SCA Flashcards Preview

ECG > SCA > Flashcards

Flashcards in SCA Deck (37)
Loading flashcards...
1

O que é um infarto do miocárdio?

Quando uma das artérias coronárias se torna totalmente ocluída. A região do miocárdio irrigada por aquela artéria coronária específica perde o seu suprimento sanguíneo e, privada de oxigênio e nutrientes, morre

2

3 componentes para o diagnóstico de um infarto do miocárdio:
 

  • (1) história e exame físico;
  • (2) determinação das enzimas cardíacas;
  • (3) o ECG.
     

3

História e exame físico no IAM

Dor torácica subesternal prolongada, em aperto, irradiando-se para o queixo, ombros ou braço esquerdo, associada com náusea, diaforese e dispneia.

4

Durante um infarto agudo do miocárdio, o ECG evolui por três estágios. Quais são eles?
 

  • 1. a onda T se torna apiculada seguida por uma inversão
  • 2. o segmento ST se eleva
  • 3. novas ondas Q aparecem
     

5

Qual a primeira alteração no ECG imediatamente após a instalação do IAM?

  • Com a instalação do infarto, as ondas T se tornam altas e estreitas, (apiculação).
  • T apiculadas frequentemente são chamadas de ondas T hiperagudas.
  • Logo após, geralmente algumas horas depois, as ondas T se invertem.
     

6

Logo na instalação do IAM, ocorrem alterações na onda T. O que elas significam?

As alterações na onda T refletem isquemia miocárdica, a falta de fluxo sanguíneo adequado para o miocárdio.
 

7

A inversão de onda T é diagnóstica de IAM?

É indicativa apenas de isquemia e não é diagnóstica de infarto do miocárdio.
 

8

Qual a característica vista na onda T no IAM que permite diferenciar essa sitação de outros quadros com alteração da onda T ?

As ondas T no IAM são invertidas simetricamente, ao passo que, na maioria das outras circunstâncias, elas são assimétricas, com uma inclinação suave para baixo e ascensão rápida.
 

9

O que ocorre se um paciente que ja está com onda T invertida sofrer uma isquemia?

Como reconhecer?

  • A isquemia pode levar a onda T a retornar ao normal, um fenômeno chamado pseudonormalização.
  • O reconhecimento da pseudonormalização requer a comparação do ECG atual com um traçado anterior.
     

10

Qual a segunda alteração vista no ECG no IAM e o que ela significa?

  • Elevação do segmento ST é a segunda alteração que ocorre agudamente na evolução de um infarto.
  • A elevação do segmento ST significa lesão miocárdica.
     

11

Mesmo diante de um infarto verdadeiro, os segmentos ST geralmente
retornam à linha de base dentro de algumas horas. A elevação persistente do segmento ST com frequência indica a formação de um __
 

Aneurisma ventricular

12

O que são alterações recíprocas vistas no IAM?

  • Alterações opostas vistas por derivações distantes
  • Ex.: Para a onda Q, outras derivações, localizadas a alguma distância do local do infarto, verão um aumento aparente das forças elétricas se movendo em direção a elas que, então, irão registrar ondas R positivas, altas.
  • Uma derivação distante de um infarto pode registrar uma depressão do segmento ST
     

13

O que é ponto J?

O ponto J, ou ponto de junção, é o local onde o segmento ST se desliga do complexo QRS.
 

14

Alteração do segmento ST vista em cotações normais, frequentemente em jovens saudáveis?

Elevação do ponto J

15

Como a elevação do segmento ST da lesão miocárdica pode ser diferenciada da elevação do ponto J?
 

  • Na lesão miocárdica, o ST é arqueado para cima e tende a se mesclar de forma imperceptível com a onda T.
  • Na elevação do ponto J, a onda T mantém o seu formato de onda independente.
     

16

17

Uma 3a alteração que pode ocorrer no IAM é o aparecimento de novas ondas Q. O que isso significa?

Indica que ocorreu morte celular miocárdica irreversível.

18

A presença de ondas  __ é diagnóstica de infarto do miocárdio.
 

Q

19

Por que a derivação aVR não deve ser considerada quando se avalia um possível infarto?
 

A derivação aVR ocupa uma posição única no plano frontal, então geralmente tem uma onda Q muito profunda.
 

20

Como diferir uma onda Q normal de uma Q patológica (ou significantes) ?

  • 1. a onda Q deve ter uma duração maior do que 0,04 segundo;
  • 2. a profundidade da onda Q deve ser de, pelo menos, um terço da altura da onda R no mesmo complexo QRS.

21

O que é uma síndrome coronariana aguda ?

Doença coronariana instável ou um infarto em evolução, nos quais uma terapia de emergência pode prevenir dano adicional e, possivelmente, até ser salvadora.
 

22

Qual o ventrúclo mais cometido pelo IAM?

VE

23

  • O infarto inferior envolve a superfície __
  • Ele frequentemente é causado pela oclusão da artéria coronária ___ ou seu ramo descendente.
  • As alterações eletrocardiográficas características do infarto podem ser vistas nas derivações inferiores : __, __ e __
  • Alterações recíprocas podem ser vistas nas derivações ___ e __
     

  • Diafragmática do coração.
  • Direita
  • II, III e aVF
  • Anterior e  lateral esquerda.

24

  • O infarto lateral envolve a parede ___ do coração.
  • É frequentemente é devido à oclusão da artéria ___.
  • As alterações irão ocorrer nas derivações laterais esquerdas __, __, __ e __
  • As alterações recíprocas podem ser vistas nas derivações  __
     

  • Lateral esquerda
  • Circunflexa esquerda
  • I, aVL, V5 e V6.
  • inferiores.

25

  • O infarto anterior envolve a superfície anterior do ventrículo esquerdo e geralmente é causado por oclusão da artéria ___
  • .Qualquer uma das derivações precordiais ___ a ____ pode mostrar alterações

  • A. descendente anterior (ADA) esquerda
  • V1 a V6

26

  • O infarto posterior envolve a superfície posterior do coração e geralmente é causado por oclusão da artéria __.
  • Não há derivações sobrejacentes à parede posterior. O diagnóstico deve, portanto, ser feito buscando as alterações recíprocas nas derivações anteriores, especialmente em __

  • Coronária direita
  • V1

27

  • Embora a maioria dos infartos, ondas Q significantes persistam
    por toda a vida do paciente, isso não é necessariamente verdadeiro nos infartos ___
     

  • inferiores.

28

  • A presença de pequenas ondas Q inferiormente pode sugerir um __
     

  • Infarto inferior antigo.

29

  • Se o tronco da coronária esquerda for ocluído, pode ocorrer um infarto __, com alterações nas derivações precordiais e nas derivações __.
  • As alterações recíprocas são vistas inferiormente.

  • Anterolateral
  • I e aVL

30

Mesmo na ausência de ondas Q significantes, a progressão anômala da
onda R pode significar um ___

  • infarto anterior.