276. Arritmias Supraventriculares Flashcards Preview

C > 276. Arritmias Supraventriculares > Flashcards

Flashcards in 276. Arritmias Supraventriculares Deck (33):
1

Em que doentes a adenosina está contraindicada?

Doentes com Transplante Cardíaco

2

Os QRS de complexos estreitos caracterizam-se por terem ______ ms.

< 120ms

3

Quais são as Taquicardias Supraventriculares com QRS largos?

DUAS!
- Taquiarritmias supra-ventriculares com bloqueio de condução do ramo esquerdo/direito (a ativação ventricular demora mais tempo, o QRS aumenta)
- Ativação dos ventrículos através de uma via acessória

4

Verdadeiro/Falso
A taquicardia não sustentada caracteriza-se por ser necessária uma intervenção (cardioversão ou terapêutica farmacológica)

Na sustentada é que é preciso uma intervenção.

A taquicardia não sustentada tem uma duração curta

5

Aos episódios de taquicardia que se iniciam e terminam subitamente, damos-lhe o nome de taquicardia ________.

Paroxística

6

Quais são as taquicardias supraventriculares paroxísticas?

Paroxística: inicia e termina subitamente
1. Taquicardia auricular
2. Taquicardia de reentrada do nó AV
3. Taquicardia de reentrada AV associada a vias acessórias

7

Como se classificam as taquiarritmias supraventriculares?

1. Não sustentada
2. Sustenada
3. Paroxística
4. Incessante

8

Verdadeiro/Falso?
Os doentes com taquiarritmias SV apresentam-se frequentemente com Paragem Cardiorespiratório

Falso!
Raramente se apresentam como PCR (se for, é mais associado a SWPW ou doença cardíaca severa como cardiomioaptia hipertrófica)

9

Qual é o exame de diagnósitco de Taquiarritmias SV? Quando deve ser realizado ?

Eletrocardiograma no momento dos sintomas!!

10

No contexto de uma taquiarritmia SV, o ECG em ambulatório é importante para o diagnóstico de ________.

Arritmia transitória!

11

No contexto de uma taquiarritmia SV, o estudo eletrofisiológico é utilizado para quê?

- Induz a arritmia e confirma o mecanismo!
- Orienta ablação por catéter


12

V/F
A mairoaid as taquiarritmias SV produz uma taquicardia de QRS curtos característica da ativação centricular acima do sistema de Purkinje

v

13

V/F
A taquciardia com BRE ou BRD e ativação ventricualr por vias acessórias asosicam-se a complexos QRS mais estreitos

falso
mais largos, pelo que devem ser diferenciados de taquicardia ventricular

14

Não são taquicardias supra-ventriculares paroxísitcas:
1. Taquicardia auricular
2. Taquicardia reentrada no nó AV
3. Taquicardia sinusal inapropriada
4. Taquicardia por via AV acessória

3 naõ é paroxística

15

V/F
A maioria das TSV produz um taquicardia de complexos QRS estreitos, caracterítiscos da atiação ventricular abaixo do feixe de HIs

falso
acima do feixe de His

16

Não são caracteristicamente sintomas de TSV:
1. Palpitações
2. Síncope
3. Dor torácica
4. Dispneia
5. Diminuição da capacidade de exercício
6. Morte súbita

6

17

V/F
Na taquicardia sinusal fisiológica, as ondas P nas derivações dos membros são mais altas comparativamente com as registadas em ritmo sinusal normal

v

18

V/F
A taquicardia sinusal (> 100 bpm) ocorre em resposta à esitmulação simpática e suspensão vagal

v

19

V/F
A taquicardia sinusal pode ser difícil de distinguir de taquicardia auricular focal com origem p´roxima do nó sinusal

v

20

V/F
A taquicardia sinusal inapropriada, a frequência sinusal aumenta espontaneamente e proporcionalmente em relação ao esforço e stress fisiológico

falso
desproporcionalmente e espontaneamente em repouso e exercicio fisico

21

V/F
A taquicardia sinusal inapropriada inapropriada é comum

falso
incomum

22

V/F
A taquicardia sinusal inapropriada ocorre principalmente em mulheres na 5º ou 6º década de vida

falso 3º4º

23

V/F
Na taquicardia sinusal inapropriada, a dor torácica, cefaleia e desconforto GI são comuns

v

24

V/F
A taquicardia sinusal inapropriada, é comum confundir-se com perturbação de ansiedade

v

25

V/F
Na taquicardia sinusal inapropriada, o tto farmacológico é frequentemente eficaz no controlo de sintomas e bem tolerado

falso

26

V/F
Na taquicardia sinusal inapropriada, a ablação por cateter associa-se um pobre controlo a longo prazo dos sintomas, levando frequentemente à colocação de pacemaker definiditivo em indivíduos jovens

V

27

V/F
A síndrome de taquicardia postural ortostática pode dever-se a disfunção autonómica frequentemnete associada a doenã bacteriana

falso ++ doença vírica

28

V/F
A síndrome de taquicardia postural ortostática pode resolver espontaneamente em 4 - 6 semanas

falso
3-12 meses

29

V/F
A TAF pode ser causada por pequeno circuito de reentrada restrito à aurícula ou tecido auricular com extensão à veia pulmonar, seio coronário ou VCS

v

30

V/F
A TAF pode ocorrer na ausência de doença estrutural

v

31

V/F
A estimulação simpática é um fator promotor da taquicardia auricular focal, pelo que esta arritmia pode ser sinal de dça subjacente

v

32

V/F
A prevalência de TAF não sustentada aumenta com a idade

v

33

V/F
A TAF apresenta-se normalmente como TSV com condução AV 1:1 ou com bloqueio AV do tipo Weckenbach ou bloqueio fixo

v