Trabalho de parto - períodos e assistência Flashcards Preview

Obstetrícia > Trabalho de parto - períodos e assistência > Flashcards

Flashcards in Trabalho de parto - períodos e assistência Deck (33):
1

defina parto:

expulsão do produto gestacional (feto e anexos - placenta, cordão umbilical e membranas)

2

quais estruturas compões o canal de parto

conjunto que começa no segmento inferior do útero, cérvice e canal vaginal

3

DEterminismo do parto

inter-relação entre os elementos constituintes: materno, placentário e fetal
que causa o início do TP é o aumento da ocitocina e das prostaglandinas. O hormônio placentário ativina também corre
por fora, participando no processo.

4

Qual é a viragem que ocorre no período de termo?

No período de termo, há uma viragem nessa taxa hormonal, predominando o E2 e diminuindo a progesterona, dando chance
para que a atividade contrátil que estava "em repouso" comece a agir com maior intensidade
O aumento de E2 estimula o aumento de PGs e ocitocina.

5

Quias são os 4 P's no trapalho de parto

- passageiro
- passagem
- potência
- psicológico

6

A partir de quando que aparecem as contrações de braxton- hicks? o que são elas?

a partir da 26-27ª semana
- são sinais de atividade uterina
normal é ter 1-2 contrações por hora, todos os dias

7

Como determinar se a gestante está efetivamente em TP?

- deve-se saber diferencias o TP em estado latente do estado ativo,
- presença de contrações regulares, periódicas, dolorosas
- com frequencia de 2 a cada 10 minutos
- com duração mínima de 35 a 40 segundos
- ter alteração cervical - apagamento e dilatação

8

Quais os 4 períodos do TP?

- Dilatação
- Expulsão
- Dequitação
- Observação

9

Defina partograma

é uma ficha própria, individual, onde é feito o registro de todo o exame clínico-obstétrico da
paciente em trabalho de parto. Deve ser preenchido no decorrer do TP e não depois dele.

10

Como é feita a dinâmica uterina na palpação abdominal?

requer tempo e paciência, porque precisa ficar com a mão espalmada no fundo uterino por 10 min tentando
identificar quantas vezes o útero contrai e quanto tempo cada contração dura

11

Como se faz a avaliação cervical?

avalia-se a orientação do canal cervical, a dilatação e o apagamento do colo

12

Durante o preparo do parto, deve-se avaliar:

- as condições da bacia
- a presença de obstáculos vaginais
- a proporção feto-pélvica
- as condições da bolsa d'água - saber o tempo de rotura
- as condições cervicais
- a presença de sangramentos vaginais
-

13

Qual o tipo de assistência dado ao 1º périodo do parto?

- O exame cervical deve ser feita a cada 4h.
-Pulso e PA materna entre as contrações a cada 4 horas
- A avaliação da dinâmica uterina deve ser feita a cada 1h.
- Pelo menos a cada 30min deve ser feito o acompanhamento da vitalidade fetal.

- Avaliar desvios no progresso do parto como os Desvios de contração, de descida/apresentação, de modificação cervical

14

Quando indicar a amniotomia?

- Associada com ocitocina
o TP prolongado
o Cabeça insinuada
o Placenta prévia marginal
o DPP com feto morto/colo favorável
o Mecônio - risco neonatal

15

Como ocorre a evolução da dilatação?

duração de 10-18h em média
- 2/3 do tempo para dilatar 4-5cm
- 1/3 do tempo para completar a dilatação (os 10 cm, em média, de dilatação total)

16

Quais fatores influenciam a descida da apresentação?

Proporção feto-pélvica
o Grau de flexão da cabeça fetal
 Defletida grau 2 já não é capaz de parto normal
o Variedade de posição
o Paridade: ser multípara não significa facilidade de parto
o Posição materna
o Estado das membranas ovulares

17

Quando inicia-se a expulsão?

e inicia quando acaba o primeiro período (dilatação completa, 4-5 contrações em 10 min, intensidade de 45-60s, feto em apresentação
zero ou plano positivo)

18

Por que deve ser feito o controle dos BCFs entre as contrações?

Toda contração exige redução do fluxo útero-placentário, então isso exige que o feto passe por um pequeno período de hipoxia.
Se o feto não tiver boa reserva, isso pode fazer trazer graves consequências.

19

quais são os controles feitos na assistência a expulsão?

Controle dos BCF entre as contrações:
 Controle da dinâmica uterina:
 Controle da descida/rotação/apresentação:
 Controle do desprendimento fetal/proteção perineal:

20

Qual a assistência imediata ao RN?

- não deixar ele esfriar,
- esperar 3 minutos para clampear o cordão umbilical

21

Como previnir hemorragia pós-parto?

usar imediatamente após o período expusivo 10 unidades de ocitocina EV ou IM, protege a contração uterina e diminui a
chance de HPP

22

por que ocorre período expulsivo prolongado?

- puxo ineficaz
- hipodinamia
- alteração de rotação cefálica
- desproporção feto-pélvica não-diagnosticada

23

Quais são os traumas obstétricos que podem ocorrem com a Mãe

- lacerações
- rotura uterina

24

Quais os traumas obstétricos que podem ocorrer com o feto?

- asfixia fetal aguda
- desalinhamento cefálico
- bossa serosanguinolenta
- cefalohematoma
- hemorragia intracraniana

25

qual é o primeiro sinal de asfixia fetal?

- taquicardia, Se tiver bradicardia, é porque já passou do tempo de intervir

26

Quando/ como ocorre a dequitação?

é espontânea de 30 a 60 minutos após a expulsão
Ocorre quando o útero diminui de tamanho, o miométrio pregueia e nisso a placenta descola.

27

Quais são os tres tempos da dequitação?

- descolamento
- descida
- desprendimento BS/BD

28

Defina manejo de Jacob-Dublin

: rotacionar a placenta, lentamente, com cuidado, para que as membranas que ainda estão no útero comecem a
engrossar e saiam naturalmente

29

Defina acretismo placentário

é quando a infiltração placentária é anormal, se infiltra mais do que deveria, , pode chegar até a bexiga e o reto.
é problema durante a dequitação pré-dispõe a hemorragia pós-parto

30

Qual a duração da Observação?

1 hora após a dequitação

31

Defina globo de segurança de pinard

Útero percebe que não tem mais nada ali dentro, faz miotamponagem, trombotamponagem e contração uterina fixa

32

Quais os 4 T's da observação

Tônus
trauma
tecidos
trombina

33

O que fazer quando tem ATONIA?

Atonia: útero não contrai, tem hemorragia, paciente choca e vai a óbito.
 Primeira ação em caso de atonia: chamar ajuda + acesso venoso calibroso bilateral + massgaem uterina + repor
cristaloide + usar associação de ocitócitos (ocitocina, misoprostol e derivados da ergotaina - usa os 3!)