pré-eclampsia Flashcards Preview

Obstetrícia > pré-eclampsia > Flashcards

Flashcards in pré-eclampsia Deck (20):
1

Definição

PAD > 90
PAS> 140

2

classificação quanto a gravidade

- grave entre 20-34 semans
- leve quando aparece após 34 semanas

3

qual o impacto placentário

- faz arteriopatia placentária invasão da 2ª onda trofoblástica- endoteliose vascular de toda a placenta - resistência ao fluxo uterino
- insuficiência placentária progressiva
- isquemia, necrose, com descolamento placentário prématuro
- resistência ao fluxo umbilical

4

qual o impacto placentário

- faz arteriopatia placentária invasão da 2ª onda trofoblástica- endoteliose vascular de toda a placenta - resistência ao fluxo uterino
- insuficiência placentária progressiva
- isquemia, necrose - com descolamento placentário prématuro
- resistência ao fluxo umbilical

5

Qual o impacto fetal?

- redução de oferta de nutrientes/ o2
- crescimento restrito
- hipoxemia cronica
- alteração umbilical
- alteração cerebral, periférica, centralização fetal**
mortalidade elevada

6

Qual o impacto materno?

- disfunção organica progressiva - causa de morbidae grave
--manifestações hipertensivas
-- comprometimento renal
-- comprometimento hepático
-- manifestações neurol´´ogicas
-- manifestações hematológicas
-- sequelas elevadas
- mortalidade elevada

7

Marcadores da pré-eclampsia

- demográficos: hx materna, idade, IMC
- Biofísicos: imc, níveis tensionais
- Ecográfico: Doppler a. uterinas
- Bioquímicos: biomarcadores angiogênicos(possibilitam rastrear com 11-13 semanas)
--PIGF - fator de crescimento placentário
-- s-Flt-1 - tirossina-quinase 1 solúvel
-- relação s-Flt-1/PIGF
-- PAPP-A

8

qual deve ser o agendamento do pré-natal da paciente com pré-eclampsia?

- mensal até 28 semanas
- quinzenal de 28 a 34 semans
- semanal acima de 34

9

qual o manejo clínico da pré-eclampsia?

- identificação do fator de risco
- medição dos níveis tensionais
- forma clínica da pré-eclampsia
- agendamento diferenciado
- cuidado materno fetal

10

quais são os estágios hipertensivos de gravidez?

leve
grave
eclâmpsia
HELLP

11

rotina DEG

enzimas hepáticas- transaminases, bilirrubinas, e-dheah
renal- creatinina
plaqueta

12

a partir de quantas semanas faz cardiotocografia?

28 semanas

13

farmacológico

aas 85-100mg
cálcio: 900-1200mg
não usa hipotensor( só na grave)

14

manejo PE grave

- manejo hospitalar
- vigilância materno-fetal rigorosa
- sevação com levopromasica
- hipotensor - hidralazina ou nivedipina
- sulfatação - sulfato de magnésio(previne convulsão é tto e faz neuroproteção do feto)
- resolução - na PA descontrolada, no aumetno da dusfunção organica fetal

15

caracterização PE grave

pad>105
PAS>160

16

Manejo da eclampsia

- Convulsões generalizadas
- prioridade materna
- sulfatação
- resolução após 2 horas - interrompe

17

sulfatação - esquemas

- sulfato de magnésio a 50%
- gluconato de cálcio 10%

esquemas: ataque/manutenção
- combinado: pritchard
endovenoso exclusivo: zuspan, sibai

18

farmacos essenciais na pre-eclampsia

- sulfato de magnésio 50%
gluconato de cálcio 10% - antidoto do sultato de magnésio
- antihipertensivos: metildopa, nifedipina, hidralazina, labetalol
- aas
- calcio

19

HELLP Sindrome

Hemólise
Elevação das enzimas hepáticas EL
Baixo nível de plaquetas LP - cai muito rápido

20

particularidades HELLP

pode ocorrem em gestantes sem manifestação hipertensiva
diagnóstico laboratorial
20 % das gestantes
morbimortalidade materna alta