ONCOPEDIATRIA Flashcards Preview

PEDIATRIA > ONCOPEDIATRIA > Flashcards

Flashcards in ONCOPEDIATRIA Deck (57):
1

O que é câncer?

É o resultado de uma proliferação autônoma de determinadas células para além das margens de um tecido, que competem com células sadias por substrato energético e oxigênio, e que apresentam pouca ou nenhuma diferenciação celular, prejudicando a função do órgão.

2

Quais são os picos de incidência de neoplasias em pediatria?

1) Na lactância (1-2 anos)
2) Na adolescência

3

Quais os tipos histológicos de neoplasia mais frequentes em crianças?

1) sistema linfohematopoietico (40%)
2) SNC (30%)
3) sarcomas/tecidos embrionários (10%)

4

Cite as emergências oncológicas.

1) Neutropenia febril
2) Síndrome de Lise Tumoral
3) Hiperleucocitose
4) Compressão medular
5) Hipertensão Intracraniana
6) Síndrome da Veia Cava Superior

5

Qual a principal causa de óbito nas crianças com câncer?

Infecção associada a neutropenia febril.

6

O que é neutropenia?

É quando a contagem de neutrófilos totais (segmentados + metamielócitos + mielócitos + bastões) é menor que 500 células/mm3.

7

O que é considerado febre na neutropenia febril?

Temperatura superior a 38,3ºC;
Temperatura maior ou igual a 38ºC por mais de 1 hora;
3 aferições maiores ou iguais a 38ºC em 24 horas.

8

O que são neutropênicos febris de alto e baixo risco e como são feito seus tratamentos?

BAIXO RISCO: são aqueles pacientes com número de neutrofilos > 100/mm3, com intervalo entre a neutropenia febril e a quimioterapia maior que 10 dias, e que estão clinicamente bem, sem comorbidades. Trata-se com antibioticoterapia oral ou iniciar com venosa, completando o tratamento com via oral. Geralmente, opta-se por CIPROFLOXACINA + AMOXICILINA/CLAVULANATO.

ALTO RISCO: são aqueles pacientes com neutropenia grave e prolongada ou que possuem comorbidades. Deverão receber antibioticoterapia venosa com CEFALOSPORINA DE 4ª GERAÇÃO (cefepime) ou CEFALOSPORINA DE 3ª GERAÇÃO + AMINOGLICOSÍDEO.
▪️Adicionar VANCOMICINA se: houver choque, sepse grave, colonização por MRSA ou S. pneumoniae resistentes, risco de infecção pelo cateter ou mucosite grave e se houver persistência da febre.
▪️Adicionar ANTIFÚNGICO se: após 5-7 dias de tratamento, a febre ainda de mantiver.
▪️ Adicinar METRONIDAZOL se: mucosite, fissura anal.

Se persistir a febre: adicionar vancomicina ➡️ substituir cefepime por meropenem ➡️ adicionar antifúngico (micafungina, caspafungina, anfotericina B em últimos casos).

▪️ ACICLOVIR: se causado por doença viral.

9

O que é a síndrome de lise tumoral?

É composta por um quadro metabólico decorrente da destruição rápida e maciça de um grande número de células malignas. Pode ocorrer de forma espontânea ou por volta do quinto dia após o início de quimioterapia, geralmente a partir de tumores de alta celularidade.

10

Quais são as alterações hidroeletroliticas encontradas na síndrome de lise tumoral?

1) hiperfosfatemia
2) hipercalemia
3) hiperuricemia
4) hipocalcemia

11

Como fazer a prevenção de síndrome da lise tumoral?

1) Hiperhidratação: 3000 ml/m2/dia com SF 0,9% e SG 5% na proporção 4:1.
2) Alcalinização urinária: NaHCO3 50-100 mEq/L venoso para manter o pH urinário entre 7-7,5.
3) Diurese: manter a diurese acima de 3 ml/kg/h. Caso não seja alcançada, fazer furosemida (1-5 mg/kg/dose), manitol (1 g/kg/dose) ou acetazolamida.
4) Redução da hiperuricemia: alopurinol 400 mg/m2/dia 6/6 h.
5) Redução da hiperfosfatemia: hidróxido de alumínio 50 mg/kg VO 8/8h.

12

Como tratar a síndrome de lise tumoral?

1) Hemodiálise: sobrecarga hídrica, K > 6 mEq/L, ácido úrico > 10 mg/dl, creatinina > 10x o normal, fósforo >10 mg/dl.
2) Hiperpotassemia: gluconato de cálcio 10% 0,5 ml/kg EV
3) Hiperfosfatemia: diuréticos, hidróxido de alumínio.
4) Hipocalcemia: gluconato de cálcio 10% 1 ml/kg.

13

O que é hiperleucocitose?

Contagem leucocitária superior a 100.000 células/mm3.

14

Qual a fisiopatologia da hiperleucocitose?

O excesso de leucócitos da circulação provoca hiperviscosidade sanguínea, estase, oclusão e formação de microtrombos nos leitos vasculares, principalmente cerebral e pulmonar.

15

O que são leucemias?

São neoplasias caracterizadas pela proliferação anômala de precursores hematopoiéticos que dariam origem à linhagem linfoide (linfócitos T ou B) ou mieloide (granulócitos, monócitos, plaquetas e eritrócitos) na medula óssea.

16

Qual a diferença de leucemia aguda e crônica?

Nas leucemias agudas, além da proliferação excessiva e não regulada, existe um bloqueio de maturação nos clones neoplásicos, ou seja, eles se dividem progressivamente, mas não são capazes de se diferenciar ou especializar - por isso são chamados de blastos, células precursoras imaturas. Nas leucemias crônicas, a medula fica superlotada com células neoplásicas mais diferenciadas lugar mesmo maduras.

17

Quais são os 3 tipos de neoplasias mais comuns na infância, em ordem de prevalência?

1) Leucemia
2) Tumor primário do SNC
3) Linfoma

18

Qual a leucemia mais comum na infância e qual seu pico de incidência?

Leucemia Linfocítica Aguda (LLA).
2 a 6 anos.

19

Quais são as etapas do tratamento da LLA e seu tempo?

1) Indução da remissão (4 semanas)
2) Fãs de consolidação da remissão (mantida por 14 a 28 semanas)
3) Manutenção (2 a 3 anos)

20

Como é caracterizada a remissão na LLA? Qual a quantidade de blastos se espera encontrar no 8º, 15º e 35º dia de QT?

A remissão é definida pela presença de < 5% e blastos na MO, com recuperação de neutrofilos e plaquetas nas próximas quatro semanas após o término do tratamento.

D8 - < 1000 blastos no sangue periférico
D15 - < 1% na MO
D35 - < 0,01% na MO

21

Quais são os pacientes de alto ricos na LLA?

1) Idade inferior a 1 ano e superior a 10 anos;
2) Contagem leucocitária superior a 50.000 células/mm3 no momento do diagnóstico;
3) Presença de anormalidades genéticas (translocação 9;22, p. ex);
4) Resposta lenta na fase de indução de remissão;
5) Infiltração do SNC.

22

O que são linfomas?

São rumores provocados pela proliferação desordenada dos linfócitos T ou B localizado no tecido linforreticular, principalmente linfonodo, cujo aumento é a marca registrada da doença.

23

Quais tipos de linfonodo devem chamar atenção quanto à possibilidade de neoplasia?

Todos os linfonodos maiores que 2 cm de diâmetro, endurecidos ou aderidos, ou cuja localização seja retoauricular, supraclavicular ou epitroclear (independente das características iniciais).

24

Como é feita a divisão dos linfomas? Qual deles é mais comum na infância?

Doença de Hodgkin e Linfoma não Hodgkin.
O LNH.

25

Qual é a célula característica da DH?

Reed-Sternberg.

26

Quais os 4 tipos de LNH mais comuns na infância e quais são derivados de células B e de células T?

1) Linfoma de Burkitt (células B)
2) Linfoma Linfoblastico (células T)
3) Linfoma de grandes células B (células B)
4) Linfoma de grandes células anaoplásico (células T)

27

Quais são os sintomas B?

1) Febre acima de 39ºC
2) Perda de mais de 10%do peso corporal total em mais de 3 meses
3) Sudorese noturna

28

Como é feito o diagnóstico dos linfomas?

É feito através da análise morfológica (microscopia óptica), imuno-histoquimica, molecular e genética do espécime obtido a partir do linfonodo ou tecido linforreticular biópsiado.

29

Quais são os fatores de pior prognóstico da DH?

Presença de grande massa tumoral, estágio avançado e presença de sintomas B.

30

O que são tumores primários do SNC?

São aqueles originados a partir de suas próprias células constituintes, que podem ser: neurônios, células da glia, células das meninges, e células do plexo coróide/epêndima.

31

Qual o tumor de SNC mais frequente da infância?

Astrocitoma.

32

Qual o tumor de fossa posterior mais frequente na infância?

Meduloblastoma.

33

Qual o principal sintoma do tumor do SNC?

Cefaleia matutina e progressiva.

34

Quais outros sintomas podem ser encontrados no tumor e SNC?

Crise convulsiva, alteração visual, tontura, síncope, alteração do nível de consciência, vômitos, hipertensão, alteração de marcha, sensibilidade e equilíbrio, etc.

35

Qual o tumor sólido fora do SNC mais comum na infância?

Neuroblastoma.

36

O que é neuroblastoma?

É uma neoplasia embrionária originada do sistema nervoso simpático periférico, a partir das células da crista neural. Ocorre por volta de 22 meses e as crianças do sexo masculino são mais acometidas.

37

Como é caracterizada a massa abdominal encontrada no neuroblastoma?

Costuma ser dura, irregulares atravessar a linha média.

38

Quais são os sítios mais comuns de metástase no neuroblastoma?

Ossos longos, calota craniana, medula óssea, fígado, linfonodos e pele.

39

Qual o estadiamento do neuroblastoma?

1. Tumor localizado e retirado completamente através de cirurgia. Não há comprometimento de linfonodos.
2A. Tumor localizado não retirado completamente através de cirurgia. Não há comprometimento e linfonodos.
2B. Tumor localizado (retirado ou não com cirurgia), com linfonodos ipsilaterais comprometidos.
3. Tumor infiltrativo atravessando a linha média e sem possibilidade de ressecção; tumor localizado com comprometimentos de linfonodos contralaterais; tumor de linha média com extensão bilateral.
4. Presença de metástases.
4s. Tumores localizado em crianças com < 1 ano, e que têm metástases para pele, fígado e MO.

40

O que é tumor de Wilms/nefroblastoma?

É um tumor originado a partir dos tecidos embrionários do rim e contém 3 elementos básicos: blastoma, epitélio e estroma.

41

Qual é a segunda neoplasia sólida abdominal?

Nefroblastoma

42

Qual a idade de maior incidência do nefroblastoma?

2-5 anos; sendo raro antes dos 6 meses e após os 10 anos.

43

Como é caracterizada a massa abdominal do nefroblastoma?

Dura e não atravessa a linha média.

44

Cite algumas diferenças entre o neuroblastoma e o nefroblastoma.

1) A massa abdominal do neuroblastoma atravessa a linha média, enquanto a do nefroblastoma, não.
2) A criança com nefroblastoma é mais bem disposta.
3) o neuroblastoma é de localização suprarrenal e o nefroblastoma de localização renal.
4) Calcificações e pequenos pontos de hemorragia são mais proeminentes no neuroblastoma.

45

Quais são as duas abordagens terapêuticas para o nefroblastoma?

Cirurgia seguida de QT ou QT seguida de cirurgia.

46

Qual o tratamento para lesão unilateral no nefroblastoma?

Nefrectomia radical.

47

Quais são as 3 principais neoplasias na adolescência?

1) Leucemias
2) Linfomas
3) Tumores ósseos

48

Qual é o tumor ósseo maligno mais comum na infância e adolescência somados?

Osteossarcoma.
Em crianças menores de 10 anos, há predominância do sarcoma de Ewing.

49

Em que época o osteossarcoma atinge os adolescentes? Qual o sexo mais acometido?

Na sua fase de “estirão” de crescimento, o que sugere uma associação entre crescimento ósseo acelerado e predisposição a transformação maligna.
Sexo masculino (1,5:1).

50

Onde os osteossarcomas se desenvolvem? Quais são os locais preferenciais de acometimento?

90% se desenvolvem na metáfise de ossos longos e 10% nas diáfises.
Fêmur distal, tíbia proximal e úmero proximal.

51

Qual é o principal diagnóstico diferencial do osteossarcoma?

Osteomielite.

52

Cite um fator de risco para osteossarcoma.

Fraturas ósseas.

53

Quais são os critérios para iniciar ou continuar a QT?

1) Contagem de neutrofilos > 300
2) Plaquetas > 50.000

54

Em que situação suspende-se a QT na indução de remissão na leucemia?

Apenas se risco eminente de morte.

55

Quando podemos usar filgrastim?

Na ocorrência de leucopenia em TUMORES SÓLIDOS.

56

Classifique a Neutropenia Febril.

Leve: 1000-1500 neutrofilos.
Moderada: 500-100.
Grave: 100-500.
Muito grave: < 100.

57

Qual a conduta inicial diante da Neutropenia Febril?

Solicitar hemograma, PCR, hemocultura. Dar antitérmico e iniciar antibioticoterapia de amplo espectro.