TERAPIA INTENSIVA Flashcards Preview

CM ANDRÉ > TERAPIA INTENSIVA > Flashcards

Flashcards in TERAPIA INTENSIVA Deck (48):
1

O QUE É CHOQUE?

HIPOPERFUSÃO TECIDUAL GENERALIZADA

2

TODO CHOCADO É HIPOTENSO?

NÃO. PODE ESTAR NORMOTENSO E COMPENSADO, MAS COM LACTATO ALTO, ACIDOSE, VASOCONSTRIÇÃO

3

PRESSÃO DE PERFUSÃO DEPENDE DE QUE?

DC: volume e bomba
RVP

4

MONITORAMENTO DO PACIENTE CHOCADO

PAM >65
PVC (8 - 12): átrio direito, monitora volume e bomba.
PAP: ventrículo direito
POAP: átrio esquerdo
SVO2 >65%
SVCO2 :70%
DIURESE > 0,5 ML\KG\H

5

CLASSIFICAÇÃO DO CHOQUE

HIPODINAMICO: baixo DC e alta RVP
HIPERDINAMICO: alto DC e baixa RVP

6

TIPOS CHOQUE HIPODINAMICO

HIPOVOLEMICO
CARDIOGENICO: IAM, MIOCARDITE
OBSTRUTIVO (TEP, TAMPONAMENTO)

7

PARAMETROS NO HIPOVOLEMICO

DC: baixo
RVP: alta
PVC: baixa

8

PARAMETROS NO CARDIOGENICO E OBSTRUTIVO

DC: baixo
RVP alto
PVC: alto

9

E NO IAM DE VD?

PVC ALTO E PCAP NORMAL (atrio esquerdo)

10

TIPOS CHOQUE HIPERDINAMICO

SEPSE
ANAFILAXIA
NEUROGENICO (BRADICARDIA)
ENDOCRINOLOGICO
TOXICO

11

PARAMETROS NO CHOQUE HIPERDINAMICO

DC: alto
RVP: baixa
PVC: normal ou baixa

12

TRATAMENTO GERAL DO CHOQUE

1- VOLUME
2- VASOATIVA (NORA\DOPAMINA >10)
3- DOBUTAMINA
4- REFRATARIOS, DEPENDE DA CAUSA

13

EFEITOS DA NORA, DOPA E DOBUTA?

NORA: receptor alfa, faz vasoconstrição e aumenta RVP
DOPA: 3-10 atua em receptor beta, inotropico positivo
> 10: atua em receptor alfa
DOBUTA: receptor beta inotropico positivo e leve vasodilatação diminuindo RVP

14

INOTROPICO POSITIVO EM PACIENTE USANDO BETABLOQ?

FAZ MILRINONA OU GLUCAGON

15

O QUE FAZER NA ANAFILAXIA?

1- ADRENALINA IM
2- ADRENALINA EV
3- ANTIHISTAMINICO, BRONCODILATADOR E CORTICOIDE

16

GRAU DE PERDA VOLEMICA E REPOSIÇÃO NO CHOQUE HIPOVOLEMICO?

GRAU 1: pa normal, FC 60-100. Repor Cristaloide
GRAU 2: pa normal, FC >100. Repor Cristaloide
GRAU 3: hipotenso, FC>120. Cristaloide + sangue
GRAU4:: hipotenso, FC>140. Cristaloide + sangue

17

DIAGNÓSTICO DE SEPSE ANTIGO?

2 CRITÉRIOS DE SIRS:
Temperatura
Taquicardia
Taquipneia
Leucocitose\penia

18

DIAGNOSTICO DE SEPSE NOVO?

2 PONTOS NO SOFA
Sangue: plaquetas
Oxig: PAO2\FIO2
Figado: bilirrubina
Alerta: glasgow
Anúria: creatinina e diurese
Arterial: PAM

19

QUICK SOFA?

FR> 22
PAS <100
GLASGOW<15

20

CHOQUE SÉPTICO?

APÓS REPOSIÇÃO VOLEMICA ADEQUEADA
- Necessitar de vasopressor para manter PAM = ou > 65
- Lactato > 2

21

TRATAMENTO DA SEPSE

1H: cultura + iniciar atb
3H: volume 30ml\kg em 3h + dosar lactato

REFRATÁRIO
- Vasopressor (nora)
- Hidrocortison
- Inotrópico (dobuta)
- Hb< 7 transfundir

22

PARAMETROS A ATINGIR NA SEPSE?

PAM = ou > 65
DIURESE > 0,5ml\kg\h
PVC 8 -12
SVCO2 > 70%

23

ESCALA DE COMA DE GLASGOW

OCULAR
4: espontanea 3: voz 2: dor 1: ausente

VERBAL
5: orientada 4: confusa 3: inapropriada
2: incompreensivel 1: ausente

MOTORA
6: obedece comando 5: localiza dor 4 retira a dor
3: flexão (decorticação) 2: extensão (descerebração)
1: ausente

24

AVALIAR LOCALIZAÇÃO DA LESÃO NO COMA

CORTICAL DIFUSA OU TRONCO ENCEFÁLICO
- Avaliar reflexos de tronco

25

AVALIAR CAUSA DO COMA

LESÃO ESTRUTURAL (ave, hemorragia)
- Déficit focal + reflexos de tronco prejudicados

TOXICO METABOLICA
- Drogas, Na, hipercalcemia, hipovitaminose B1 (Wernicke), hipoglicemia

26

REFLEXOS DE TRONCO?

FOTOMOTOR
CORNEOPALPEBRAL
OCULOCEFALICO
OCULOVESTIBULAR
TOSSE

27

QUEM FAZ MIOSE NO FOTOMOTOR?

PARASSIMPÁTICO, MESENCEFALO POSTERIOR E III PAR (OCULOMOTOR)

28

REFLEXO FOTOMOTOR NA LESÃO DE MESENCEFALO POSTERIOR E OCULOMOTOR?

MIDRIASE FIXA
UNILATERAL NO OCULOMOTOR

29

REFLEXO FOTOMOTOR NA LESAO DE PONTE?

PUNTIFORME

30

REFLEXO FOTOMOR NA LESAO DE MESENCEFALO DIFUSA?

MÉDIO FIXA

31

TRÊS CRITÉRIOS PARA ABRIR PROTOCOLO DE MORTE ENCEFALICA?

1- CAUSA CONHECIDA E IRREVERSIVEL
2- TTO DE 6H HOSPITALAR OU 24H SE HIPOXIISQUEMICA
3- TAX >35 ; PAM >65 ; SAT >94

32

TRÊS COISAS PARA FAZER O DIAG DE MORTE ENCEFALICA?

1- AVALIAÇÃO DE DOIS MEDICOS DO COMA E REFLEXOS TRONCO AUSENTE COM INTERVALO DE ACORDO COM IDADE
<2M: 24H
>2M: 12H
>2A: 1H

2- TESTE DE APNEIA

3- EXAME COMPLEMENTAR PARA DESCARTAR ATIVIDADE ELETRICA\METABOLICA\FLUXO SANGUE

33

O QUE FAZER APÓS DAR DIAGNOSTICO DE ME?

NOTIFICIAR A CENTRAL DE TRANSPLANTE

34

SINTOMAS DE HIPERTENSÃO INTRACRANIANA?

- CEFALEIA
- VOMITOS EM JATO
- PAPILEDEMA
- DEF CONSCIENCIA
- TRIADE DE CUSHING
- CONVULSAO

35

O QUE É A TRIADE DE CUSHING?

HAS + QUEDA FC + RESPIRAÇÃO IRREGULAR

36

O QUE DETERMINA A PRESSÃO DE PERFUSÃO CEREBRAL?

PPC = PAM - PIC

37

OBJETIVOS DO TRATAMENTO DA HIC?

PPC >70 OU PELO MENOS 60
PIC <20

- MANTER BOA PPC, DIMINUINDO PIC E AUMENTANDO PAM SE NECESSÁRIO

38

ESTRATÉGIAS DE TRATAMENTO DA HIC?

- ELEVAR CABECEIRA
- SEDAÇÃO
- VOLUME PARA ELEVAR PAM SE HIPOTENSO
- DRENAGEM VENTRICULAR
- OSMOTERAPIA (MANITOL, SALINA HIPERTONICA)
- CORTICOIDE (TUMOR, ABSCESSO)
- HIPERVENTILAÇÃO
- CRANIECTOMIA
- HIPOTERMIA

39

O QUE É INSUFICIENCIA RESPIRATÓRIA?

BAIXA CAPTAÇÃO DE 02
BAIXA ELIMINAÇÃO DE CO2

40

IR TIPO 1?

HIPOXEMICA
- PAO2 <60
- PAO2\FIO2 <300
- PA -a > 15 - 20

41

CAUSA DA IR TIPO 1?

EFEITO SHUNT: ventilação ruim e perfusão boa ( PNM, EAP, SDRA)

ESPAÇO MORTO: ventilação boa e perfusão ruim

42

COMO DIFERENCIAR SHUNT DE ESPAÇO MORTO?

SHUNT NÃO RESPONDE AO AUMENTO DA FI02

43

IR TIPO 2?

HIPERCAPNICA (INSUF VENTILATORIA
- PACO >50 (DPOC)

44

COMO VENTILAR PACIENTE NA IR2?

BAIXO FLUXO (principalmente DPOC, drive ventilatorio controlado por hipoxemia)

45

FASES DA SDRA?

EXSUDAÇÃO
PROLIFERAÇÃO
FIBROSE

46

DIAGNOSTICO DA SDRA?

Sete dias (até)
Descartar cardiogenico ou hipervolemia
Rx com opacidade bilateral sem outra causa
Alteração da PAO2\FIO2
<300; leve
<200: mod
<100: grave

47

COMO TRATAR SDRA?

DOENÇA DE BASE + VENTILAÇÃO PROTETORA

- Volume corrente < 6 ml\kg
- Pressão de platô = ou < 30
- Pressão de distensão = ou < 15
- Elevar PEEP
- FIO2 minima para manter Sat >90

48

SE REFRATARIO AO TOO DA SDRA?

VENTILAÇÃO EM DECUBITO VENTRAL
BLOQUEADOR NEUROMUSCULAR
ECMO (MEMBRANA EXTRACORPOREA DE OXIGENAÇÃO)