Lógica De Argumentação Flashcards Preview

Raciocínio Lógico > Lógica De Argumentação > Flashcards

Flashcards in Lógica De Argumentação Deck (20):
0

(ANALISTA DE SISTEMAS-IPEA/DEZEMBRO DE 2008-CESPE) Julgue os dois itens seguintes, a respeito de lógica.

02) Considere o argumento formado pelas proposições:

A: “Todo número inteiro é par”;
B: “Nenhum número par é primo”;
C: “Nenhum número inteiro é primo"

Em que A e B são as premissas e C é a conclusão. Nesse caso, é correto afirmar que o argumento é um argumento válido.

C

1

(ANALISTA DE SISTEMAS-IPEA/DEZEMBRO DE 2008-CESPE) Julgue os dois itens seguintes, a respeito de lógica.

01) Considere que as proposições “Alguns flamenguistas são vascaínos” e “Nenhum botafoguense é vascaíno” sejam valoradas como V. Nesse caso, também será valorada como V a seguinte proposição: “Algum flamenguista não é botafoguense”.

E

Não é possível afirmar. A questão não relaciona flamenguista com botafoguense.

2

03) (ANALISTA EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA-MCT/NOVEMBRO DE 2008-CESPE) Considere as seguintes proposições.

A: Nenhum funcionário do MCT é celetista.
B: Todo funcionário celetista foi aprovado em concurso público.
C: Nenhum funcionário do MCT foi aprovado em concurso público.

Nesse caso, se A e B são as premissas de um argumento e C é a conclusão, então esse argumento é válido.

E

Não é possível afirmar. A questão não relaciona funcionário do MCT com os aprovados em concurso público.

3

(AUXILIAR DE SEGURANÇA INTERNA-PETROBRAS/AGOSTO DE 2007-CESPE) Considere as seguintes frases.

I Todos os empregados da PETROBRAS são ricos.
II Os cariocas são alegres.
III Marcelo é empregado da PETROBRAS.
IV Nenhum indivíduo alegre é rico.

04) Nenhum indivíduo rico é alegre, mas os cariocas, apesar de não serem ricos, são alegres.

C

4

(AUXILIAR DE SEGURANÇA INTERNA-PETROBRAS/AGOSTO DE 2007-CESPE) Considere as seguintes frases.

I Todos os empregados da PETROBRAS são ricos.
II Os cariocas são alegres.
III Marcelo é empregado da PETROBRAS.
IV Nenhum indivíduo alegre é rico.

05) Marcelo não é carioca, mas é um indivíduo rico.

C

5

(AUXILIAR DE SEGURANÇA INTERNA-PETROBRAS/AGOSTO DE 2007-CESPE) Considere as seguintes frases.

I Todos os empregados da PETROBRAS são ricos.
II Os cariocas são alegres.
III Marcelo é empregado da PETROBRAS.
IV Nenhum indivíduo alegre é rico.

06) Existe pelo menos um empregado da PETROBRAS que é carioca.

E

6

(AUXILIAR DE SEGURANÇA INTERNA-PETROBRAS/AGOSTO DE 2007-CESPE) Considere as seguintes frases.

I Todos os empregados da PETROBRAS são ricos.
II Os cariocas são alegres.
III Marcelo é empregado da PETROBRAS.
IV Nenhum indivíduo alegre é rico.

07) Alguns cariocas são ricos, são empregados da PETROBRAS e são alegres.

E

7

(ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: ADMINISTRATIVA – TRT 17a REGIÃO/ABRIL DE 2009-CESPE) Uma dedução é uma sequência de proposições em que algumas são premissas e as demais são conclusões. Uma dedução é denominada válida quando tanto as premissas quanto as conclusões são verdadeiras. Suponha que as seguintes premissas sejam verdadeiras.

I Se os processos estavam sobre a bandeja, então o juiz os analisou.

II O juiz estava lendo os processos em seu escritório ou ele estava lendo os processos na sala de audiências.

III Se o juiz estava lendo os processos em seu escritório, então os processos estavam sobre a mesa.

IV O juiz não analisou os processos.

V Se o juiz estava lendo os processos na sala de audiências, então os processos estavam sobre a bandeja.

A partir do texto e das informações e premissas acima, é correto afirmar que a proposição:

08) “Se o juiz não estava lendo os processos em seu escritório, então ele estava lendo os processos na sala de audiências” é uma conclusão verdadeira.

09) “Se os processos não estavam sobre a mesa, então o juiz estava lendo os processos na sala de audiências” não é uma conclusão verdadeira.

10) “Os processos não estavam sobre bandeja” é uma conclusão verdadeira.

11) “Se o juiz analisou os processos, então ele não esteve no escritório” é uma conclusão verdadeira.

08) Correto
09) Errado
10) Correto
11) Correto

P = Os processos estavam sobre a bandeja; F
Q = O juiz analisou os processos; F
R = O juiz estava lendo os processos em seu escritório; V
S = O juiz estava lendo os processos na sala de audiências; F
T = Os processos estavam sobre a mesa; V

1- P -> Q
2- R v S
3- R -> T
4- ~Q
5- S -> P

Obs: Se parte da idéia de que as premissas são todas verdadeiras.

8

12) (ESCRIVÃO DE POLÍCIA FEDERAL/SETEMBRO DE 2009-CESPE) A sequência de proposições a seguir constitui uma dedução correta.

Se Carlos não estudou, então ele fracassou na prova de Física.
Se Carlos jogou futebol, então ele não estudou.
Carlos não fracassou na prova de Física.
Carlos não jogou futebol.

C

Quando a questão não avisa qual é a conclusão, esta será a ultima proposição.

Deve se assumir que as premissas são VERDADEIRAS.

9

(ANALISTA JUDICIÁRIO–ÁREA: JUDICIÁRIA–ESPECIALIDADE: EXECUÇÃO DE MANDADOS-TRT 21a REGIÃO/NOVEMBRO DE 2010-CESPE) O sustentáculo da democracia é que todos têm o direito de votar e de apresentar a sua candidatura. Mas, enganoso é o coração do homem. Falhas administrativas e maior tempo no poder andam de mãos dadas. Por isso, todos precisam ser fiscalizados. E a alternância no poder é imprescindível.

Considerando o argumento citado, julgue os três itens subsequentes.

13) Esse é um argumento válido.

14) A sentença “Falhas administrativas e maior tempo no poder andam de mãos dadas” é uma premissa desse argumento.

15) A afirmação “E a alternância no poder é imprescindível” é uma premissa desse argumento.

13) Errado (a conclusão não foi mencionada anteriormente)
14) Correto
15) Errado (faz parte da conclusão)

P = O sustentáculo da democracia é que todos têm o direito de votar e de apresentar a sua candidatura.

Q = enganoso é o coração do homem.

R = Falhas administrativas e maior tempo no poder andam de mãos dadas.

S = todos precisam ser fiscalizados e a alternância no poder é imprescindível.

10

16) (INSPETOR DE POLÍCIA CIVIL DE 1a CLASSE-PC-CE/MARÇO DE 2012-CESPE) Das proposições “Se há corrupção, aumenta-se a concentração de renda”, “Se aumenta a concentração de renda, acentuam-se as desigualdades sociais” e “Se se acentuam as desigualdades sociais, os níveis de violência crescem” é correto inferir que “Se há corrupção, os níveis de violência crescem”.

C

P->Q, Q->R, R->S conclusão: P->S

Onde:

P = há corrupção
Q = aumenta-se a concentração de renda.
R = acentuam-se as desigualdades sociais.
S = os níveis de violência crescem.

Se todos argumentos e a conclusão forem condicionais usa se a regra da transitividade:

P->Q, Q->R . O `Q` esta presente nas duas condicionais entao e correto afirmar que: P->R

11

(ANALISTA JUDICIÁRIO-ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO-ESPECIALIDADE: ANÁLISE DE SISTEMAS-TRE-ES/JANEIRO DE 2011-CESPE)

17) A partir das premissas “Alguns alunos não são eleitores” e “Pedro não é eleitor”, é correto concluir que “Pedro é aluno”.

E

Não é possível concluir com certeza que Pedro é um aluno.


questão de conjuntos no caso de duvida devem ser desenhadas todas as possibilidades.

12

(ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL-SEGER-ES/FEVEREIRO DE 2011-CESPE)

— Começo de mês é tempo de receber salário.
— Se as contas chegam, o dinheiro (salário) sai.
— Se o dinheiro (salário) sai, a conta fica no vermelho muito rapidamente.
— Se a conta fica no vermelho muito rapidamente, então a alegria dura pouco.
— As contas chegam.

Pressupondo que as premissas apresentadas acima sejam verdadeiras e considerando as propriedades gerais dos argumentos, julgue os dois itens subsequentes.

18) A afirmação “Começo do mês é tempo de receber salário, porém a alegria dura pouco” é uma conclusão válida a partir das premissas apresentadas acima.

19) A afirmação “Se as contas chegam, então a alegria dura pouco” é uma conclusão válida a partir das premissas apresentadas acima.

18) C
19) C

Da forma como as premissas foram estruturadas todas devem ser verdadeiras.

13

(AUDITOR DE CONTROLE EXTERNO-TCDF/MARÇO DE 2012-CESPE) Verificando a regularidade da aquisição de dispositivos sensores de presença e movimento para instalação em uma repartição pública, os fiscais constataram que os proprietários das empresas participantes da licitação eram parentes. Diante dessa constatação, o gestor argumentou da seguinte maneira:

P: As empresas participantes do certame foram convidadas formalmente ou tomaram conhecimento da licitação pela imprensa oficial.

Q: Os proprietários das empresas convidadas formalmente não eram parentes.

R: Se os proprietários das empresas convidadas formalmente não eram parentes e os proprietários das empresas participantes da licitação eram parentes, então as empresas participantes não foram convidadas formalmente.

Conclusão: As empresas participantes tomaram conhecimento da licitação pela imprensa oficial.

A partir das informações acima apresentadas, julgue os quatro itens a seguir.

20) Incluindo entre as premissas a constatação da equipe de fiscalização, o argumento do gestor será um argumento válido.

21) A partir da argumentação do gestor é correto inferir que todas as empresas que tomaram conhecimento do certame pela imprensa oficial participaram da licitação.

22) Se alguma das premissas, P, Q ou R, for uma proposição falsa, então o argumento apresentado será inválido.

23) O fato de determinado argumento ser válido implica, certamente, que todas as suas premissas são proposições verdadeira.

20) C
21) E
22) E Mesmo se todas fossem falsas a conclusão seria valida. Só seria invalido se todas fossem verdadeiras e a conclusão. fosse falsa. IMPORTANTE ESSA É A UNICA FORMA POSSÍVEL DE UMA CONCLUSÃO SER INVALIDA.
23) E

Constatação: os fiscais constataram que os proprietários das empresas participantes da licitação eram parentes. = V

Deve-se considerar que as premissas são todas verdadeiras.

P: As empresas participantes do certame foram convidadas formalmente (F) ou tomaram conhecimento da licitação pela imprensa oficial. (V)

Q: Os proprietários das empresas convidadas formalmente não eram parentes. = V

R: Se os proprietários das empresas convidadas formalmente não eram parentes (V) e os proprietários das empresas participantes da licitação eram parentes (V), então as empresas participantes não foram convidadas formalmente. (V) = V

Conclusão: As empresas participantes tomaram conhecimento da licitação pela imprensa oficial. = V

14

24) (PERITO CRIMINAL-CPC-SEAD-PA/JULHO DE 2007) Um argumento válido é uma sequência de três proposições, básicas ou compostas. Se as duas primeiras proposições dessa sequência são V, então a terceira proposição, chamada conclusão, também é V. As sequências são duas formas de argumento válido.

1. A -> B 1. A -> B
2. A 2. B -> C
3. B 3. C -> D

Simbolize adequadamente as proposições abaixo e identifique a sequência que tem a forma de um argumento válido.

a)
1. Se Joana é uma farsante então Joana é infeliz.
2. Se Joana é infeliz então Joana fica doente.
3. Portanto, se Joana fica doente então Joana é uma farsante.

b)
1. Se o crime não compensa então não existem criminosos.
2. Não existem criminosos.
3. Portanto, o crime não compensa.

c)
1. Se 9 é menor do que 4 então 9 é um número par.
2. 9 não é menor do que 4.
3. Portanto, 9 não é um número par.

d)
1. Se o promotor não consegue as provas então José não é condenado.
2. Se o promotor consegue as provas então as provas são falsas.
3. Portanto, se José é condenado então as provas são falsas.

a)E
b)E
c)E
d)C

Se todos argumentos e a conclusão forem condicionais usa se a regra da transitividade:

P->Q, Q->R . O `Q` esta presente nas duas condicionais entao e correto afirmar que: P->R

A = o promotor não consegue as provas
B = José não é condenado.
C = as provas são falsas

logo:

1: A -> B (usando a equivalência fica) ~B -> ~A
2: ~A -> C ~A -> C
3: ~B -> C Correto

15

25) (ANALISTA MINISTERIAL-CIÊNCIAS JURÍDICAS-MPE-TO/AGOSTO DE 2006) É correto afirmar que, simbolizada adequadamente, a argumentação abaixo é válida.

1. Se um casal é feliz, então os parceiros têm objetivos comuns.
2. Se os parceiros têm objetivos comuns, então trabalham no mesmo Ministério Público.
3. Há rompimento se o casal é infeliz.
4. Há rompimento se os parceiros não trabalham no mesmo Ministério Público.

C

Se todos argumentos e a conclusão forem condicionais usa -se a regra da transitividade:

P->Q, Q->R . O `Q` esta presente nas duas condicionais entao e correto afirmar que: P->R.

1. Se um casal é feliz (A), então os parceiros têm objetivos comuns.(B)
2. Se os parceiros têm objetivos comuns (B), então trabalham no mesmo Ministério Público (C).

A->B e B->C = A->C ou ~C->~A (Equivalência)

3. SE o casal é infeliz (~A) ENTAO há rompimento. (D).

~C->~A e ~A->D = ~C->D (equivalência)

4. SE os parceiros não trabalham no mesmo Ministério Público (~C) Há rompimento (D).

16

TÉCNICO MINISTERIAL – ÁREA: INFORMÁTICA-MPE-PI/JANEIRO DE 2012-CESPE) A fim de minimizar o risco de desvios de recursos públicos por meio da segregação de funções, uma repartição estabeleceu as seguintes regras para os processos de aquisição de bens/serviços:

R1: Se o servidor participa da elaboração das especificações técnicas, não participa do julgamento das propostas; R2: Se o servidor participa do julgamento das propostas, não atesta o recebimento dos bens/serviços;

R3: Se o servidor atesta o recebimento dos bens/serviços, não ordena seu pagamento.

Com base nessas informações, julgue o próximo item.

26) A proposição “Se um servidor participa da elaboração das especificações técnicas, então não atesta o recebimento dos bens/serviços” é uma conclusão válida a partir das premissas R1 e R2.

E

Certas questões não podem ser resolvidas pela equivalência. Então a alternativa é tentar provar que o argumento é invalido, pois para isso só existe UMA HIPÓTESE:

As premissas serem todas verdadeiras e a conclusão ser falsa.

Se um servidor participa da elaboração das especificações técnicas (A), então não atesta o recebimento dos bens/serviços (C). F

Condicional é falsa quando ocorre VF, então A = V e B = F.

R1: Se o servidor participa da elaboração das especificações técnicas (A = V), não participa do julgamento das propostas (B = V); V

R2: Se o servidor participa do julgamento das propostas, (~B = F), não atesta o recebimento dos bens/serviços (C = F); V

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (andamos todos iguais)

17

(AGENTE DE POLÍCIA FEDERAL/MAIO DE 2012-CESPE) Um jovem, ao ser flagrado no aeroporto portando certa quantidade de entorpecentes, argumentou com os policiais conforme o esquema a seguir:

Premissa 1: Eu não sou traficante, eu sou usuário;

Premissa 2: Se eu fosse traficante, estaria levando uma grande quantidade de droga e a teria escondido;

Premissa 3: Como sou usuário e não levo uma grande quantidade, não escondi a droga.

Conclusão: Se eu estivesse levando uma grande quantidade, não seria usuário.

27) Sob o ponto de vista lógico, a argumentação do jovem constitui argumentação válida.

E

Devemos partir da ideia de que todas as premissas são verdadeiras e a conclusão "seja falsa".

Premissa 1: Eu não sou traficante (A = V) E eu sou usuário (B = V);

Premissa 2: Se eu fosse traficante (~A = F), estaria levando uma grande quantidade de droga (C = V) e a teria escondido (D = V);

Premissa 3: Como sou usuário (B = V) e não levo uma grande quantidade (~C = F), não escondi a droga (~D = F).

Conclusão: Se eu estivesse levando uma grande quantidade (C =
V), não seria usuário (~B = F).

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (andamos todos iguais)

18

(ASSISTENTE EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA 1-MCTI/AGOSTO DE 2012-CESPE) Considere o argumento formado pelas proposições de 1 a 4 enunciadas a seguir.

Proposição 1: Se ocorre desenvolvimento científico no Brasil, então o país dispõe de recursos humanos capacitados.

Proposição 2: Se o Brasil dispõe de recursos humanos capacitados, então o país realizou investimentos consistentes, contínuos, de longo prazo e de porte para construir sua competência científica.

Proposição 3: O Brasil realizou investimentos consistentes, contínuos, de longo prazo e de porte para construir sua competência científica.

Proposição 4: Ocorre desenvolvimento científico no Brasil.

Com base no argumento acima, julgue os dois itens a seguir.

28) Um argumento que tenha como premissas as proposições 1, 2 e 4 e como conclusão a proposição 3 é um argumento válido.

29) Um argumento que tenha como premissas as proposições 1, 2 e 3 e como conclusão a proposição 4 é um argumento válido.

28) Correto. Devemos partir da ideia de que todas as premissas são verdadeiras e a conclusão "seja falsa".

Conclusão 3: O Brasil realizou investimentos consistentes, contínuos, de longo prazo e de porte para construir sua competência científica. = F

Proposição 1: Se ocorre desenvolvimento científico no Brasil (A ≠ V), então o país dispõe de recursos humanos capacitados (B = V).

Proposição 2: Se o Brasil dispõe de recursos humanos capacitados (B = V), então o país realizou investimentos consistentes, contínuos, de longo prazo e de porte para construir sua competência científica (C = V).

Proposição 4: Ocorre desenvolvimento científico no Brasil (A = V).

A conclusão não pode ser falsa, logo o argumento é valido.

(método testado por mim, o professor usou o mesmo método da questão 29)

29) Correto. Devemos partir da ideia de que todas as premissas são verdadeiras e a conclusão "seja falsa".

Conclusão 4: Ocorre desenvolvimento científico no Brasil. = F

Proposição 1: Se ocorre desenvolvimento científico no Brasil (A = F), então o país dispõe de recursos humanos capacitados (B = ?).

Proposição 2: Se o Brasil dispõe de recursos humanos capacitados (B = ?), então o país realizou investimentos consistentes, contínuos, de longo prazo e de porte para construir sua competência científica (C = ?)

Proposição 3: O Brasil realizou investimentos consistentes, contínuos, de longo prazo e de porte para construir sua competência científica. (C = ?)

A->B e B->C = A->C, C = F logo A só pode ser F.

Se todos argumentos e a conclusão forem condicionais usa -se a regra da transitividade:

P->Q, Q->R . O `Q` esta presente nas duas condicionais entao e correto afirmar que: P->R.

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (andamos todos iguais)

19

(INSPETOR DE POLÍCIA CIVIL DE 1a CLASSE-PC-CE/MARÇO DE 2012-CESPE) O exercício da atividade policial exige preparo técnico adequado ao enfrentamento de situações de conflito e, ainda, conhecimento das leis vigentes, incluindo interpretação e forma de aplicação dessas leis nos casos concretos. Sabendo disso, considere como verdadeiras as proposições seguintes.

P1: Se se deixa dominar pela emoção ao tomar decisões, então o policial toma decisões ruins.

P2: Se não tem informações precisas ao tomar decisões, então o policial toma decisões ruins.

P3: Se está em situação de estresse e não teve treinamento adequado, o policial se deixa dominar pela emoção ao tomar decisões.

P4: Se teve treinamento adequado e se dedicou nos estudos, então o policial tem informações precisas ao tomar decisões.

Com base nessas proposições, julgue os três itens a seguir.

30) A partir das proposições P2 e P4, é correto inferir que “O policial que tenha tido treinamento adequado e tenha se dedicado nos estudos não toma decisões ruins” é uma proposição verdadeira.

31) Da proposição P3 é correto concluir que também será verdadeira a proposição “O policial que tenha tido treinamento adequado não se deixa dominar pela emoção ao tomar decisões, mesmo estando em situações de estresse”.

32) Considerando que P1, P2, P3 e P4 sejam as premissas de um argumento cuja conclusão seja “Se o policial está em situação de estresse e não toma decisões ruins, então teve treinamento adequado”, é correto afirmar que esse argumento é válido.

30) Errado. Assumindo que a única possibilidade do argumento ser invalido é que todas as proposições serem verdadeiras e a conclusão ser falsa, devemos atribuir o valor F à conclusão:

conclusão: O policial que tenha tido treinamento adequado e tenha se dedicado nos estudos (Q = V) não toma decisões ruins (R = F). F

P2: Se não tem informações precisas ao tomar decisões (P = F), então o policial toma decisões ruins (~R = V).

P4: Se teve treinamento adequado e se dedicou nos estudos (Q = V), então o policial tem informações precisas ao tomar decisões (~P = V)

31) Errado: Assumindo que a única possibilidade do argumento ser invalido é que todas as proposições serem verdadeiras e a conclusão ser falsa, devemos atribuir o valor F à conclusão:

Conclusão: O policial que tenha tido treinamento adequado (~B) não se deixa dominar pela emoção ao tomar decisões (~C), mesmo estando em situações de estresse (A). F

(~B) ^ A -> ~C = F
(~B) ^ A = V
~C = F

P3: Se está em situação de estresse (A) e não teve treinamento adequado (B), o policial se deixa dominar pela emoção ao tomar decisões (C).

A ^ B -> C
C = V, então logo podemos concluir que com estes valores lógicos a proposição A ^ B -> C não pode ser falsa por não formar VF, formando assim um argumento inválido.

32) Correto. Assumindo que a única possibilidade do argumento ser invalido é que todas as proposições serem verdadeiras e a conclusão ser falsa, devemos atribuir o valor F à conclusão:

Conclusão: Se o policial está em situação de estresse (X) e não toma decisões ruins (~B), então teve treinamento adequado (~D). [X ^ (~B)] -> ~D = F

passo 1 - (X ^ ~B) = V e ~D = F, logo (D = V, X = V, B = F)

P1: Se se deixa dominar pela emoção ao tomar decisões (A), então o policial toma decisões ruins (B). A -> B

passo 2 - (A = F), logo (B = F);

P2: Se não tem informações precisas ao tomar decisões (C), então o policial toma decisões ruins (B). C -> B

passo 4 - (B = F) então (C = V ou F)

P3: Se está em situação de estresse (X) e não teve treinamento adequado (D), o policial se deixa dominar pela emoção ao tomar decisões (A). (X^D) -> A

passo 4 - (X = V, D = V) então (X ^ D = V) Logo: A = F;
passo 5 - A teria que ter valor VERDADEIRO.

P4: Se teve treinamento adequado (~D) e se dedicou nos estudos (E), então o policial tem informações precisas ao tomar decisões (~C). (~D ^ E) -> (~C)

E = ^ (Exigente)
OU = v (abOUbalhado)
OUOU = ⊻ (não ambos)
se então = → (Vera Fisher é a única foda)
se somente se = ⇔ (andamos todos iguais)