Estruturas Lógicas Flashcards Preview

Raciocínio Lógico > Estruturas Lógicas > Flashcards

Flashcards in Estruturas Lógicas Deck (144):
0

02) (TÉCNICO JUDICIÁRIO-TRE-ES/JANEIRO DE 2011-CESPE) A frase “Que dia maravilhoso!” consiste em uma proposição objeto de estudo da lógica bivalente.

E

Frase exclamativa

1

01) (TÉCNICO JUDICIÁRIO-TRE-ES/JANEIRO DE 2011-CESPE) Segundo os princípios da não contradição e do terceiro excluído, a uma proposição pode ser atribuído um e somente um valor lógico.

C

2

03) (ANALISTA-SEBRAE/JUNHO DE 2010-CESPE) Entre as frases apresentadas a seguir, identificadas por letras de A a E, apenas duas são proposições.

A: Pedro é marceneiro e Francisco, pedreiro.
B: Adriana, você vai para o exterior nessas férias?
C: Que jogador fenomenal!
D: Todos os presidentes foram homens honrados.
E: Não deixe de resolver a prova com a devida atenção.

C

3

04) (ANALISTA-SEBRAE/2010-CESPE) Com relação às frases a seguir, identificadas por letras de A a D, todas são proposições simples e mais de uma delas é V.

A: A Lua é um planeta.
B: O sistema de governo no Brasil é o parlamentarista.
C: Todo número natural é o quadrado de um número real.
D: Os conjuntos dos números pares e dos números primos são disjuntos.

E

4

05) (CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR-MCT-FINEP/AGOSTO DE 2009-CESPE) Acerca de proposições, considere as seguintes frases.

I) Os Fundos Setoriais de Ciência e Tecnologia são instrumentos de financiamento de projetos.

II) O que é o CT-Amazônia?

III) Preste atenção ao edital!

IV) Se o projeto for de cooperação universidade-empresa, então podem ser pleiteados recursos do fundo setorial verde-amarelo.
São proposições apenas as frases correspondentes aos itens:

a) I e IV.
b) II e III.
c) III e IV.
d) I, II e III.
e) I, II e IV.

A

5

06) (ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: JUDICIÁRIA – TRT 17a REGIÃO/ABRIL DE 2009-CESPE) Na sequência de frases abaixo, há três proposições.

 Quantos tribunais regionais do trabalho há na região Sudeste do Brasil?

 O TRT/ES lançou edital para preenchimento de 200 vagas.

 Se o candidato estudar muito, então ele será aprovado no concurso do TRT/ES.

 Indivíduo com 50 anos de idade ou mais não poderá se inscrever no concurso do TRT/ES.

C

6

07) (TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA: ADMINISTRATIVA – TRT 17a REGIÃO/ABRIL DE 2009-CESPE) A sequência de frases a seguir contém exatamente duas proposições.

 A sede do TRT/ES localiza-se no município de Cariacica.
 Por que existem juízes substitutos?
 Ele é um advogado talentoso.

E

7

08) (TÉCNICO JUDICIÁRIO-ÁREA: ADMINISTRATIVA-STJ/SETEMBRO DE 2008-CESPE) Nas sentenças abaixo, apenas A e D são proposições:

A: 12 é menor que 6.
B: Para qual time você torce?
C: x + 3 > 10.
D: Existe vida após a morte.

C

8

09) (ANALISTA-SEBRAE/AGOSTO DE 2008-CESPE) A proposição “João viajou para Paris e Roberto viajou para Roma” é um exemplo de proposição formada por duas proposições simples relacionadas por um conectivo de conjunção.

C

9

10) (ANALISTA-SEBRAE/AGOSTO DE 2008-CESPE) A frase “Pedro e Paulo são analistas do SEBRAE” é uma proposição simples.

C

10

11) (ANALISTA-SEBRAE/AGOSTO DE 2008-CESPE) A proposição “O SEBRAE facilita e orienta o acesso a serviços financeiros” é uma proposição simples.

E

11

(TÉCNICO JUDICIÁRIO-STF/JULHO DE 2008-CESPE) O texto abaixo deve ser considerado para o julgamento.

Filho meu, ouve minhas palavras e atenta para meu conselho.
A resposta branda acalma o coração irado.
O orgulho e a vaidade são as provas de entrada da ruína do homem. Se o filho é honesto então o pai é exemplo de integridade.

- A primeira frase é composta por duas proposições lógicas simples unidas pelo conectivo de conjunção.

E

12

(TÉCNICO JUDICIÁRIO-STF/JULHO DE 2008-CESPE) O texto abaixo deve ser considerado para o julgamento.

Filho meu, ouve minhas palavras e atenta para meu conselho.
A resposta branda acalma o coração irado.
O orgulho e a vaidade são as provas de entrada da ruína do homem. Se o filho é honesto então o pai é exemplo de integridade.

- A segunda frase é uma proposição lógica simples.

C

13

(TÉCNICO JUDICIÁRIO-STF/JULHO DE 2008-CESPE) O texto abaixo deve ser considerado para o julgamento.

Filho meu, ouve minhas palavras e atenta para meu conselho.
A resposta branda acalma o coração irado.
O orgulho e a vaidade são as provas de entrada da ruína do homem. Se o filho é honesto então o pai é exemplo de integridade.

- A terceira frase é uma proposição lógica composta.

E

14

(TÉCNICO JUDICIÁRIO-STF/JULHO DE 2008-CESPE) O texto abaixo deve ser considerado para o julgamento.

Filho meu, ouve minhas palavras e atenta para meu conselho.
A resposta branda acalma o coração irado.
O orgulho e a vaidade são as provas de entrada da ruína do homem. Se o filho é honesto então o pai é exemplo de integridade.

- A quarta frase é uma proposição lógica em que aparecem dois conectivos lógicos.

E

15

16) (ESCRITURÁRIO-BANCO DO BRASIL-SELEÇÃO 001/MAIO DE 2008-CESPE) A frase “Quanto subiu o percentual de mulheres assalariadas nos últimos 10 anos?” não pode ser considerada uma proposição.

C

16

17) (ASSISTENTE DE CHANCELARIA-MRE/MARÇO DE 2008-CESPE) Considere a seguinte lista de sentenças: I – Qual é o nome pelo qual é conhecido o Ministério das Relações exteriores?

II – O Palácio Itamaraty em Brasília é uma bela construção do século XIX.

III – As quantidades de embaixadas e consulados gerais que o Itamaraty possui, são respectivamente, x e y.

IV – O barão do Rio Branco foi um diplomata notável.

Nessa situação, é correto afirmar que entre as sentenças acima, apenas uma delas não é proposição.

E

17

18) (ESCRIVÃO DE POLÍCIA-SGA-AC/FEVEREIRO DE 2008-CESPE) A frase “Se o mercúrio é mais leve que a água, então o planeta Terra é azul”, não é considerada uma proposição composta.

E

18

19) (ESCRIVÃO DE POLÍCIA-SGA-AC/FEVEREIRO DE 2008-CESPE) A frase “Você sabe que horas são?” é uma proposição.

E

19

20) (ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS-SEGER-ES/OUTUBRO DE 2007-CESPE) Na lista de afirmações abaixo, há exatamente 3 proposições:

 Mariana mora em Piúma.
 Em Vila Velha, visite o Convento da Penha.
 A expressão algébrica x + y é positiva.
 Se Joana é economista, então ela não entende de políticas públicas.
 A SEGER oferece 220 vagas em concurso público.

C

20

21) (ESCRITURÁRIO-BANCO DO BRASIL-SELEÇÃO 002/AGOSTO DE 2007-CESPE) Há duas proposições no seguinte conjunto de sentenças:
(I) O BB foi criado em 1980.
(II) Faça seu trabalho corretamente.
(III) Manuela tem mais de 40 anos de idade.

C

21

22) (ESCRITURÁRIO-BANCO DO BRASIL-SELEÇÃO 001/JUNHO DE 2007-CESPE) Na lista de frases apresentadas a seguir, há exatamente três proposições.

“A frase dentro destas aspas é uma mentira.”
A expressão X + Y é positiva.
O valor de 4 + 3 = 7
Pelé marcou dez gols para a seleção brasileira. O que é isto?

E

Primeira frase: Paradoxo não é considerado proposição.

Segunda frase: Frases que possuem variáveis incógnitas não podem ser classificadas como verdadeiro ou falso.

22

23) (AUXILIAR TÉCNICO DE CONTROLE EXTERNO-TCE-AC/DEZEMBRO DE 2006-CESPE) Na lista de frases a seguir, há exatamente duas proposições.

I - Esta frase é falsa.

II - O TCE/AC tem como função fiscalizar o orçamento do estado do Acre.

III - Quantos são os conselheiros do TCE/AC?

E

Primeira frase: Paradoxo não é considerado proposição.

23

24) (ANALISTA MINISTERIAL EM CIÊNCIAS JURÍDICAS-MPE-TO/AGOSTO DE 2006-CESPE) Na lista abaixo, há exatamente 3 proposições.

I) Faça suas tarefas.
II) Ele é um procurador de justiça muito competente.
III) Celina não terminou seu trabalho.
IV) Esta proposição é falsa.
V) O número 1.024 é uma potência de 2.

E

Segunda frase: Ele = ser indefinido. Não pode ser proposição.
Quarta frase : Paradoxo não pode ser considerado proposição.

24

25) (TÉCNICO EM INFORMÁTICA-PRODEST/JUNHO DE 2006-CESPE) Considere a seguinte lista de frases:

1) Rio Branco é a capital do estado de Rondônia.
2) Qual é o horário do filme?
3) O Brasil é pentacampeão de futebol.
4) Que belas flores!
5) Marlene não é atriz e Djanira é pintora.

Nessa lista, há exatamente 4 proposições.

E

Quarta frase:
Obs.: deve se contar o número de itens da questão e não o número de proposições dentro de um item.

25

26) (ASSISTENTE EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA-MCT/NOVEMBRO DE 2008-CESPE) Considere as seguintes proposições.

A: 3 + 3 = 6 e 4 × 2 = 8;
B: 3 + 1 = 6 ou 5 × 3 = 15;
C: 4 - 2 = 2 ou 6 ÷ 3 = 4.

Nesse caso, é correto afirmar que apenas uma dessas proposições é F.

E

A=v
B=v
C=v

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é foda)
se somente se = ⇔ (todos iguais)

26

27) (SOLDADO DA PM-AC/NOVEMBRO DE 2008-CESPE) Considere as seguintes proposições:

A: 6 – 1 = 7 ou 6 + 1 > 2
B: 6 + 3 > 8 e 6 – 3 = 4
C: 9 × 3 > 25 ou 6 × 7

C

A=v
B=f
C=v
D=f (2 é primo e par)

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é foda)
se somente se = ⇔ (todos iguais)

27

28) (ASSISTENTE EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA-MCT/NOVEMBRO DE 2008-CESPE) Considere as seguintes proposições.

A Se 3

C

A=f
B=v
C=v

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é foda)
se somente se = ⇔ (todos iguais)

28

29) (ANALISTA EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA-MCT/NOVEMBRO DE 2008-CESPE) Considere as proposições.

A: 4 > 1;
B: 3 9;
D: 8 > 11;
E: A→B;
F: A→C;
G: A→D;
H: C→D;
I: C→B.

Nesse caso, é correto afirmar que, nessa lista de 9 proposições, apenas 4 são V.

E

A=v. C=f
B=v. D=f

E=v. G=f I=v
F=f. H=v

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é foda)
se somente se = ⇔ (todos iguais)

29

30) (ASSISTENTE EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA 1-MCTI/AGOSTO DE 2012-CESPE) Julgue o próximo item, considerando proposição P, a seguir:

O desenvolvimento científico do país permanecerá estagnado se, e somente se, não houver investimento em pesquisa acadêmica no Brasil.

Se a proposição P for verdadeira, então as proposições “O desenvolvimento científico do país permanece estagnado” e “Há investimento em pesquisa acadêmica no Brasil” terão os mesmos valores lógicos.

E

“Há investimento em pesquisa acadêmica no Brasil" é uma negação.

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é foda)
se somente se = ⇔ (andamos todos iguais)

30

31) (ASSISTENTE EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA 1-MCTI/AGOSTO DE 2012-CESPE) É possível que a proposição:

“Se o Brasil dispõe de recursos humanos capacitados, então o país realizou investimentos consistentes, contínuos, de longo prazo e de porte para construir sua competência científica”

seja verdadeira, ainda que a proposição “O Brasil dispõe de recursos humanos capacitados” seja falsa.

E

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é foda)
se somente se = ⇔ (andamos todos iguais)

31

32) (ANALISTA LEGISLATIVO - ATRIBUIÇÃO: TÉCNICO EM MATERIAL E PATRIMÔNIO/JUNHO DE 2012-CESPE) Admitindo-se que a proposição:

“Eu não recebi dinheiro para pressionar pela aprovação desse projeto de lei”

seja verdadeira, também será verdadeira a proposição:

“Se ele não depositou dinheiro em minha conta, eu não recebi dinheiro para pressionar pela aprovação desse projeto de lei”

mesmo que seja falsa a proposição:

“Ele não depositou dinheiro em minha conta”.

C

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é foda)
se somente se = ⇔ (andamos todos iguais)

32

33) (AGENTE DE POLÍCIA FEDERAL/MAIO DE 2012-CESPE) Se a proposição “Eu não sou traficante” for verdadeira, então a premissa “Se eu fosse traficante, estaria levando uma grande quantidade de droga e a teria escondido” será uma proposição verdadeira, independentemente dos valores lógicos das demais proposições que a compõem.

E

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é foda)
se somente se = ⇔ (andamos todos iguais)

33

34) (GESTOR DE ATIVIDADE JORNALÍSTICA-EBC/SETEMBRO DE 2011-CESPE) Se as proposições “O diretor- geral está de férias” e “O diretor-geral voltará a comandar a empresa” forem verdadeiras, será verdadeira a proposição “O diretor-geral está de férias, mas não voltará a comandar a empresa”.

E

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (andamos todos iguais)

34

35) (ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL-SEGER-ES/FEVEREIRO DE 2011-CESPE) Caso seja verdadeira a proposição “muitos consumidores contam com o limite da conta para fechar o mês”, o valor lógico da proposição “muitos consumidores contam com o limite da conta e com o pagamento mínimo do cartão para fechar o mês” será verdadeiro, independentemente do valor lógico da proposição “muitos consumidores contam com o pagamento mínimo do cartão para fechar o mês”.

E

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (andamos todos iguais)

35

36) (ANAL. JUDICIÁRIO-ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO-ESPECIALIDADE: ANÁLISE DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011-CESPE) Considere que a proposição “O professor Carlos participou do projeto ou a aluna Maria é eleitora” seja falsa. Nesse caso, a proposição “Se o professor Carlos participou do projeto, então a aluna Maria é eleitora” será verdadeira.

C

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (andamos todos iguais)

36

37) (ANALISTA – ESPECIALIZAÇÃO: GESTÃO LOGÍSTICA-SERPRO/MAIO DE 2010-CESPE) Considerando todas as possibilidades de julgamento V ou F das proposições simples que formam a proposição “O SERPRO processará as folhas de pagamento se e somente se seus servidores estiverem treinados para isso”, é correto afirmar que há apenas uma possibilidade de essa proposição ser julgada como V.

E

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (andamos todos iguais)

37

38) (ANALISTA – ESPECIALIZAÇÃO: GESTÃO LOGÍSTICA-SERPRO/MAIO DE 2010-CESPE) Considerando todas as possibilidades de julgamento V ou F das proposições simples que formam a proposição “Se Pedro for aprovado no concurso, então ele comprará uma bicicleta”, é correto afirmar que há apenas uma possibilidade de essa proposição ser verdadeira.

E

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (andamos todos iguais)

38

39) (AUDITOR-SEBRAE/NOVEMBRO DE 2008-CESPE) Considerando que as proposições “Seu chefe lhe passa uma ordem” e “Você não aceita a ordem sem questioná-la” sejam V, a proposição “Se seu chefe lhe passa uma ordem, então você aceita a ordem sem questioná-la” é julgada como F.

C

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

39

40) (BRUNO LIMA) Se “p” é falsa e “q” é falsa, então a proposição (~p ^~q) -> q é falsa.

C

1- (V ^ V) -> F
2- V -> F = F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

40

41) (BRUNO LIMA) Se “~p” é falsa e “q” é falsa, então a proposição (p ^ ~q) v (q -> r) é verdadeira.

C

1- (V ^ V) v (F -> r)
2- V v (F -> r) = V
Obs.: {conectivo ou é verdadeiro se qualquer um for V}

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

41

42) (BRUNO LIMA) Se “~p” é verdadeira, “q” é falsa, “r” é falsa e “~s” é falsa, então a proposição (q v s) -> (~r -> p) é verdadeira.

E

1- (F v V) -> (V -> F)
2- V -> F = F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

42

43) (BRUNO LIMA) Se “p” é falsa, então p -> (q ^ r) é verdadeira.

C

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

43

(AUDITOR DE CONTROLE EXTERNO-TCDF/MARÇO DE 2012-CESPE) Com a finalidade de reduzir as despesas mensais com energia elétrica na sua repartição, o gestor mandou instalar, nas áreas de circulação, sensores de presença e de claridade natural que atendem à seguinte especificação:

P: A luz permanece acesa se, e somente se, há movimento e não há claridade natural suficiente no recinto.

44) Se fiscais visitarem um local da repartição em horário no qual haja claridade natural suficiente e, enquanto se movimentarem nesse local, a luz permanecer acesa, será correto inferir que o dispositivo instalado atende à especificação P.

E

1- "A luz permaneceu acesa." = V
2- "há movimento" = V
3- "Há claridade natural." = F

P = 1 2 v 3
P = V V ^ F
P = V F
P = F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

44

(AUDITOR DE CONTROLE EXTERNO-TCDF/MARÇO DE 2012-CESPE) Com a finalidade de reduzir as despesas mensais com energia elétrica na sua repartição, o gestor mandou instalar, nas áreas de circulação, sensores de presença e de claridade natural que atendem à seguinte especificação:

P: A luz permanece acesa se, e somente se, há movimento e não há claridade natural suficiente no recinto.

45) Em recinto onde tiver sido instalado um dispositivo que atenda à especificação P, a luz permanecerá acesa enquanto não houver claridade natural suficiente.

E

1- "A luz permaneceu acesa." = V
2- "há movimento" = ? (V/F)
3- "Há claridade natural." = V

P = 12 v 3
P = VV/F ^ F

Existe chance de não haver movimento.

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

45

(INSPETOR DE POLÍCIA CIVIL DE 1a CLASSE-PC-CE/MARÇO DE 2012-CESPE) O exercício da atividade policial exige preparo técnico adequado ao enfrentamento de situações de conflito e, ainda, conhecimento das leis vigentes, incluindo interpretação e forma de aplicação dessas leis nos casos concretos. Sabendo disso, considere como verdadeiras as proposições seguintes.

P1: Se se deixa dominar pela emoção ao tomar decisões, então o policial toma decisões ruins.

P2: Se não tem informações precisas ao tomar decisões, então o policial toma decisões ruins.

P3: Se está em situação de estresse e não teve treinamento adequado, o policial se deixa dominar pela emoção ao tomar decisões
.
P4: Se teve treinamento adequado e se dedicou nos estudos, então o policial tem informações precisas ao tomar decisões.

Com base nessas proposições, julgue o item a seguir:

46) Admitindo-se como verdadeiras as proposições “O policial teve treinamento adequado” e “O policial tem informações precisas ao tomar decisões”, então a proposição “O policial se dedicou nos estudos” será, necessariamente, verdadeira.

E

P4 = (1 ^ 2) -> 3
P4 = (v ^ ?) -> v
P4 = (v ^ F) -> v -----> Testando com o valor falso.
P4 = f -> v
P4 = v

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

46

(ANALISTA LEGISLATIVO-INFORMÁTICA-AL-CE/DEZEMBRO DE 2011-CESPE) A fim de convencer um cliente a contratar os serviços de cartão pré-pago, o gerente de uma instituição financeira argumentou com as seguintes proposições:

P1: Se uma pessoa não possui conta-corrente nem cartão pré-pago, então ela efetua seus pagamentos em dinheiro.

P2: Se uma pessoa efetua seus pagamentos em dinheiro, então ela carrega muito dinheiro no bolso.

P3: Se uma pessoa carrega muito dinheiro no bolso, então ela corre o risco de ser assaltada.

P4: Se uma pessoa possui conta-corrente mas não possui cartão pré-pago, então ela efetua seus pagamentos com débito em conta.

P5: Se uma pessoa efetua seus pagamentos com débito em conta, então ela corre o risco de perder o controle financeiro.

Com base na situação apresentada acima, julgue o item subsequente.

47) Admitindo-se que seja verdadeira a proposição “uma pessoa efetua seus pagamentos em dinheiro”, é correto concluir que P1 será verdadeira independentemente do valor lógico das proposições “uma pessoa não possui conta-corrente” e “uma pessoa não possui cartão pré-pago”.

C

P1 = (1 ^ 2) -> 3
P1 = (? ^ ?) -> v -----> Vera Fischer é a única foda.
P1 = V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

47

48) (CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR-SEDUC-AM/MAIO DE 2011-CESPE) Se P ^ Q representa a proposição “P e Q”, se as proposições P e [P ^ Q] -> R forem verdadeiras e se a proposição R for falsa, então a proposição Q também será falsa.

E

Informações: Resolução:
1=> [P ^ Q] -> R = v 1=> [v ^ ?] -> f = v
R = f 1=> [v ^ v] -> f = v -----> testando com v
P = v 1=> v -> f = F (ERRADO)
Q = ?

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

48

49) (ASSISTENTE ADMINISTRATIVO-SEDUC-AM/MAIO DE 2011-CESPE) Se as proposições P e [P v Q] -> R são verdadeiras e a proposição Q é falsa, então a proposição R é necessariamente falsa.

E

Informações: Resolução:
P = V [V v F] -> F ------> testando com f
[P v Q] -> R = V V -> F
Q = F F
R = ?

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

49

50) (TÉCNICO JUDICIÁRIO-ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO-ESPECIALIDADE: PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011-CESPE) Caso sejam verdadeiras as proposições P e Q, a proposição (~P ^ Q) v (~Q ^ P) será verdadeira.

E

Informações: Resolução:
(~P ^ Q) v (~Q ^ P) (~V ^ V) v (~V ^ V)
P = V (F ^ V) v (F ^ V)
Q = V F v F
F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

50

(ANALISTA JUDICIÁRIO-ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO-ESPECIALIDADE: ANÁLISE DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011-CESPE) Considerando que os símbolos v, ~, ->, e ^ representem as operações lógicas “ou”, “não”, “condicional”, “bicondicional” e “e”, respectivamente, julgue o item a seguir, acerca da proposição composta P: (p v ~ q) (~ p ^ r), em que p, q e r são proposições distintas.

51) Se a proposição p for verdadeira, então P será falsa.

C

Informações: Resolução:
P: (p v ~ q) (~ p ^ r) (V v ~ q) (~ p ^ r) = F
P = V V (F ^ ?) = F
V F = F
F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

51

52) (TÉCNICO JUDICIÁRIO-ÁREA: ADMINISTRATIVA-STJ/SETEMBRO DE 2008-CESPE) A proposição “Se 9 for par e 10 for ímpar, então 10 < 9” é uma proposição valorada como F.

E

Informações:
P= F ^ F -> F
P= (F ^ F) -> F
P= F -> F
P= V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

52

(TÉCNICO DO INSS / MARÇO DE 2008-CESPE) Proposições são sentenças que podem ser julgadas como verdadeiras ou falsas, mas não admitem ambos os julgamentos. A esse respeito, considere que A represente a proposição simples “É dever do servidor apresentar-se ao trabalho com vestimentas adequadas ao exercício da função”, e que B represente a proposição simples “É permitido ao servidor que presta atendimento ao público solicitar dos que o procuram ajuda financeira para realizar o cumprimento de sua missão”.

Considerando as proposições A e B acima, julgue os três itens subsequentes, com respeito ao Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal e às regras inerentes ao raciocínio lógico.

54) Represente-se por ~A a proposição composta que é a negação da proposição A, isto é, ~A é falso quando A é verdadeiro e ~A é verdadeiro quando A é falso. Desse modo, as proposições “Se ~A então ~B” e “Se A então B” têm valores lógicos iguais.

E

Informações: Resolução:
A = V ~A -> ~B | A -> B
B = F F -> V | V -> F
V | F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

53

(TÉCNICO DO INSS / MARÇO DE 2008-CESPE) Proposições são sentenças que podem ser julgadas como verdadeiras ou falsas, mas não admitem ambos os julgamentos. A esse respeito, considere que A represente a proposição simples “É dever do servidor apresentar-se ao trabalho com vestimentas adequadas ao exercício da função”, e que B represente a proposição simples “É permitido ao servidor que presta atendimento ao público solicitar dos que o procuram ajuda financeira para realizar o cumprimento de sua missão”.

Considerando as proposições A e B acima, julgue os três itens subsequentes, com respeito ao Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal e às regras inerentes ao raciocínio lógico.

55) Sabe-se que uma proposição na forma “Ou A ou B” tem valor lógico falso quando A e B são ambos falsos; nos demais casos, a proposição é verdadeira. Portanto, a proposição composta “Ou A ou B”, em que A e B são as proposições referidas acima, é verdadeira.

C

Informações: Resolução:
A = V A ⊻ B
B = F V ⊻ F
V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

54

(TÉCNICO DO INSS / MARÇO DE 2008-CESPE) Proposições são sentenças que podem ser julgadas como verdadeiras ou falsas, mas não admitem ambos os julgamentos. A esse respeito, considere que A represente a proposição simples “É dever do servidor apresentar-se ao trabalho com vestimentas adequadas ao exercício da função”, e que B represente a proposição simples “É permitido ao servidor que presta atendimento ao público solicitar dos que o procuram ajuda financeira para realizar o cumprimento de sua missão”.

Considerando as proposições A e B acima, julgue os três itens subsequentes, com respeito ao Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal e às regras inerentes ao raciocínio lógico.

56) A proposição composta “Se A então B” é necessariamente verdadeira.

E

Informações: Resolução:
A = V A -> B
B = F V -> F
F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

55

(ANALISTA DO INSS/MARÇO DE 2008-CESPE) Considere as proposições simples e compostas apresentadas abaixo, denotadas por A, B e C, que podem ou não estar de acordo com o artigo 5.o da Constituição Federal.

A: A prática do racismo é crime afiançável.
B: A defesa do consumidor deve ser promovida pelo Estado.
C: Todo cidadão estrangeiro que cometer crime político em território brasileiro será extraditado.

De acordo com as valorações V ou F atribuídas corretamente às proposições A, B e C, a partir da Constituição Federal, julgue os dois itens a seguir.

57) Para a simbolização apresentada acima e seus correspondentes valores lógicos, a proposição B -> C é V.

E

Informações: Resolução:
A = F B -> C
B = V V -> F
C = F F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

56

(ANALISTA DO INSS/MARÇO DE 2008-CESPE) Considere as proposições simples e compostas apresentadas abaixo, denotadas por A, B e C, que podem ou não estar de acordo com o artigo 5.o da Constituição Federal.

A: A prática do racismo é crime afiançável.
B: A defesa do consumidor deve ser promovida pelo Estado.
C: Todo cidadão estrangeiro que cometer crime político em território brasileiro será extraditado.

De acordo com as valorações V ou F atribuídas corretamente às proposições A, B e C, a partir da Constituição Federal, julgue os dois itens a seguir.

58) De acordo com a notação apresentada acima, é correto afirmar que a proposição ( ~A) v ( ~C) tem valor lógico F.

E

Informações: Resolução:
A = F ~A v ~C
B = V V v V
C = F V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

57

(ANALISTA DO INSS/MARÇO DE 2008-CESPE) Roberta, Rejane e Renata são servidoras de um mesmo órgão público do Poder Executivo Federal. Em um treinamento, ao lidar com certa situação, observou-se que cada uma delas tomou uma das seguintes atitudes:

A1: deixou de utilizar avanços técnicos e científicos que estavam ao seu alcance;

A2: alterou texto de documento oficial que deveria apenas ser encaminhado para providências;

A3: buscou evitar situações procrastinatórias.

Cada uma dessas atitudes, que pode ou não estar de acordo com o Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal (CEP), foi tomada por exatamente uma das servidoras. Além disso, sabe-se que a servidora Renata tomou a atitude A3 e que a servidora Roberta não tomou a atitude A1.

59) A atitude adotada por Roberta ao lidar com documento oficial fere o CEP.

C

A1 = Rejane
A2 = Roberta
A3 = Renata

Despende-se do texto que cada pessoa tomou apenas 1 atitude.

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

58

(ANALISTA DO INSS/MARÇO DE 2008-CESPE) Roberta, Rejane e Renata são servidoras de um mesmo órgão público do Poder Executivo Federal. Em um treinamento, ao lidar com certa situação, observou-se que cada uma delas tomou uma das seguintes atitudes:

A1: deixou de utilizar avanços técnicos e científicos que estavam ao seu alcance;

A2: alterou texto de documento oficial que deveria apenas ser encaminhado para providências;

A3: buscou evitar situações procrastinatórias.

Cada uma dessas atitudes, que pode ou não estar de acordo com o Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal (CEP), foi tomada por exatamente uma das servidoras. Além disso, sabe-se que a servidora Renata tomou a atitude A3 e que a servidora Roberta não tomou a atitude A1.

60) A atitude adotada por Rejane está de acordo com o CEP e é especialmente adequada diante de filas ou de qualquer outra espécie de atraso na prestação dos serviços.

E

A1 = Rejane
A2 = Roberta
A3 = Renata

Despende-se do texto que cada pessoa tomou apenas 1 atitude.

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

59

(ANALISTA DO INSS/MARÇO DE 2008-CESPE) Roberta, Rejane e Renata são servidoras de um mesmo órgão público do Poder Executivo Federal. Em um treinamento, ao lidar com certa situação, observou-se que cada uma delas tomou uma das seguintes atitudes:

A1: deixou de utilizar avanços técnicos e científicos que estavam ao seu alcance;

A2: alterou texto de documento oficial que deveria apenas ser encaminhado para providências;

A3: buscou evitar situações procrastinatórias.

Cada uma dessas atitudes, que pode ou não estar de acordo com o Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal (CEP), foi tomada por exatamente uma das servidoras. Além disso, sabe-se que a servidora Renata tomou a atitude A3 e que a servidora Roberta não tomou a atitude A1.

61) Se P for a proposição “Rejane alterou texto de documento oficial que deveria apenas ser encaminhado para providências” e Q for a proposição “Renata buscou evitar situações procrastinatórias”, então a proposição P -> Q tem valor lógico V.

C

Informações: Resolução:
A1 = Rejane P = A2 (F) P -> Q
A2 = Roberta Q = A3 (V) F -> V
A3 = Renata V

Despende-se do texto que cada pessoa tomou apenas 1 atitude.

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

60

63) (ANALISTA-SOFTWARE BÁSICO-SERPRO/MAIO DE 2006-CESPE) Considere que uma fórmula H tenha somente as letras A, B e C como proposições simples e que tenha valoração V somente nas situações mostradas na tabela abaixo.

A. B. C. H.
V. V. V. V.
V. F. V. V.
V. F. F. V.

Nessas condições, pode-se afirmar que uma possível forma para H é (A v B v C) ^ (A v ~ B v C) ^ (~A v ~B v ~C).

E

Deve tentar as 3 combinações, mas se uma der errado então a questão é falsa.

1ª linha da tabela:
H = (A v B v C) ^ (A v ~ B v C) ^ (~A v ~B v ~C)
H = (V v V v V) ^ (V v F v V) ^ (F v F v F)
H = V ^ V ^ F
H = F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

61

(ANALISTA JUDICIÁRIO-TRT 10a REGIÃO/DEZEMBRO DE 2004-CESPE) Considerando que P, Q, R e S são proposições verdadeiras, julgue os quatro itens seguintes.

- 64) ¬P v Q é verdadeira.

V

64) = ~V v V
64) = F v V
64) = V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

62

(ANALISTA JUDICIÁRIO-TRT 10a REGIÃO/DEZEMBRO DE 2004-CESPE) Considerando que P, Q, R e S são proposições verdadeiras, julgue os quatro itens seguintes.

- 65) ¬ [(¬ P v Q) v (¬ R v S)] é verdadeira.

E

65) = ¬ [(¬ V v V) v (¬ V v V)]
65) = ~ [(F v V) v (F v V)]
65) = ~ [V v V]
65) = F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

63

(ANALISTA JUDICIÁRIO-TRT 10a REGIÃO/DEZEMBRO DE 2004-CESPE) Considerando que P, Q, R e S são proposições verdadeiras, julgue os quatro itens seguintes.

- 66) [P ^ (Q v S) ] ^ (¬ [(R ^ Q) v (P ^ S)] ) é verdadeira.

E

66) = [V ^ (V v V) ] ^ (¬ [(V ^ V) v (V ^ V)] )
66) = [V ^ V] ^ (~[V v V)])
66) = V ^ F
66) = F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

64

(ANALISTA JUDICIÁRIO-TRT 10a REGIÃO/DEZEMBRO DE 2004-CESPE) Considerando que P, Q, R e S são proposições verdadeiras, julgue os quatro itens seguintes.

- 67) (P v (¬ S)) ^ (Q v (¬ R)) é verdadeira.

C

67) = (V v (¬ V)) ^ (V v (¬ V))
67) = (V v F) ^ ( V v F)
67) = V ^ V
67) = V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

65

(AGENTE DA POLÍCIA FEDERAL-REGIONAL/SETEMBRO DE 2004-CESPE) Julgue os três itens:

- 68) Se as proposições P e Q são ambas verdadeiras, então a proposição (¬ P) v (¬ Q) também é verdadeira.

E

68) = (¬ V) v (¬ V)
68) = F v F
68) = F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

66

(AGENTE DA POLÍCIA FEDERAL-REGIONAL/SETEMBRO DE 2004-CESPE) Julgue os três itens:

- 69) Se a proposição T é verdadeira e a proposição R é falsa, então a proposição R -> (¬ T) é falsa.

E

69) = F -> (¬ V)
69) = F -> F
69) = V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

67

(AGENTE DA POLÍCIA FEDERAL-REGIONAL/SETEMBRO DE 2004-CESPE) Julgue os três itens:

- Se as proposições P e Q são verdadeiras e a proposição R é falsa, então a proposição (P ^ R) -> (¬ Q) é verdadeira.

C

70) = (V ^ F) -> (¬ V)
70) = F -> F
70) = V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

68

71) (ESCRITURÁRIO-BANCO DO BRASIL-SELEÇÃO 002/MAIO DE 2008-CESPE) A proposição “Se as reservas internacionais em moeda forte aumentam, então o país fica protegido de ataques especulativos” pode também ser corretamente expressa por “O país ficar protegido de ataques especulativos é condição necessária para que as reservas internacionais aumentem”.

C

-> Leitura do "se...então":

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se"() pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

69

72) (ASSISTENTE DE CHANCELARIA-MRE/MARÇO DE 2008-CESPE) Considerando que A e B simbolizem, respectivamente, as proposições “A publicação usa e cita documentos do Itamaraty” e “O autor envia duas cópias de sua publicação de pesquisa para a Biblioteca do Itamaraty”, então a proposição B -> A é uma simbolização correta para a proposição “Uma condição necessária para que o autor envie duas cópias de sua publicação de pesquisa para a Biblioteca do Itamaraty é que a publicação use e cite documentos do Itamaraty”.

C

-> Leitura do "se...então":

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se"() pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

70

73) (ANALISTA-PETROBRAS/AGOSTO DE 2007-CESPE) A proposição “O piloto vencerá a corrida somente se o carro estiver bem preparado” pode ser corretamente lida como “O carro estar bem preparado é condição necessária para que o piloto vença a corrida”.

C

-> Leitura do "se...então":

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se"() pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

71

74) (ANALISTA MINISTERIAL-MPE-TO/AGOSTO DE 2006-CESPE) A proposição P: “Ser honesto é condição necessária para um cidadão ser admitido no serviço público” é corretamente simbolizada na forma A -> B, em que A representa “ser honesto” e B representa “para um cidadão ser admitido no serviço público.

E

-> Leitura do "se...então":

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

72

(AUDITOR DE CONTROLE EXTERNO-TCDF/MARÇO DE 2012-CESPE) Com a finalidade de reduzir as despesas mensais com energia elétrica na sua repartição, o gestor mandou instalar, nas áreas de circulação, sensores de presença e de claridade natural que atendem à seguinte especificação:

P: A luz permanece acesa se, e somente se, há movimento e não há claridade natural suficiente no recinto.

Acerca dessa situação, julgue o item seguinte.

75) A especificação P pode ser corretamente representada por p (q ^ r), em que p, q e r correspondem a proposições adequadas e os símbolos e ^ representam, respectivamente, a bicondicional e a conjunção.

C

Poderia haver confusão no ~R, mas é facultativo por que a questão não especifica no enunciado, inclusive seria correta a forma ~P (~Q ^ ~R).

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

73

(SOLDADO DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO CEARÁ/FEVEREIRO DE 2012-CESPE) Acerca da proposição:

R: “A população aprende a votar ou haverá novos atos de corrupção”

Julgue o item seguinte:

76) Se P e Q forem, respectivamente, as proposições “A população aprende a votar” e “Haverá novos atos de corrupção”, então a proposição R estará corretamente assim simbolizada:
P ^ Q.

E

P v Q

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

74

77) (ANALISTA LEGISLATIVO–INFORMÁTICA-ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO CEARÁ/DEZEMBRO DE 2011-CESPE) A proposição “Os cartões pré-pagos são uma evolução dos cartões tradicionais, pois podem ser usados, por exemplo, pelo público jovem” é equivalente a “Se podem ser usados, por exemplo, pelo público jovem, então os cartões pré-pagos são uma evolução dos cartões tradicionais”.

C

O"se ... então" principalmente quando vem na forma de "pois" pode trazer ideia de antecedente e consequente (pode ser invertido ou não), é preciso analisar a proposição e verificar quem é causa e quem é consequência.

-> Leitura do "se...então":

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

75

78) (GESTOR DE ATIVIDADE JORNALÍSTICA-EBC/SETEMBRO DE 2011-CESPE) Se P, Q e R representarem, respectivamente, as proposições “O cargo de diretor executivo está vago”, “O titular do cargo de diretor executivo está impedido de substituir o diretor-geral” e “O presidente da filial brasileira indica o substituto interino”, então P v Q -> R representará, simbolicamente, a proposição “Em caso de vacância do cargo de diretor executivo ou de impedimento do titular desse cargo em substituir o diretor-geral, o presidente da filial brasileira indicará o substituto interino”.

C

-> Leitura do "se...então":

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

76

(JORNALISTA-EBC/SETEMBRO DE 2011-CESPE) O ensino tradicional é um modelo que se inspira na ideia de que a mente das crianças é uma tábula rasa, um espaço em branco sobre o qual os diversos conteúdos devem ser inscritos seguindo-se um método rigoroso de exposição e avaliação. Mais do que qualquer outra aptidão, ele valoriza o acúmulo de conhecimento. As escolas de ensino tradicional representam, para muitos pais, a esperança de sucesso dos seus filhos na vida profissional. “Caso estudem em uma escola de ensino tradicional, quando fizerem vestibulares, meus filhos serão aprovados, desde que não tenham problemas emocionais”, pensam alguns pais. Apesar das altas taxas de aprovação nos melhores vestibulares do país e da procura crescente por essas escolas, questionam-se os efeitos colaterais proporcionados por esse modelo: o custo emocional como preço alto demais por essas boas colocações.

79) Suponha que X e Y representem, respectivamente, as proposições “A mente das crianças é uma tábula rasa sobre a qual os diversos conteúdos devem ser inscritos” e “A mente das crianças é um espaço em branco sobre o qual os diversos conteúdos devem ser inscritos”. Nesse caso, a proposição “A mente das crianças é uma tábula rasa, um espaço em branco sobre o qual os diversos conteúdos devem ser inscritos” estará corretamente simbolizada por X v Y.

E

Correto: X ^ Y.

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

77

(JORNALISTA-EBC/SETEMBRO DE 2011-CESPE) O ensino tradicional é um modelo que se inspira na ideia de que a mente das crianças é uma tábula rasa, um espaço em branco sobre o qual os diversos conteúdos devem ser inscritos seguindo-se um método rigoroso de exposição e avaliação. Mais do que qualquer outra aptidão, ele valoriza o acúmulo de conhecimento. As escolas de ensino tradicional representam, para muitos pais, a esperança de sucesso dos seus filhos na vida profissional. “Caso estudem em uma escola de ensino tradicional, quando fizerem vestibulares, meus filhos serão aprovados, desde que não tenham problemas emocionais”, pensam alguns pais. Apesar das altas taxas de aprovação nos melhores vestibulares do país e da procura crescente por essas escolas, questionam-se os efeitos colaterais proporcionados por esse modelo: o custo emocional como preço alto demais por essas boas colocações.

80) Considere que P, Q, R e S representem, respectivamente, as proposições “Meus filhos estudam em escola de ensino tradicional”, “Meus filhos farão vestibulares”, “Meus filhos não têm problemas emocionais” e “Meus filhos serão aprovados nos vestibulares”. Nesse caso, é correto afirmar que a proposição “Caso estudem em escola de ensino tradicional, quando fizerem vestibulares meus filhos serão aprovados, desde que não tenham problemas emocionais” estará corretamente simbolizada por:
P ^ Q ^ R -> S.

C

O"se ... então" também quando vem na forma de "caso" pode trazer ideia de antecedente e consequente (pode ser invertido ou não), é preciso analisar a proposição e verificar quem é causa e quem é consequência.

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

78

(JORNALISTA-EBC/SETEMBRO DE 2011-CESPE) O ensino tradicional é um modelo que se inspira na ideia de que a mente das crianças é uma tábula rasa, um espaço em branco sobre o qual os diversos conteúdos devem ser inscritos seguindo-se um método rigoroso de exposição e avaliação. Mais do que qualquer outra aptidão, ele valoriza o acúmulo de conhecimento. As escolas de ensino tradicional representam, para muitos pais, a esperança de sucesso dos seus filhos na vida profissional. “Caso estudem em uma escola de ensino tradicional, quando fizerem vestibulares, meus filhos serão aprovados, desde que não tenham problemas emocionais”, pensam alguns pais. Apesar das altas taxas de aprovação nos melhores vestibulares do país e da procura crescente por essas escolas, questionam-se os efeitos colaterais proporcionados por esse modelo: o custo emocional como preço alto demais por essas boas colocações.

81) Caso seja verdadeira a proposição “Meus filhos serão aprovados nos vestibulares”, também será verdadeira a proposição “Caso estudem em escola de ensino tradicional, quando fizerem vestibulares, meus filhos serão aprovados, desde que não tenham problemas emocionais”, independentemente do valor lógico das outras proposições que a compõem.

C

P ^ Q ^ R -> S
? ^ ? ^ ? -> V (não deu "Vera Fischer é a única foda")

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

79

(JORNALISTA-ATIVIDADE: REPORTAGEM CINEMATOGRÁFICA OU FOTOGRÁFICA-EBC/SETEMBRO DE 2011-CESPE) Como exigência dos tempos modernos, o jornalista deve dominar as novas tecnologias para facilitar o seu trabalho. Por exemplo, enquanto o usuário de telefone celular (dispositivo) do tipo smartphone transfere seus arquivos, áudios, vídeos e fotos para o computador (PC), por meio de um cabo apropriado, a bateria desse dispositivo pode ser carregada.
A partir dessas informações, e considerando que P, Q e R representem, respectivamente, as proposições “O dispositivo está ligado”, “O dispositivo está conectado ao PC” e “A bateria não está carregando”, julgue os dois itens a seguir, acerca de lógica proposicional.

82) A proposição “Quando o dispositivo estiver ligado e conectado ao PC, a bateria não estará carregando” pode ser corretamente representada por P ^ Q -> R.

C

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

80

(JORNALISTA-ATIVIDADE: REPORTAGEM CINEMATOGRÁFICA OU FOTOGRÁFICA-EBC/SETEMBRO DE 2011-CESPE) Como exigência dos tempos modernos, o jornalista deve dominar as novas tecnologias para facilitar o seu trabalho. Por exemplo, enquanto o usuário de telefone celular (dispositivo) do tipo smartphone transfere seus arquivos, áudios, vídeos e fotos para o computador (PC), por meio de um cabo apropriado, a bateria desse dispositivo pode ser carregada.
A partir dessas informações, e considerando que P, Q e R representem, respectivamente, as proposições “O dispositivo está ligado”, “O dispositivo está conectado ao PC” e “A bateria não está carregando”, julgue os dois itens a seguir, acerca de lógica proposicional.

83) Simbolicamente, P -> [Q -> R] representa a proposição “Se o dispositivo estiver ligado, então, caso o dispositivo esteja conectado ao PC, a bateria não estará carregando”.

C

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

81

(ASSISTENTE ADMINISTRATIVO-SEDUC-AM/MAIO DE 2011-CESPE) Na confecção dos horários de aulas de determinada escola, deve-se considerar que, quando um professor está de folga ou em coordenação, seu nome não consta na grade horária. A partir dessa situação, considere as seguintes proposições.

P: O professor está de folga.
Q: O professor está em coordenação.
R: O nome do professor não consta na grade horária.

Com base nessas informações e considerando os símbolos lógicos ~, -> e v, que significam “não”, “se ..., então ...” e “ou”, respectivamente, julgue os quatro itens a seguir, referentes a lógica sentencial.

84) A proposição “Quando um professor está de folga ou em coordenação, seu nome não consta na grade horária” pode ser expressa simbolicamente por [P v Q] -> R.

C

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

82

(ASSISTENTE ADMINISTRATIVO-SEDUC-AM/MAIO DE 2011-CESPE) Na confecção dos horários de aulas de determinada escola, deve-se considerar que, quando um professor está de folga ou em coordenação, seu nome não consta na grade horária. A partir dessa situação, considere as seguintes proposições.

P: O professor está de folga.
Q: O professor está em coordenação.
R: O nome do professor não consta na grade horária.
Com base nessas informações e considerando os símbolos lógicos ~, -> e v, que significam “não”, “se ..., então ...” e “ou”, respectivamente, julgue os quatro itens a seguir, referentes a lógica sentencial.

85) Caso o nome de determinado professor não esteja na grade horária, será correto inferir que esse professor está em coordenação.

E

P v Q -> R
? v V -> ?
V -> ?

Não é possível fazer essa afirmação.

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

83

(ASSISTENTE ADMINISTRATIVO-SEDUC-AM/MAIO DE 2011-CESPE) Na confecção dos horários de aulas de determinada escola, deve-se considerar que, quando um professor está de folga ou em coordenação, seu nome não consta na grade horária. A partir dessa situação, considere as seguintes proposições.

P: O professor está de folga.
Q: O professor está em coordenação.
R: O nome do professor não consta na grade horária.
Com base nessas informações e considerando os símbolos lógicos ~, -> e v, que significam “não”, “se ..., então ...” e “ou”, respectivamente, julgue os quatro itens a seguir, referentes a lógica sentencial.

86) A proposição ~R pode ser expressa por: “O nome do professor consta na grade horária”.

C

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

84

(ASSISTENTE ADMINISTRATIVO-SEDUC-AM/MAIO DE 2011-CESPE) Na confecção dos horários de aulas de determinada escola, deve-se considerar que, quando um professor está de folga ou em coordenação, seu nome não consta na grade horária. A partir dessa situação, considere as seguintes proposições.

P: O professor está de folga.
Q: O professor está em coordenação.
R: O nome do professor não consta na grade horária.

Com base nessas informações e considerando os símbolos lógicos ~, -> e v, que significam “não”, “se ..., então ...” e “ou”, respectivamente, julgue os quatro itens a seguir, referentes a lógica sentencial.

87) A proposição P -> R é equivalente à proposição “Se o professor está de folga, então o seu nome não consta na
grade horária”.

C

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

85

CONTADOR-SEDUC-AM/MAIO DE 2011-CESPE) Em uma instituição de ensino, o critério para aprovação dos estudantes determina que a nota final deva ser igual ou superior a 6 e que a quantidade de faltas não exceda a 25% da quantidade de dias de aulas. Tendo como base as informações acima e as proposições P: “A nota final do estudante foi igual ou superior a 6.”; Q: “A quantidade de faltas do estudante não excedeu a 25% da quantidade de dias de aulas.”; e R: “O estudante foi aprovado.”, julgue os dois itens a seguir, a respeito de lógica sentencial.

88) Se P v Q representa a proposição “P ou Q”, então o critério de aprovação da instituição de ensino está corretamente expresso pela proposição [P v Q] -> R.

E

Correto: (P ^ Q) -> R

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

86

CONTADOR-SEDUC-AM/MAIO DE 2011-CESPE) Em uma instituição de ensino, o critério para aprovação dos estudantes determina que a nota final deva ser igual ou superior a 6 e que a quantidade de faltas não exceda a 25% da quantidade de dias de aulas. Tendo como base as informações acima e as proposições P: “A nota final do estudante foi igual ou superior a 6.”; Q: “A quantidade de faltas do estudante não excedeu a 25% da quantidade de dias de aulas.”; e R: “O estudante foi aprovado.”, julgue os dois itens a seguir, a respeito de lógica sentencial.

89) Se P -> R representa a proposição “Se P, então R”, então a proposição P -> R é equivalente à proposição: “Se a nota final do estudante foi igual ou superior a 6, então o estudante foi aprovado”.

C

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

87

90) (ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GOVERNAMENTAL-SEGER-ES/FEVEREIRO DE 2011-CESPE) Considerando-se que a proposição “Começo do mês é tempo de receber salário” seja indicada por P e a proposição “a alegria dura pouco” seja indicada por Q, e que o símbolo ^ represente o conectivo “e”, é correto afirmar que a proposição “Começo do mês é tempo de receber salário, porém a alegria dura pouco” pode ser corretamente representada por P ^ Q.

C

Porém = Mas

A ideia de adversidade também é representada como "E"( ^ ).

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

88

91) (ESPECIALISTA EM GESTÃO, REGULAÇÃO E VIGILÂNCIA EM SAÚDE-SESA-ES/FEVEREIRO DE 2011-CESPE) A proposição “O jovem moderno é um solitário conectado com o mundo, pois ele vive em seu quarto diante do computador e ele não se relaciona com as pessoas à sua volta” pode ser representada, simbolicamente, por P -> (Q ^ R), em que P, Q e R são proposições simples adequadamente escolhidas.

E

(Q ^ R) -> P

O"se ... então" principalmente quando vem na forma de "pois" pode trazer ideia de antecedente e consequente (pode ser invertido ou não), é preciso analisar a proposição e verificar quem é causa e quem é consequência.

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

89

92) (ESPECIALISTA EM GESTÃO, REGULAÇÃO E VIGILÂNCIA EM SAÚDE-SESA-ES/FEVEREIRO DE 2011-CESPE) A proposição “A assistência médica de qualidade e gratuita é um direito de todos assegurado na Constituição da República” pode ser representada simbolicamente por uma expressão da forma P ^ Q, em que P e Q são proposições simples escolhidas adequadamente.

E

Só existe uma preposição simples.

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

90

93) (ESPECIALISTA EM GESTÃO, REGULAÇÃO E VIGILÂNCIA EM SAÚDE-SESA-ES/FEVEREIRO DE 2011-CESPE) A proposição “O trânsito nas grandes cidades está cada vez mais caótico; isso é consequência de nossa economia ter como importante fator a produção de automóveis” pode ser representada, simbolicamente, por uma expressão da forma P -> Q, em que P e Q são proposições simples escolhidas adequadamente.

C

Q -> P ou P -> Q estão corretos porque a questão não nomeou quem é P e quem é Q. (Atenção ao termo ADEQUADAMENTE).

O "se ... então" pode trazer ideia de antecedente e consequente (pode ser invertido ou não), é preciso analisar a proposição e verificar quem é causa e quem é consequência.

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

91

94) (TÉCNICO JUDICIÁRIO–ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO–ESPECIALIDADE: PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011/CESPE) A proposição “Esta prova não está difícil ou eu estudei bastante” pode ser corretamente representada por ¬ P v Q.

C

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

92

95) (TÉCNICO JUDICIÁRIO–ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO–ESPECIALIDADE: PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011/CESPE) Se P e Q representam as proposições “Eu estudo bastante” e “Eu serei aprovado”, respectivamente, então, a proposição P -> Q representa a afirmação “Se eu estudar bastante, então serei aprovado”.

C

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

93

96) (TÉCNICO JUDICIÁRIO–ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO–ESPECIALIDADE: PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011/CESPE) A proposição “Como gosta de estudar e é compenetrado, João se tornará cientista” pode ser expressa por “Se João gosta de estudar e é compenetrado, então, se tornará cientista”.

C

O "se ... então" pode trazer ideia de antecedente e consequente (pode ser invertido ou não), é preciso analisar a proposição e verificar quem é causa e quem é consequência.

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

94

97) (TÉCNICO JUDICIÁRIO–ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO–ESPECIALIDADE: PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011/CESPE) A proposição “Se Lucas vai a sua cidade natal, então Lucas brinca com seus amigos” pode ser expressa por “quando vai a sua cidade natal, Lucas brinca com seus amigos”.

C

O "se ... então" pode trazer ideia de antecedente e consequente (pode ser invertido ou não), é preciso analisar a proposição e verificar quem é causa e quem é consequência.

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

95

98) (TÉCNICO JUDICIÁRIO–ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO–ESPECIALIDADE: PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011/CESPE) A proposição “Meu marido está com o cabelo enorme, mas não quer cortá-lo” pode ser corretamente representada por P ^ Q.

C

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

96

99) (TÉCNICO JUDICIÁRIO–ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO–ESPECIALIDADE: PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011/CESPE) A proposição “Não é preciso cortar seu cabelo, pois ele está curto” pode ser corretamente representada por P -> Q.

C

O "se ... então" pode trazer ideia de antecedente e consequente (pode ser invertido ou não), é preciso analisar a proposição e verificar quem é causa e quem é consequência.

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

97

100. (TÉCNICO JUDICIÁRIO-ÁREA: ADMINISTRATIVA-TRT 21a REGIÃO/OUTUBRO DE 2010-CESPE) A sentença “Trabalhar no TRT é o sonho de muitas pessoas e, quanto mais elas estudam, mais chances elas têm de alcançar esse objetivo” é representada corretamente pela expressão simbólica S ^ T.

E

P ^ (Q -> R)

P = Trabalhar no TRT é o sonho de muitas pessoas.
Q = quanto mais elas estudam.
R = mais chances elas têm de alcançar esse objetivo.

O "se ... então" pode trazer ideia de antecedente e consequente (pode ser invertido ou não), é preciso analisar a proposição e verificar quem é causa e quem é consequência.

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

98

101. (TÉCNICO JUDICIÁRIO-ÁREA: ADMINISTRATIVA-TRT 21a REGIÃO/OUTUBRO DE 2010-CESPE) A sentença “Maria é mais bonita que Sílvia, pois Maria é Miss Universo e Sílvia é Miss Brasil” é representada corretamente pela expressão simbólica
(P ^ Q) -> R.

C

Consequente = Maria é mais bonita que Sílvia
Antecedente = Maria é Miss Universo e Sílvia é Miss Brasil

(P ^ Q) -> R

O "se ... então" pode trazer ideia de antecedente e consequente (pode ser invertido ou não), é preciso analisar a proposição e verificar quem é causa e quem é consequência.

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve P Q, é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

99

102. (TÉCNICO JUDICIÁRIO-ÁREA: ADMINISTRATIVA-TRT 21a REGIÃO/OUTUBRO DE 2010-CESPE) A sentença “Mais seis meses e logo virá o verão” é representada corretamente pela expressão simbólica P -> Q.

E

Preposição simples.

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

100

103. (TÉCNICO JUDICIÁRIO-ÁREA: ADMINISTRATIVA-TRT 21a REGIÃO/OUTUBRO DE 2010-CESPE) A sentença “Homens e mulheres, ou melhor, todos da raça humana são imprevisíveis” é representada corretamente pela expressão simbólica (P ^ Q) → R.

E

P -> Q

O "se ... então" pode trazer ideia de antecedente e consequente (pode ser invertido ou não), é preciso analisar a proposição e verificar quem é causa e quem é consequência.

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve (), é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

101

104) (ANALISTA JUDICIÁRIO-TRT 5a REGIÃO/NOVEMBRO DE 2008-CESPE) Considere as proposições seguintes.

Q: “Se o Estrela Futebol Clube vencer ou perder, cairá para a segunda divisão”;

A: “O Estrela Futebol Clube vence”;
B: “O Estrela Futebol Clube perde”;
C: “O Estrela Futebol Clube cairá para a segunda divisão”.

Nesse caso, a proposição Q pode ser expressa, simbolicamente, por A ^ B -> C.

E

(A v B) -> C

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

102

105) (ANALISTA JUDICIÁRIO-TRT 5a REGIÃO/NOVEMBRO DE 2008-CESPE) Considere as proposições a seguir.

R: “Ou o Saturno Futebol Clube vence ou, se perder, cairá para a segunda divisão”;

A: “O Saturno Futebol Clube vence”;
B: “O Saturno Futebol Clube perde”;
C: “O Saturno Futebol Clube cairá para a segunda divisão”.

Nesse caso, a proposição R pode ser expressa, simbolicamente, por A v (B -> C).

C

Questão controversa por ser posicionamento do CESPE aceitar o conectivo "ou...ou" (⊻) como "ou" normal (v), inclusive quanto aos valores da tabela.

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

103

106) (ANALISTA GERENCIAL-CENSIPAM/ABRIL DE 2006-CESPE) Considere, que P, Q, R e S representem as sentenças listadas abaixo.

P: O homem precisa de limites.
Q: A justiça deve ser severa.
R: A repressão ao crime é importante.
S: A liberdade é fundamental.

A sentença “A liberdade é fundamental, mas o homem precisa de limites.” pode ser corretamente representada por P ^ ~S.

E

P ^ S

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

104

106) (ANALISTA GERENCIAL-CENSIPAM/ABRIL DE 2006-CESPE) Considere, que P, Q, R e S representem as sentenças listadas abaixo.

P: O homem precisa de limites.
Q: A justiça deve ser severa.
R: A repressão ao crime é importante.
S: A liberdade é fundamental.

A sentença “A repressão ao crime é importante, se a justiça deve ser severa.” pode ser corretamente representada por R -> Q.

E

Q -> R

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve (), é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

105

106) (ANALISTA GERENCIAL-CENSIPAM/ABRIL DE 2006-CESPE) Considere, que P, Q, R e S representem as sentenças listadas abaixo.

P: O homem precisa de limites.
Q: A justiça deve ser severa.
R: A repressão ao crime é importante.
S: A liberdade é fundamental.

A sentença “Ou o homem não precisa de limites e a repressão ao crime não é importante, ou a justiça deve ser severa.” pode ser corretamente representada por (( ~ P) ^ ( ~R)) v Q.

C

Questão controversa por ser posicionamento do CESPE aceitar o conectivo "ou...ou" (⊻) como "ou" normal (v), inclusive quanto aos valores da tabela.

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

106

109) (TÉCNICO JUDICIÁRIO – TRT 17a REGIÃO/ABRIL DE 2009-CESPE) Para todos os possíveis valores lógicos atribuídos às proposições simples A e B, a proposição composta [A ^ ( ~B)] v B] tem exatamente 3 valores lógicos V e um F.

E

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

107

109) (TÉCNICO JUDICIÁRIO – TRT 17a REGIÃO/ABRIL DE 2009-CESPE) Para todos os possíveis valores lógicos atribuídos às proposições simples A e B, a proposição composta
[A ^ (~B)] v B tem exatamente 3 valores lógicos V e um F.

C

A --- B --- ~B --- [A ^ (~B)] --- [A ^ (~B)] v B

V V F F V
V F V V V
F V F F V
F F V F F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

108

110) (AGENTE ADMINISTRATIVO-ME/NOVEMBRO DE 2008-CESPE) Uma proposição composta é uma tautologia quando todos os seus valores lógicos são V, independentemente dos valores lógicos das proposições simples que a compõem. Então, a proposição [A ^ (A -> B)] -> B é uma tautologia.

C

A --- B --- [A -> B] --- [A ^ (A -> B)] --- [A ^ (A -> B)] -> B

V V V V V
V F F F V
F V V F V
F F V F V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

109

111) (ATIVIDADE TÉCNICA DE COMPLEXIDADE GERENCIAL-GERENTE DE PROJETOS-MEC/OUTUBRO DE 2011-CESPE) O número de linhas da tabela-verdade da proposição P -> (Q v R) é superior a 10.

E

Nº de linhas = 8

Número de linhas = 2 elevado ao número de proposições.

110

112) (ATIVIDADE TÉCNICA DE COMPLEXIDADE GERENCIAL-GERENTE DE PROJETOS-MEC/OUTUBRO DE 2011-CESPE) Se duas das proposições P, Q e R forem verdadeiras, então a proposição composta ~ (P v R) ^ (R v Q) será verdadeira.

E

Usar somente as linhas da tabela que apresentam dois Verdadeiros e um falso.

P --- Q --- R --- ~(P v R) --- (R v Q) --- ~ (P v R) ^ (R v Q)

V V F F V F
V F V F V F
F V V F V F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

111

(ADVOGADO-EBC/SETEMBRO DE 2011-CESPE) Considerando as proposições simples P e Q e a proposição composta R simbolizada por (P v Q) ^ (¬P) -> (P ^ Q) v (¬Q), julgue os dois itens subsequentes.

113) Se P tem valor lógico F, então, independentemente de Q ser V ou F, R será sempre F.

E

Usar somente as linhas da tabela que corresponde ao enunciado.

Tabela 1:

P --- Q --- (P v Q) --- (¬P) --- (P ^ Q) --- (¬Q)
F V V V F F
F F F V F V

Tabela 2: (continuação da tabela 1)

(P v Q) ^ (¬P) --- (P ^ Q) v (¬Q) --- (P v Q) ^ (¬P) -> (P ^ Q) v (¬Q)
V F F
F V V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

112

(ADVOGADO-EBC/SETEMBRO DE 2011-CESPE) Considerando as proposições simples P e Q e a proposição composta R simbolizada por (P v Q) ^ (¬P) -> (P ^ Q) v (¬Q), julgue os dois itens subsequentes.

114) Considerando todos os possíveis valores lógicos V ou F para as proposições P e Q, é correto afirmar que a proposição
(P v Q) ^ (¬P) possui 3 valores lógicos F.

C

Usar somente as linhas da tabela que apresentam dois Verdadeiros e um falso.

Tabela 1:
P --- Q --- (~P) --- (P v Q) --- (P ^ Q) --- (~Q)

V V F V V F
V F F V F V
F V V V F F
F F V F F V

Tabela 2:
(P v Q) ^ (¬P)
F
F
V
F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

113

(CARGOS DE NÍVEL MÉDIO-TÉCNICO-EBC/SETEMBRO DE 2011-CESPE) Considerando as proposições simples p e q e a proposição composta r: P v Q -> P ^ Q, julgue o item abaixo.

115) Considerando todos os possíveis valores lógicos das proposições p e q, é correto afirmar que a proposição r possui 3 valores lógicos F.

E

Tabela:
P --- Q --- (P v Q) --- (P ^ Q) --- P v Q -> P ^ Q
V V V V V
V F V F F
F V V F F
F F F F V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

114

116) (ESCRITURÁRIO-BANCO DO BRASIL-SELEÇÃO 002/AGOSTO DE 2007-CESPE) A proposição simbólica
(P ^ Q) v R possui, no máximo, 4 avaliações V.

E

P --- Q --- R --- (P ^ Q) --- (P ^ Q) v R
V V V V V
V V F V V
V F V F V
V F F F F
F V V F V
F V F F F
F F V F V
F F F F F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

115

(ANALISTA JUDICIÁRIO-ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO-ESPECIALIDADE: ANÁLISE DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011-CESPE) Julgue os dois itens a seguir, acerca da proposição composta P: (p v ~q) (~p ^ r), em que p, q e r são proposições distintas.

118) O número de linhas da tabela-verdade de P é igual a 16.

E

Número de linhas = 2 elevado ao número de proposições.
N = 8

116

(ANALISTA JUDICIÁRIO-ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO-ESPECIALIDADE: ANÁLISE DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011-CESPE) Julgue os dois itens a seguir, acerca da proposição composta P: (p v ~q) (~p ^ r), em que p, q e r são proposições distintas.

119) A proposição ¬P é uma tautologia, isto é, o seu valor lógico é verdadeiro independentemente dos valores lógicos das proposições p, q e r.

E

P --- Q --- R --- (p v ~q) --- (~p ^ r) --- (p v ~q) (~p ^ r)
V V V V F F
V V F V F F
V F V V F F
V F F V F F
F V V F V F
F V F F F V
F F V V V V
F F F V F F

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

117

122) (TÉCNICO-SERPRO/MAIO DE 2010-CESPE) A proposição
(A v ~A) -> (A ^ ~A) é logicamente falsa, mas (A ^ ~A) -> (A v ~A) é uma tautologia.

C

Resolução:

(A v ~A) -> (A ^ ~A) (A ^ ~A) -> (A v ~A)
V -> F F -> V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

118

123) (ANALISTA JUDICIÁRIO-TRT 5a REGIÃO/NOVEMBRO DE 2008-CESPE) Considerando que, além de A e B, C, D, E e F também sejam proposições, não necessariamente todas distintas, e que N seja o número de linhas da tabela-verdade da proposição [A -> (B v C)] [(D ^ E) -> F], então 2 ≤ N ≤ 64.

C

Número de linhas pode ser de 2 até 64 pelo fato de existir a possibilidade de as preposições não serem distintas.

Número de linhas = 2 elevado ao número de proposições.

119

124) (ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL-SEGER/OUTUBRO DE 2007-CESPE) Existem exatamente 8 combinações de valorações das proposições simples A, B e C para as quais a proposição composta
(A v B) v ( ~C) pode ser avaliada, assumindo valoração V ou F.

C

Número de linhas/proposições = 2 elevado ao número de proposições.

120

125) (ASSISTENTE DE CHANCELARIA-MRE/MARÇO DE 2008-CESPE) A sentença “No palácio Itamaraty há quadros de Portinari ou no Palácio Itamaraty não há quadros de Portinari” é uma proposição sempre verdadeira.

C

No palácio Itamaraty há quadros de Portinari ou no Palácio Itamaraty não há quadros de Portinari = P v ~P

Exemplo de TAUTOLOGIA dado pelo professor.

121

126) (AGENTE DE APOIO-MPE-AM/JANEIRO DE 2008-CESPE) Independentemente da valoração V ou F atribuída às proposições A e B, é correto concluir que a proposição ¬(A v B) v (A v B) é sempre V.

C

¬(A v B) v (A v B)
~P v P

Exemplo de TAUTOLOGIA dado pelo professor.

122

127) (ANALISTA DE SISTEMAS JÚNIOR-PETROBRAS/AGOSTO DE 2007-CESPE) Uma proposição da forma ~(P ^ Q) ^ (~R ^ S) tem exatamente 8 possíveis valorações V ou F.

E

N = 16

Número de linhas/proposições = 2 elevado ao número de proposições.

123

128) (ANALISTA-SEBRAE/MARÇO DE 2008-CESPE) A proposição [(P -> Q) ^ (Q -> R)] -> (P -> R) é uma tautologia.

C

TABELA PARTE 1:
P --- Q --- R --- (P -> Q) --- (Q -> R) --- (P -> R)
V V V V V V
V V F V F F
V F V F V V
V F F F V F
F V V V V V
F V F V F V
F F V V V V
F F F V V V

TABELA PARTE 2:
[(P -> Q) ^ (Q -> R)] --- [(P -> Q) ^ (Q -> R)] -> (P -> R)
V V
F V
F V
F V
V V
F V
V V
V V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

124

(ASSISTENTE EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA 1-MCTI/AGOSTO DE 2012-CESPE) Julgue o item conforme a proposição P a seguir:

O desenvolvimento científico do país permanecerá estagnado se, e somente se, não houver investimento em pesquisa acadêmica no Brasil.

129) A proposição P é logicamente equivalente a “Se não houver investimento em pesquisa acadêmica no Brasil, então o desenvolvimento científico do país permanecerá estagnado, e se houver investimento em pesquisa acadêmica no Brasil, então o desenvolvimento do país não permanecerá estagnado”.

C

1- Regra para equivalência do "se...então":

1.1- NEouMA ou "Neuma":

NEga a primeira ou MAntém a segunda.

P -> Q é equivalente a ~P v Q.

1.2- Contrapositiva:

Inverte a ordem e nega-se tudo.

P -> Q é equivalente a ~Q -> ~P

2 - Regra de equivalência da bicondiconal (se somente se):

2.1- Regra do "vai E volta":

P Q é equivalente a (P -> Q) ^ (Q -> P)

125

(ASSISTENTE EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA 1-MCTI/AGOSTO DE 2012-CESPE) Julgue o item conforme a proposição P a seguir:

O desenvolvimento científico do país permanecerá estagnado se, e somente se, não houver investimento em pesquisa acadêmica no Brasil.

130) A negação da proposição P está corretamente enunciada da seguinte forma: “Ou o desenvolvimento científico do país permanecerá estagnado, ou não haverá investimento em pesquisa acadêmica no Brasil”.

C

Regra da negação:

1- Conectivo "e" (^): ~(P ^ Q) = (~P) v (~Q)

1.1- Aplicando a regra da equivalência:

~(P ^ Q) = (~P) v (~Q) Então ~(P ^ Q) = P -> (~Q)

2-Conectivo "se...então"(->):

2.1- Regra do "MANÉ": Mantém a primeira E nega a segunda

Explicando:

Se (P -> Q) = (~P v Q) negando fica ~(~P v Q) = P ^ (~Q) Logo:

~(P -> Q) = P ^ (~Q)

3- Conectivo "ou...ou" (⊻) :
Podemos MANTER todas as partes ou NEGAR todas as partes.

~(P ⊻ Q) = (~P) (~Q) ~(P ⊻ Q) = P Q

126

131) (AGENTE DE POLÍCIA FEDERAL/MAIO DE 2012-CESPE) A proposição correspondente à negação da premissa “se eu fosse traficante, estaria levando uma grande quantidade de droga e a teria escondido” é logicamente equivalente a “Como eu não sou traficante, não estou levando uma grande quantidade de droga ou não a escondi”.

E

1- Regra para equivalência do "se...então":

1.1- NEouMA ou "Neuma":

NEga a primeira ou MAntém a segunda.

P -> Q é equivalente a ~P v Q.

1.2- Contrapositiva:

Inverte a ordem e nega-se tudo.

P -> Q é equivalente a ~Q -> ~P

2 - Regra de equivalência da bicondiconal (se somente se):

2.1- Regra do "vai E volta":

P Q é equivalente a (P -> Q) ^ (Q -> P)

127

132) (ANALISTA LEGISLATIVO - CÂMARA DOS DEPUTADOS - ATRIBUIÇÃO: TÉCNICO EM MATERIAL E PATRIMÔNIO/JUNHO DE 2012-CESPE)
A proposição “Se não forneci meus dados bancários a ele, ele não depositou dinheiro em minha conta” é logicamente equivalente a “Se esse empresário depositou dinheiro em minha conta, então eu forneci meus dados bancários a ele”.

C

1- Regra para equivalência do "se...então":

1.1- NEouMA ou "Neuma":

NEga a primeira ou MAntém a segunda.

P -> Q é equivalente a ~P v Q.

1.2- Contrapositiva:

Inverte a ordem e nega-se tudo.

P -> Q é equivalente a ~Q -> ~P

2 - Regra de equivalência da bicondiconal (se somente se):

2.1- Regra do "vai E volta":

P Q é equivalente a (P -> Q) ^ (Q -> P)

128

133) (ANALISTA LEGISLATIVO - CÂMARA DOS DEPUTADOS - ATRIBUIÇÃO: TÉCNICO EM MATERIAL E PATRIMÔNIO/JUNHO DE 2012-CESPE) A negação da proposição “Não conheço esse empresário nem ouvi falar de sua empresa” pode ser expressa por “Conheço esse empresário e ouvi falar de sua empresa”.

E

Regra da negação:

1- Conectivo "e" (^): ~(P ^ Q) = (~P) v (~Q)

1.1- Aplicando a regra da equivalência:

~(P ^ Q) = (~P) v (~Q) Então ~(P ^ Q) = P -> (~Q)

2-Conectivo "se...então"(->):

2.1- Regra do "MANÉ": Mantém a primeira E nega a segunda

Explicando:

Se (P -> Q) = (~P v Q) negando fica ~(~P v Q) = P ^ (~Q) Logo:

~(P -> Q) = P ^ (~Q)

3- Conectivo "ou...ou" (⊻) :
Podemos MANTER todas as partes ou NEGAR todas as partes.

~(P ⊻ Q) = (~P) (~Q) ~(P ⊻ Q) = P Q

129

(TÉCNICO MINISTERIAL – ÁREA: INFORMÁTICA-MPE-PI/JANEIRO DE 2012-CESPE) A fim de minimizar o risco de desvios de recursos públicos por meio da segregação de funções, uma repartição estabeleceu as seguintes regras para os processos de aquisição de bens/serviços:

R1: Se o servidor participa da elaboração das especificações técnicas, não participa do julgamento das propostas;

R2: Se o servidor participa do julgamento das propostas, não atesta o recebimento dos bens/serviços;

R3: Se o servidor atesta o recebimento dos bens/serviços, não ordena seu pagamento.

Com base nessas informações, julgue o próximo item.

134) A negação da proposição R3 é equivalente a “O servidor atesta o recebimento dos bens/serviços e ordena seu pagamento”.

C

Regra da negação:

1- Conectivo "e" (^): ~(P ^ Q) = (~P) v (~Q)

1.1- Aplicando a regra da equivalência:

~(P ^ Q) = (~P) v (~Q) Então ~(P ^ Q) = P -> (~Q)

2-Conectivo "se...então"(->):

2.1- Regra do "MANÉ": Mantém a primeira E nega a segunda

Explicando:

Se (P -> Q) = (~P v Q) negando fica ~(~P v Q) = P ^ (~Q) Logo:

~(P -> Q) = P ^ (~Q)

3- Conectivo "ou...ou" (⊻) :
Podemos MANTER todas as partes ou NEGAR todas as partes.

~(P ⊻ Q) = (~P) (~Q) ~(P ⊻ Q) = P Q

130

135) (ATIVIDADE TÉCNICA DE COMPLEXIDADE GERENCIAL-GERENTE DE PROJETOS-MEC/OUTUBRO DE 2011-CESPE) A negação da proposição “O candidato atende os requisitos exigidos para concorrer a uma vaga destinada a política afirmativa e possui os documentos exigidos pela instituição em caso de aprovação” é “O candidato não atende os requisitos exigidos para concorrer a uma vaga destinada a política afirmativa ou não possui os documentos exigidos pela instituição em caso de aprovação”.

C

Regra da negação:

1- Conectivo "e" (^): ~(P ^ Q) = (~P) v (~Q)

1.1- Aplicando a regra da equivalência:

~(P ^ Q) = (~P) v (~Q) Então ~(P ^ Q) = P -> (~Q)

2-Conectivo "se...então"(->):

2.1- Regra do "MANÉ": Mantém a primeira E nega a segunda

Explicando:

Se (P -> Q) = (~P v Q) negando fica ~(~P v Q) = P ^ (~Q) Logo:

~(P -> Q) = P ^ (~Q)

2.2- Regra do "MANÉ":

Mantém a primeira E nega a segunda

~(P -> Q) = ~P ^ Q

3- Conectivo "ou...ou" (⊻) :
Podemos MANTER todas as partes ou NEGAR todas as partes.

~(P ⊻ Q) = (~P) (~Q) ~(P ⊻ Q) = P Q

131

136) (ATIVIDADE TÉCNICA DE COMPLEXIDADE GERENCIAL-GERENTE DE PROJETOS-MEC/OUTUBRO DE 2011-CESPE) A negação da proposição “Se Francisco tem 30 anos de idade, então a idade de Maria é igual a dois terços da idade de Carlos” é equivalente à proposição “Francisco tem 30 anos de idade e a idade de Maria não é igual a dois terços da idade de Carlos”.

C

Regra da negação:

1- Conectivo "e" (^): ~(P ^ Q) = (~P) v (~Q)

1.1- Aplicando a regra da equivalência:

~(P ^ Q) = (~P) v (~Q) Então ~(P ^ Q) = P -> (~Q)

2-Conectivo "se...então"(->):

2.1- Regra do "MANÉ": Mantém a primeira E nega a segunda

Explicando:

Se (P -> Q) = (~P v Q) negando fica ~(~P v Q) = P ^ (~Q) Logo:

~(P -> Q) = P ^ (~Q)

2.2- Regra do "MANÉ":

Mantém a primeira E nega a segunda

~(P -> Q) = ~P ^ Q

3- Conectivo "ou...ou" (⊻) :
Podemos MANTER todas as partes ou NEGAR todas as partes.

~(P ⊻ Q) = (~P) (~Q) ~(P ⊻ Q) = P Q

132

137) (JORNALISTA-EBC/SETEMBRO DE 2011-CESPE) A proposição “Caso estudem em escola de ensino tradicional, quando fizerem vestibulares meus filhos serão aprovados, desde que não tenham problemas emocionais” é logicamente equivalente a “Meus filhos não estudam em escola de ensino tradicional, não farão vestibular, têm problemas emocionais ou serão aprovados no vestibular”.

C

Questão polemica, a banca considerou a virgula como OU sendo que ela é normalmente associada com o conectivo E.

É necessário reordenar a frase:

P ^ Q ^ R -> S Onde:
P = Caso estudem em escola de ensino tradicional,
Q = quando fizerem vestibulares,
R = desde que não tenham problemas emocionais
S = meus filhos serão aprovados

O "se ... então" pode trazer ideia de antecedente e consequente (pode ser invertido ou não), é preciso analisar a proposição e verificar quem é causa e quem é consequência.

1- O "Se...então", que se escreve P -> Q, é dividido em:

P = condição suficiente;
Q = condição necessária;

2- Dessa forma, o "se...então"(->) pode ser rescrito como:

2.1- Formas "invertidas": (mas são equivalentes) PEGUINHAS
- Q é condição necessária para P;
- Q se P;

2.2- Formas na ordem original:
- P somente se Q;
- P implica em Q;
- Quando P então Q;
- já que P então Q;
- P, consequentemente Q;

-> Leitura do "se...somente se":

1- O "Se...somente se", que se escreve (), é dividido em:

P = condição necessária/suficiente;
Q = condição necessária/suficiente;

2- Dessa forma, o "se...somente se" () pode ser rescrito como:

2.2- Formas na ordem original:
- Se P então e se Q então P;

Quanto a equivalência:

1- Regra para equivalência do "se...então":

1.1- NEouMA ou "Neuma":

NEga a primeira ou MAntém a segunda.

P -> Q é equivalente a ~P v Q.

1.2- Contrapositiva:

Inverte a ordem e nega-se tudo.

P -> Q é equivalente a ~Q -> ~P

2 - Regra de equivalência da bicondiconal (se somente se):

2.1- Regra do "vai E volta":

P⇔Q é equivalente a (P -> Q) ^ (Q -> P)

Regras gerais:

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (sim ambos)

133

138) (JORNALISTA-ATIVIDADE: REPORTAGEM CINEMATOGRÁFICA OU FOTOGRÁFICA-EBC/SETEMBRO DE 2011-CESPE) As proposições P ^ Q -> R e P -> [Q -> R] são logicamente equivalentes.

C

1- P ^ Q -> R é equivalente a ~P v ~Q v R (Regra da Neuma)

2- P -> [Q -> R] é equivalente a ~P v [Q -> R] (Regra da Neuma)
[Q -> R] é equivalente a ~Q v R (Regra da Neuma) logo:
P -> [Q -> R] é equivalente a ~P v ~Q v R

1- Regra para equivalência do "se...então":

1.1- NEouMA ou "Neuma":

NEga a primeira ou MAntém a segunda.

P -> Q é equivalente a ~P v Q.

1.2- Contrapositiva:

Inverte a ordem e nega-se tudo.

P -> Q é equivalente a ~Q -> ~P

2 - Regra de equivalência da bicondiconal (se somente se):

2.1- Regra do "vai E volta":

P Q é equivalente a (P -> Q) ^ (Q -> P)

134

139) (INSPETOR DE POLÍCIA CIVIL DE 1a CLASSE-PC-CE/MARÇO DE 2012-CESPE) A negação da proposição “Se teve treinamento adequado e se dedicou nos estudos, então o policial tem informações precisas ao tomar decisões” é logicamente equivalente à proposição “O policial teve treinamento adequado e se dedicou nos estudos, mas não tem informações precisas ao tomar decisões”.

C

Regra da negação:

1- Conectivo "e" (^): ~(P ^ Q) = (~P) v (~Q)

1.1- Aplicando a regra da equivalência:

~(P ^ Q) = (~P) v (~Q) Então ~(P ^ Q) = P -> (~Q)

2-Conectivo "se...então"(->):

2.1- Regra do "MANÉ": Mantém a primeira E nega a segunda

Explicando:

Se (P -> Q) = (~P v Q) negando fica ~(~P v Q) = P ^ (~Q) Logo:

~(P -> Q) = P ^ (~Q)

2.2- Regra do "MANÉ":

Mantém a primeira E nega a segunda

~(P -> Q) = ~P ^ Q

3- Conectivo "ou...ou" (⊻) :
Podemos MANTER todas as partes ou NEGAR todas as partes.

~(P ⊻ Q) = (~P)⇔(~Q) ~(P ⊻ Q) = P⇔Q

135

140) (INSPETOR DE POLÍCIA CIVIL DE 1a CLASSE-PC-CE/MARÇO DE 2012-CESPE) A negação da proposição “Se houver corrupção, os níveis de violência crescerão” é equivalente a “Se não houver corrupção, os níveis de violência não crescerão”.

E

Regra da negação:

1- Conectivo "e" (^): ~(P ^ Q) = (~P) v (~Q)

1.1- Aplicando a regra da equivalência:

~(P ^ Q) = (~P) v (~Q) Então ~(P ^ Q) = P -> (~Q)

2-Conectivo "se...então"(->):

2.1- Regra do "MANÉ": Mantém a primeira E nega a segunda

Explicando:

Se (P -> Q) = (~P v Q) negando fica ~(~P v Q) = P ^ (~Q) Logo:

~(P -> Q) = P ^ (~Q)

2.2- Regra do "MANÉ":

Mantém a primeira E nega a segunda

~(P -> Q) = ~P ^ Q

3- Conectivo "ou...ou" (⊻) :
Podemos MANTER todas as partes ou NEGAR todas as partes.

~(P ⊻ Q) = (~P)⇔(~Q) ~(P ⊻ Q) = P⇔Q

136

(AUDITOR DE CONTROLE EXTERNO-TCDF/MARÇO DE 2012-CESPE) Com a finalidade de reduzir as despesas mensais com energia elétrica na sua repartição, o gestor mandou instalar, nas áreas de circulação, sensores de presença e de claridade natural que atendem à seguinte especificação:

P: A luz permanece acesa se, e somente se, há movimento e não há claridade natural suficiente no recinto.

Acerca dessa situação, julgue o item seguinte.

141) A negação da especificação P é logicamente equivalente à proposição “A luz não permanece acesa se, e somente se, não há movimento ou há claridade natural suficiente no recinto”.

E

1- Regra para equivalência do "se...então":

1.1- NEouMA ou "Neuma":

NEga a primeira ou MAntém a segunda.

P -> Q é equivalente a ~P v Q.

1.2- Contrapositiva:

Inverte a ordem e nega-se tudo.

P -> Q é equivalente a ~Q -> ~P

2 - Regra de equivalência da bicondiconal (se somente se):

2.1- Regra do "vai E volta":

P⇔Q é equivalente a (P -> Q) ^ (Q -> P)

137

142) (ANALISTA LEGISLATIVO-INFORMÁTICA-AL-CE/DEZEMBRO DE 2011-CESPE) A negação da sentença “quem não tem conta-corrente e deseja fazer gastos apenas dentro do país” é equivalente a “quem tem conta-corrente e não deseja fazer gastos apenas dentro do país”.

E

1- Regra para equivalência do "se...então":

1.1- NEouMA ou "Neuma":

NEga a primeira ou MAntém a segunda.

P -> Q é equivalente a ~P v Q.

1.2- Contrapositiva:

Inverte a ordem e nega-se tudo.

P -> Q é equivalente a ~Q -> ~P

2 - Regra de equivalência da bicondiconal (se somente se):

2.1- Regra do "vai E volta":

P⇔Q é equivalente a (P -> Q) ^ (Q -> P)

138

(ANALISTA LEGISLATIVO-INFORMÁTICA-AL-CE/DEZEMBRO DE 2011-CESPE) A fim de convencer um cliente a contratar os serviços de cartão pré-pago, o gerente de uma instituição financeira argumentou com as seguintes proposições:

P1: Se uma pessoa não possui conta-corrente nem cartão pré-pago, então ela efetua seus pagamentos em dinheiro.

P2: Se uma pessoa efetua seus pagamentos em dinheiro, então ela carrega muito dinheiro no bolso.

P3: Se uma pessoa carrega muito dinheiro no bolso, então ela corre o risco de ser assaltada.

P4: Se uma pessoa possui conta-corrente mas não possui cartão pré-pago, então ela efetua seus pagamentos com débito em conta.

P5: Se uma pessoa efetua seus pagamentos com débito em conta, então ela corre o risco de perder o controle financeiro.

Com base na situação apresentada acima, julgue os dois itens subsequentes.

143) P3 é logicamente equivalente à proposição “Se uma pessoa não carrega muito dinheiro no bolso, então ela não corre o risco de ser assaltada”.

E

Professor marcou correta...

1- Regra para equivalência do "se...então":

1.1- NEouMA ou "Neuma":

NEga a primeira ou MAntém a segunda.

P -> Q é equivalente a ~P v Q.

1.2- Contrapositiva:

Inverte a ordem e nega-se tudo.

P -> Q é equivalente a ~Q -> ~P

2 - Regra de equivalência da bicondiconal (se somente se):

2.1- Regra do "vai E volta":

P⇔Q é equivalente a (P -> Q) ^ (Q -> P)

139

(ANALISTA LEGISLATIVO-INFORMÁTICA-AL-CE/DEZEMBRO DE 2011-CESPE) A fim de convencer um cliente a contratar os serviços de cartão pré-pago, o gerente de uma instituição financeira argumentou com as seguintes proposições:

P1: Se uma pessoa não possui conta-corrente nem cartão pré-pago, então ela efetua seus pagamentos em dinheiro.

P2: Se uma pessoa efetua seus pagamentos em dinheiro, então ela carrega muito dinheiro no bolso.

P3: Se uma pessoa carrega muito dinheiro no bolso, então ela corre o risco de ser assaltada.

P4: Se uma pessoa possui conta-corrente mas não possui cartão pré-pago, então ela efetua seus pagamentos com débito em conta.

P5: Se uma pessoa efetua seus pagamentos com débito em conta, então ela corre o risco de perder o controle financeiro.

Com base na situação apresentada acima, julgue os dois itens subsequentes.

144) A negação da proposição P5 é logicamente equivalente à proposição “Uma pessoa efetua seus pagamentos com débito em conta e não corre o risco de perder o controle financeiro”.

C

1- Regra para equivalência do "se...então":

1.1- NEouMA ou "Neuma":

NEga a primeira ou MAntém a segunda.

P -> Q é equivalente a ~P v Q.

1.2- Contrapositiva:

Inverte a ordem e nega-se tudo.

P -> Q é equivalente a ~Q -> ~P

2 - Regra de equivalência da bicondiconal (se somente se):

2.1- Regra do "vai E volta":

P⇔Q é equivalente a (P -> Q) ^ (Q -> P)

140

145) (TÉCNICO JUDICIÁRIO–ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO–ESPECIALIDADE: PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011/CESPE) As proposições
¬[(P -> Q) ^ (Q -> P)] e (¬P v Q) ^ (¬Q v P) possuem tabelas-verdade distintas.

E

1- ¬[(P -> Q) ^ (Q -> P)] negando fica [(P v ~Q) v (Q v ~P)]
2- [(P v ~Q) v (Q v ~P)] com a comutação fica [(~Q v P) v (~P v Q)]
3- [(~Q v P) v (~P v Q)] com a comutação fica [(~P v Q ) v (P v ~Q)]

1- Regra para equivalência do "se...então":

1.1- NEouMA ou "Neuma":

NEga a primeira ou MAntém a segunda.

P -> Q é equivalente a ~P v Q.

1.2- Contrapositiva:

Inverte a ordem e nega-se tudo.

P -> Q é equivalente a ~Q -> ~P

2 - Regra de equivalência da bicondiconal (se somente se):

2.1- Regra do "vai E volta":

P⇔Q é equivalente a (P -> Q) ^ (Q -> P)

141

146) (ANALISTA JUDICIÁRIO-ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO-ESPECIALIDADE: ANÁLISE DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011-CESPE) A negação da proposição “A pressão sobre os parlamentares para diminuir ou não aprovar o percentual de reajuste dos seus próprios salários” está corretamente redigida na seguinte forma: “A pressão sobre os parlamentares para não diminuir e aprovar o percentual de reajuste dos seus próprios salários”.

C

Regra da negação:

1- Conectivo "e" (^): ~(P ^ Q) = (~P) v (~Q)

1.1- Aplicando a regra da equivalência:

~(P ^ Q) = (~P) v (~Q) Então ~(P ^ Q) = P -> (~Q)

2-Conectivo "se...então"(->):

2.1- Regra do "MANÉ": Mantém a primeira E nega a segunda

Explicando:

Se (P -> Q) = (~P v Q) negando fica ~(~P v Q) = P ^ (~Q) Logo:

~(P -> Q) = P ^ (~Q)

2.2- Regra do "MANÉ":

Mantém a primeira E nega a segunda

~(P -> Q) = ~P ^ Q

3- Conectivo "ou...ou" (⊻) :
Podemos MANTER todas as partes ou NEGAR todas as partes.

~(P ⊻ Q) = (~P)⇔(~Q) ~(P ⊻ Q) = P⇔Q

142

147) (TÉCNICO JUDICIÁRIO-TRT 5a REGIÃO/NOVEMBRO DE 2008-CESPE) Se A e B são proposições, então a proposição
A v B ⇔ ( ~A) ^ ( ~B) é uma tautologia.

E

É uma contradição.

P = A v B P ⇔ ~P
~P = ~A ^ ~B

143

148) (ANALISTA JUDICIÁRIO-TRT 5a REGIÃO/NOVEMBRO DE 2008-CESPE) Na tabela abaixo, a proposição
[A -> B] ⇔ [( ~B) -> ( ~A)] é uma tautologia.

C

[A -> B] é a equivalência de [( ~B) -> ( ~A)]

1- Regra para equivalência do "se...então":

1.1- NEouMA ou "Neuma":

NEga a primeira ou MAntém a segunda.

P -> Q é equivalente a ~P v Q.

1.2- Contrapositiva:

Inverte a ordem e nega-se tudo.

P -> Q é equivalente a ~Q -> ~P

2 - Regra de equivalência da bicondiconal (se somente se):

2.1- Regra do "vai E volta":

P⇔Q é equivalente a (P -> Q) ^ (Q -> P)