Patologia Flashcards Preview

3° Semestre > Patologia > Flashcards

Flashcards in Patologia Deck (27)
Loading flashcards...
1

Defina lesao

Lesões são alterações morfológicas, funcionais e/ou moleculares que ocorrem nas células ou tecidos após uma determinada agressão

2

As doenças podem ter diversas etiologias . Cite alguns exemplos

Biológicas (fungos, bactérias, etc), físicas como calor, químicas como utilização indiscrimada de medicamentos, genética, nutricionais, etc.

3

Para que as lesões se estabeleçam, elas dependem de alguns fatores. Quais?

Tipo de agressão, duração e intensidade do estímulo agressor, do tipo de célula e tecido agredido e de fatores individuais de cada indivíduo

4

Quais caminhos uma célula que sofre agressão pode seguir?

Lesão reversível, irreversível ou tentativa de adaptação aquele estímulo

5

O que é a degeneração hidrópica?

É uma lesão reversível, em que temos o acúmulo de água no citoplasma das células formando vacuolos .

6

Quais os órgãos mais acometidos pela degeneração hidropica? O que vemos na microscopia e no macro?

Rim, figado e coração. No macro, vemos um órgão mais inchado, pálido e sem brilho, podendo aumentar de volume. Na micro, vemos vacuolos de água na célula.

7

Se temos uma obstrução parcial da artéria renal, o que pode acontecer a seguir? que tipo de lesão pode se formar?

com uma obstrução da artéria renal, temos menos sangue chegando aos rins e consequentemente, menos oxigênio disponível para as células. Com menor quantidade de oxigênio, teremos uma redução na atuação da bomba sódio e potássio que depende do oxigenio para atuar. Com isso, teremos maior quantidade de sódio dentro da célula e de potássio fora, puxando a água para dentro e formando vacuolos que distendem as organelas. Teremos uma menor produção de proteínas e a falta de ATP faz com que haja a respiração anaerobia que produz o lactato como produto. Esse ácido lactico torna o núcleo mais escuro, também conhecido como picnótico.

8

O que é degeneração?

E uma lesão reversível que resulta no acumulo de substâncias no interior das células. A degeneração hidrópica é o acumulo de água, a esteatose de proteínas e pode haver degeneração por acumulo de proteínas ou carboidratos também

9

O que é a esteatose? Quais os principais orgãos acometidos?

É uma lesão reversível que resulta no acúmulo de lipídeos no citoplasma das células. Os órgãos mais acometidos são: fígado, rim e musculatura.

10

Que fatores podem contribuir para o surgimento da esteatose hepática?

- Diminuição na síntese de proteínas como a apoproteina, importante para a produção da lipoproteína que faz o transporte dos lipídeos. Sem a lipoproteína ou com baixa quantidade dela, pode haver um acumulo de lipídeos no interior do hepatócito.
- Alta ingestão de carboidratos
- Jejum prolongado que pode resultar na mobilização das reservas energéticas (lipídeos ganham a circulação e são metabolizados no fígado)
- Diabetes descompensada
- Aumento de secreção de adrenalina, corticoides e GH que estimulam a liberação de gordura (comum animais com HAC terem esteatose por produção excessiva de cortisol).

11

Como vemos a esteatose na micro e na macro?

Macro: vemos um órgão de tonalidade amarelada com aumento de tamanho e aumento de untuosidade pela presença de gordura. O mesmo pode se tornar fríavel e se romper com facilidade. Na micro, vemos vacuolos intracitoplasmáticos grandes deslocando o núcleo da célula para a periferica - semelhante a um adipocito.

12

Quando o estímulo agressor persiste, uma célula pode evoluir de lesão reversível para lesão irreversivel. Correto?

Sim

13

Quais são os sinais de uma lesão reversível?

Diminuição de atp, redução na ativdade da bomba sódio-potássio, célula fica turgida e aumenta de volume, redução da sintese proteica, ácido lactico como subproduto da respiração anaerobia, condensação do núcleo que acaba ficando mais escuro também. A membrana fica fragilizada também!!

14

Qual o indicio do ponto de não retorno?

ruptura da membrana e perda da permeabilidade seletiva, ruptura dos lisossomos que liberam substancias que degradam as organelas, perda das cristas mitocondrias da mitocondria, desintegração do núcleo, etc

15

O que é a necrose e como geralmente a vemos na micro e na macroscopia?

É a morte celular acidental e não programada, sempre associada a processos patológicos. Na macro, geralmente vemos áreas com perda de consistência, podendo estar mais pálidas ou mais escuras

16

O que é a necrose de coagulação e onde geralmente é encontrada? Como vemos na microscopia e na macroscopia?

Necrose de coagulação é um tipo de necrose geralmente associada com isquemia em órgãos que possuem uma única circulação, como é o caso do rim. Tem baixa degradação enzimatica e não ha perda de arquitetura tecidual.

17

Fale sobre a necrose de liquefação

É uma necrose geralmente associada a processos bacterianos, principalmente os purulentos. Aqui, temos uma grande degradação enzimatica, perda de arquitetura tecidual e o tecido se liquefaz, podendo até escorrer.

18

Fale sobre a necrose de caseificação.

É uma necrose de processos inflamatórios específicos. Quando temos agentes agressores dificeis de serem combatidos, as células de defesa formam uma parede isolando o agente no centro. No centro encontramos a area de necrose e mts vezes o agente causal. É oq ue chamamos de granuloma

19

Qual o tipo de necrose comum nos casos de pancreatite?

Esteatonecrose: necrose do tecido adiposo. O pancreas com lesão libera enzimas para o peritonio e elas atuam no tecido adiposo adjacente ao pancreas. Na macro vemos o aspecto de pingo de vela.

20

Ao se espetar com um agulha, quais os três eventos biológicos que ocorrem de maneira simultanea?

- Resposta hemostática, inflamatória e reparativa

21

Inflamação é sinonimo de infecção?

Não, não precisa de um agente biológico envolvido

22

As celulas sentinelas exercem papel importante na inflamação?

Sim, pois liberam mediadores químicos que ativam a resposta inflamatória, além de participarem fagocitando o agente agressor em determinado momento

23

Qual a diferença entre inflamação aguda e crônica?

A aguda é uma inflamação de curta duração enquanto a crônica é uma inflamção com longa evolução. Na inflamação aguda temos um infiltrado leucocitário predominantemente polimorfonuclear (neutrofilos, basófilos e eosinofilos) enquanto na crônica, temos uma predominancia de macrófagos, linfócitos e plasmócitos.

24

Quais os cinco sinais cardinais da inflamação?

Dor, calor, rubor, edema e perda de função

25

Explique os eventos vasculares d inflamação aguda

Inicialmente temos uma vasoconstrição arteriolar fugaz e transitória. A liberação de mediadores químicos da inflamação causam a vasodilatação e o aumento da permeabilidade vascular. A vasodilatação confere rubor ao quando inflamatório agudo (hiperemia se dá ao ingresso do sangue oxigenado no leito capilar). O aumento da permeabilidade permite o extravasamento do plasma para o interstício: temos edema local e o sangue fica mais concentrado e viscoso. Essa hemoconcetração e estase sanguinea permite a marginação leucocitária e interações.

26

Qual a diferença entre transudato e exsudato?

Transudato tem densidade inferior a 1012 e é chamado de edema não inflamatório, enquanto o exsudato é inflamatório.

27

Quais os tipos de exsudato?

- Seroso é semelhante ao soro e está associado geralmente a infecções virais e processos alérgicos. É translucido.
- Catarral: principal componente é o muco e ocorre principalmente no trato digestório e respiratório. Está associado a virus e bactérias de baixa patogenicidade. É viscoso e tem grau de aderencia
- Fibrinoso: principal componente é a fibrina e este tipo evidencia um maior grau de virulencia do patógeno, tendo em vista que o fibrinogenio tem alto peso molecular e que para deixar o vaso, precisa de uma permeabilidade vascular maior => sugere injuria mais severa.
- Purulento: composto de restos celulares, neutrófilos degenerados e colonias bacterianas. Está associado a bacterias piogenicas