HAS e Dislipidemia Flashcards Preview

CLÍNICA > HAS e Dislipidemia > Flashcards

Flashcards in HAS e Dislipidemia Deck (64):
1

Critérios Síndrome Metabólica

PA ≥ 130x85mmHg
Triglicerídeos: ≥ 150
HDL: homens < 40, mulheres < 50
Obesidade abdominal: homens > 102cm, mulheres > 88cm
Glicemia de jejum ≥ 100

2

Retinopatia Hipertensiva - Classificação de Keith-Wagener-Barker
Dica: "sou praieiro, sou guerreiro, to solteiro, quero mais o que"

I. Estreitamento arteriolar
II. Cruzamento AV patológico - altamente específico
III. Hemorragia/exsudato
IV. Papiledema

3

Tipos de Nefroesclerose Hipertensiva Benigna

Arteriolosclerose hialina
Hipertrofia da camada média

4

Tipos de Nefroesclerose Hipertensiva Maligna

Arteriolosclerose hiperplásica ("bulbo de cebola")
Necrose fibrinoide

5

Classificação HAS

Normal: PAS < 120 PAD < 80
Elevada: PAS 120-129 PAD < 80
HAS I: PAS 130-139 PAD 80-89
HAS II: PAS ≥ 140 PAD ≥ 90

6

Diagnóstico de HAS

Média da PA em 2 consultas

7

HAS Jaleco Branco

MAPA normal, aumentada no consultório

8

HAS mascarada

MAPA alta, consultório normal

9

Tratamento PA normal/elevada

Mudança no estilo de vida (MEV), diminuição de peso, atividade física, cessar tabagismo...

10

Tratamento HAS estágio I

Baixo risco cardiovascular: MEV 3-6 meses
Alto risco cardiovascular/doença cardiovascular/diabetes/doença renal: 1 droga (qualquer uma) - tiazídico, bloqueador de cálcio, IECA, BRA-II

11

Tratamento HAS estágio II

2 drogas (não pode IECA + BRA-II)

12

PA alvo

< 130x80mmHg

13

Anti-hipertensivos para jovens e brancos

IECA e BRA-II

14

Anti-hipertensivo para hiperuricemia

Losartana

15

Anti-hipertensivos para neuropatia, IC, IAM prévio, doença renal

IECA e BRA-II

16

Tiazídico mais potente

Clortalidona

17

Anti-hipertensivo para osteoporose

Tiazídico (retém cálcio)

18

Anti-hipertensivo para idosos e negros

Tiazídico e Antagonista do Canal de Cálcio

19

Antagonistas do canal de cálcio não cardiosseletivos

Dipinas

20

Antagonistas do canal de cálcio cardiosseletivos

Verapamil e Diltiazem

21

Anti-hipertensivo para arteriopatia periférica

Dipinas

22

Anti-hipertensivo para fibrilação atrial

Verapamil e Diltiazem

23

Efeitos adversos do IECA mediados por bradicinina

Tosse e angioedema

24

Contraindicação relativa dos IECA e BRA-II

Creatinina > 3

25

Contraindicação absoluta de IECA e BRA-II

K > 5,5
Estenose bilateral de artéria renal
Estenose de artéria renal em rim único

26

Qual anti-hipertensivo não usar na gota?

Tiazídico

27

Efeitos adversos tiazídicos (4 HIPO e 3 HIPER)

4 HIPO: hipovolemia, hiponatremia, hipocalemia, hipomagnesemia
3 HIPER: hiperglicemia, hiperlipidemia, hiperuricemia

28

Efeitos adversos dipinas

Cefaleia, edema

29

Efeitos adversos verapamil e diltiazem

Bradiarritmias, IC

30

Qual anti-hipertensivo não usar no bloqueio AV de 2 e 3 grau?

Bloqueadores do canal de cálcio

31

Definição de HAS resistente

PA não controlada com 3 drogas (incluindo diurético) OU PA controlada com 4 medicamentos

32

Quando pensar em HAS secundária?

Grave/Resistente + início < 30 ou > 55 anos + dica da doença

33

Câimbra + constipação intestinal: HAS + hipocalemia

Diurético tiazídico, hiperaldosteronismo primário ou secundário

34

Atividade da renina no hiperaldosteronismo primário

Hiporreninêmico

35

Atividade da renina no hiperaldosteronismo secundário

Hiperreninêmico

36

Causas e condutas do hiperaldosteronismo primário

Adenoma/hiperplasia de suprarrenal --> espironolactona, ressecção

37

Causa e conduta do hiperaldosteronismo secundário

Hipertensão renovascular --> suspende IECA e BRA-II, angioplastia

38

Crises adrenérgicas típicas e alternância com hipotensão (por abuso prévio de anti-hipertensivos)

Feocromocitoma

39

Diagnóstico de feocromocitoma

Urina de 24h - catecolaminas e metanefrinas
Após confirmação: localizar tumor (TC/RM/PET)

40

Preparo para cirurgia de ressecção de feocromocitoma

Alfa-bloqueio 10 dias antes - fenoxibenzamina (prazosin), após alfa-bloqueio fazer betabloqueador

41

Condição para definir emergência hipertensiva

Lesão aguda de órgão-alvo:
- Cérebro: náusea, vômito, cefaleia
- Coração - IAM, dissecção de aorta
- Rim: hematúria, aumento de creatinina
- Retina: grau III ou IV
- Eclâmpsia: convulsão

42

Conduta na emergência hipertensiva

Anti-hipertensivo IV: nitroprussiato de sódio, betabloqueador, nitroglicerina (IAM - dilatar coronárias), hidralazina (gestante)
Reduzir PAM em 20-25% na 1ª hora

43

Definição de urgência hipertensiva

Risco de lesão (IAM, AVE, IC prévios)
PA diastólica > 120 mmHg (sem lesão aguda de órgão-alvo)

44

Conduta na urgência hipertensiva

Anti-hipertensivo VO (captopril, clonidina)
Não usar nifedipina sublingual!!! --> evento isquêmico
Reduzir PA para 160x100 em 24-48h

45

Conduta na dissecção aórtica e AVEh

Normalizar PA jogando o mais pra baixo possível

46

Conduta no AVEi

Não reduzir! Apenas se PA > 220/120 ou 185/110 e usar trombolítico

47

Quadro clínico da dissecção aórtica

Dor com irradiação interescapular ou dor intensa na região dorso-lombar
Diferença de PA ente os membros
Sopro diastólico --> insuficiência aórtica

48

Diagnóstico da dissecção aórtica

Estável: RM/TC
Instável: ECO transesofágico

49

Conduta na dissecção aórtica

FC < 60-70 bpm
PA < 100-110/70mmHg
Betabloqueador IV ± Nitroprussiato de sódio OU Labetalol IV (bloqueador beta e alfa)
Cirurgia de dissecção na aorta ascendente (tipo A)

50

Risco de intoxicação por nitroprussiato (cianeto/tiocianato)

Uso > 48h/dose alta/disfunção de órgão (insuficiência hepática ou renal)

51

Conduta intoxicação por nitroprussiato

Reduzir/suspender nitroprussiato
Administrar
□ Hidroxicobalamina - vit B12
□ Nitrito ou tiosulfato de sódio
□ Hemodiálise

52

Alvo e conduta na hipertrigliceridemia

Alvo: < 150 (< 175 sem jejum)
Terapêutica: 150-499 = dieta / ≥ 500 = fibrato

53

Alvo e conduta HDL baixo

Alvo: > 40
Terapêutica: ácido nicotínico (sem recomendação)

54

Alvo e conduta LDL alto

Alvo: EUA sem alvo / BR muda com risco
Terapêutica: estatina (grupos especiais)

55

Conduta e alvo doença aterosclerótica ou LDL ≥ 190

Terapia de alta intensidade (reduzir LDL em pelo menos 50%) - Atorvastatina 40-80mg
BR: LDL < 70 (< 50 se doença aterosclerótica)

56

Conduta e alvo LDL 70-189 + diabético ou alto risco cardiovascular

Alta a moderada intensidade (reduzir LDL em 30-50%) - Atorvastatina 10-20mg; Sinvastatina 20-40mg
BR: LDL < 70

57

Conduta e alvo demais pacientes com dislipidemia

Baixa intensidade (reduzir LDL em menos de 30%) - ??? Pravastatina 10-20mg
BR: LDL < 100-130

58

Conduta pacientes refratários ou intolerantes ao tratamento da dislipidemia com estatinas

Ezetimibe/inibidor da PCSK9 (alirocumab)

59

Exames de rotina para paciente hipertenso

EQU, K, Creatinina, Glicemia de jejum, Hb glicada, Colesterol total, HDL, Triglicerídeos, Ácido úrico, ECG

60

Anti-hipertensivo utilizado na HAS resistente

Espironolactona

61

Efeito diurético e impacto nos desfechos cardiovasculares dos tiazídicos

Pouco efeito diurético (em relação à furosemida)
Impacto favorável em desfechos cardiovasculares
Preferir Clortalidona

62

Anti-hipertensivos de primeira linha (impacto favorável desfecho cardiovascular)

Tiazídicos
Antagonista do canal de cálcio
IECA
BRA-II

63

Anti-hipertensivo que dá hipotensão ortostática

Diuréticos de modo geral (tiazídicos, de alça)

64

Grupos de pacientes que se beneficiam do uso de estatinas

1) Pacientes com doença aterosclerótica e SCA, IAM prévio, angina estável/instável, revascularização de coronária, DAP, AVE, AIT --> prevenção secundária
2) LDL ≥ 190
3) Diabéticos de 40 a 75 anos com LDL 70 - 189
4) Indivíduos sem aterosclerose clínica, não diabéticos, com LDL 70 - 189 e risco estimado em 10 anos para doença aterosclerótica ≥ 7,5%