)

(1) NEURO: Cefaleia, confusão, coma [pelo efeito em massa];
(2) SISTÊMICOS: letargia e febre;
(3) MOTORES: Incoordenação
(4) IMAGEM: Múltiplas lesões hipodensas em gânglios da base, com reforço de contraste ao redor

16

Tto da Neurotoxoplasmose

Sulfadiazina + pirimetamina + ácido folínico por 6 semanas --> reduz a dose em dose menor [profilaxia secundária] até que CD4 passa de 200

17

Tto preferencial da AIDS e seguimento

3TC - TDF - DTG
(1) Lamivudina (ITRN) / 3TC
(2) Tenofovir (ITRNt) / TDF
(3) Dolutegravir/ DTG (II) OU Efavirenz (ITRNN)/ EFZ, para gestantes e co-infecção TB-HIV não grave
-
a) Contar CD4 a cada 3 m
b) Medir CV a cada 8s --> depois mensalmente até indetecção --> 3/3m

18

Conceito de falha terapêutica

Não ocorrer queda da CV abaixo do limite de detecção após 6 meses do tratamento

19

Tto da Síndrome de recuperação imune

Tratar patógeno + corticoide