Texto do Telejornalismo Flashcards Preview

Manual de Telejornalismo > Texto do Telejornalismo > Flashcards

Flashcards in Texto do Telejornalismo Deck (20):
1

O texto jornalístico, seja em veículo impresso ou eletrônico, deve ser claro, conciso, direto, preciso, simples e objetivo.

A televisão e o rádio têm a característica da instantaneidade, o que obriga o jornalista a fazer com que a notícia seja entendida pelo receptor no exato momento em que é transmitida

2

Em que pese a utilização do computador e a exibição do texto diretamente da rede para o teleprompter eletrônico da câmera, o formato ainda lembra os antigos scripts. Ou seja,

do lado esquerdo da tela vão as informações do vídeo, e do lado direito o texto para ser lido pelo apresentador.

3

O texto começa com o lead.

Procure a novidade, o fato que atualiza a notícia e a toma o mais atraente possível.

4

O texto deve ter uma seqüência lógica, na ordem direta

A regra é simples: sujeito + verbo + predicado.

5

A pontuação merece atenção especial. O uso dos sinais ortográficos facilita a entonação da voz e a respiração do apresentador

Por exemplo, em frases interrogativas faça uso da técnica espanhola de pontuação. Colocando um sinal de interrogação no início da frase o apresentador não será pego de surpresa.
(?) Quem será o campeão brasileiro?
(!) Atenção para esta última informação!!!

6

A adjetivação excessiva ou inadequada enfraquece a qualidade e o impacto da informação

Substantivos fortes e verbos na voz ativa reforçam a densidade indispensável ao texto jornalístico.

7

O texto deve ser coloquial, mas sem apelos à linguagem vulgar. Fique longe de gírias, chavões, lugares-comuns e expressões que se desgastaram com o tempo.

Evite frases longas: elas dificultam a respiração do apresentador e são mais difíceis de ser entendidas. Cada frase deve expressar uma idéia.

8

. A repetição de palavras na TV desde que na medida certa, ajuda na compreensão da notícia. É uma questão de bom senso. Tanto a repetição desnecessária quanto a ansiedade de buscar um sinônimo podem empobrecer o texto

Evite começar o texto com as palavras continua ou permanece. Procure dar um enfoque novo para não dar a conotação de que o assunto está superado.

9

Fique atento ao eleito sonoro das palavras com a mesma terminação. Não é agradável ouvir “O temporal na capital alagou a marginal”, “A organização da programação da televisão”.

Cuidado com os cacófatos. O encontro de sílabas de palavras diferentes pede formar som desagradável ou palavras obscena. Por exemplo:

boca dela
confisca gado
de então
ela tinha
marca gol

10

. Os artigos não devem ser suprimidos, especialmente nas manchetes. O uso do artigo tem função importante na linguagem coloquial da TV

. Verifique se o artigo um tem função na frase. Por exemplo: “o jogador sentiu medo” é melhor que “o jogador sentiu um medo”.

11

. Não confunda os pronomes demonstrativos este e esse. Este indica o que está mais próximo de quem fala ou escreve. Esse indica o que está mais distante de quem fala ou escreve.

Atenção com os gerúndios. Eles deixam as frases longas e enfraquecem o texto. Nunca inicie uma frase com gerúndio.

12

Cuidado com o “queísmo”. O uso excessivo do “que”, principalmente numa mesma frase, prejudica o ritmo e empobrece o texto.

. Avalie os verbos usados nas declarações. Os mais usados são dizer e afirmar. Informar significa relatar um fato. Garantir é assegurar, dar certeza absoluta. Declarar significa pronunciar. Admitir tem sentido de confessar. O verbo advertir é ambíguo: tem sentido de censurar, chamar a atenção etc.

13

Prefira o uso do presente no indicativo e do futuro composto quando se referir ao que vai acontecer. E melhor ouvir ”O presidente viaja amanhã” ou “O presidente vai viajar amanhã” do que “O presidente viajará amanhã”.

Seja criterioso no uso dos verbos no futuro do pretérito, eles expressam dúvida ou incerteza. Devem ser usados quando se tem consciência de um fato social, mas não há provas.

14

Cuidado com os verbos dever e poder. Eles são ambíguos: indicam 1 capacidade e possibilidade. O verbo querer indica intenção, nunca decisão.

Use o cargo, profissão ou título para identificar autoridades e personalidades. A forma de tratamento deve vir antes do nome. No caso de pessoa que morreu no exercício do cargo não se usa “ex”. Pessoas consagradas dispensam qualificação. Exemplos: Pelé, Madonna, etc. Respeite os casos em que a pessoa é conhecida pelo nome completo. Não use dona, doutor senhor e senhora no texto.

15

Redija os números por extenso para facilitar a leitura pelo apresentador.
Exemplos:
sessenta e duas mil pessoas
dois terços da população

Em algumas situações os números podem ser simplificados para que o telespectador capte melhor a informação. Exemplo: a informação vai chegar mais clara se redigirmos que o prêmio da loteria é de oito milhões e quatrocentos mil reais, em vez de oito milhões, 401 mil, 795 reais e 76 centavos.

16

. Nunca arredonde um número quando ele for a notícia principal. Exemplo:... O aumento no preço da gasolina vai ser de seis por cento.

É preciso atenção ao redigir medidas estrangeiras. Quanto vale uma milha terrestre? E uma milha náutica? E um nó? E um pé? São termos que indicam extensão, altura e velocidade usados tanto na aviação quanto na marinha. Não confunda altura com altitude. Altitude é a partir do nível do mar, altura é a partir do solo. Acidentes geográficos e aéreos são expressos em altitude. No caso de velocidades (milhas nós etc.) redija sempre o equivalente em quilômetros por hora.
Toda redação tem uma tabela para conversão.

17

Não se deixe envolver pela linguagem de documentos oficiais, redigindo detalhes como número, parágrafo, inciso da lei etc...

29. As siglas mais conhecidas não precisam ser desdobradas. Podemos usar INSS, FMI, ONU, etc. Separe a sigla por hífen para facilitar a leitura do texto. Ex.: I-P-C-A. Não separe letras de siglas pronunciadas como palavras. Ex.: FIESP.

18

As siglas estrangeiras pouco conhecidas devem ser adaptadas. Exemplo:
FED, banco central dos Estados Unidos; FAO, órgão das Nações Unidas de incentivo à agricultura.

Identifique os lugares. O telespectador nem sempre sabe onde fica cada cidade, cada país, etc. Exemplo: Afeganistão, na Ásia Central, Ubatuba, no litoral norte de São Paulo. Lembre-se de que os recursos visuais facilitam a identificação dos lugares.

19

Evite o estrangeirismo. Mesmo que sejam de uso freqüente, as palavras estrangeiras não são conhecidas de todos os telespectadores.

Indique no script como é a pronúncia das palavras estrangeiras. Fique atento aos nomes próprios. O ideal é que a pronúncia seja de acordo com o país de origem, mas lembre-se de exceções, como Nova York etc.

20

Os termos técnicos devem ser explicados. Há expressões que são conhecidas apenas pelos profissionais da área. Isso acontece muito com economistas, médicos e advogados.

. A revisão do texto em voz alta é a melhor maneira de evitar que erros “derrubam” o apresentador. Com a leitura em voz alta é possível descobrir problemas com a sonoridade das palavras, concordância, cacófatos, frases sem sentido, enfim, uma série de “defeitos” que podem comprometer a qualidade da informação.