Guyton Cap. 78 (Insulina, Glucagon e Diabetes Melito) Flashcards Preview

Fisiologia > Guyton Cap. 78 (Insulina, Glucagon e Diabetes Melito) > Flashcards

Flashcards in Guyton Cap. 78 (Insulina, Glucagon e Diabetes Melito) Deck (52):
1

As células beta correspondem a quantos % do total de células das ilhotas?

60%

2

Quais hormônios as células-a produzem?

Glucagon

3

As células alfa correspondem a quantos % do total de células das ilhotas?

25%

4

O que secretam as células B?

Insulina e amilina

5

O que secretam as células y?

Somatostatina

6

Como se caracteriza o receptor da insulina?

É uma combinação de 4 subunidades. Duas alfa que se situam inteiramente do lado externo e Duas beta que penetram através da membrana e se projeta no citoplasma.

7

Qual processo ocorre após a ativação dos receptores de insulina?

A insulina se liga às subunidades a do receptor. Isso faz com que as subunidades b se autofosforilem. Essa autofosforilação ativa uma tiroquisa quinase local que causa fosforilação de diversas outra enzimas intracelulares, incluindo um grupo chamado de substratos do receptor de insulina (IRS). Tipos diferentes de IRS são expressos nos diferentes tecidos.

8

Quais são os 4 efeitos finais da estimulação da insulina? (ponto de vista celular)

1 - As membranas de cerca de 80% das células do organismo aumentam acentuadamente sua captação de glicose.

2 - A membrana celular torna-se mais permeável a muitos dos AAs, íons K e íons fosfato.

3 - Efeitos mais lentos ocorrem durante os 10 a 15 minutos seguintes para modificar os níveis de atividade de muitas enzimas intracelulares metabólicas. Isso resulta principalmente da mudança do estado de fosforilação dessas células.

4 - Efeitos mais lentos que continuam a ocorrer horas e mesmo dias após: mudanças nas taxas de tradução dos RNAm e alteração das taxas de transcrição de DNA.

9

Quais são as células que mais captam glicose com a insulina?

Musculares, adiposas e hepáticas

10

Os neurônios possuem grande interferência da insulina?

Não

11

O que ocorre quando a glicose é transportada para dentro da célula?

É rapidamente fosforilada para servir de substrato.

12

Como se imagina ocorrer o transporte de glicose para dentro da célula?

Resulta da translocação de vesículas intracelulares para a membrana celular. Essas vesículas leval, em suas próprias membrana, moléculas de proteínas transportadas de glicose, que se acoplam à membrana celular e facilitam a captação da glicose. Quando a insulina não está mais disponível, essas vesículas se separam da membrana celular e retornam ao interior da célula.

13

Em quais momentos a glicose entra nos músculos?

Logo após as refeições. O tecido m é pouco permeável à glicose.

14

Quando ocorre o armazenamento de glicogênio no músculo?

Quando quantidades ambundates de glicose entram nas células musculares e caso os músculos não estejam se exercitando.

15

Quantas vezes a insulina podem aumentar a taxa de transporte no músculo em repouso?

15 vezes.

16

Qual o papel da insulina no fígado que justifique a captação de glicose?

Armazenamento sob forma de glicogênio para utilização posterior.

17

Quais são as etapas do mecanismo pelo qual a insulina provoca a captação e o armazenamento da glicose no fígado?

1 - A insulina inativa a fosforilase hepática. A principal enzima que promove a quebra do glicogênio hepático.

2 - Causa um aumento da captação de glicose do sangue. Isso ocorre com o aumento da atividade da enzima glicoquinase, que é uma enzima que fosforila a glicose. A glicose fosforilada não se difunde de volta através da membrana.

3 - Aumenta a atividade de enzimas que promovem a síntese de glicogênio, especialmente a glicogênio sintase.

18

Como a glicose é liberada do fígado entra as refeições?

1 - A redução da glicose sérica reduz a secreção de insulina

2 - A ausência de insulina reverte os efeitos relacionados anteriormente para o armazenamento de glicogênio e impede a captação da glicose.

3 - A ausência da insulina ativa a enzima fosforilase , que causa a clivagem do glicogênio em glicose-fosfato.

4 - A enzima glicose fosfatase, que foi inibida pela insulina, torna-se ativada e retira o fosfato da glicose-fosfato. A glicose então se difunde para o plasma.

19

O que acontece quando a quantidade de glicose que penetra no fígado é maior da que pode ser armazenada sob forma de glicogênio?

A insulina promove a conversão de todo este excesso de glicose em ácidos graxos. Esses ag são empacotados sob a forma de triglicerídeos em VLDL e transportadas para o tecido adiposo, onde são depositados como gordura.

20

Por que a insulina não precisa fazer efeito sobre a captação e utilização de glicose pelo Cérebro?

Porque as células neurais são permeáveis à glicose e podem utilizá-las sem intermediação da insulina.

21

Como a insulina promove a síntese e o armazenamento de gorduras?

1 - Aumenta o transporte da glicose para dentro das células hepáticas. Depois do limite de glicogênio, toda glicose adicional é transformado em piruvato na via glicolítica, que é subsequentemente convertido em acetil-CoA.

2 - O ciclo do ácido cítrico produz uma quantidade excessiva de íons citrato e isocitrato quando uma quantidade excessiva de glicose está sendo utilizada como fonte de energia. Estes íon atuam de forma a ativar a acetil-CoA carboilase que forma malonil-CoA, que é o primeiro estágio na síntese de ácidos graxos.

3 - A maior parte dos Ácidos graxos é então sintetizada dentro do fígado e utilizada para formar triglicerídeos. Eles são são liberados para o sangue através das lipoproteínas. A insulina ativa a lipoproteína lipase na parede dos capilares do tecido adiposo, que quebram os triglicerídios liberand outra vez ácidos graxos, que são absorvidos pelas células e voltam a ser convertidos em triglicerídeos e armazenados.

22

De quais outras formas a insulina atua no armazenamento das gorduras nas células adiposas?

1 - INibe a liberação dos ácidos graxos do tecido adipose por inibir a ação da lipase hormônio-sensível.

2 - A insulina promove o transporte da glicose através da membrana celular para as células adiposas. Uma parte é utilizada para produz quantidades mínimas de ácidos graxos, mas o mais importe é que ela forma grandes quantidades de a-glicerol-fosfato, que fornece o glicerol que se associais aos Ácidos Graxos para formar triglicerídeos.

23

Em relação às gorduras, quais as consequências da deficiência de insulina?

Lipólise aumentada.

24

Quais são as principais consequências da lipólise exacerbada?

Liberação de ácidos graxos livres.
Aumento das concentrações de colesterol e fosfolipídeos plasmáticos.
Cetose e Acidose

25

Por que a deficiência de insulina aumenta as concentrações de colesterol e fosfolipídeos plasmáticos?

O excesso de ácidos graxos no plasma promove a conversão hepática de alguns ácidos graxos em fosfolipídeos e colesterol. Essas duas substâncias são liberados no sangue nas lipoproteínas. As lipoproteínas plasmáticas podem aumentar até três vezes. Essa elevada concentração promove o desenvolvimento da aterosclerose nos diabéticos graves.

26

Por que a deficiência de insulina promove cetose e acidose?

Na ausência da insulina e grande quantidade de ácidos graxos nas células hepáticas, o transporte da carnitina para levar os ácidos graxos para as mitocôndrias torna-se cada vez mais ativado. Na mitocôndria, a beta-oxidação dos AC ocorre rapidamente liberando quantidades extremas de acetil-CoA. Uma grande parte é condensada de forma a formar ácido acetoacético que é liberado no sangue circulante. Esse ácido acetoacético deveria ser utilizado pelos tecidos perifécos mas não é, pois a ausência de insulina reprime a utilização para esse fim.

Provoca cetose porque o ácido acetoacético também é convertido em ácido b-hidroxibutírico e acetona. Essas 3 substâncias são chamadas de corpos cetônicos.

27

Qual é o principal efeito da insulina no metabolismo das proteínas?

Promove síntese e armazenamento de proteínas.

28

Como a síntese e armazenamento de proteínas pela insulina ocorre?

1 - A insulina estimula o transporte dos AAs para dentro das células.
2 - Aumenta os processos de tradução do RNA-m. Em sua ausência, os ribossomos simplesmente param de trabalhar.
3 - Aumenta a taxa de transcrição.
4 - Inibe o catabolismo das proteínas. Resulta possivelmente da capacidade de a insulina reduzir a degradação normal das proteínas pelos lisossomos.
5 - No fígado, deprime a gliconeogênese. Isso resulta na conservação de AAs nas reservas de proteínas do corpo.

29

Como ocorre a secreção da insulina?

1 - GLUT-2 (transportador de glicose) permite uma entrada de glicose nas células b proporcional à concentração sérica na faixa fisiológica.

2 - Dentro da célula, a glicose é fosforilada pela glicoquinase em glicose-6-fosfato. Essa etapa (1 e 2) parece ser o passo limitante para o metabolismo de glicose nas células b é considerada como principal mecanismo de sensor de glicose.

3 - Glicose-6-fosfato é oxidada e forma ATP, que inibem "canais de K sensíveis ao ATP".

4 - O fechamento dos canais despolariza a membrana e abre os "canais de cálcio dependentes de voltagem", sensíveis às alterações na voltagem da membrana.

5 - O influxo de cálcio estimula a fusão das vesículas que contém insulina com a membrana.

30

Quais outros hormônios podem influir na elevação dos níveis de cálcio intracelular das células b?

1 - Glucagon
2 - Peptídeo inibidor gástrico
3 - Acetilcolina

31

Quais 2 hormônios inibem a exocitose da insulina?

Somatostatina e norepinefrina.

32

Qual a explicação da cinética não-linear da liberação da insulina?

Aumenta quase 10 vezes dentro de 3 a 5 minutos por consequência da liberação imediata da insulina pré formada. Porém essa taxa não é mantida, mas diminuída..

Por volta de 15 minutos, aumenta pela segunda vez e atinge novo platô após 2 a 3 horas, em geral com taxa de secreção mais elevada que a inicial. Isso resulta de uma liberação adicional da insulina pré-formada como da ativação do sistema enzimático que sintetiza e libera nova insulina.

33

Como os AAs influenciam na secreção de insulina?

Potencializam o efeito estimulador da glicose, principalmente se forem arginina e lisina.

34

Qual a atuação dos hormônios gastrointestinais na secreção da insulina?

Gastrina, secretina, colecistocinina e peptídeo inibidor gástrico.

São liberados no trato gastrointestinal depois da ingestão de uma refeição. Causam um aumento antecipado da secreção de insulina.

35

Quais são os hormônios que atuam aumentando a secreção de insulina?

Glucagon, GH, Cortisol e em menor intensidade, progesterona e estrogênio.

36

Qual a atuação no SNA na secreção de insulina?

Pode aumentar a secreção

37

Mostre a comutação do papel da insulina na comutação entre o metabolismo de Carb e lipídeos

GH e cortisol respondem à hipoglicemia e inibem a utilização celular da glicose enquanto promovem a utilização de lipídeos.

Epinefrina aumenta a concentração de AGL e Glicose.

38

Quais são os principais efeitos do glucagon sobre o metabolismo da Glicose?

Quebra do glicogênio hepático (glicogenólise)
Aumenta da gliconeogênese no fígado.

39

Como o Glucagon provoca a glicogenólise?

1 - Glucagon ativa adenilil ciclase na membrana da célula hepática

2 - Forma-se então AMP-c

3 - AMP-c ativa a proteína reguladora da proteína quinase

4 - Esta ativa a proteína quinase

5 - Esta ativa a fosforilase quinase b

6 - esta converte a fosforilase b em fosforilase a

7 - Que promove a degração do glicogênio em glicose-1-fosfato

8 - Que é desfosforilada e a glicose é liberada das células hepáticas

40

Qual é o tipo de efeito em que o Glucagon provoca a glicogenólise?

Efeito em cascata

41

Mesmo com a depleção do glicogênio o glucagon mantém a glicemia, como?

Através da gliconeogênese.

42

Quais são os outros efeitos do glucagon?

Em concentrações muito elevadas:

Ativa a lipase das células adiposas.
Inibe o armazenamento de triglicerídeos no fígado.

Aumenta a formaça do coração.
Aumenta o fluxo do sangue para alguns teidos
Aumenta a secreção de bile
Inibe a secreção de ácido gástrico.

43

Quais são os três fatores que estimulam a secreção de glucagon?

Glicose sanguínea aumentada.
Aumento dos Aminoácidos no sangue
Exercício

44

Qual é a importância do estímulo da secreção de glucagon pelos aminoácidos?

O glucagon promove uma conversão rápida dos AAs em glicose, disponibilizando ainda mais glicose para os tecidos.

45

Quais são os fatores que podem aumentar a secreção de glucagon no exercício?

1 - Aumento dos AAs circulantes
2 - Estímulo B-Adrenérgico

46

Qual a principal ação da somatostatina?

Inibir a secreção de Glucagon e Insulina

47

Onde é produzida a somatostatina?

Célula delta

48

O que estimula a secreção de somatostatina?

1 - glicose sanguínea aumentada
2 - AAs aumentados
3 - AGLs aumentados
4 - hormônios gastrointestinais

49

Quais são os efeitos inibitórios da somatostatina?

1 - Deprime a secreção tanto da insulina como do glucagon.

2 - Diminui a motilidade do estômago, duodeno e vesícula biliar

3 - Diminui a secreção e absorção no trato gastrointestinal.

50

Qual é o papel da somatostatina?

Prolongar o tempo em qu os nutrientes alimentares são assimilados no sangue. O efeito sobre insulina e glucagon é para diminuir a velocidade com que esses nutrientes sejam utilizados de imediato, tornando-os disponíveis por um tempo mais longo.

51

Como o hipotálamo pode atuar na controle glicêmico

Centros do hipotálamo detectam a hipoglicemia e estimula o sistema nervoso simpático. Então libera-se epinefrina.

52

Por que a concentração de glicose não pode ficar muito aumentada?

(1) AUmento da pressão osmótica no líquido extracelular o que pode provocar uma desidratação celular.

(2) Perda de glicose através da urina

(3) A perda de glicose na urina provoca uma diurese osmótica pelos rins, que pode depletar o organismo de seus líquidos e eletrólitos.

(4) Aumentos duradouros na glicose podem causar lesões especialmente nos vasos sanguíneos.