Mix 3.0 Flashcards Preview

Mix - ANT > Mix 3.0 > Flashcards

Flashcards in Mix 3.0 Deck (46)
Loading flashcards...
1

2 causas de DLCO aumentada e 4 causas de DLCO diminuidas.

Aumentadas: ASMA (pela hiperventilação) HEMORRAGIA ALVEOLAR DIFUSA

 

Diminuidas: HIPERTENSÃO PULMONAR ENFISEMA ANEMIA FIBROSE PULMONAR

2

 

BNP / NT-proBNP são um FR para DCI. V/F

 

 

V

 

3

digoxina, alteracoes no ECG?

- infra-ST

- diminuicao do QT

4

Hipocalémia, alteracoes no ECG?

K+ < 3,5mM.

Ocorrem de k+<2,7mM

 

1. Achatamento da Onda T

2. Infra ST

3. Prolongamento QT

4. U proeminente

 

 

At. 20% dos hospitalizados.

• Associado a ↑ 10X na taxa de mortalidade!

5

Hipercalémia, alteracoes no ECG?

   HiperK+ ligeira (5.5-6.5mM)

1. Afecta a repolarização – alt da morfologia da onda T (T apiculada)

Aumento da hiperK+

2. Depressão da condução intracardíaca – prolongamento PR e QRS

HiperK+ grave

3. Perda da Onda P e prolongamento do QRS – padrão sinusal

4. FV ou assistolia

 

 

 

At. 10% dos hospitalizados tem hiperk

6

Overdose de triciclicos, ecg?  (3)

. Prolongamento do QRS

• Prolongamento do QT

• Taquicardia sinusal

7

Causas de encurtamento do QT?

Hipercalcemia (tb causa supraST)

Digoxina. (tb infra ST)

8

3 alcoois podem causar intox fatais, quais?   Destes quais aumentan anion gap?

Etilenoglicol, metanol e alcool isopropilico.   O propilenoglicol não

 

TODOS aumentam gap osmolar mas só o etilenoglicol e o metanol aumentan o gap anionico. 

 

 

etilenoglicol dá cristais de oxalato na urina - hemodialise é quase sempre necessaria!!!

9

10

LMC:  Reticulina aumentada é comum, com 30-

40% com grau 3-4 e é sinal de mau px 

Nos doentes sob TKI não é indicador de mau px

é comum mas rara ao dx 

11

LMC 

5-10% apresentam anormalidades cromossómicas adicionais, algumas historicamente associadas a pior prognóstico (trissomia 8, duplo Ph ou anormalidades do cromossoma

17)

sim mas 

Alguns pacientes apresentam translocações complexas que envolvem 3, 4 ou 5 cromossomas (em geral, incluindo os cromossomas 9 e 22) que tem  Prognóstico e resposta à terapêutica semelhantes

12

Fondaparinux está CI se CLcr< 30 e nao esta aprovado para SCA.V/F

 

V

 

13

TEnecteplase é o melhor fibronolitico para EAM, confere maior sobrevida. V/F

 

V

 

14

Febre reumática aguda pode dar sopro mesodiastólico (Sopro de Carey-Coombs)

 

 

 

15

IC sistólica avançada do VE causa Sinal de Kussmaul (e não pulso paradoxal)

 

v

 

16

Sopro mesoDIASTÓLICO em doente com prótese mitral é considerado NORMAL (se suave)

 

v

 

17

Proeminência das artérias pulmonares principais é um dos sinais MAIS PRECOCES de IM

 

v

 

18

IC: RHJ é mais precoce que aumento da PVJ

 

 

Apesar de essencial, o exame físico cardíaco NÃO ACRESCENTA INFORMAÇÃO ACERCA DA GRAVIDADE

 

 

S3 é mais comum na sobrecarga de VOLUME, TAQUICARDIA

e TAQUIPNEIA

 

Hidralazina e nitratos EM COMBINAÇÃO reduzem a mortalidade na IC

 

Estatinas podem ser PREJUDICIAIS se IC já estabelecida

 

IC com fe reduzida  VNI NÃO MELHORA A MORTALIDADE

 

 

Pacing do seio coronário REDUZ REMODELLING E MORTALIDADE(sintomáticos/FE reduzida)

                  SEM BENEFÍCIO SE BRD/FA/IC aguda/cicatriz na parede lateral

 

Trombo nos MI tem aspecto HOMOGÉNEO e BAIXA ecogenicidade

 

BCC NÃO REDUZEM A MORTALIDADE

 

v

 

19

Ecocardiografia NÃO É CONFIÁVEL no TEP aguda – maioria é NORMAL; RARAMENTE dá imagem directa do trombo; sinal indirecto – McConnell (HIPOCINÉSIA PAREDE LIVRE + HIPER/NORMOcinésia do ápex)

 

 

 

20

BRE afecta a fase INICIAL e TARDIA da despolarização ventricular(vs BRD – apenas a inicial)

 

 

 

No EAM ocorre BAV transitório em 10 a 25%dos casos

Linfoma, MELANOMA e MESOTELIOMA são as neoplasias mais implicadas em BAV

 

doença de lyme pode dar doença do nó AV e sinusal

 

 

 

 

 

 

 

 

v. LES e AR tb . HIPOTIROIDISMO TB

 

21

Normalmente, BAV após EAM é de 1º/2º grau; mas se for de 3º grau é mais provavelmente INFERIOR

 

 

Ataxia Friedreich afeta apenas NO sinusal. 

 

 

v

 

 

V.

 

Síndrome Kearns-Sayre *

Distrofia Miotónica: *.     dao as duas 

 

 

22

VA no VD têm pré-excitação MARCADA

 

VA são mais comuns do lado esquerdo, mas VA lentas mais comuns são postero-septais

 

Morfologia da onda P na ortodrómica pode ser SEMELHANTE à TAF se VA tiver localização postero-septal

 

v

 

v

 

23

Reentrada AV ANTIDRÓMICA  ( a favor dos ponteiros do relogio) é a arritmia com pré excitacao durante a arritmia mais comum. V/F

 

CDI reduz em 20% a mortalidade quando colocado em doentes com disfunção ventricular por ESV. (vs 50% na TV monórfica após EAM) 

 

 

Atingimento do His-Purkinje é mais comum nas TV monomórficas sustentadas IDIOPÁTICAS(vs doença cardíaca estrutural – miocárdio)

 

V. a ortodromica nao tem 

 

24

Supra-ST é CÔNCAVO na brugada como na pericardite. V/F

 

Mutações missense são AS MAIS COMUNS(delecções/duplicações são INCOMUNS, excepto nas distrofinopatias) 

 

MC por streptococcus beta-hemolítico tem infiltrado MONOCÍTICO(=febre reumática aguda, sprue tropical)

 

V

 

v

 

25

Não há NENHUM papel estabelecido para os anticorpos anti-coração/imunohistoquímica

 

Risco de doença cardíaca por sarcoidose é MAIOR SE ENVOLVIMENTO PULMONAR

                  Pode haver linfadenopatia pulmonar, MESMO SEM DOENÇA PULMONAR

                  Diagnóstico de sarcoidose cardíaca NECESSITA de biópsia dos gânglios do mediastino (GOLD-STANDARD)

                  Tratamento da sarcoidose com CCT é MAIS EFICAZ para as arritmias do que para a IC

 

v

 

26

2/3 das MCD são IDIOPÁTICAS

 

MCR é definida com base na disfunção DIASTÓLICA - S4 é MAIS COMUM que S3, mas FA é COMUM

 

Na CMH MORTE SÚBITA APENAS É REDUZIDA POR CDI

 

v

 

27

Na doença coronária microvascular, NÃO VALE A PENA FAZER ANTI-AGREGAÇÃO/ANTI-COAGULAÇÃO

 

Score de cálcio anormal na TC é indicação para prova de esforço

                  MAS papel e valor prognóstico NÃO ESTÃO DEFINIDOS

 

 

 

28

Preferidas DHP (=IC, mas na ic BCC não reduzem mortalidade); vs DRC – diltiazem/verapamil

                  DHP de curta duração podem PRECIPITAR EAM

 

Indicação mais comum para ICP é a ANGINA DE PEITOincapacitante e refractária, com evidência de isquemia num teste de stress.

                  Reduz sintomas mas NÃO REDUZ EVENTOS

                  vs CABG: reduz eventos se AE + TV/PCR prévia

 

CABG off-pump NÃO REDUZ DISFUNÇÃO COGNITIVA

 

 

Ventriculografia com radionucleotídeos é ÚTIL NO EAM DO VD

 

 

Enfarte VD tem auscultação pulmonar NORMAL

 

Nitratos são MAIS ADEQUADOS QUE DIURÉTICOS para tratar a IC pós-EAM(hidralazina+ nitratos reduzem mortalidade na IC)

 

Enfarte postero-inferior RARAMENTE está limitado ao VD

 

TV/FC com instabilidade HD pode ser tratada com cardioversão ASSÍNCRONA(vs TSV – síncrona na mesma)

 

 

 

29

                  Hiperinsulinemia prevê o risco de HTA e DCV

 

HTA renovascular 

50-60% de FN para resposta à reparação se porção lateralizante da renina for <1.5

 

Reparação da displasia fibromuscular com stent tem taxa de re-estenose de 10%

 

Razão aldosterona/renina >30:1 tem ALTA SENSIBILIDADE E ESPECIFICIDADE para ADENOMA

 

Défice de 11beta-HSD pode causar HIPERCALCIÚRIA

 

 

Maior ingestão de K+ tem um BENEFÍCIO INCONSISTENTE na HTA

 

Aliskiren é TÃO EFICAZ como IECAs/ARAs(mas não usado)

 

Espironolactona é especialmente eficaz na HTA com RENINA REDUZIDA

 

Diuréticos (+BB+IECA/ARA) AUMENTAM A SOBREVIDA SE IC(contradição com cap IC)

 

v

Maior ingestão de K+ tem um BENEFÍCIO INCONSISTENTE na HTA, mas REDUZ MORTALIDADE POR AVC

 

30

Valsartan REDUZo risco de Diabetes Mellitus

 

 

V

 

 

31

A fibrose pulmonar familiar tem sido associada às mutações no gene que codifica a proteína C surfactante, o gene da proteína A2 surfactante, a transcriptase reversa da telomerase (TERT), o componente RNA da telomerase (TERC) e o promotor de um gene que codifica a mucina (MUC5B).

 

 

 

32

A radiografia do tórax na SDRA raramente mostra cardiomegalia, derrame pleural ou redistribuição da vasculatura pulmonar

 

Cerca de 25% das pessoas sem baço desenvolverão uma infecção grave durante as suas vidas

 

V

 

33

LMA:

 

Na era imatinib, as transformações blásticas são frequentemente linfóides

 

V

 

34

No tratamento da trombocitopenia induzida pela heparina não se deve administrar varfarina até que a contagem plaquetar volte ao nível inicial

 

 

 

Os músculos faríngeos são inervados pelo nono e pelo décimo pares cranianos

 

v

 

35

Cerca de ??% dos doentes com CU apresenta-se inicialmente com doença catastrófica

 
 
Ribavirin in particular appears to reduce relapse rates significantly in protease inhibitor based regimens, such that those who can not take or are intolerant to ribavirin are unlikely to benefit from the addition of these agents."
 

15%

 
 

36

A evolução clínica da hepatite B é independente do subtipo viral presente

 

 

 

37

DRPQ: Análogos da Somatostatina parecem diminuir o declínio da função renal

 

Vl.,

 

38

 

 SERELAXINA na Ic descompensada -- > Diminui mortalidade aos 6 meses 

 

 DIURÉTICOS -  Sem eficácia comprovada 

 

 

-------

TRATAMENTO DA IC COM FE REDUZIDA

TRATAMENTO DA IC COM FE REDUZIDA --> ÚNICA FORMA DE IC COM TRATAMENTO COM EVIDÊNCIA -- >

IECAS REDUZEM A MORTALIDADE EM 23% E OS BLOQUEADORES BETA TÊM UMA REDUÇÃO ADICIONAL DE 35% QUANDO COMBINADOS 

 

BLOQUEADORES BETA  -- > Efeito na sobrevida é DOSE-DEPENDENTE 

 

 ALISKIRENO É PREJUDICIAL! 

 

VASODILATADORES HIDRALAZINA E NITRATOS - 

Melhoram a sobrevida mas NÃO tanto quanto os IECAS e ARAS 

 

DIGOXINA - 

ÚLTIMA linha para doentes profundamente sintomáticos apesar da terapia anterior 

 

DIURÉTICOS -  SEM benefício na sobrevida! 

 

 

TERAPIA DE RESSINCRONIZAÇÃO 

1. Pacing em doentes com assincronia ventricular pode melhorar a capacidade de exercício, reduzir sintomas e melhorar o remodeling 

2. Indicações: 

2.1. Muito sintomáticos 

2.2. Moderadamente sintomáticos com FEVE reduzida 

2.3. QRS > 150 ms ressincronia em doentes com QRS estreito não tem bons resultados 

2.4. Padrão de bloqueio de ramo ESQUERDO! 

 

BYPASS CORONÁRIO - Doentes com FEVE < 35% têm melhoria da sobrevida 

Reparação de regurgitação mitral não altera história natural da doença! 

Amlodipina e felodipina não afectam a morbimortalidade e qualidade de vida 

 

Correcao de anormalidades do sono: 

   Sem evidência na melhoria da mortalidade 

 

 

TRATAMENTO DA IC COM FE PRESERVADA 

 

NÃO HÁ MEDIDAS FARMACOLÓGICAS COM EFICÁCICA IECAs, ARAs, antagonistas da aldosterona, digoxina, BB, BCC e sildenafil são ineficazes ou de eficácia incerta mas 

Candesartan diminui hospitalizações 

Sildenafil consegue controlar pressões de enchimento e função do VD na HT pulmonar 

Espironolactona melhora índices ecocardiográficos de disfunção diastólica 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

v

 

39

HipoK espuria ou pseudohipok pode ocasionalmente resultar de leucocitose na LMA apos venopuncao--> aumento do uptake celular. V/F

 

MAs hiperK+ pode ocoorrer se trombocitose, leucocitose, ...

Intox por bario e hipotermia podem dar hipoK+.

 

ALTAS TEMPERATURAS (↑uptakecelular) levando a valores normais em paciente com HiperKe/ou HipoKem pacientes Normocalémicos

 

 

ARREFECIMENTO do sangue colhido -↓uptake celular e dá pseudohiperK+

 

 

Lisisina, arginina, e acido aminocaproico: causam hiperk+ por deslocamento intracelular para extracelular. 

 

Heparina e heparina de baixo peso podem provocar insuf renal primaria e hiperk+

 

 

V

 

 

V

 

40

Tacrolimus tem mais frequentemente DM de novo vs ciclosporina. V/F

 

 

HTA num tranplantado renal. 1ª opcao?

 

V. mas nao tem hisurtismo nem hiperplasia gengival

 

 

BCC

 

41

HEMORRAGIA ocorre em 1% das esfincterotomias

 

colecoes pancreaticas estereis com comunicacao com ducto biliar sao para fazer ATB?

 

 

 

SIM. lesoes cisticas em todo o trato GI se realizacao de biopsia aspirativa tb 

 

 

0,5 - 5 % de risco de hemorragia ou perfuracao nas ressecoes mucosas endoscopicas 

 

42

A endoscopia é SEMPRE superior aos exames contrastados, excepto na avaliação de estenoses ou patologia motora. Na úlcera duodenAL dá iguAl

 

V

 

43

Em pacientes ictericos com doenca hepato-biliar, a bilirrubona monoconjugada predomina em relacao À diconjugada. 

 

 

No gilbert há predominio de boconjugados mas mono conjogados aumentados (media 23%) vs crigler tipo II em que mono sao 57%! No tipo 1 > 90% nao conjugada!

 

No gilbert a atividade da bili UGT esta reduzida para 10-33% do normal.                         

 

V

 

44

fracionação da bilirrubina raramente é útil a determinar a causa de icterícia

 

TRANSAMÍNASES sao indicadores sensíveis de lesão hepática mas  má correlação entre grau de dano hepático e nível de transamínases e  elevação absoluta das transamínases

não tem qualquer valor prognóstico

INESPECIFICOS 

 

V

 

45

 

Sódio sérico entra na alocacao no transplante de figado. V/F

 

 

 

fenitoína 

fenobarbital 

carbamazepina 

rifampicina           

INDUZEM cit P450 

↓ níveis séricos     de ciclosporina e tacrolimus (- da calcineurina)

 

 

 

V

 

46

Transplante hepatico: 

 

 

Anemia aplasica, tradia, rara, mas presence em quase 30% dos doentes submetidos a TxT por hep aguda de causa desconhecida. tardia e rara nos outros casos. 

 

 

AHAI ligada ao figado de dador O tranplantado em A/B  resolve espontaneamente

 

srd ductos evanescentes é mais comum em sonetes transplantados por doencas auto imunes 

rejeicao cronica : retransplante teve bons resultados 

 

 

Ate 1/3 das patites auto-imunes recorre apos o transplante