PRÉ-NATAL Flashcards Preview

RESI MFC > PRÉ-NATAL > Flashcards

Flashcards in PRÉ-NATAL Deck (67)
Loading flashcards...
1

Análise 1a glicemia de jejum do pré-natal

>= 126 diabetes prévio
>= 92 < 126 DMG
< 92 fazer TOTG entre 24-28 semanas

2

TOTG na gestação: dx DMG

jejum: >=92
1 hora: >= 180
2 horas: >= 153

3

Dx Pré-eclâmpsia

HAS após 20a semana + proteinúria 300mg/dia ou disfunção orgânica associada ou relação proteína/creatiinina ≥ 0,3.

4

Pode ser inserido insulina logo ao dx de DM se

Qualquer um dos seguintes:
- glicemia > 300
- HbA1c > 10%
- sintomas de hiperglicemia
- catabolismo (perda ponderal)

5

Dx laboratorial pré-diabetes

- glicemia entre 100 e 125
- HbA1c entre 5.7 e 6.4
- TOTG da 1a hora entre 140-199

6

Indicações de rastreio de DM em > 18 anos

Um dos seguintes:
- > 45 anos
- sobrepeso + outro fator de risco para DM2

7

Exames pré-natal 1o trimestre

Hemograma
glicemia de jejum
Sorologias (toxo, HIV, AgHbs, anti-HCV, VDRL)
anti-Hbs
SU + urocultura
GSRh (do parceiro se for importante)

8

Se Rh negativo gestante

CI
se CI negativo, repetir com 24 semanas, e depois mensalmente
imunoglobulina anti-D com 28 semanas ou até 72h após parto/procedimentos

se CI positivo, referenciar pra índice de pulsatilidade da ACM
repercussão com anti-D > 16

9

Aumento da rede venosa da mama

rede de Haller

10

Hiperpigmentação da face

cloasma gravídico

11

hiperpigmentação do mamilo + aréola secundária

sinal de hunter

12

Sinal ao exame físico de certeza para dx de gestação

puzos

13

Alterações uterovaginais são consideradas sinais de _________ da gravidez

probabilidade

14

assimetria uterina durante gestação

piskacek

15

amolecimento do istmo

sinal de Hegar

16

preenchimento do fundo de saco pelo útero gravídico

Nobile-budin

17

Coloração violácea da vulva

Jacquemier

18

Coloração violácea da vagina

Kluge

19

Amolecimento do colo uterino

Sinal de goodel

20

Pulso da artéria vaginal ao toque na gestação

osiander

21

Mecanismo da anemia fisiológica da gestação

aumento de volume plasmático maior que volume eritrocitário

22

Valor de Hb mínimo da anemia fisiológica na gestação

11

23

Ocorre na gestação hidronefrose do ureter

direito

24

alteração gasométrica clássica da gestante

alcalose respiratória compensada

25

Tx HAG ou pré-eclâmpsia

**Suspender** tratamento antihipertensivo vigente na ausência de LOA, ao menos que PA ≥ 150x100 mmHg.

Se não houver LOA, tratamento antihiperrtensivo se PA ≥ 160x110 mmHg.

Objetivo do tratamento: PAS de 120 a 150 | PAD de 80 a 100.

26

Sinais labs de LOA:

plaquetas < 100.000 ;
Cr > 1,1 ou Cr > 2x valor basal ;
enzimas hepáticas 2x maior que basal

27

Sinais de gravidade da pré-eclâmpsia

- Proteinúria de 24h > 3g
- PAS > 160 ou PAD > 110
- sinais de hemólise microangiopática (BD aumentada, DHL > 600, esquizócitos na sangue periférico)
- plaquetopenia < 100 mil
- disfunção hepática

28

Prevenção de pré-eclâmpsia

A partir de moderado risco
**AAS 100 mg/dia:** Iniciar na 12a semana

terapia precoce (< 16 sem) é melhor | iniciar no máximo < 20 sem

usar até 36 sem ou até o parto

e

**Carbonato de Ca**

a partir de 12 sem - somente se baixa ingesta

29

Fatores de risco moderado para pré-eclâmpsia:

Necessário ter 2:

Nulípara
> 35 anos
raça negra
obesidade

30

Fatores de risco alto para pré-eclâmpsia

basta 1 fator de risco:

gestação gemelar
HAS
DM prévio
doença renal ou autoimune

31

Manobra de Leopold, nomenclatura

SIPOAPI -
situação longi x transv ;
posição do dorso ;
apresentação ;
insinuação

32

VR BCF

120-160

33

suplementação na gestação

Fe elementar: 40-60 mg/dia a partir de 20 semanas (ou início da gestação) até 2-3 meses após o parto ou fim da amamentação

Ácido fólico: 400 mcg/dia de 1-3 meses antes da concepção até 2-3 meses de gestação ou final do primeiro trimestre

Indicações para ácido fólico 4mg/dia → uso de anticonvulsivantes, história familiar ou pessoal de defeito do tubo neural, uso de insulina

34

Anemia grave na gestação

Hb < 8
Ferro EV
PN de alto risco

35

Anemia moderada na gestação

HB entre 8-11
Ferro oral 120-240mg/dia

36

Gestação e hipotireoidismo

aumentar em 30% a dose da levotiroxina

37

Gestação e hipertireoidismo

No 1o tri - propitiluracil
Nos demais - tapazol

38

O útero com 12sem de gestação está na

sínfise púbica

39

Controle DMG

• Jejum: Menor que 95 mg/dl
• 1 hora: Menor que 140 mg/dl
• 2 horas: Menor que 120 mg/dl

40

periodicidade consultas pré-natal

até 28s - mensal
28 a 36s - quinzenal
> 36s - semanal

41

gestante IgG e IgM para toxo positivo, conduta:

teste da avidez IgG
se < 30% - trata (espiramicina + PCR de líquido amniótico)
se > 60% - expectante

42

IG mínima para amniocentese

14 a 16 s

43

Tx infecção fetal por toxo

sulfadiazina + pirimetamina + ác. folínico

44

Exame para rastreio e profilaxia de inf.. por GBS neonatal

swab retovaginal na 35 ou 37a semana

já realizar profilaxia se episódio na gestação atual de bacteriúria por GBS ou na gestação prévia sepse neonatal

45

Se trabalho de parto e swab para GBS desconhecido, pesquisar:

RPMO > 18h
Febre intraparto
Prematuridade

46

Atb para profilaxia do GBS

penicilina cristalina

47

Testes para rastreio de anomalia congênita no 1o trimestre

translucência nucal (IG de 11 a 13s | suspeito se > 2.5mm)
ducto venoso
osso nasal
teste duplo

48

Proteína aumentada no líq. amniótico que indica defeitos no tubo neural do feto

alfafetoproteína

49

em gestantes, ocorre aumento de quais parâmetros? diminuição de quais parâmetros?

aumento: FC, FR, VS e consumo de oxigênio

diminuição: capacidade pulmonar, volume corrente, capacidade residual funcional e pressão oncótica

50

Tempo para puerpério imediato e tardio

Imediato: até 10 dias
Tardio: 45 dias

51

Tempo médio para fechamento do colo após parto

7 dias

52

Lóquios vaginais costumam ficar avermelhados até

4 dias

53

Leuco é considerado patológica na puerpera a partir de

25 mil

54

4 principais causas em ordem de frequência para hemorragia puerperal

Atonia uterina
Laceração
Resto placentário
Coagulopatia

55

Fatores de risco para atonia uterina

sobredistenção uterina
déficit contratilidade uterina
Trabalho de parto longo

56

Tx inicial da atonia uterina

Massagem uterina (compressão bimanual) + ocitocina IV

57

Rafia uterina utilizada para tratamento da atonia uterina

B-lynch

58

Manobra manual para retirada dos restos placentários

Credé

59

Manobra manual para correção da inversão uterina aguda

taxe

60

Tipo de choque presente na inversão uterina aguda

neurogênico

61

Utero não regride pós parto + febre + loquios fétidos

endometrite puerperal

62

Tx da endometrite puerperal

clinda + genta IV

63

Bactéria associada a endometrite puerperal tardia

Clamídia

64

Tx da tromboflebite pélvica séptica

atb + heparina dose plena

65

Atb pra tx das mastite puerperal

cefalexina

66

a nitrofurantoína deve ser evitada em ITU de terceiro trimestre e lactantes por risco de

hemólise em fetos/RNs com possível deficiência de G6PD.

67

IgM e IgG positivos para toxo em gestantes > 16 semanas

gestantes com > 16 semanas e IgM e IgG positivo para toxoplasmose devem iniciar o tratamento com espiramicina e avaliar repercussão fetal