Hipertireoidismo Flashcards Preview

Síndromes Endocrinas > Hipertireoidismo > Flashcards

Flashcards in Hipertireoidismo Deck (21):
1

Qual o exame mais sensível para avaliar função tireoidiana

TSH

2

Como ocorre a produção dos hormônios tiroideanos

-Iodo é absorvido no delgado e reduzido a iodeto -iodeto captado pelos receptores NIS da membrana basolateral das células foliculares
-é ligado a tireoglobulina formando MIT e DIT no coloide
-mit e DIT se ligam para formar T4 e T3
- se desligam da tireoglobulina para irem pro sangue
-Tireoperoxidase: participa da oxidação, organificação do iodeto e síntese hormonal

3

Metabolismo dos hormônios tireoideanos

-T3 é o metabólito ativo
T4 é o mais produzido (20x mais q t3)
-T4 é desiodado pela enzima desiodase 1 e 2 nos tecidos periféricos
-Desiodase 3 converte t4 em t3r (inativo)
desiodase 1 elimina o t3r

4

Fatores q interferem na concentração dos hormônios tiroideanos

Aumentam a TBG: gravidez, estrógeno
Diminuem a tiroxinemia:
- perde TBG: sd nefrótica
- produz menos TBG: hepatopatias
- aumenta metabolismo do t4: anticonvulsivantes e rifampicina

5

Paciente com insulto metabólico (infecção, cirurgia...) apresenta função tireoidea alterada na internação. Conduta

Repetir TSH e t4L em 1 a 2 meses
Síndrome do eutiroideano doente

6

Tireotoxicose e hipertiroidismo

Tireotoxicose: síndrome clinica com tremor, sudorese, alterações neuropsiquiatricas, proptose ocular, hiperdefecaco, pele quente e úmida, hipertensão divergente, hipercalcemia

Hipertiroidismo: hiperfunção da glândula, com tireotoxicose

7

Diferença do hipertiroidismo nos jovens e idosos

Jovens: predomínio manifestações nervosas e subjetivas
Idosos: cardíacas e miopaticas, ex: abre quadro com uma FA (hipertiroidismo apático)

8

Causas de tireotoxicose

Com hipertiroidismo: graves, plummer, BMT, tu hipofisario produto e de TSH
Sem hipertiroidismo: tireoidites, facticia

9

Principal causa de tireotoxicose, epidemiologia

Graves, mulheres 20- 50 anos

10

Manifestações clínicas do Graves

Bocio
Hipertiroidismo,
Dermopatia infiltrativa: mixedema pré tibial(<5% dos Graves tem)
Oftalmopatia 40%: exoftalmia ( independe do curso do Graves)
acropaquia da tiroide: 1%

11

Autoanticorpos Graves

TRAB (antirreceptor de TSH): mais especifico, presente em 95% dos graves
Anti TPO (tireoperoxidase): marcador de tireoide auroimune, presente em 80% dos graves
Anti Tg mais importante no hipo

12

Diagnóstico Graves

Tsh suprimido, t4 e t3 altos, as vezes so t3 alto
RAIU (captação) aumentada > 35%

13

Tratamento Graves

Propranolol 20-60 mg 6/6h 8/8h
Tionamidas: metimazol propiltiouracil
Ou ablação com iodo-131 ou tiroidectomia subtotal

14

Doses tionamidas

Preferência Metimazol ataque 40mg/dia por 4 a 8 semanas; Manutenção 2,5-10mg/dia
Propiltiouracil ataque 300-600mg/dia por 4 a 8 semanas; manutenção 50-100mg/dia.

Inicio de ação : após 10- 15 dias, pois já tem hormônio estocado

15

Principal efeito adverso tionamidas

Agranulocitose (aplasia medular)

16

Tratamento graves em gestantes

Propiltiouracil no primeiro tri
Metimazol no segundo e terceiro tri

17

Seguimento do tratamento hipertiroidismo

Deve ser pelo t4L, meta eutiroidismo
Pedir exames apos 3-4 semanas e aumentar dose se necessário
Manter tratamento por 1-2 anos, até 50% remite

18

Indicações e CI iodo radioativo e tireoodectomia

Iodo: recidiva ou reação às tionamidas; CI: gravidez, aleitamento, bócio muito grande

Cirurgia: sem melhora farmacológica + CI ao iodo

19

Tratamento oftalmopatia de Graves

Interromper tabagismo
Corticoterapia 60-80mg/ddia ou pulsoteapia

20

Clinica e Tratamento crise tireotoxica

Tireotoxicose levando a disfunção orgânica
Propiltiouracil em altas doses
Iodo
Propranolol (inibe a desiodase I)
Dexametasona

21

Funções do T3

Forma receptores beta adrenérgicos
Estimula metabolismo basal
Produz calor