Incontinência urinária Flashcards Preview

Ginecologia & Obstetrícia > Incontinência urinária > Flashcards

Flashcards in Incontinência urinária Deck (17):
1

Pq a Incontinência Urinária é mais comum nas mulheres que nos homens?

A IU é mais comum em mulheres pelas seguintes razões: menor comprimento uretral e maior chance de injúria musculofascial durante a gestação e o parto.

2

Enchimento vesical → ___________?

Esvaziamento vesical → ___________?

 

Enchimento vesical → SNSimpático

  • Receptores ALFA no colo vesical e uretra
  • Receptores BETA no detrusor

Esvaziamento vesical → SNParasimpático

  • Receptores muscarínicos, principalmente o M3, agem na contração do detrusor.

 

 

3

Fatores de Risco para Incont. Urinária?

  • Obesidade → É o mais importante fator de risco. obesas tem 3x mais chance.
  • Multíparas de parto normal.
    • Multíparas de parto normal tem maior risco do que as que foram submetidas à cesariana. No entanto, a cesariana não é um fator de proteção!
  • História familiar
  • Idade avançada
  • Prolapso uterino
  • Cirurgias urogenitais prévias
  • Aumento da pressão intra-abdominal
    • Doenças crônicas
    • Gestação
  • Hipoestrogenismo (por isso que é + comum na pós-menopausa)
  • Atrofia genital
  • Tabagismo

4

Incontinência Urinária:

de Esforço Vs Hiperatividade do detrusor?

► IU de ESFORÇO

  • Perda da urina pela uretra quando a pressão vesical > uretral, na ausência de contração do detrusor.
  • Etiologias:
    • Hipermobilidade do colo vesical
    • Defeito esfincteriano intrínseco da uretra
  • CLÍNICA:
    • Perda urinária aos esforços (espirro, tosse, valsalva, etc)
    • Associação c/ os Prolapsos genitais
    • Alterações anatômicas predisponentes

► HIPERATIVIDADE DO DETRUSOR

  • Contração do detrusor durante o enchimento vesical.
  • Etiologias:
    • Idiopática
    • Hiperreflexia --> Doença neurológica (ex: parkinson, esclerose múltipla).
  • CLÍNICA​
    • Urgência urinária
    • Freq urinária
    • Noctúria
    • Urge-incontinência
    • Perda urinária e após o esforço.

► MISTA = OS DOIS JUNTOS

5

CERTO ou ERRADO?

Incontinencia urinária é qualquer perda involuntária de urina.

ERRADO!!

DEFINIÇÃO DE I.U. → Incontinência Urinária (IU) é definida como qualquer perda involuntária de urina, exceto para crianças. Essa perda deve ser objetivamente demonstrável, causando problema social ou higiênico, podendo ser manifesta como um sintoma, sinal ou observação urodinâmica.

6

Identifique os principais receptores do sistema nervoso autônomo na bexige e diga qual sua função quando ativado...

► SIST. NERV. SIMPÁTICO

  • Neurotransmissor = Noradrenalina
  • Recep. Alfa [colo vesical e uretra] → Contração esfincteriana.
  • Recep. Beta [corpo vesical] → Relaxamento do músculo detrusor.
  • Resultado da ativação simpática = contração do colo vesical e uretra com relaxamento do corpo vesica = fase de enchimento.

 

► SIST. NERV. PARASIMPÁTICO

  • Neurotransmissor = Acetilcolina
  • Receptores muscarínicos M2 e M3 [corpo vesical] → Contração do músc. detrusor.
  • Fase expulsiva!
  • OBS: Apesar de os receptores M2 serem mais predominantes na bexiga, os receptores M3 parecem ser funcionalmente mais importantes por mediar contração direta do músculo detrusor, enquanto os receptores M2 parecem modular a contração detrusora por diversos mecanismos.

 

► SIST. NERV. SOMÁTICO

  • Controle da uretra distal.
  • Pouca importância na continencia urinária.

7

Polaciúria é definida quando o pcte urina ___ ou mais vezes por dia...

Polaciúria ≥ 8 x/dia.

8

Noctúria?

Sinonímia: Noctúria = Nictúria.

Noctúria = Acordar 1 ou + vezes para urinar durante à noite.

OBS.: A maioria dos livros didáticos considera nictúria quando a paciente levanta à noite mais de uma vez para urinar. Apenas o Tratado de Uroginecologia e Disfunções do Assoalho Pélvico (2015) e o Manual de Ginecologia e Obstetrícia da SOGIMIG (2012) compartilham da definição da ICS/IUGA.

9

CERTO ou ERRADO?

Como já foi dito, a Incontinência Urinária é uma consequência do envelhecimento normal.

ERRADO!!

A IU não é uma consequência do envelhecimento normal. No entanto, as alterações do trato genital, associadas à idade, predispõem a pessoa idosa à incontinência.

10

Doenças crônicas sistêmicas que podem piorar o quadro de Incontinência Urinária?

  • DPOC
  • DM → Neuropatia diabética afetando a função do detrusor e esfíncter uretral.
  • Insuficiência Vascular
  • Esclerose múltipla
  • AVE
  • Doença de Parkinson
  • TRM
  • Obesidade → Aumento da pressão intra-abdominal.

11

Pq a avaliação do trofismo genital é importante p/ investigaão de incontinência urinária?

Atrofia genital = ↓ Estrogênio

Pq baixos níveis de estrogênio podem levar a sintomas urinários.

12

Teste da perda urinária?

Realizar com a bexiga da paciente cheia (200 a 300 ml de urina ou soro fisiológico instilado previamente). Pede-se para que a paciente realize manobras de esforço e observa-se a perda urinária, considerando o momento e o volume da perda.  A ausência de perda não​ descarta a incontinência urinária.

13

Como podemos calcular a medida de volume urinário pós-miccional?

Cateterismo vesical após micção espontânea

ou

USG pélvica.

 

14

Pq é importante solicitar Urinocultura antes no início da investigação de incontinência urinária?

É compulsória sua solicitação antes da realização de qualquer procedimento diagnóstico invasivo da uretra e bexiga. Nesses casos, a urina estéril é pré-requisito obrigatório. Além disso, deve ser solicitada para detectar infecções urinárias, que podem simular disfunções do trato urinário inferior, acarretar sintomas de incontinência e exacerbar os achados da avaliação urodinâmica, invalidando seu resultado.

15

Teste do Absorvente ou Pad-Test ou do
Protetor?

O teste do absorvente foi padronizado pela ICS (International Continency Society).Ele serve para quantificar indiretamente a perda urinária. Em linhas gerais, a paciente utiliza absorventes, previamente pesados, durante 24 a 48 horas, sem alterar sua atividade diária. Posteriormente, os absorventes serão novamente pesados. Ele é positivo quando a pesagem for maior ou igual a 4 g.

Fonte: Medcurso 2017 Gineco Vol 3. 

O teste será positivo se houver variação > 1g no peso do absorvente.

Fonte: Rotinas em GO 2017 Freitas

16

Uma das maneiras de se fazer o estudo da mobilidade do colo vesical é por meio do:

  • teste do cotonete ou Q-tip Test.
  • USG

TESTE DO COTONETE

Teste do Cotonete ou Q-tip test: corresponde à introdução de um cotonete embebido em gel anestésico na uretra até a junção uretrovesical e a observação do ângulo que forma com a horizontal, tanto na inspeção estática (repouso) quanto dinâmica (esforço). Uma variação maior do que 30º, entre a inspeção estática e dinâmica (manobra de tosse da paciente ou manobra de Valsalva) revela defeito no suporte anatômico uretral, ou seja, Indica hipermobilidade da junção uretrovesical.

 

USG

Pode ser transabdominal ou trasnvaginal. Por via transabdominal, observa-se o rebaixamento do colo vesical aos esforços em relação à borda superior da sínfise púbica. Pelo introito vaginal, verifica-se a mobilidade do colo vesical em relação à borda inferior da sínfise púbica. O estudo da mobilidade do colo por via vaginal é mais objetivo e preciso.

Algumas fontes consideram que um deslocamento do colo vesical em relação à borda superior da sínfise púbica de 10 mm ou mais é compatível com hipermobilidade do colo vesical ou hipermobilidade da junção uretrovesical.

A image thumb
17

Estudo urodinâmico.

  • É o principal recurso diagnóstico da Incont. Urinária
  • Avalia função do TUB.
  • Alguns autores dividem o EUD em 4 etapas: perfil pressórico uretral, cistometria, urofluxometria e eletromiografia. Outros acrescento um 5a etapa: estudo miccional.
    • Nem sempre é necessária a realização de todas estas etapas. ⇒ realização da fluxometria, da cistometria e do estudo miccional são essenciais
  •