Síndromes de Transmissão Sexual Flashcards Preview

Med 2018 > Síndromes de Transmissão Sexual > Flashcards

Flashcards in Síndromes de Transmissão Sexual Deck (34):
1

Desequilíbrio da flora vaginal e crescimento polimicrobjano de bactérias anaeróbias estritas e facultativas

Agente: Gardenerella vaginalis

Vaginose bacteriana

2

Clínica vaginose bacteriana?

Corrimento BRANCO ACINZENTADO, fino, homogêneo, de odor fétido, sem dispareunia (na maioria dos casos)

3

Para que serve e quais são Critérios de Amsel?

Serve par diagnosticar vaginose bacteriana

Diagnóstico são 3 de 4

1. pH vaginal > 4,5
2. Teste das aminas positivo (KOH 10%)
3. Corrimento branco acinzentado, homogêneo, fino
4. Clue cells

4

Tratamento vaginose bacteriana?

Metronidazol 500mg, 12/12h por 7 dias. Pode usar metronidazol tópico

1º trimestre gestação: clindamicina 300mg, 12/12h por 7 dias

Lembrar! Efeito dissulfiram-like com metronidazol

NÃO precisa tratar parceiro!

5

Clínica + diagnóstico da candidíase?

Prurido, corrimentos branco aderido, em nata, PH < 4,5, pseudo-hifas

6

Tratamento candidíase?

Creme imidazólico (droga de escolha) -> miconazol por 7 dias ou nistatina por 14 dias

Segunda opção: fluconazol 150mg DU

Candidíase recorrente (4 ou mais episódios no ano): fluconazol nos dias 1, 4 e 7, após 1x/sem por 6 meses

NÃO precisa tratar o parceiro!

7

Clínica + diagnóstico da tricomoníase?

Corrimento AMARELO-ESVERDEADO, bolhoso, odor desagradável, prurido e/ou irritação vulvar, dispareunia, colpite em “framboesa”, após teste de Schiller -> aspecto tigroide

Diagnóstico: pH vaginal 4-5,5, teste das Aminas positivo, presença de protozoário flagelado no exame a fresco

8

Tratamento tricomoníase

Metronidazol 500mg, 12/12h por 7 dias

NÃO pode usar tratamento tópico!

PRECISA comunicar e convocar parceiro para tratamento!

9

Vulvovaginite mais comum da infância (principalmente causada por má higiene)

Não tem agente específico

Vulvovaginite inespecífica

10

Diagnóstico e tratamento da vulvovaginite inespecífica?

Diagnóstico de exclusão (exame físico, exame a fresco, parasitológico de fezes...)... suspeita de parasitoses (oxiuríase), corpo estanho...

Tratamento: medidas de higiene, modificação de vestuário, banho de assento, tratar verminoses (se houver)

11

Inflamação do epitélio colunar endocervical, ou seja, do epitélio glandular do colo uterino

Agentes: gonococo e clamídia

Cervicites

12

Fatores de risco para cervicites?

Parceiro com sintomas, múltiplos parceiros sem proteção -> transmissão sexual

13

Diagnóstico e indicação de tratamento na cervicite?

Tratamento?

Corrimento cervical, colo hiperemiado, friável, dor a mobilização do colo

Tratamento:
- gonococo: ceftriaxone 500mg IM DU ou cipro
- clamídia: azitromicina 1g VO DU ou doxiciclina

DEVE CONVOCAR E TRATAR PARCEIRO!

14

Complicações da cervicite?

- DIP
- Bartholinite: tratamento -> drenagem (alta recorrência), marsupialização (técnica que deixa pequeno orifício para drenagem) ou bartholinectomia

15

Síndrome clínica secundária a ascensão e disseminação, no trato genital feminino superior, de micro-organismos provenientes da vagina e/ou da endocérvice, que podem acometer o útero, trompas de falópio, ovários, superfície peritoneal e/ou estruturas contíguas (fígado)

Agentes primários: gonococo e clamídia, depois torna-se polimicrobiana

Doença inflamatória pélvica (DIP)

16

Fatores de risco para DIP?

Idade < 25 anos
Início precoce da atividade sexual
Estado civil (solteiras)
Estado socioeconômico
Tabagismo/alcoolismo/uso de drogas ilícitas
Múltiplos parceiros sexuais
Parceiro sexual portador de uretrite
Histórias de IST ou DIP prévias ou atuais
Vaginose bacteriana
Uso de contraceptivos e métodos de barreira (protetores)
DIU (não precisa retirar imediatamente)

17

Diagnóstico DIP?

3 critérios maiores (mínimos) + 1 menor

Ou

1 critério elaborado

Quais são os critérios?

Maiores (mínimos)
1. Dor no hipogástrio
2. Dor a palpação dos anexos
3. Dor a mobilização de colo uterino

Menores: temp axilar > 37,5 ou > 38,5 (oral), conteúdo vaginal ou secreção endocervical anormal, massa pélvica, mais de 5 leucócitos por campo de imersão em material de endocervice, leucocitose, aumento de PCR ou VHS, comprovação lab de infeção por gonococo ou clamídia

Critérios eleborados:
1. Evidência histopatologica de endometrite
2. Presença de abscesso tubo ovariano ou fundo de saco de Douglas em exame de imagem
3. Laparoscopia com evidência de DIP

18

Classificação de Monif?

Estágio 1: endometrite e salpingite sem peritonite

Estágio 2: salpingite aguda com peritonite

Estágio 3: salpingite aguda com oclusão tubária ou comprometimento tubo ovariano (ascensão tubo ovariano)

Estágio 4: abscesso tubo ovariano roto com secreção purulenta na cavidade, abscesso > 10cm

19

Tratamento da DIP

Monif 1: ambulatorial com reavaliação em 72h

Monif 2: internação + atb venoso

Monif 3: internação + atb venoso

Monif 4: internação + atb venoso + tto cirúrgico

Internar independe do estágio se: gestante, imunocomprometidos, sem resposta ao tratamento ambulatorial nas 72h

20

Antibioticoterapia na DIP

Ambulatorial: ceftriaxona 500mg IM DU + doxiciclina 100mg 12/12h por 14 dias + metronidazol 500mg 12/12h por 14 dias

Hospitalar: clindamicina 900mg EV 8/8h + gentamicina 240mg EV DU

21

Sequelas precoces na DIP..

Sequelas tardias na DIP...

Precoce: abscesso tubo ovariano, fase aguda da síndrome de Fitz-Hugh-Curtis, morte

Tardias: infertilidade, prenhez ectopica, dor pélvica crônica, dispareunia, recorrência da DIP, fase crônica da síndrome de Fitz-Hugh-Curtis (“cordas de violino”)

22

Descrição da lesão da sífilis (cancro duro)?


Agente?

Úlcera única, indolor, autolimitada, bordos escurecidos com superfície lisa e limpa

Adenopatia uni ou bilateral que NÃO fistuliza

Agente: Treponema pallidum

23

Formas clínicas da sífilis?

Primária: cancro duro
Secundária (lesões cutaneomucosas não ulcerodas): condiloma plano, roséola, sifilides, madarose...
Terciária (cutaneomucosa ulcerada): gomas sifilíticas, tabes dorsalis, aneurisma aórtico, artropatia de Charcot...

24

Diagnóstico de sífilis?

Teste treponemico + teste não treponemico

Gestante: um teste positivo já indica início de tratamento, devendo solicitar o teste que falta para o diagnóstico

Seguimento: gestante (mensal), não gestante (trimestral)

Padrão ouro: campo escuro!

25

Tratamento sífilis?

Primária/secundária: penicilina Benzatina 2.4 milhões IM DU

Terciária/indeterminada: penicilina Benzatina 2.4 milhões IM 1x/sem por 3 semanas

Gestantes alérgicas a penicilina: DESSENSIBILIZAR!

26

Descrição da lesão do cancro mole?

Agente?

Lesões múltiplas, dolorosas, fundo sujo, bordos salientes e com fissura radiadas.

Adenopatia unilateral que fistuliza para ÚNICO orifício

Agente: Haemophilus ducreyi

27

Tratamento cancro mole?

Azitromicina 1g VO DU

ou

Ceftriaxona 500mg IM DU

28

Descrição das lesões do linfogranuloma venéreo?

Agente?

Úlcera única pequena ou pápula, indolor

Adenopatia inguinal, crônica, dolorosa que fistuliza para múltiplos orifícios (“BICO DE REGADOR”)

Agente: Clamídia L1, L2, L3

29

Tratamento linfogranuloma venéreo?

Doxiciclina 100mg 12/12h por 21 dias

30

Descrição das lesões por herpes genital?

Agente?

Vesículas e úlceras dolorosas e limpas com bordos definidos e hiperemiados, fundo limpo, não sangra quando manipulada

Adenopatia bilateral, que NÃO fistuliza

Agente: herpes simples tipo 1 (predominante lesão oral) e tipo 2 (predominante lesão genital)

31

Tratamento herpes genital

Primoinfecção?

Recorrência?

Primoinfecção: aciclovir 400mg, 8/8h por 7 dias a 10 dias

Recorrência: aciclovir 400mg 8/8h por 5 dias

32

Descrição das lesões na donovanose?

Agente?

Úlceras únicas ou múltiplas, bordo hipertrófico ou plano, lesão vegetate friável (parece câncer de vulva)

Agente: Calymmatovacterium (Klebsiella) granulomatis

33

Diagnóstico e tratamento da donovanose?

Diagnóstico: biópsia revela corpúsculos de Donovan

Tratamento: doxiciclina 100mg 12/12h por 21 dias ou até desaparecimento das lesões

34

Violência sexual

1. Notificação?
2. Contracepção de emergência?
3. Exames?
4. Profilaxia DST’s

1. Notificação compulsória imediata, se menor notificado para conselho tutelar
2. Levonorgestrel 0,75mg, 02 cps, VO DU ou 12/12h -> ATÉ 5 DIAS
3. Solicitar culturas vaginais + sorologias
4. TDF + 3TC + dolutegravir por 28 dias-> HIV
Vacina + imunoglobulina até 14 dias em pacientes susceptíveis -> hepatite B
Penicilina Benzatina 2,4 milhões IM DU -> sífilis
Azitromicina 1g VO DU -> gonococo e cancro mole
Ceftriaxona 500mg IM DU -> clamidia
Metronidazol 2g VO DU -> tricomoníase (pode ser postergado por interferir com a TARV)