Obesidade Infantil Flashcards Preview

Pediatria > Obesidade Infantil > Flashcards

Flashcards in Obesidade Infantil Deck (19)
Loading flashcards...
1
Q

Epidemiologia da obesidade infantil

A
  • < 5 anos: 41 milhões de crianças
  • 5-19 anos: > 340 milhões de crianças e adolescentes
  • A obesidade entre crianças e adolescentes aumentou 10 vezes em 4 décadas
2
Q

Fisiopatologia

A
  • Desbalanço energético
  • Ambiente obesogênico
  • Falta de atividade física
3
Q

Causas da obesidade infantil

A
• Hábitos alimentares
• Propaganda de alimentos
• Sedentarismo
• Uso de tablets e tempo de TV
• Genéticos/polimorfismos ou mutações (sindrômicas e não 
sindrômicas)
• Epigenéticos
• Programação metabólica / 1000 dias
• Tipo de parto
• Amamentação/ uso de fórmulas 
• Estresse/ansiedade
• Sociais/depressão
• Medicamentos
• Sono em quantidade e qualidades inadequados
• Disruptores endócrinos: provocam dano para saúde e descendência.
• Inflamação
• Hormonais
• Condição socioeconômica - segurança alimentar
• Ambiente familiar - comportamento alimentar
• Cardápio escolar
4
Q

Produtos químicos: interferente ou “disruptores” endócrinos

A

• Provocam efeitos danosos à saúde de um organismo intacto e/ou sua descendência, consequente a alterações em suas funções endócrinas
• Eles atuam de diversas maneiras:
- mimetizam um hormônio
- dificultam ou bloqueiam a interação dos hormônios com seus receptores
- produzem efeitos adversos sobre o crescimento, capacidade reprodutiva, sistema imunológico, no desenvolvimento normal do SN e aumento da obesidade entre crianças e adolescentes e suas consequências na vida adulta

5
Q

Ftalatos

A

As rotas de exposição incluem:
• Ingestão direta e indireta
• Contato dérmico
• Inalação

Provocam:
• Alterações na produção e qualidade dos espermatozoides
• Danos na tireoide do feto
• Risco de distúrbios mentais e cognitivos, redução do QI
• Hiperatividade
• Dificuldade de atenção
• Piora da comunicação social

Recomendações - exposições BPA/ Ftalatos:
• Evite comprar mamadeiras de plástico para bebês, recipientes de comida, brinquedos, mordedores que contenha esse produto
• Encontrado em comprimidos entéricos ou farmacêuticos, cateteres e dispositivos de transfusão de sangue
• Evite comprar alimentos ou embalagens de plástico
• Não comer alimentos em recipientes de plástico ou coberto por plástico no microondas

6
Q

Bisfenol A(BPA)

A

• Utilizado na fabricação de plásticos, resinas,
frascos ou embalagens utilizadas para alimentos e
bebidas, fazendo parte do revestimento de latas de conservas, tampas de garrafas e tubulações de
água.
• O BPA teria efeitos sobre a capacidade
reprodutiva e sobre a adipogenese, podendo
contribuir para a obesidade, resistência à insulina,
doença policística, diabetes tipo 2 e disfunção tireoidiana.
• O uso de policarbonato com BPA em mamadeiras para bebês e em embalagens
metálicas de alimentos infantis foi banido em vários países.

7
Q

Períodos críticos no desenvolvimento da obesidade

A
  • Intrauterina
  • Primeiros dois anos de vida
  • Adolescência
8
Q

Diagnóstico de obesidade

A

Escore-z/percentil:

> +1 e ≤ +2 (> 85 ≤ 97):

  • risco de sobrepeso (0-5 anos incompletos)
  • sobrepeso(5-20 anos incompletos)

> +2 ≤ +3 (> 97 ≤ 99,9):

  • sobrepeso (0-5 anos incompletos)
  • obesidade (5-20 anos incompletos)

> +3 (> 99,9):

  • obesidade (0-5 anos incompletos)
  • obesidade grave (5-20 anos incompletos)
9
Q

História clínica

A
  • Idade de início
  • Duração da obesidade
  • História de dano SNC
  • Hiperfagia
  • Sintomas associados (pele seca, fadiga, alteração do humor, infecção de repetição)
  • Atraso DNPM
  • Alteração visual/auditiva
  • Puberdade
  • HF
  • Uso de medicamentos
10
Q

EF de crianças e adolescentes com excesso de peso

A
  • Peso
  • Estatura
  • Circunferência abdominal
  • PA
  • Estadiamento puberal

Cintura/altura > 0,5 = adiposidade central

11
Q

Diagnóstico antropométrico

A

Escore Z e da estatura

12
Q

Exames subsidiários

A
Laboratoriais:
• Hemograma
• Ferritina
• Perfil lipídico
• Glicemia
• Insulina de jejum
• Provas de função hepática

Composição corporal: bioimpedânciometria

Imagem: US hepático, RX de punho IO

13
Q

Consequências da obesidade infantil

A
• HAS
• Dislipidemia
• Arteriosclerose
• DM2
• Resistência à insulina
• Esteatose hepática
• Psicológicos
• Estigmatização
• Problemas:
- Respiratórios
- Ortopédicos
- Pele 
• Puberdade precoce em meninas e retardo da puberdade em meninos
• SOP
14
Q

Repercussões da resistência insulínica

A
  • DM2
  • HAS
  • Hipersinsulinemia
  • Dislipidemia (- HDL + triglicerídeos)
    • Fatores pró-coagulantes
  • Doença hepática gordurosa não alccólica
  • Aterosclerose acelerada
15
Q

Definição de DHGNA

A

• DHGNA é definida pela evidência histológica de
esteatose em, pelo menos, 5% dos hepatócitos, ausência de consumo de álcool e de outras causas de acúmulo de gordura no fígado, como
exposição crônica a agentes esteatogênicos,
condições metabólicas hereditárias e hepatite viral.
• Espectro histológico:
- Esteatose
hepática: deposição gordurosa no hepatócito
• Esteato hepatite não alcoólica (EHNA):
inflamação lobular e lesão hepatocitária
• Progressão para fibrose, CIRROSE e,
possivelmente, desenvolvimento do carcinoma
hepatocelular

16
Q

FATORES DE RISCO SOCIOECONÔMICOS

para Doença Hepática não Alcoólica Pediátrica (PNAFLD)

A

• Mudanças importantes na relação com refeições, horários, local, ambiente.
• Modificações nas estruturas familiares.
• Problemas econômicos que geram pobreza, força para aumentar a jornada de trabalho e reduzir
acesso a alimentos de qualidade.
• Alto custo dos alimentos in natura, o que limita seu acesso.
• Disponibilidade de alimentos modificados pela indústria
• Publicidade dirigida a crianças, especialmente alimentos que causam prazer momentâneo
(açúcares).
• Falta de educação alimentar e nutricional adequada.
• Falta de espaços verdes, principalmente nas grandes cidades.
• Dificuldades de acesso a horários programados atividades físicas.
• Tempo gasto em frente a telas por mais de duas horas por dia

17
Q

Quadro clínico e EF da doença hepática gordurosa

A
Quadro clínico:
• Assintomático
• Sintomas inespecíficos
• Obesidade e sobrepeso
•  Lean NAFLD
EF:
• Hepatomegalia
• Aumento da circunferência abdominal
• HAS
• Acantosis Nigricans

< 3 anos: sempre descartar doenças genéticas/metabólicas

18
Q

Quem deve ser triado para a NAFLD?

A

• Obeso ou sobrepeso + Fatores de risco

Fatores de risco (9-11 anos):
• HF de NAFLD
• Adiposidade central
• RI
• Pré diabetes ou diabetes 
• Dislipidemia
• Apneia do sono

Fatores de risco (<9 anos):
• Obesidade severa
• HF de NAFLD
• Hipopituitarismo

ALT/TGP:
• Masc: até 22 U/L
• Fem: até 22 U/L
RISCO: > 80U/L

19
Q

Diagnóstico da NAFLD

A

• Detecção de esteatose em
uma das diferentes modalidades:
imagem (USG, TC, RNM, elastografia), biomarcador sanguíneo
ou histologia,
• Presença de 1 das 3 condições: sobrepeso ou
obesidade, DM2 ou evidência de anormalidades
metabólicas.