Emergências Oncológicas Flashcards Preview

Oncologia 2 > Emergências Oncológicas > Flashcards

Flashcards in Emergências Oncológicas Deck (29):
1

Quando suspeitar de Sd de Compressão Medular?

Paciente com CA + dorsalgia contínua (1º sintoma) piorando com repouso e à noite (precedendo em semanas os sintomas de compressão medular)

2

Qual quadro clinico da Sd de Compressão Medular?

Dorsalgia com irradiação ou não para braços, pernas ou sensação constritiva em torno do tronco
Fraqueza muscular progressiva (hiperreflexia; babinski +)
Perda sensorial e parestesias
Disfunção esfincteriana (pode ser associada a uso de opioides)

3

Qual é o Sinal de Lhermitte?

Parestesia ou sensação de choque que desce pelo dorso ou membros durante a compressão ou extensão do pescoço.
Raro na compressão medular

4

Lesões líticas e blásticas estão mais associadas a que tipos de tumor, respectivamente?

Líticas (aparece melhor Rx e TC): pulmão e mama (rim, tireoide, colon mieloma)
Blásticas (aparece melhor na cintilografia): próstata (menos comum - pulmão e mama)

5

Qual tratamento da Sd de Compressão Medular?

1. Dexametasona precocemente: bolus 10mg IV + 4mg 6/6h VO (reduzida progressivamente nas duas semanas seguintes)
2. Terapia especifica para TU 1º
3. Analgesia potente - opioide

6

Quais os tumores mais associados com metastase de SNC?

Pulmão, mama, melanoma, TGI (colorretal) e sarcomas.

7

Qual neoplasias pulmonares mais se associam com metastase de SNC?

CA pulmonar de pequenas células e adenocarcinoma.

8

Qual melhor exame de imagem para detectar metastase SNC?

RNM com gadolíneo.

9

Qual a conduta diante da suspeita de metastase cerebral?

1. Dexametasona 10mg IV em bolus + 1-4mg 6/6h
2. Exame de imagem
3. Radioterapia (lesões únicas podem ser ressecadas para redução da sintomatologia e aumento de sobrevida)

10

Profilaxia anticonvulsivante está indicada no quadro de metastase SNC?

Não.
Caso paciente tenha convulsões: anticonvulsivante que não induza P450 (reduz niveis de dexa e diversos QT) como levetiracetam e topiramato.

11

O que é a Sd de Veia Cava Superior? E sua sintomatologia?

- Obstrução da VCS por trombose, invasão ou compressão extrínseca
- Circulação colateral em tórax + edema de face, pescoço e membros superiores + turgência jugular + congestão (pletora) facial + cianose + edema cervical gerando dispneia, ortopneia, tosse, rouquidão, estridor.

12

Qual a etiologia mais comum da Sd de Veia Cava Superior?

CA pulmonar pequenas células (localização central e crescimento rápido)

13

Qual linfoma mais associado a Sd de Veia Cava Superior?

Linfome não-Hodgkin

14

Etiologias de Sd de Veia Cava Superior?

CA pulmão, LNH, trombose associado a cateter, mediastinite fibrosante (histoplasmose, tuberculose, actinomicose, aspergilose), fibrose pós-radiação

15

Qual diagnóstico da Sd de Veia Cava Superior?

Eminentemente clínico
Rx de tórax com alargamento do mediastino superior
TC de tórax é o melhor exame para fechar e revelar a causa

16

Qual a conduta diante da Sd de Veia Cava Superior?
Quando fazer QT, RT ou stent endovascular?

1. Cabeceira elevada + oxigenoterapia
2. Evitar acesso venoso alto
3. CA pulmonar pequenas células, linfoma e neoplasias de células germinativas: QT
4. Outras neoplasias: RT ou stent endovascular
5. Corticoide caso seja linfoma e timoma

17

Quais neoplasias mais relacionadas com hipercalcemia?

Carcinomas epidermoides (Pulmão, esôfago, cabeça e pescoço), CA mama e carcinoma de células renais.
Mieloma múltiplo.

18

Qual sintomatologia da hipercalcemia?

Fraqueza, vômitos, mialgia, poliúria e confusão mental.

19

Qual a base do tratamento para Hipercalcemia

1. HIDRATAÇÃO
2. Furosemida
3. Bifosfonatos (exerce efeito pleno depois de 48h)

20

Qual neoplasia mais comumente relacionada a SIAD?

Carcinoma pulmonar de pequenas células

21

Quais as alterações no SIAD?
E como tratar?

Hiponatremia euvolêmica + osmolaridade urinária inapropriadamente elevada pelo excesso de ADH circulante

Tto: Restrição hídrica (+ou- SF0,9% ou salina 3% ou furosemida)

22

Qual critério para neutropenia febril?

neutropenia < 500/mm³ ou <1000/mm³ com previsão de queda para 500 + 1 pico febril > 38,3ºC ou > 38ºC durante 1 hora.

obs: neutropenia < 1500/mm³ (risco de infecção se < 1000/mm³)
neutropenia grave < 500/mm³

23

Qual a conduta diante de um paciente neutropenico febril?

1. Anamnese + exame fisico minucioso
2. Coleta de hemocultura _ rx de tórax + laboratorio básico
3. Pronto início de atb empírico: cefepime (ceftazidime, imipenem, tazocin...)

24

Quando deve-se associar Vanco/linezolida ao tratamento de neutropenia febril?

Associar vanco ou linezolida caso:
- colonizado por MRSA
- infecção de sitio de cateter
- mucosite
- infecção de pele ou partes moles
- uso prévio de quinolonas
- choque septico refratario.

25

Quando deve-se associar Anfo B/caspofungina/voriconazol ao tratamento de neutropenia febril?

Associar anfo B/caspofungina/voriconazol caso: -
- mantiver febre por mais de 4 a 7 dias de atb

26

Quando podemos suspender antibioticoterapia na neutropenia febril?

Tão logo neutrófilos > 500/mm³ + afebril.
Caso afebril porém ainda neutropenico: manter 14 dias

27

O que caracteriza a Sd de Lise Tumoral?
Qual complicação mais temida?

1. Destruição celular maciça gerando:
- Hipercalemia
- Hiperfosfatemia
- Hiperuricemia
- Hipocalcemia

2. IRA

28

Qual critério diagnóstico da Sd de Lise Tumoral?

1. Laboratorial: pelo menos 2 critérios
- ácido úrico > ou igual 8 (aumento de 25% do basal)
- fosfato > ou igual 4,5 (aumento de 25% do basal)
- potássio > ou igual 6 (aumento de 25% do basal)
- cálcio < ou igual 7 (diminuição de 25% do basal)

2. "Clínico"
- 2 critérios acima + cr > ou igual 1,5x limite superior da normalidade, arritmia cardíaca, morte súbita ou convulsões

29

Qual prevenção/tratamento da Sd de Lise Tumoral?

1. Hidratação vigorosa
2. Acetazolamiza/bicarbonato de cálcio
3. alopurinol

obs: parametros de segurança clássicos para QT
- cr < 1,6 e ácido úrico < 8