Imunizações Flashcards Preview

PEDIATRIA > Imunizações > Flashcards

Flashcards in Imunizações Deck (112):
1

Contraindicação vacinas de agentes vivos atenuados

Imunodeprimidos, gestantes e pacientes com neoplasias

2

Mecanismo necessário para que a resposta imune seja satisfatória após administração de vacina de agente vivo atenuado

Replicação viral

3

O que pode interferir na resposta às vacinas de agentes vivos atenuados

Presença prévia de anticorpos ou receber anticorpos logo após a vacina durante a fase de replicação (hemoderivados ou imunoglobulinas)

4

Vacinas não vivas podem causar a doença?

NÃO

5

Substância imunopotencializadora utilizada nas vacinas não vivas

Adjuvantes (alumínio) --> administrar via IM

6

O que são vacinas conjugadas?

Vacinas não vivas que contêm compostos polissacarídicos (bactérias com cápsula polissacarídica) conjugados a proteínas.
Polissacarídeos não conjugados não suscitam resposta imune em < 2 anos e não estimulam a imunidade celular T-dependente

7

Quais são as vacinas conjugadas do calendário básico da criança?

Haemophilus influenza tipo B
Pneumocócica
Meningocócica tipo C

8

Diferença entre soro e imunoglobulina

Soro: anticorpos heterólogos (plama do cavalo) --> alta reatogenicidade
Imunoglobulinas: anticorpos homólogos (IgG de humanos) --> padrão ou específica

9

Exemplos de vacinas vivas

BCG, Polio VOP, Rotavírus, Febre Amarela, Tríplice Viral, Tetra Viral, Varicela

10

Exemplos de vacina não vivas

Hepatite B, Penta, Polio VIP, Pneumo-10, Meningo-C, Hepatite A, HPV, Influenza

11

Vias de administração e exemplos

Via oral: Polio VOP, Rotavírus
ID: BCG
SC: Tríplice viral, Tetra viral, Febre Amarela, Varicela
IM: Não vivas

12

Exceção à regra: diferentes vacinas podem ser realizadas simultaneamente

Febre amarela e tríplice viral ou tetra viral não devem ser administradas no mesmo momento em < 2 anos --> respeitar intervalo de 30 dias
Vacina da dengue

13

Existe intervalo máximo entre as doses da mesma vacina?

NÃO! Sempre considerar as doses anteriores!

14

Período de latência da vacina da febre amarela

10 dias

15

Verdadeiras contraindicações à vacinação

Doenças moderadamente graves ou graves
Anafilaxia prévia à vacina ou componente da vacina
Imunossupressão (vacina viva)
Prednisona ≥ 2mg/kg/dia ou 20mg/dia por > 14 dias --> esperar 30 dias após a suspensão
Gestantes (vacinas vivas) --> orientar mulheres em idade fértil a não engravidarem até 30 dias após vacina viva

16

Pacientes com anafilaxia a ovo têm contraindicação de realizar quais vacinas?

Febre amarela e influenza

17

Falsas contraindicações à vacinação

Doença comum benigna - pelo MS afebril - (resfriado, diarreia não grave, impetigo)
Alergia não grave à vacina
Desnutrição
Prematuridade ou baixo peso ao nascer
Amamentação
História familiar de evento adverso
Dose não imunossupressores de corticoide (inalatório ou tópico em qualquer dose)
Hospitalização - exceto VOP! e Rotavírus (?)
Contato com gestante

18

Vacinas realizadas AO NASCER

BCG
Hepatite B
--> Dica BeBê

19

Vacinas realizadas aos 2 meses

Pólio (V1P), Rotavírus (Piriri), Pneumo-10, Penta
--> Dica 4Ps

20

Vacinas realizadas aos 3 meses

Meningo-C

21

Vacinas realizadas aos 4 meses

Repete 2 meses (4Ps)

22

Vacinas realizadas aos 5 meses

Repete 3 meses

23

Vacinas realizadas aos 6 meses

Penta + Polio (V1P)
--> Dica 6 doenças (5+1)

24

Vacinas realizadas aos 9 meses

Febre Amarela

25

Vacinas realizadas aos 12 meses

Tríplice Viral
Meningo-C
Pneumo-10
--> Dica Três Melhores Presentes

26

Vacinas realizadas aos 15 meses

Hepatite A
DTP
VOP
Tetraviral
--> Dica A Debutante Vira Todas

27

Vacinas realizadas aos 4 anos

DTP
VOP
Varicela
--> Dica Depois Você Vacina?

28

Vacinas realizadas em adolescentes

HPV
Meningo-C

29

Vacinas realizadas em adultos

Influenza - campanhas
dT - 10/10 anos
Hepatite B - 3 doses (considerar anteriores)
Febre amarela (dose única)
Tríplice viral (considerar doses anteriores)

30

Faixa etária infantil com recomendação de vacina contra Influenza

6 meses a 5 anos

31

Composição BCG

Mycobacterium bovis vivo e atenuado

32

Objetivo da BCG

Proteger contra formas graves de tuberculose (meninge e miliar)

33

Faixa etária BCG

Idealmente nas primeiras 12h
Pode ser feita até 5 anos incompletos (4a 11m 29d)

34

Aplicação da BCG

Intradérmica - inserção inferior do deltoide direito

35

Evolução da lesão da BCG

Mácula --> Pústula --> Úlcera (< 1cm) --> Crosta (cicatriz atrófica)

36

Quando revacidar BCG?

Ausência de cicatriz após 6 meses (só uma vez)
Contactante de hanseníase > 1 ano

37

Eventos adversos BCG e conduta

Úlcera > 1 cm --> acompanha 12 semanas --> isoniazida + notificação
Abscesso cutâneo frio --> isoniazida + notificação
Abscesso cutâneo quente --> cefalexina/amoxi+clav
Linfadenite regional supurada--> isoniazida + notificação
Gânglio axilar 3cm frio --> acompanha

38

Contraindicações BCG

< 2Kg --> fazer quando atingir peso
Lesão dermatológica no local da vacina
Imunossupressão (exposição vertical ao HIV DEVE FAZER)
Contato domiciliar com bacilífero (pulmonar/laríngea) --> isoniazida --> PPD 3 meses --> se + mantém isoniazida; se - faz BCG

39

Composição vacina Hepatite B

HBsAg

40

Doses e faixa etária recomendada

Ao nascer (idealmente em 12h): Hepatite B --> após 1 mês, só faz penta
2, 4 e 6 meses: Penta
Penta pode ser feita até os 7 anos incompletos, após completar esquema de 3 doses com vacina monovalente.
Indicada para toda a população (3 doses: 0 - 1 - 6) --> sempre considerar doses anteriores

41

Dose dobrada e 4 doses de Hepatite B

Imunodeprimido
DRC

42

Mãe HBsAg+ --> O que fazer com RN?

Recebe vacina idealmente em 12h + imunoglobulina hiperiume IM em no máximo 7 dias (pode fazer simultâneo)

43

Sorologia anti-HBs para quem? O que fazer?

Profissionais de saúde, imunodeprimidas, doença hepática, doença renal
Sorologia 1-2 meses após esquema --> negativo: repete 3 doses
Negativo mais de 2 meses após esquema --> dose de desafio e sorologia após 1 mês --> negativo: completa com outras 2 doses
Fazer no máximo dois esquemas
Negativo < 10.000

44

Composição vacina pentavalente

DTP: difteria, tétano, coqueluche
Haemophilus tipo B
Hepatite B

45

Composição vacina DTP

Toxoide tetânico
Toxoide diftérico
Bacilos mortos da coqueluche

46

Faixa etária DTP/Pentavalente

2, 4 e 6 meses: Pentavalente
DTP: 15 meses e 4 anos
Após: dT a cada 10 anos

47

Idade máxima para DTP

7 anos incompletos
Após 7 anos, 3 doses de dT com intervalo mínimo de 1 mês + reforço

48

Conduta evento adverso DTP: febre alta (39,5ºC) ou choro persistente (> 3h) e incontrolável

Mantém DTP
Analgésico/antipirético

49

Conduta evento adverso DTP: episódio hipotônico-hiporresponsivo + cianose/palidez e/ou convulsão

DTPa (CRIE)

50

Conduta evento adverso DTP: encefalopatia

DT

51

Indicação dTpa

Gestantes a partir da 20a semana (proteger o feto) ou puerpério

52

Profilaxia do tétano acidental

Esquema vacinal completo + última dose há menos de 5 anos: nada
Esquema vacinal completo + última dose entre 5-10 anos: antecipa o reforço
Esquema vacinal incerto/incompleto: 3 doses de dT (+ Ig)

53

Se iniciar vacina para HiB após 1 ano, dar quantas doses?

1 dose

54

Idade máxima para Pólio VIP

5 anos incompletos

55

Composição vacina Pólio VOP

Poliovíirus atenuado

56

Indicação VOP

Reforço em < 5 anos que já receberam VIP
Aos 15 meses e 4 anos

57

Evento adverso VOP

Poliomielite vacinal

58

VOP: revalidar se criança cuspir/vomitar/regurgitar?

SIM! Uma vez!

59

Contraindicações VOP

Imunodeficientes
Contactante domiciliar com imunodeficientes
Crianças hospitalizadas

60

Composição vacina rotavírus

Rotavírus humano atenuado

61

Quando realizar vacina rotavírus

2 e 4 meses

62

Idade limite da 1ª e 2ª dose da vacina rotavírus

1ª dose: 3 meses e 15 dias
2ª dose: 7 meses e 29 dias

63

Revacinar se a criança que recebeu vacina do rotavírus cuspir/regurgitar/vomitar?

NÃO!

64

Contraindicações vacina rotavírus

Imunodeficiência
Malformação não corrigida do TGI
História de invaginação prévia
Ambiente hospitalar

65

Composição vacina Pneumo-10

Polissacarídeos conjugados de 10 sorotipos

66

Objetivo vacina Pneumo-10

Proteger contra doença pneumocócica invasiva (pneumonia, meningite) e OMA

67

Faixa etária vacina Pneumo-10

>2 meses
Até 4a11m29d

68

Esquema vacinal Pneumo-10

2, 4 e 12 meses

69

Esquema vacinal Pneumo-10 para >1 ano não vacinado

1 dose até 4a11m29d

70

Composição vacina Pneumo-23

Polissacarídeos de 23 sorotipos

71

Faixa etária vacina Pneumo-23

>2 anos (polissacarídica)

72

Indicações Pneumo-23

Crianças > 2 anos com comorbidades
Idosos institucionalizados
--> CRIE

73

Esquema Meningo-C

3, 5 e 12 meses

74

Esquema Meningo-C >1 ano não vacinado

Dose única até os 4a11m29d

75

Faixa etária adolescentes Meningo-C

11-14 anos (1 dose)

76

Composição vacina febre amarela

Vírus atenuado

77

Via de administração da febre amarela

Subcutânea

78

Faixa etária recomendada febre amarela

> 9 meses
< 60 anos

79

Casos de ciclo urbano ou silvestre da febre amarela?

Apenas silvestre até o momento

80

Eventos adversos febre amarela

Doença neurológica e viscerotrópica

81

Indicação da febre amarela

ACRV - 10 dias antes de viajar
MS vai ampliar área de recomendação para todo o território nacional entre 2018 e 2019 de forma gradual

82

Esquema febre amarela

DOSE ÚNICA!
Dose fracionada NÃO pode ser feita em < 2 anos, gestantes e imunodeprimidos

83

Contraindicações febre amarela

< 6 meses
> 60 anos (verificar comorbidades e risco)
Imunodeficiente (área endêmica, faz)
Gestante (área endêmica, faz)
Mulheres amamentando crianças < 6 meses (suspender amamentação por 10 dias)
Anafilaxia a ovo

84

Principais complicações da caxumba por faixa etária

Crianças/Sexo feminino: meningite
Adolescentes e adultos do sexo masculino: orquite

85

Composição vacina tríplice viral

Vírus vivos atenuados do sarampo, caxumba e rubéola

86

Via de aplicação da tríplice viral

Subcutânea

87

Indicação faixa etária e doses tríplice viral

1-29 anos: 2 doses
30-49 anos: 1 dose
Calendário: 12 meses (tríplice) e 15 meses (tetraviral)

88

Anafilaxia a ova contraindica tríplice viral?

NÃO

89

Contraindicação tríplice viral

Imunodeprimidos

90

Eventos adversos tríplice viral

Exantema, artralgia, PTI

91

Relação tríplice viral e hemoderivados

Paciente não pode receber hemoderivados durante 14 dias que sucedem a administração.
Adiar administração em pelo menos 3 meses se recebeu hemoderivados.

92

Composição tetraviral

Vírus vivo atenuado sarampo, caxumba, rubéola, varicela

93

Via administração tetraviral

Subcutânea

94

Faixa etária tetraviral

15 meses em crianças que já receberam tríplice viral

95

Idade máxima tetraviral

4a 11m 29d

96

Composição vacina varicela

Vírus vivo atenuado

97

Via administração varicela

Subcutânea

98

Recomendação SBP e PNI para varicela

PNI: 4 anos
SBP: 2 doses (12 e 15 meses)

99

Idade máxima varicela

6a 11m 29d

100

Quando se recomenda vacina para profilaxia pós exposição de varicela?

Controle de surtos (ambiente hospitalar) até 5 dias após exposição (idealmente 3d). Só recebem os imunocompetentes > 9 meses.

101

Quando se recomenda imunoglobulina para profilaxia pós exposição de varicela?

< 9 meses para controle de surto
Até 96h após exposição para indivíduos sem história de varicela prévia/vacinação incompleta/imunodeprimidos com contato domiciliar ou hospitalar e com risco de varicela grave (gestante, imunodeprimido, RN prematuro < 28 semanas, RN prematuro > 28 semanas com mãe sem varicela prévia)
RN de mãe com varicela 5 dias antes ou 2 dias após o parto

102

Composição vacina Influenza

Vírus inativado - trivalente

103

Grupo de risco com indicação de vacina influenza

Crianças 6 meses - 5 anos incompletos
Gestantes e puérperas
> 60 anos
Trabalhador da saúde
Professores
Doenças crônicas

104

Contraindicação vacina influenza

Anafilaxia a ovo

105

Faixa etária e doses vacina influenza

6 meses - 9 anos: 2 doses na primoinfecção + reforço anual
≥ 9 anos: 1 dose + reforço anual

106

Composição vacina Hepatite A

Vírus inteiro inativado

107

Faixa etária e doses PNI e SBP Hepatite A

PNI: 15 meses dose única
SBP: 12 e 18 meses (2 doses) para todos
CRIE: doentes crônicos (2 doses)

108

Idade máxima Hepatite A

4a 11m 29d

109

Composição vacina HPV

Quadrivalente - 6, 11, 16, 18

110

Faixa etária e doses HPV

Meninas 9 a 14 anos
Meninos 11 a 14 anos
DUAS DOSES (0 - 6)

111

Faixa etária e doses HPV para HIV/AIDS e imunodeprimidos

9 a 26 anos ambos os sexos
TRÊS DOSES (0 - 2 - 6)

112

Componente responsável por mais eventos adversos na DTP

Coqueluche