281 Transplante Cardiaco e Circulaçao Assistida Prolongada Flashcards Preview

Cardio > 281 Transplante Cardiaco e Circulaçao Assistida Prolongada > Flashcards

Flashcards in 281 Transplante Cardiaco e Circulaçao Assistida Prolongada Deck (23):
1

(Transplante Cardiaco) V ou F? Os novos imunosupressores têm sido associados a taxa menor de coronariopatia do aloenxerto nomeadamente, micofenolato de mofetil, sirolimus e everolimus; estatinas universalmente usadas em TODOS os receptores e estao associadas a uma incidencia reduzida desta vasculopatia

V

2

(Transplante Cardiaco) O limite fisiologico de aproximadamente .. horas de tempo isquemico (fora do corpo) para coraçoes impede uma partilha nacional nos USA

3 horas

3

(Transplante Cardiaco) O coraçao do dador e do receptor sao removidos da mesma maneira; incisoes nos grandes vasos, acima das valvulas....; incisoes feitas nas auriculas e septo interauricular, mantendo a ... no seu lugar

semilunares

parede posterior da auricula esquerda

4

(Transplante Cardiaco) Qual a provavel etiologia da coronariopatia do aloenxerto? E 3 fatores de risco alem da provavel etioogia?

- Provavel lesao imunologica do endotelio vascular
- Fatores de risco nao imunologicos
- DM
- Dislipidemia
- Infecçao por CMV

5

(Transplante Cardiaco) V ou F? Sobrevida maior nos doentes com cardiopatia terminal nao candidatos a transplante e q receberam LVAD quando em comparaçao com os que receberam tratamento clinico continuado

V

6

(Transplante Cardiaco) Qual a principal causa de morte no 1o ano?

Infecçoes

Ps: a incidencia diminui com a introduçao da ciclosporina

Ps: a principal causa tardia é coronariopatia do aloenxerto

7

(Transplante Cardiaco) O coraçao implantado é cirurgicamente desnervado e incapaz de responder a qualquer estimulo simpatico e parasimpatico direto mas responde a ..

Catecolaminas circulante

8

(Transplante Cardiaco) Indicaloes para transplante

Insuficiencia Cardiaca Terminal Refrataria (estadio D) em doentes mais jovens e sem co-morbilidades

Os criterios variam entre os diferentes centros:
- idade fisiologica
- existencia de co-morbilidades
- doença vascular periferica e cerebral
- obesidade
- diabetes mellitus
- neoplasias
- infecçao cronica (SEPSIS)

9

(Transplante Cardiaco) Qual a PRINCIPAL causa de morte TARDIA pos transplante cardiaco?

Coronariopatia do aloenxerto

Ps: no 1o ano sao infecçoes

10

(Transplante Cardiaco) Quais sao as aplicaçoes atuais dos dispositivos de assistencia ventricular? (2)

- quando os doentes sao candidatos a transplante, a assistencia ventricular mecanica denomina-se "PONTE PARA TRANSPLANTE"

- quando os doentes têm CI ao transplante, o tratamento com o dispositivo é definitivo pelo que se denomina "TERAPIA DE DESTINO"

11

(Transplante Cardiaco) Resultados:
- Sobrevida de ..% a 1 ano
- Sobrevida de ..% a 3 anos
- Semi-vida do transplante: ..
- Qualidade de vida excelente: ..% volta a funçao normal

83% a 1 ano
76% a 3 anos
10 anos de semi-vida do transplante
90% volta a funçao normal

12

(Transplante Cardiaco) Todos os esquemas sao INESPECIFICOS, uma vez que produzem hiporreactividade generalizada aos antigenios estranhos, e nao apenas hiporreactividade especifica aos antigenios do dador; qual é o esquema de 3 farmacos?

1. Inibidor da calcineurina
- tracolimus
- ciclosporina
2. Inibidor da proliferaçao ou diferenciaçao de cels T
- azatioprina
- micofenolato de mofetil
- sirolimus
3. Ciclo inicial breve de corticoides

13

(Transplante Cardiaco) As neoplasias geralmente sao.. (2); reduçao da imunossupressao é recomendado?

1. Disturbios linfoproliferativos
- das complicaçoes mais frequentes
- etiologia: EBV
- Terapia eficaz inclui reduçao da imunossupressao (agentes anti-virais, QT, RT, anti-CD20)

2. Neoplasias cutaneas (basocelulares e espinhocelulares)
- frequencia aumentada
- podem ser agressivos
- NAO ESTA CLARO o papel da diminuiçao da imunossupressao nestas neoplasias

14

(Transplante Cardiaco) Qual o trat para coronariopatia do aloenxerto?

Re-transplante cardiaco é a unica forma definitiva de tratamento;
ICP seguro e eficaz a curto prazo; doença evolui inexoravelmente

15

(Transplante Cardiaco) Quais sao as indicaçoes actuais dos dispositivos de assistencia ventricular?

Insuficiencia cardiaca cronica terminal
- se risco emergente de morte por choque cardiogenico

Paciente com:
- FEVE menor q 25%
- VO2 menor q 14 ml/kg/min
- Dependentes de ionotropicos, contrapulsao intra-aortica

16

(Transplante Cardiaco) V ou F? As respostas fisiologicas do coraçao transplantado ao exercicio fisico sao atipicas mas permitem actividade fisica normal

V

17

(Transplante Cardiaco) Qual a clinica da coronariopatia do aloenxerto?

Os doentes raramente sentem angina de peito, mesmo em estadios avançados da doença

18

(Transplante Cardiaco) A unica mudança na tecnica cirurgica desde a sua descriçao original é .. para .. (2 objectivos)

Anastomose da auricula direita ao nivel da VCS e VCI

Para:
- preservar ao maximo anatomia normal
- prevenir arritmias

19

(Transplante Cardiaco) V ou F? O transplante exige compatibilidade ABO, tamanho corporal e HLA

F - NAO se faz cross-matching HLA

Alguns doentes pre sensibilizados têm anticorpos anti-HLA pre existentes
- pode haver uma reacçao cruzada com o dador
- especialmente mulheres multiparas e multiplas transfusoes anteriores

20

(Transplante Cardiaco) ..% dos doentes mais jovens conseguem ser transplantados no intervalo de 1 ano

75%

Excelentes taxas de sobrevida pos transplante

21

(Transplante Cardiaco) V ou F? Com o aumentar da experiencia e com os resultados cada vez melhores dos DAV como ponte para a transplantaçao, a capacidade de manter a funçao de um orgao em estado terminal e limitar a progressao da hipertensao pulmonar - ou ate diminuir a resistencia vascular pulmonar - fazem dos DAV uma opçao mais atractiva do que o suporte inotropico continuado

V

22

(Transplante Cardiaco) Complicaçoes tardias pos-transplante (3)

1. Coronariopatia do aloenxerto
2. Neoplasias
3. Infecçoes

23

(Transplante Cardiaco) Quais as caracteristicas da coronariopatia do aloenxerto (3) e a coronariopatia por aterosclerose (2)?

Coronariopatia do aloenxerto
- processo DIFUSO, CONCENTRICO e LONGITUDINAL

Coronariopatia por aterosclerose
- processo FOCAL e EXCENTRICO