Sd Exantemáticas Flashcards Preview

MED 2018 > Sd Exantemáticas > Flashcards

Flashcards in Sd Exantemáticas Deck (163):
1

INCUBAÇÃO
Sd exantemáticas VIRAIS

1-3 semanas

2

Sd exantemáticas BACT: incubação mais longa ou mais curta comp virais?

Mais curta

3

Exantema morbiliforme
(3 carac)

1. Maculopapular
2. Eritematoso
3. Pele sã de permeio
4. Pode confluir

4

Exantema rubeoliforme
(3 carac)

1.Maculopapular
2. Coloração rosada (mais clara)
3. Pápulas menores

5

Exantema Escarlatiniforme (1 carac)

1. MICROpapular (lesão papular puntiforme)

6

Exantema urticariforme

1. Macupapular eritematoso
2. Lesões maiores
3. Limites imprecisos

7

Descamação furfurácea

Fina, como “caspa”

8

Descamação laminar

(= lamelar)
Grosseira, “em lascas” de pele maiores

9

ORDEM HISTÓRICA
Dças Exantemáticas

1a dça: sarampo
2a dça: escarlatina
3a dça: rubéola
4a dça: Filatov-Dukes (não considerada + dça espec)
5a dça: eRitema infeccioso
6a dça: eXantema súbito

10

Sarampo:
AG ETIOLÓGICO
(tipo ác. nucleico | gênero | família)

- RNA-vírus
- gênero Morbilivirus
- família Paramyxoviridae
(Mnemônico: “Parampo”)

11

Proteínas estruturais vírus do Sarampo? Ac neutralizantes pp contra qual?

F e H, fusão e hemaglutinina
(Ac neutralizantes contra prot H)

12

Céls patognomônicas no Dx do sarampo?

- Céls gigantes de WARTHIN-FINKELDEY
(sist reticuloendotelial)
- Céls epiteliais gigantes
(epit resp e outros epit)

13

Sarampo:
DURAÇÃO TRANSMISSIBILIDADE

MAIOR entre 2d antes a 2d após rash (Total: entre 3d antes e 4-6d após)e

14

Sarampo:
PRÓDROMOS

- COriza
- COnjuntivite com FOTOFOBIA
- COf cof (tosse intensa)
- KOplik
💣 Mnemônico: “CO-CO-CO-KO” 🐔

15

FEBRE no sarampo?

Elevada, progressiva, com pico no 2o-3o dia de início do exantema

16

CONJUNTIVITE no sarampo?

Não exsudativa (= não purulenta), com fotofobia.

17

EXANTEMA no sarampo?

- Maculopapular morbiliforme (eritematoso, conflui, área sã de permeio)
- Progressão craniocaudal lenta (fronte, linha de implantação do CABELO, RETROAURICULAR, nuca —> tronco —> extremidades)

18

DESCAMAÇÃO no sarampo?

FURFURÁCEA
(“semelhante a farelo”)

19

Último sintoma a desaparecer?

TOSSE

20

Suspeitar de sarampo msm se vacinado?

CLARO!

21

ENANTEMA no sarampo
(aparecimento | carac | local)

MANCHAS DE KOPLIK
💣 Patognomônico!
- 1-4d antes do exantema
- Enantema: manchas brancoazuladas com halo eritematoso
- Mucosa jugal, na altura dos pré molares

22

Sarampo: TRANSMISSÃO

Secreções nasofaríngeas ou aerossol (maior alcance/permanência)

23

Sarampo:
COMPLICAÇÃO
infecciosa em adolescentes/adultos jovens, mediada imunologicamente?

Encefalite

24

Sarampo: complicação neurodegenerativa crônica e fatal, 7-10a pós-infec, vírus SNC sem prot M?

PEES
Panencefite esclerosante subaguda

25

Sarampo HEMORRÁGICO (=negro)

Lesões hemorrágicas na pele + trombocitopenia

26

Sarampo ATÍPICO

Mais grave
Antiga vacina inativada + infec vírus selvagem

27

Sarampo:
CASO SUSPEITO

Febre + Exantema maculopapular
(+) Tosse e/ou Coriza e/ou Conjuntivite

28

Sarampo:
DX LABORATORIAL

Ac IgM no sangue, na fase aguda (ELISA)

29

Sarampo:
IDENTIF VIRAL

PCR, em secr nasof, sangue, líquor ou em tecidos

30

Sarampo:
NOTIFICAÇÃO

Notificação COMPULSÓRIA IMEDIATA

31

Sarampo:
PROFILAXIA
PRÉ-exposição

VACINA vírus vivo atenuado (Tríplice 12m e Tetraviral 15m)

💣 Adulto não-vacinado? Tríplice viral
< 29a: 2 doses
30-49a: 1 dose

32

Sarampo:
PROFILAXIA
PÓS-exposição
VACINAÇÃO

💣 Mnemônico: “Parampo 36”
Bloqueio seletivo
💣 Fazer em até 3d!
- > 6m de vida
(não considerar como dose de rotina)
- Suscetíveis
- Se contato: domicílio, vizinho, creche

33

Sarampo:
PROFILAXIA
PÓS-exposição
IMUNOGLOBULINA

💣 Mnemônico: “Parampo 36”
- Ig padrão
💣 Fazer em até 6d!
Se 3 CIs à vacina:
1. gestante suscetível
2. imunodeprimido
< 6m de vida

34

Sarampo: infec INAPARENTE ou MODIFICADA?

Forma subclínica, se recebeu Ac (transplac, hemoderiv ou vacina)

35

Sarampo: principal causa de MORTE (complicação)?

PNM
(céls gigantes, S. pneumoniae, H. influenzae ou S. aureus)

36

Complicações do Sarampo: complicação bact MAIS COMUM?

OMA

37

Sarampo:
PRECAUÇÃO
pctes internados?

Precaução de contato aéreo:
- quarto privativo, pressão negativa e filtro
- portas/janelas fechadas
- N95

38

Cite pp dças de transmissão aérea.

1. TB pulmonar e laríngea
2. Sarampo
3. Varicela

39

Sarampo: TTO

Suporte + Vit. A (reduz morb/mort)
💣 Atb profilatática 🚫

40

Rubéola ou...?

“SARAMPO ALEMÃO” 🇩🇪

41

Rubéola:
AG ETIOLÓGICO
(tipo ác. nucleico | gênero | família)

- RNA-vírus
- gênero RUBIVIRUS
- família TOGAVIRIDAE
💣 “RuBOLA” - “TOGAndo” a BOLA (LN) ⚽️

42

Rubéola:
TRANSMISSÃO

- Secreções nasofaríngeas
- Transmissão indireta por contato com obj secr nasof, sangue e urina

💣 Infecção subclínica tb transmite!

43

Rubéola:
MAIOR TRANSMISSIBILIDADE

5d antes a 5d depois do exantema

44

Rubéola:
SINTOMA-CHAVE 🔑

LINFADENOMEGALIA

45

Rubéola:
Sintomas da fase PRODRÔMICA?

INESPECÍFICOS:
💣 Sintoma-chave: LINFADENOMEGALIA
+ febre, dor de garganta,
CONJUNTIVITE, cefaleia, mal-estar, anorexia

46

Rubéola:
Cadeias LNs mais acometidas pela LINFADENOMEGALIA?

- Suboccipital
- Retroauricular
- Cervical POSTERIOR

💣 “Pegar no próprio corpo pra lembrar dos sítios de LNmegalia”

47

Rubéola:
EXANTEMA

- Maculopapular RÓSEO (rubeoliforme)
- Progressão craniocaudal RÁPIDA (face, pescoço —> tronco, extremidades)
- Descamação: NÃO

48

Rubéola:
ALTERAÇÃO característica, mas NÃO patognomônica da fase EXANTEMÁTICA?

MANCHAS DE FORCHHEIMER 🇩🇪
Lesões puntiformes rosadas no palato mole

49

Rubéola:
IDENTIFICAÇÃO VIRAL

URINA, secr nasof, sangue, tecidos
(até 5o dia do exantema)

50

Rubéola:
4 COMPLICAÇÕES

1. ARTRITE 💣
2. Trombocitopenia
3. Encefalite pós-infecciosa
4. Panencefalite progressiva

51

Rubéola:
Padrão da Artrite

- Autolimitada
- Pequenas articulações das mãos
- Mulheres jovens

52

Rubéola:
PROFILAXIA
PRÉ-exposição

VACINA tríplice e tetraviral

53

Rúbeola:
2 CUIDADOS Vacinação

💣 NÃO administrar em mulheres grávidas!
💣 Mulheres em idade fértil: aguardar 30d pós-vacinação para engravidar

54

Rubéola:
PROFILAXIA
PÓS-exposição
(modalidade | quem | quando)

VACINA
- Bloqueio vacinal seletivo
- Contatos SUSCETÍVEIS
- Tríplice ou tetraviral
💣 Até 72h pós-exposição!

55

Rubéola admite REINFEÇÃO?

SIM!
- Previamente imunes por vacinação ou infecção natural
- Assintomática

56

Rubéola:
NOTIFICAÇÃO

Notificação COMPULSÓRIA IMEDIATA

57

Rubéola:
4 MEDIDAS INICIAIS
pós-identificação de
caso suspeito

- Prestar assistência médica ao pcte
- Afastamento das atv
- Coletar exames para confirmação Dx
- Bloqueio vacinal seletivo

58

Rubéola:
Solicitar EXAMES para contactantes?

Apenas se adoecerem!

59

Rubéola:
EVOLUÇÃO
(cças e gestantes)

Cças: benigna e autolimitada
Gestantes: TERATOGENIA 💣

60

Rubéola:
CASO SUSPEITO

Febre + Exantema maculopapular + LNpatia retroauricular, occipital e cervical

61

Rubéola:
DX LABORATORIAL

Detecção de Ac IgM no sangue na fase aguda (ELISA)
💣 Coletar amostra de casos supeitos

62

Eritema infeccioso ou...?

QUINTA DOENÇA

63

Eritema infeccioso:
TROPISMO por ____, associado à presença do ____ nessas células.

- Células precursoras da linhagem ERITROIDE
💣 “ ERItema : ERItroide”
- Antígeno P

64

Eritema infeccioso:
Ag P tb é encontrado em (3):

- Céls endoteliais
- Placenta
- Miocárdio fetal

65

Eritema infeccioso:
Consequência da destruição do tropismo do vírus?

Interrupção temporária da eritropoiese, por LISE CELULAR

66

Eritema infeccioso:
Aparecimento dos Ac IgM coincide com 2 coisas:

- Regressão dos sitntomas iniciais
- Retomada da eritropoiese

67

Eritema infeccioso:
O vírus é eliminado...

... entre 7 e 11 dias após a infecção inicial

68

Eritema infeccioso:
AG ETIOLÓGICO
(tipo ác. nucleico | gênero | família)

PARVOVÍRUS B19
- DNA vírus
💣 D N A !
- gênero Erythrovirus
- família Parvoviridae

69

Eritema infeccioso:
TRANSMISSÃO

- Gotículas de saliva
- Secreções nasofaríngeas

70

Eritema infeccioso:
Entre as MANIFESTAÇÕES INESPECÍFICAS e o ERITEMA INFECCIOSO propriamente dito...

O paciente permance alguns dias SEM SINTOMAS!

71

Eritema infeccioso:
É transmissível na fase exantemática?

NÃO!

72

Eritema infeccioso:
A dça exantemática é um fenômeno __-_____, relacionado a um processo ____.

- pós-infeccioso
- imunomediado

73

Eritema infeccioso:
Característica do EXANTEMA

TRIFÁSICO

74

Eritema infeccioso:
1a fase do EXANTEMA
(nome + 2 carac)

“FACE ESBOFETEADA”
eritema malar bilateral + palidez peribucal

75

Eritema infeccioso:
2a fase do EXANTEMA
(nome + 3 carac)

ERITEMA RENDILHADO OU RETICULADO
- Disseminação para tronco e extrem prox (superf extensoras), poupa região palmoplantar
- Lesões eritematosas com clareamento central
- Sem descamação

76

Eritema infeccioso:
3a fase do EXANTEMA
(nome e 4 fatores desencadeantes)

RECIDIVA
- Desencadeada por:
1. Sol
2. Calor
3. Estresse
4. Exercício físico

77

Eritema infeccioso:
CRISE APLÁSTICA
Ocorre em portadores de...
História natural: ....
Suporte com: ....

- DÇAS HEMOLÍTICAS CRÔNICAS (p. ex., anemia falciforme, talasemia)
- AUTOLIMITADO
- HEMOTRANSFUSÃO

78

Eritema infeccioso:
Manif Clín da
INFECÇÃO FETAL

HIDROPSIA FETAL NÃO-IMUNE, por anemia grave e IC (pode óbito fetal)

79

Eritema infeccioso:
IMUNOCOMPROMETIDOS

ANEMIA CRÔNICA, por infecção persistente

80

Eritema infeccioso:
Febre + Prurido + Eritema com edema mãos/pés + Petéquias acra + lesões orais

SD. PAPULAR-PURPÚRICA
em “LUVAS E MEIAS” 🧤🧦

81

Eritema infeccioso:
Acometimento CV

MIOCARDITE

82

Eritema infeccioso:
DIAGNÓSTICO

CLÍNICO!

83

Eritema infeccioso:
VACINA

NÃO EXISTE! ❌

84

Exantema súbito:
AG ETIOLÓGICO

Herpesvirus humano (HHV 6 A e B, pp B)
(ou 7, em menor %)

85

Exantema súbito:
TRANSMISSÃO

- Gotículas de saliva
- Congênita: transplacentária ou por material genético

86

Exantema súbito:
PRÓDROMOS

💣 FEBRE ALTA, que desaparece EM CRISE (repentinamente) após 72h
Outros sintomas: Irritabilidade, hiperemia faríngea, conjuntival ou de membr timpânica, rinorreia, sintomas GI

87

Exantema súbio:
ENANTEMA típico

MANCHAS DE NAGAYAMA
(úlceras na junção entre úvula e palato)

88

Exantema súbito:
EXANTEMA
(carac | progressão | descamação)

Maculopapular, róseo, NÃO pruriginoso
💣 Início no TRONCO
- Progressão centrífuga; surge no TRONCO —> Cabeça e extremidades
- Sem descamação

89

Exatema súbito:
COMPLICAÇÕES
(3 | mais comum)

Encefalite | Meningiencefalite
💣 Mais comum: CRISE FEBRIL

90

Exantema súbito:
COMPLICAÇÃO APÓS TX

REATV da infecção após tx céls tronco-hematopoiéticas
💣 Encefalite Límbica Aguda Pós-transplante (PALE)

91

Exantema súbito:
DIAGNÓSTICO
(rotina | ouro)

CLÍNICO
💣 Padrão-ouro: Cultura do vírus

92

Exantema súbito:
TRATAMENTO

Autolimitado
PALE: ganciclobir, ciclofovir, foscarnet

93

Varicela:
AG ETIOLÓGICO
(ác nucl | família)

Vírus Varicela-Zoster (VVZ)
- DNA-vírus
- família Herpesviridae

94

Varicela:
FORMA DE TRANSMISSÃO

Por AEROSSOL ou CONTATO DIRETO com lesões

95

Varicela:
Duração da TRANSMISSIBILIDADE

1-2 ANTES do exantema até todas as vesículas virarem CROSTAS

96

Varicela:
INCUBAÇÃO

10 a 21 dias
💣 Memorizar!

97

Varicela:
Após o controle da dça...?

INFECÇÃO LATENTE
Caminha de forma retrógrada em direção aos GÂNGLIOS das raízes DORSAIS

98

Varicela:
REATIVAÇÃO

Herpes-Zóster

99

Varicela:
PRÓDROMOS
(cças menores | cças maiores e adultos)

- Cças menores: sem pródromos
- Cças maiores e adultos: febre, mal-estar, adinamia, anorexia, dor abdominal)

100

Varicela:
EXANTEMA
(principal característica | evolução das lesões)

💣 POLIMORFISMO REGIONAL
- Lesões cutâneas nas diversas formas evolutivas em uma mesma região do corpo
- MÁCULA —> PÁPULA —> VESÍCULA (“gota de orvalho sobre pétala de rosa”) —> PÚSTULA (com umbilicação central) —> CROSTA

101

Varicela:
EXANTEMA
(tipo | início | distribuição | disseminação)

- Exantema polimórfico PRURIGINOSO
- Início: couro cabeludo, face e tronco
- Distribuição CENTRÍPETA (mais evidente no centro do corpo)
- Disseminação CENTRÍFUGA (dissemina-se do centro para a periferia)

102

Varicela:
A CESSAÇÃO do CONTÁGIO ocorre...

... quando todas as lesões atingem estado de CROSTA (interrupção da viremia)

103

Varicela:
“BREAKTHROUGH VARICELLA”
(o que | quando | por que | como)

- Varicela em indivíduos vacinados
- > ou = 42d após vacinação
- Causa: vírus selvagem
- Evolução: mais benigna e menos contagioso

104

Varicela:
CAUSA se: <14d; 14-42s da vacinação

<14d: Vírus selvagem
14-42d: Vírus selvagem ou evento adverso da vacina

105

Varicela:
PERÍODO NEONATAL
(transmissão)

Comunidade OU hematogênica transplacentária

106

Varicela:
Filhos de mãe com varicela (quadro clínico) iniciada entre 5d ANTES ATÉ 2d após o parto tem risco de...
(Por quê?)

... desenvolver FORMA GRAVE da doença
POR QUÊ?
- Durante a viremia materna, o vírus pode passar pela placenta e infectar o concepto
- Contágio + de 5d antes do nascimento: Mulher produz Ac e passa pro feto
- Contágio até 2d após o parto: Viremia materna pode já estar ocorrendo 2d antes do exantema

107

Varicela:
VARICELA CONGÊNITA
(momento do contágio)

No início da gestação (nas primeiras 20sem)

108

Varicela:
VARICELA CONGÊNITA
(quadro clínico)

- Lesões cicatriciais cutâneas em padrão zosteiforme
- Hipoplasia de membros
- Anomalias neurológicas, oculares, renais e SNA

109

Varicela:
VARICELA PROGRESSIVA

Imunocomprometidos

110

Varicela:
HERPES-ZÓSTER
(clínica | precedido por | complicações | em cças)

- Clínica: Vesículas agrupadas acompanhando o trajeto do dermátomo
- Pode ser precedido por: queimação local (idosos)
- Complicação: neuralgia pós-herpética
- Cças: exantema leve normalmente sem neuralgia (> risco infecção IU ou 1o ano de vida)

111

Varicela:
CITOLOGIA
(céls | exame)

CÊLULAS GIGANTES MULTINUCLEADA
Teste de Tzanck

112

Varicela:
COMPLICAÇÕES
(+ comum)

Infecção bact cutânea 2ária

113

Varicela:
COMPLICAÇÕES
(+ mata)

PNEUMONIA

114

Varicela:
COMPLICAÇÕES
(acometem SNC - 3)

1. Encefalite
2. Ataxia cerebelar aguda
3. Sd de Reye

115

Varicela:
ACICLOVIR VO
(4 indicações)

1. > 12a de idade (não gestantes)
2. > 12m de idade + dças cutâneas ou pulmonares crônicas
3. corticoide: sistêmico (dose não-imunossupressora) ou inalatório
4. uso crônico de salicilatos

116

Varicela:
ACICLOVIR IV
(3 indicações)

1. Dça grave ou progressiva (envolvimento visceral)
2. Imunossupressão (incl. corticoide em dose imunossupressora)
3. RN com varicela neonatal por exposição perinatal

117

Varicela:
TTO HERPES-ZÓSTER

- Aciclovir (adultos: 800mg/dose, 5x/dia, 5-7d)
- Famciclovir
- Valaciclovir

118

Varicela:
ABSENTEÍSMO?

SIM, até todas as lesões em CROSTA

119

Varicela:
PROFILAXIA
PRÉ-exposição

Tertraviral: VACINA de vírus vivo atenuado, aos 15m
💣 NÃO em gestantes/imunodeprimidos

120

Varicela:
Evitar MEDICAMENTO?
Pq causa...?

AAS
Sd Reye (disfunção hepática + hipoglicemia + encefalopatia): vômitos + sintomas neurológicos

121

Varicela:
PROFILAXIA
PÓS-exposição
(2 modalidades)

1. Vacinação de bloqueio
2. IGHAVZ - Ig Humana Anti-VZ
💣 “VaricelA 54”

122

Varicela:
VACINAÇÃO
DE BLOQUEIO
(finalidade | em quem | idade)

💣 Até 5 dias pós-exposição!
- Controle de SURTO em ambiente HOSPITALAR
- Comunicantes suscetíveis imonocompetentes
- > 9m de idade

123

Varicela:
IGHAVZ
(3 perguntas)

💣 Até 4 dias (96h)!
1) O comunicante é SUSCETÍVEL?
2) Houve CONTATO significativo com VVZ?
3) É pessoa com RISCO ESPECIAL de varicela grave?

124

Varicela:
IGHAVZ
(2 sit perg 1)

- Sem história definida de dça e/ou vacinação anterior
- Imunossupressão grave, independentemente de história anterior

125

Varicela:
IGHAVZ
(2 sit perg 2)

Contato DOMICILIAR ou HOSPITALAR (> 1h ambiente fechado)

126

Varicela:
IGHAVZ
(5 sit perg 3)

1. Imunodeprimidos
2. Gestantes
3. RNPT (primeiros 28d; IG<37sem)
<28 sem: ou 1kg SEMPRE
4. RNPT
>28sem: Se mãe não tiver tido varicela
5. RN, INDEPENDENTEMENTE DE IG, de mãe com varicela de 5d antes até 2d após o parto

127

Varicela:
Se CONTATO com Herpes-Zóster?

IGHAVZ: Indivíduos de alto risco, se contato próximo

128

Varicela:
NOTIFICAÇÃO

Notificação COMPULSÓRIA IMEDIATA

129

Dças transmissveis por AEROSSOL?

1. Sarampo
2. Varicela
3. TB

130

Dça Mão-Pé-Boca:
AG ETIOLÓGICO

Entrovirose não-poli
Coxsackie A16 (principalmente)

131

Dça Mão-Pé-Boca:
QUADRO CLÍNICO

- Cavidade oral: VESÍCULAS e ÚLCERAS
- Mãos e pés: VESÍCULAS
- Nádegas: pápulas
- Afebril ou febre baixa
(dura 1 semana)

132

Sd Mão-Pé-Boca:
DIAGNÓSTICO

Clínico!
Confirmação Dx por: Cultura viral

133

Sd Mão-Pé-Boca:
TRATAMENTO

Suporte

134

Dça Febril Inespecífica:
AG ETIOLÓGICO

Enterovírus

135

Dça Febril Inespecífica:
QUADRO CLÍNICO

- Cças peq e <1a
- Febre (38,5-40) de 3d
- Mal-estar
- Irritabilidade
- Sint resp e GI inespecíficos, ou cutâneas

136

Herpangina:
AG ETIOLÓGICO

Enterovírus
(principalmente Coxsackie A)

137

Herpangina:
QUADRO CLÍNICO

- Febre alta
- Odinofagia
- Disfagia
- Lesões em faringe posterior (pilares amigdalianos anteriores, palato mole, úvula e parede post faringe): VESÍCULAS e ÚLCERAS, com halo hiperemiado

138

Herpangina:
DDX

Faringite

139

Conjuntivite Aguda Hemorrágica:
AG ETIOLÓGICO

Enterovírus

140

Conjuntivite Aguda Hemorrágica:
IDADE

- Cças idade escolar
- Adolescentes
- Adultos

141

Conjuntivite Aguda Hemorrágica:
QUADRO CLÍNICO

Dor ocular, fotofobia, lacrimejamento, turvação visual, eritema e congestão conjuntival, LNpatia pré-auricular, hemorragia subconjuntival e ceratite superficial
💣 Se secr purulenta: INF BACT 2ária

142

Meningites virais:
AG ETIOLÓGICO

Enterovírus (90%)

143

Meningite viral:
IDADE

Lactentes < 3m

144

Meningite viral:
QUADRO CLÍNICO

Inespecífico
Febre, irritabilidade, náuseas e vômitos, cefaleia, fotofobia, faringite, rinorreia, diarreia, mialgia

147

Meningite viral:
LCR

- Pleocitose (com predomínio de PMN nas primeiras 48h e mononuclearea a seguir)
- Glicorraquia normal ou diminuída discretamente
- Proteinorraquia normal ou pouco aumentada

148

Miocardite e Pericardite
por Enterovírus AGUDAS:
AG ETIOLÓGICO
(quadro clínico)

Coxsackie B
- Sinais de ICC: hepatomegalia, edema periférico, estertores
- Desconforto torácico, febre, palpitações, fadiga, síncope, sopro sistólico (insuf mitral), ritmo de galope

149

Orquite
por Enterovírus:
AG ETIOLÓGICO
(quadro clínico)

Coxsackie B
💣 Dça Bifásica
- 1a fase: febre + pleurodinia ou meningite
- 2a fase: orquite

150

Infecção Neonatal
por Enterovírus:
AG ETIOLÓGICO

Coxsackie B-25
Echovírus 6, 9, 11 e 19
💣 Assintomáticas (maioria)

151

Mononucleose infecciosa:
AG ETIOLÓGICO
(família)

EBV - Vírus Epstein-Barr
(mais de 90% dos casos)
- família Herpesviridae

10% - Mononucleose-like: CMV, toxo, rubéola, hepatite, HIV, adenovírus

152

Mononucleose infecciosa:
TRANSMISSÃO

- Secreções orais (saliva) de indivíduos infectados
💣 “Dça do 💋”
- Contato sexual
- Hemoderivados
- Órgãos transplantados

153

Mononucleose infecciosa:
Mecanismo
INFECÇÃO LATENTE

Transformação e imortalização dos linfócitos B infectados

154

Mononucleose infecciosa:
EBV x Neoplasias (cite 5)

1. Carcinoma nasofaríngeo
2. Liforma de Burkitt
3. Dça de Hodgkin
4. Dças linfoproliferativas
5. Leiomiossarcomas

155

Mononucleose infecciosa:
INCUBAÇÃO

Longo (30-50d)
💣 “40d - Semana Santa” 🎉
💣Dca de evolução INSIDIOSA

156

Mononucleose infecciosa:
QUADRO CLÍNICO

1. FEBRE aguda ou prolongada 💣 “Quadro arrastado”
2. FADIGA
3. FARINGITE (odinofagia, hipertrofia amigdaliana, exsudato com petéquias no palato)
4. LINFADENOPATIA GENERALIZADA (incl epitroclear!)
5. EXANTEMA maculopapular 💣 Após AMOXICILINA ou AMPICILINA
6. Edema palpebral (Sinal de HOAGLAND)

- Outros: cefaleia, náusea, dor abdominal, mialgia, hepatoesplenomegalia (+ espleno)

157

Mononucleose infecciosa:
EDEMA PALPEBRAL
(epônimo)

Sinal de HOAGLAND

158

Mononucleose infecciosa:
LABORATÓRIO

- Leucocitose, com LINFÓCITOS ATÍPICOS (Linfócitos T CD8 +)
- Trombocitopenia
- Elevação discreta TGO-TGP

159

Mononucleose infecciosa:
DIAGNÓSTICO
(cite 2)

1. Pesquisa de Ac HETERÓFILOS
2. Pesquisa de Ac ESPECÍFICOS contra o EBV

160

Mononucleose infecciosa:
AC HETERÓFILOS
(o que é | qual | tipo de teste)

- O que é: Ac capazes de aglutinar céls de espécie diferente da do soro de origem (p ex, carneiro e cavalo)
- Qual Ac: IgM
- Tipo de Teste: Teste de PAUL-BUNNEL

161

Mononucleosa infecciosa:
AC HETERÓFILOS
(vedação)

💣 NÃO usar em cças < 4a de idade (produz Ac baixos títulos)

162

Mononucleose infecciosa:
ACs ESPECÍFICOS
(cite 3)

- ANTI-VCA IgM 💣 + específico e IgG
- anti-EA IgG
- IgG anti-Ag-nuclear (anti-EBNa)

163

Mononucleose infecciosa:
COMPLICAÇÕES

💣 RUPTURA ESPLÊNICA (assoc a trauma; afast esportes de contato)
- Obstr VAS
- Neurológicos: Cefaleia, convulsões, Guillain-Barré, Sd Alice no País das Maravilhas (distorção visual de formas e tamanhos - metamorfopsia)
- Anemia hemolítica com Coombs Dir +

164

Exantema Laterotorácico Unilateral

Erupção UNILATERAL + Lesões escarlatiniformes, maculopapulares ou eczematosas + Prurido

165

SD DE GIANOTTI-CROSTI ou...
(idade | clínica)

... Acrodermatite Papular
- Cça 2-6a
- Erupção monomórfica, eritematopapular, não pruriginosa, de topo achatado