Manual de Comunicação da Secom Flashcards Preview

Manual de Telejornalismo > Manual de Comunicação da Secom > Flashcards

Flashcards in Manual de Comunicação da Secom Deck (64):
1

Abertura

Acervo

Administrativo

  • Abertura

    Início de matéria, programa ou transmissão ao vivo. No caso de matéria, geralmente é a parte do texto que vai até a primeira sonora. A abertura de programas e transmissões ao vivo pode ter um breve resumo do que será apresentado. (Rádio)

  •  Acervo

    Totalidade dos documentos sob custódia de um arquivo. (Arquivos)

  • Administrativo

    Setor ou profissional responsável pelas rotinas administrativas da emissora. (TV)

2

  • Alinhamento de câmeras
  • AM

  • Alinhamento de câmeras

    Ajuste dos diversos parâmetros de uma câmera de vídeo, como balanço de cores, back focus, gama, nível de preto etc, de modo a produzir imagens com máxima fidelidade. (TV)

  •  AM

    Sigla para amplitude modulada. Abrange as transmissões de radiodifusão sonora em ondas curtas (OC) e em ondas médias (OM). Veja também OC e OM. (Rádio)

3

Análise de Conteúdo

  • Análise de conteúdo

    A Equipe de Análise da Mídia avalia o conteúdo das notícias dos principais jornais impressos do país, relacionadas a um conjunto previamente determinado de temas. Esses temas são identificados segundo avaliação de interesse como informação dos senadores e da instituição e como subsídios para os trabalhos legislativos. A análise de conteúdo é estruturada em planilha eletrônica, com respostas para quesitos como “tema principal da notícia”, “gênero da notícia (informativa ou opinativa)”, “personagem principal da notícia”, “instituição principal da notícia”, “valoração da notícia (favorável, desfavorável, neutra)” e “veículo da notícia”. Cada um dos quesitos se apresenta de forma individualizada e também em cruzamentos que oferecem visões como “valoração do personagem principal da notícia”, “valoração da instituição principal da notícia”, “veículo vs. gênero da notícia”, “veículo vs. tema central da notícia”, “tema central da notícia vs. instituição principal da notícia” e ”personagem central vs. tema central da notícia”. (Sepop)

4

Análise de Notícia

  • Integrante do Senado na Mídia, trata-se do serviço que classifica qualitativamente as matérias a partir do clipping do noticiário, avaliando o conteúdo e o direcionamento das informações que são disponibilizadas para a sociedade. (Sepop)

5

Analógico

  • Analógico

    É a representação de alguma coisa, continuamente, através de algum meio, como por uma fita. O sinal analógico é passível de interferência. Quanto mais o sinal for copiado, transmitido, retransmitido e quanto maior for a distância da transmissão, mais ruído terá em relação ao sinal original, resultando em distorção, interferência e até a total perda do sinal. (TV)

6

  • Âncora
  • Ancoragem

  • Âncora

    É o profissional responsável pela apresentação, ao vivo, das sessões plenárias e comissões, dos noticiários ao vivo, com entrevistas ou sem entrevistas, de programas e coberturas especiais. (TV)

  •  Ancoragem

    Entende-se por ancoragem o trabalho de apresentação, ao vivo, das sessões plenárias e comissões, dos noticiários com entrevistas ao vivo, de programas e coberturas especiais. (Rádio/TV)

7

Anúncios institucionais

Anúncios institucionais

Anúncios institucionais são peças publicitárias sobre serviços, campanhas publicitárias dos veículos de comunicação e de outros temas relacionados ao Senado. Sua produção cabe à Subsecretaria de Projetos Especiais (Supres), mas há anúncios que são elaborados pelos próprios veículos da Casa. (Agência/Jornal)

8

Apoio

Apoio

Material preparado pela Produção ou pela Redação para dar suporte a locutores e âncoras nas transmissões ao vivo. (Rádio)

9

Assinatura

Assinatura

Identificação sonora do repórter que preparou a matéria. Na Rádio Senado, adota-se o seguinte formato: “Da Rádio Senado, [nome do repórter]”. (Rádio)

10

Atividade de cunho político-partidário ou personalista

Atividade de cunho político-partidário ou personalista

Atividade cujo objetivo, ainda que indireto, seja a promoção de uma pessoa, um partido político ou uma ideologia partidária, bem como que infrinja o artigo 37, § 1º, da Constituição de 1988 (“A publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos). (Comark)

11

Avaliação de documentos

1. Processo de análise e seleção de documentos de arquivo que estabelece sua destinação de acordo com os valores que lhe são atribuídos. (Arquivos)
 
2. Consiste na análise dos documentos arquivísticos para definição de prazos de guarda e destinação e para classificação dos tipos de documentos produzidos e recebidos pela instituição. A avaliação demanda conhecimento do funcionamento da instituição, sua missão e atribuições, e da legislação. Objetiva o aumento da eficiência no tocante à recuperação da informação, à racionalização e à otimização de espaço físico ou lógico. Esse processo de análise é formalizado na tabela de temporalidade, que relaciona as classes de documentos com seus respectivos prazos de guarda e destinação final. (Arquivos)

12

Betacam

Betacam

É um dos três sistemas de gravação da TV Senado que utiliza fita de meia polegada com qualidade profissional. A identificação SP significa "Superior Performance", ou seja, uma versão com maior quantidade de partículas magnéticas na fita. (TV)

13

BG [“Begê”]

BG [“Begê”]

1 – Abreviatura do inglês background (“fundo”). Música, voz ou efeito sonoro inserido simultaneamente à fala e que vai ao ar num volume mais baixo. Dá suporte à transmissão e não deve prejudicar a clareza da fala. (Rádio)
 
2 – Abreviatura de background. Do inglês, fundo ou segundo plano. No áudio, é utilizado para descrever o som em segundo plano. Define os sons colocados em volume mais baixo, porém audível, em paralelo com o off. Pode ser o barulho de pessoas falando, de uma cachoeira ou uma música. No vídeo, é a imagem ou cenário de fundo. (TV)

14

Bit

 Bit

Contração de binary digit. Menor unidade digital, só pode assumir os valores 0 ou 1. Um byte é formado por 8 bits. (TV)

15

Boletim

Boletim

Breve informação gravada ou ao vivo transmitida pelo repórter. O mesmo que flash. (Rádio)

16

Boneca/boneco

Boneca/boneco

1 – Objeto demonstrativo de trabalho gráfico com mais de duas páginas destinado a ser impresso. Confeccionado no mesmo formato em que se pretende imprimir o trabalho em questão, o(a) boneco(a) funciona como um leiaute e orienta o paginador ou o artefinalista, com o desenho das páginas a serem montadas e com a disposição de cada página em relação a outra. Seu principal objetivo é demonstrar como deverá ser a peça final depois de impressa e montada. (Comap)

17

Boom

Boom

Vara especial utilizada para posicionar um microfone sem que ele apareça na cena filmada. (TV)

18

Break

Break

1 - Intervalo que separa blocos de um radiojornal, de um programa ou da programação musical. (TV)
2 - Interrupção de um programa para a introdução de chamadas comerciais ou institucionais. (Rádio)

19

Briefing

Briefing

1 - Conjunto de informações coletadas em reunião para o desenvolvimento de um trabalho. A partir dessas informações são mapeadas as expectativas, limitações e sugestões dos requerentes/solicitantes a fim de verificar a viabilidade de cada uma das possibilidades traçadas. É elemento primordial para o planejamento de todas as etapas dos eventos institucionais no Senado. (RP)
 
2 - Estudo dirigido com o qual se obtêm as informações básicas que delineiam uma pesquisa, por parte daquele que requer sua realização. Por exemplo: tema, objetivo da pesquisa, prazo para conclusão, possíveis perguntas a serem feitas. (Copop)
 
3 - Documento contendo informações que servem de subsídio ao planejamento da campanha. O briefing contextualiza o projeto que se pretende realizar, apresentando o problema e o objetivo de comunicação, o público-alvo a que se destina a campanha, as peças sugeridas e a definição do prazo final para execução do serviço. (Comap)

20

Briefing de produção

Briefing de produção

Documento que apresenta todas as necessidades de produção à equipe do Serviço de Produção, Mídia e Atendimento Publicitário (Seproma). Sua elaboração deve considerar as especificidades de cada projeto. (Comap)

21

Broadcast ou broadcasting

Broadcast ou broadcasting

Radiodifusão, ou seja, transmissão por meio de ondas eletromagnéticas, de áudio (ex.: rádio AM e FM) ou áudio mais vídeo (televisão). Também usado para qualificar os equipamentos utilizados na produção e transmissão dos produtos audiovisuais das rádios e TVs. (TV)

22

 Brutus

 Brutus

Sistema que permite a visualização, a decupagem e a pré-edição de conteúdo de áudio e vídeo de forma não-linear em computadores da plataforma Prodasen, de forma simultânea e independente, com o objetivo de reduzir o tráfego de mídias, melhorar a distribuição de conteúdo e otimizar o uso das ilhas. (TV

23

Buraco

Buraco

Momento de total ausência de som na transmissão. (Rádio)

24

Cabeça

Cabeça

1 - Texto lido pelo locutor para anunciar uma matéria. Na Rádio Senado, termina com o anúncio do nome do repórter. Deve destacar o fato mais importante da reportagem. (Rádio)
 
2 - Texto que informa o telespectador, durante o telejornal, qual reportagem será exibida a seguir. Contém o lead da notícia. (TV)

25

Campanhas institucionais

Campanhas institucionais

Planejamento, criação, produção e acompanhamento de campanhas publicitárias de cunho institucional, voltadas à construção da imagem do Senado e à divulgação da atividade parlamentar. O conceito de comunicação da campanha e o estudo de sua identidade visual são elaborados a partir das definições estratégicas do planejamento de marketing. São desenvolvidas peças para diversas mídias e meios de divulgação: vídeos institucionais e publicitários, spots de rádio, anúncios impressos, fôlderes, cartazes, banners, adesivos, malas-diretas, camisetas, e-mail marketing, peças eletrônicas digitais (banners para internet, hotsites). A Supres também desenvolve ações em mídias sociais como forma de contato com seus públicos em ambiente virtual. (Supres)

26

 Campanhas internas

 Campanhas internas

Planejamento, criação, produção e acompanhamento de campanhas publicitárias voltadas ao público interno. (Supres)

27

Canopla

Canopla

Nome da peça que envolve o microfone e mostra a logomarca da emissora. (TV)

28

Catálogo no Sistema Cedoc

Catálogo no Sistema Cedoc

1. Conjunto de informações (metadados) mínimas para cadastrar documentos audiovisuais referentes a um determinado evento ou programa. (Arquivos)
 
2. É uma espécie de dossiê onde podem ser colocados vários documentos. Um catálogo deve ser aberto para apenas um evento (ou programa) de um determinado dia, mas podem ser inseridas no mesmo catálogo as fotos do evento ou anexadas a pauta, a ata etc. (Arquivos)

29

Cenário

Cenário

São elementos físicos e/ou virtuais como objetos, cores, texturas, estilos e mobiliário que definem um espaço em estúdio com o objetivo de caracterizar o programa. (TV)

30

Cenas de corte

Cenas de corte

Cenas extras do cenário, do entrevistador e do entrevistado que servem para cobrir offs ou são inseridas para editar uma sonora. (TV)

31

Chamada

Chamada

Breve material gravado que é inserido várias vezes durante a programação para anunciar um programa ou divulgar uma mensagem institucional. (Rádio)
 
Produto de curta duração preparado com intuito de despertar a atenção do telespectador para que assista determinado programa. A chamada informa dia e horário de exibição do programa. (TV)

32

Checklist

Checklist

Documento que orienta o planejamento e a organização de um evento ou projeto. Contém o descritivo de todas as tarefas a serem executadas com a indicação de cada passo, setor ou pessoa responsável, além do prazo final para a execução. (RP)

33

Chefe da Edição

Chefe da Edição

É o profissional responsável por coordenar toda a equipe de editores do jornalismo da emissora. Quando responsável por apenas um noticiário, é chamado de editor-chefe. (TV)

34

 Chefe da Programação

 Chefe da Programação

É o profissional responsável por coordenar toda a equipe que trabalha no setor de Programação da emissora. (TV)

35

Chefe de Criação

Chefe de Criação

Profissional responsável por coordenar e avaliar os trabalhos de criação e produção. (Comark)

36

Chefe de Marketing

Chefe de Marketing

Profissional responsável por coordenar e avaliar os trabalhos de planejamento de marketing e comunicação. (Comap)

37

Chefe de Reportagem

Chefe de Reportagem

É o profissional responsável por coordenar toda a equipe de repórteres, produtores e pauteiros envolvidos na cobertura jornalística da emissora. (TV)

38

Chroma Key (chave de cor)

Chroma Key (chave de cor)

Efeito que consiste em inserir uma imagem sobre outra através da anulação de uma cor padrão – como, por exemplo, o azul. (TV)

39

Circuito fechado de TV

Circuito fechado de TV

Circuito fechado ou circuito interno de televisão, também conhecido pela sigla CFTV (do inglês closed-circuit television, CCTV), é um sistema de televisão que distribui sinais provenientes de câmeras localizadas em locais específicos, para um ou mais pontos de visualização. (TV)

40

Clearcom

Clearcom

Equipamento por meio do qual se comunicam os profissionais envolvidos nas operações ao vivo.

41

Clip

Clip

Produto de curta duração, geralmente sonorizado por música, que mostra as imagens mais importantes de um determinado evento, cobertura ou assunto. (TV)

42

Clipes

Clipes

É como se identificam as cenas gravadas em formato digital. A cada disparo da câmera e corte, registra-se um clip. (TV)

43

Clipping

Clipping

1 - Clipping é o produto gerado a partir do acompanhamento, da leitura e da seleção das notícias publicadas sobre a instituição, em meio físico ou eletrônico, nos diversos meios de comunicação. (RP) 


2 - Integrante do Senado na Mídia, trata-se do serviço de seleção diária de notícias de relevo na imprensa escrita. (Sepop)

44

Cobertura

Cobertura

É o acompanhamento da notícia ou evento para ser apresentado, ao vivo ou pré-gravado, por um ou mais jornalistas. (TV)

45

Cobertura especial

Cobertura especial

É aquela de grande repercussão nacional, como votações em comissões ou Plenário de projetos polêmicos, depoimentos-chave em comissões parlamentares de inquérito e Conselho de Ética e outros eventos, a critério do chefe de reportagem e direção do veículo. (Agência/Jornal)

46

Comunicação de utilidade pública

Comunicação de utilidade pública

A que se destina a divulgar direitos, produtos e serviços do Senado Federal e do Congresso Nacional colocados à disposição dos cidadãos com o objetivo de informar, educar e orientar a população (adaptado da definição de publicidade de utilidade pública usada pelo Poder Executivo Federal).
(Comark)

47

Comunicação institucional

Comunicação institucional

Ação de comunicação que se destina a divulgar atos, ações, serviços, campanhas e resultados do Senado Federal e do Congresso Nacional, com o objetivo de atender o princípio da publicidade, de valorizar e fortalecer as duas instituições e de estimular a participação da sociedade no trabalho do Legislativo federal (adaptado da definição de publicidade institucional usada pelo Poder Executivo Federal). (Comark)

48

Comunicação interna

Comunicação interna

“A comunicação interna é uma ferramenta estratégica para compatibilização dos interesses dos empregados e da empresa, através do estímulo ao diálogo, à troca de informações e de experiências e à participação de todos os níveis”. (RP/Comark)

49

Comunicação mercadológica

Comunicação mercadológica

A que se destina a lançar, modificar, reposicionar ou promover produtos e serviços do Senado Federal e do Congresso Nacional que atuem em relação de concorrência no mercado (adaptado da definição de publicidade institucional usada pelo Poder Executivo Federal). (Comark)

50

Confiabilidade

Confiabilidade

Consistência com que uma dada medida, aplicada repetidamente ao mesmo objeto, produz sempre o mesmo resultado. (Sepop)

51

Contraluz

Contraluz

Luz oposta à luz principal que dá contorno à figura iluminada, proporcionando a noção de volume, destacando-a do fundo, dando a sensação de profundidade entre a figura iluminada e o cenário. A posição de altura da contraluz deverá estar entre 45 graus (para não ser captada pela lente da câmera) até 60 graus (se ultrapassar esse ângulo poderá começar a iluminar a frente da figura). Essas regras podem variar conforme as necessidades. (TV)

52

Contraplano

Contraplano

Cena de corte com o repórter ou apresentador que dá o ponto de vista do entrevistador. (TV)

53

 Controle mestre

 Controle mestre

Central aonde chegam todos os sinais de áudio e vídeo produzidos pela emissora, ao vivo ou gravados, e de onde é gerado o sinal principal que vai para exibição. (TV)

54

Coordenador de Operações

Coordenador de Operações

Profissional responsável por todo o sistema operacional da emissora. É hierarquicamente superior ao Supervisor de Operações. (TV)

55

Coordenador de Perfil

Coordenador de Perfil

Cada perfil de rede social deve ter um coordenador, a quem cabe compor, treinar e coordenar a equipe; elaborar e fazer cumprir o planejamento de rede social; criar a conta e configurar o perfil; definir documentos e fontes a serem consultados; monitorar o trabalho dos operadores; pautar diariamente o conteúdo a ser postado; responsabilizar-se pelo conteúdo postado; produzir os relatórios mensais, semestrais e anuais; gerenciar questões relacionadas à identidade visual e zelar pelo cumprimento das determinações do Manual de Comunicação da Secom e do Guia de Atuação nas Redes Sociais. (Diretrizes)

56

Coordenador de Programação

Coordenador de Programação

É o profissional responsável por ajustar a planilha de exibição e fazer o ingest dos programas da grade. É subordinado à Chefia da Programação. (TV)

57

Correção

Correção

O Jornal do Senado tem como princípio reparar erros com a publicação de notas chamadas Erramos. São textos curtos e objetivos que oferecem ao leitor esclarecimentos sobre informações erradas, imprecisas ou equivocadas. (Agência/Jornal)

58

Corte

Corte

1 - Interrupção de uma transmissão ao vivo ou da veiculação de um material gravado. Também significa a retirada de trechos gravados de matéria ou programa. (Rádio)
 
2 - É a atividade do profissional denominado diretor de TV (DTV), sob a orientação de um diretor de programas, produtor ou editor, que define, por meio de um equipamento específico, quais imagens oriundas das câmeras e recebidas na emissora serão transmitidas ao vivo ou gravadas. Pode também definir o ponto de saída de uma entrevista ou de uma reportagem ou significar a escolha de imagens ou cenas quando há mais de uma câmera de gravação. Na edição, é a cena ou take a ser inserido durante a edição. (TV)

59

  • Crawl
  • Creditagem

Crawl

É o recurso que permite que informações sobre outros acontecimentos no Senado sejam disponibilizadas na tela, por meio de texto escrito que aparece em intervalos durante a exibição de programas ao vivo. (TV)

 Creditagem

É todo o processo de inserção de créditos num programa, ao vivo ou gravado. (TV)

60

Crédito

Créditos ou GCs

Crédito

Identificação dos profissionais que participam da produção de um material jornalístico ou de um programa. (Rádio)

Créditos ou GCs

Identificação com nome e cargo ou função dos entrevistados que aparecem na tela de vídeo. Informações em lettering com título e tema em debate nas comissões. (TV)

61

Cronograma

Cronograma

Indicação de cada etapa (por semana) da realização de um produto. Deve prever o tempo demandado para pesquisa, pré-produção, produção, edição, finalização, produção de hotsite, divulgação, estréia e fechamento da produção. (TV)

62

Cross-media

Cross-media

1. É a distribuição de serviços, produtos e experiências por meio das diversas mídias e plataformas de comunicação existentes no mundo digital e off-line. Conceito dos anos 90, envolvendo publicidade em múltiplos meios. Ou seja, um conceito simplista sobre publicidade e canais de veiculação. (wikipedia)
 
2. Cross-media (cruzamento de mídias) ou transmídia é o desenvolvimento de uma narrativa levando em conta as especificidades de cada canal de comunicação.
 
3. Cross-media também pode ser entendida como comunicação integrada. É a forma mais eficaz de uma mensagem (anúncio) atingir o consumidor, justamente por utilizar o maior número possível de mídias (veículos de comunicação) — por exemplo, rádio, tv, revistas, jornais, internet, TV por assinatura, mailing, sampling etc. (Supres)

63

Cue [“Kiu”]

Cue [“Kiu”]

1.  Palavra inglesa com significado aproximado de “sugestão, palpite”. Escuta de um áudio antes de colocá-lo no ar. (Rádio)
 
2.  Marcação destinada ao controle de início e término de uma gravação ou de trechos em videoteipe. (TV)

64