Dça inflamat intestinal Flashcards Preview

Gastro > Dça inflamat intestinal > Flashcards

Flashcards in Dça inflamat intestinal Deck (19)
Loading flashcards...
1
Q

regras da RCU
regras da DC

regras da Dça Crohn

A

🚨O anatomopatológico não diagnostica DII, apenas exclui diferenciais ou orienta mais para um dos polos

RETOCOLITE
◾️ Reto e colon (POUPA ANUS)
* ileite de refluxo em alguns casos
◾️ Uniforme e ascendente
◾️Mucosite com ulcerações rasas que sangram
(erosões superficiais circunferenciais e lineares)
◾️ perda das haustrações colonicas, microabscessos, criptas, pseudopolipos
◾️ p-ANCA (+) 70%
——————————————
CROHN
◾️ Acomete todo TGI (pode poupar reto)
◾️ Transmural
◾️ “salteado”/em pedras de calçamento
◾️ Ulceras aftoides profundas
◾️ Fistulas e estenoses
◾️ Fissuras perianais
◾️ Granuloma nao caseoso
◾️ ASCA (+) 70%
“pega todas ASCAmada do intestino”
~~~

2
Q

epidemiologia da DII

A

15-30a e bimodal 50-80a

H = M

3
Q

clinica da doença de Crohn

A

pacientes podem apresentar sintomas anos antes do diagnostico ou de maneira aguda

◾️ Dor abdominal
frequente em QID em episodios frequentes pela fibrose e constriccao de estruturas levando a obst intestinal
◾️ Diarreia cronica +/- sangue
episódios persistentes mas intermitentes com ou sem sangue
◾️ Fadiga
◾️ Perda de peso
devido a episódios de obstrução intestinal e de dor que aliviam quando não comem e pela disabsorcao secundaria a inflamação
◾️ Massa palpavel em QID
por abscesso ou edema de alças (ileocolite)
◾️ Fistulas
levando a ITU repetição e pneumaturia, fezes na vagina, drenagem pela pele
◾️ Dor perianal e descarga purulenta
acontece por abscesso perianal secundario a infectó de criptas ou obstrução de alguma fistula. Há eritema anal, febre e massa palpavel.
◾️ Odinofagia e disfagia + sd dispeptica
nauseas e vomitos pos prandiais pela obstrução e que podem parecer dispepsia
◾️ eritema nodoso
nódulos eritematosos doloroso em superfícies extensoras de mmii
◾️ pioderma gangrenoso na pele (indolor)
◾️ Uveite
◾️ CEP (com FA elevada )
◾️ Litíase renal
🟠 PIORA COM CIGARRO *Doenca do Cigarro/DC
~~~
Alteraçoes laboratoriais
🔹 PCR
🔹 anemia
🔹 deficiencia de B12 e vitamina D
🔹 leucocitose
🔹 calprotectina fecal +
~~~

4
Q

diferenciais da DII

A

Dor abdominal em colica, diarreia crônica intermitente com ou sem sangue, fadiga e perda de peso*:

♦️ SII
♦️ Doença celiaca 
♦️ intolerancia a lactose
♦️ Dça diverticular
♦️ colite infecciosa (virus, bacteria, amebiase)
♦️ TB intestinal
♦️ Dça de Behcet
♦️ Neoplasia

*SII comumente não tem sinal de alarme

5
Q

o que solicitar diante de suspeita de DII

A

◾️ Hemograma e perfil de ferro
◾️ vitamina B12 e B9, vitamina D, albumina
◾️ PCR
◾️ calprotectina fecal ( inclui monitoramento)
◾️ p-ANCA e ASCA (baixa S e E)
◾️ anti-gliadina, anti-transglutaminase para avaliar dcc celiaca
◾️ * pesquisa de parasitas nas fezes em 3 amostras ( se queixas de urgência e tenesmo da RCU)
◾️ TGO, TGP, FA, GGT, Cr, eletrólitos

🔴 colonoscopia + biopsia
◾️ EDA ( se sintomas dispépticos associados pois pode estar associado a ulceração gastrica/esofagica e duodenal na DC)
🟠 Cápsula endoscopica
para avaliar lesões de delgado DESDE QUE NAO HAJA ESTENOSES ou obstruções as quais devem ser descartadas se possível ou quando métodos de imagem nao foram elucidativos (ALTO VPN para DC)
◾️Entero-RM (avaliar complicações e extensão )

6
Q

qual a utilidade da calprotectina fecal na investigação de doendo-nos/ca inflamatória intestinal

A

♦️tem boa E e S para avaliar a presença de DII quando valores muito elevados > 200mcg/g (QUADROS CRONICOS) e diferenciar de SII e ajudar na decisão de pedir colonoscopia. Util pela primeira evacuação do dia. NAO PEDIR PARA CASOS AGUDOS POIS VEM FALSO POSITIVO
- uso de AINES, IBP
- Esclerose sistemica
- EspAnq
- GECA

Vindo negativo, colonoscopia pode ser evitada.

Alem disso é usada como acompanhamento e monitoramento da doença inflamatoria intestinal

7
Q

quando suspeitar de DII

A

60%
◾️15-40anos

80%
◾️ Dor abdominal CRONICA
◾️ Diarreia cronica ou com despertar noturno
◾️ emagrecimento >5% nos últimos 3 meses
* histórico familiar
* febre baixa nos últimos meses

8
Q

complicações das DII

A
Em ambas:
♦️ Câncer colorretal
  colonoscopia anual de 8-10 anos após diagnostico
 * se displasia ou CA : cirurgia
♦️ megacolon toxico +/- perfuração 
♦️ Linfoma intestinal
♦️ sangramento importante e anemia hemolítica autoimune
♦️ episodios tromboticos
Particularmente em uma 
▸ CEP (RCU 90% > DC) quando FA elevada
▸ fistulas, estenoses e abscesso perianal (DC)
▸ EspA
▸ calculos biliares e renais
9
Q

clinica da RCU

A

o sintoma inicial precoce pode ser apenas sangramento retal em episodio isolado e autolimitado que acontece semanas-meses antes do quadro clinico completo.

◾️ Diarreia crônica > 4 semanas +/- sangue
freqüência das cólicas e do sangramento pode variar conforme a gravidade do caso
◾️ Fadiga, febre, perda de peso e outras alterações secundarias a anemia como palidez, taquicardia
◾️ Colicas abdominais em Quadrante inferior que se tornam progressivas e que no exame pode ter apenas leve dolorimento a palpação
◾️ Urgência fecal
◾️ Incontinência e tenesmo (vontade de evacuar que não passa mesmo após evacuação )

▸ Perdas das haustracoes e pseudopolipos

CASOS GRAVES
♦️ Evacuações > 6/d com cólicas severas
♦️ Taquicardia, anemia Hb < 10
♦️ VHS > 30
♦️ perda de peso

10
Q

tratamento RCU e DC

A

TRATAMETNO CLINICO ESCALONADO….
♦️avaliar melhora dos sintomas
♦️ avaliar cicatrização endoscópica
♦️ avaliar melhora PCR e calprotectina

🟢 LEVES (step UP)
1️⃣ ( RCU) Mesalazina Retal ou VO / Sulfasalazina + folato
Age bem em doença distal. Mesalasina em supositorio é tentada por 2 semanas e a dose pode ser aumentada 1g 2x/dia por 4 semanas para reduzir para 1g/dia se boa resposta
🚨 Salicilatos nao é 1º linha para DC
2️⃣ Corticoide VO ou Retal
utilizada para induzir remissão em dose atk por alguns meses apenas e depois iniciar terapia biológica
3️⃣ imunossupressor (azatipriona, ciclosporina)
4️⃣ imunobiológicos anti-TNF (adalimumabe, infliximab)

🔴 GRAVES
⏺️ ATB + corticoide –> imunobiologico

🔵 5️⃣TRATAMENTO CIRÚRGICO
▸ Refratários ao tratamento clinico incluindo megacolon ou hemorragias refratários
▸ Obstrução intestinal
▸ Displasia de alto grau ou CA colorretal
▸ doença estenosante ou fistulizaste

11
Q

como se pode apresentar DII em crianças

A

epidemiologicamente, a media de idade foi 10 anos. Mais comumente se apresenta entre 6-12anos e apenas 15% dos casos, abaixo dos 6 anos. 37% dos 13-17a.

Sintomas
▸ sangue nas fezes ou diarreia cronica
▸ dor abdominal cronica especialemtne em QID e tenesmo
▸ atraso do creesicmentoe da puberdade
▸ febre e fadiga
▸ anemia
▸ ulceras aftoides, ictericia, hepatomegalia, artrite

exames
▸  VHS e PCR elevados (65-75%)
▸  anemia (70%)
▸  hipoalbuminemia (40%)
▸  sangue oculto
▸  calprotectina fecal (alto VPN)
12
Q

complicação biliar associada a doença inflamatória intestinal

A

▸ CEP
Comum na RCU e por isso quando encontrada, merece investigação de RCU concomitante.

Clinica
▸ ictericia, hepatoesplenoegalia
▸ Prurido importante
▸ Aumento FA* e BD
▸ Constrições da arvore biliar em exame de imagem 
pode complicar com
▸ Colangite e colelitiase
▸ Cirrose  ehipertensoa porta
▸ Colangiocarcinoma
▸ Hepatocarcinoma

Deve ser rastreado anualmente
▸ CA colon
▸ CHC
▸ Colangiocarcinoma

13
Q

manifestações extraintestinais das DII

A

RCUeDC
podem se manifestar meses antes da forma intestinal

🔹Resposta inflamatoria 
  (febre, mialgia, perda peso, VHS, PCR, leucocitose) 
🔹 Colangite esclerosante (rCU)
🔹Uveíte e episclerite
🔹Eritema nodoso e pioderma gangrenoso
🔹Dor articular + EspA
🔹 Calculo renal e biliar (DC)
   secundario a hiperoxaluria enterica
14
Q

ajudam no diagnostico da DII

A

🔵colonoscopia + biopsia
* capsula endoscopia adicionalmente se restar duvida para avaliar delgado

🔵 pANCA, ASCA

🔵 Calprotectina fecal
(marcador de inflamação intestinal que tem alto VPN para DII e ajuda para diferencial com SII quando > 150). Serve também apra avaliar resposta terapêutica junto com marcadores PCR

15
Q

megacolon toxico, clinica e conduta

A

Pode ocorrer por RCU e DC mas por qualquer condição inflamatória que leve a toxemia pois se trata de porção do colon que se dilata mas que nao se deve a causa obstrutiva. Acontece por excesso de NO que prejudica a motilidade secundaria a proliferação excessiva bactérias colônias ou pela inflamacao da DII

  • Doença inflamatória intestinal
  • infecções por clostridium difficile ou salmonela
  • infecção por CMV em pacientes HIV
  • HipoK
  • suspensão abrupta corticoide
  • Loperamida/anitcolinergicos/opioides
  • Sulfassalazina* pode precipitar megacolon ou piorar por isso nao deve ser usada no contexto de megacolon
Pode acontecer diarreia com sangue ate 1 semana antes da dilatação colonica e que é refrataria. Ocorre também 
▸ distensão abdominal clinica e evidenciada por RX colon com diâmetro > 6cm associado a diarreia
       \+
▸ Febre > 38 graus
▸ Taquicardia
▸ Toxemia/queda PA/ sensorio
▸ Leucocitose > 10.000
▸ Desidratação/dist eletrolítico 

tratamento
▸ ATB + corticoide EV +/- imunobiológico
* vancomicina (amplo espectro)
* equivalente a hidro 100mg 8/8h
* Infliximabe ou ciclosporina se ausência de melhora do corticoide após 3dias
▸ NUTRIÇÃO PARENTERAL até reduzir inflamação
▸ evitar medicações que diminuam motilidade
▸ EVITAR COLONO pelo risco de perfuração
▸ profilaxia TVP/ profilaxia ulcera de estresse em casos sépticos ou de perfuração

CIRURGIA (colectomia + ileostomia)
▸ se refratário ( sem melhora clinica em 48-72h) ou perfuração/peritonite

16
Q

achados laboratoriais encontrados nas DII

A

🟠 Anemia
🟠 ⇈ VHS e PCR
🟠 diminuição albumina
🟠 disturbios eletrólitos pela diarreia
🟠 ⇈ calprotectina fecal
🟠 EPF para descartar parasitoses

  • ⇈ da FA quando CEP
17
Q

qual o efeito adverso do uso de imunossupressores e imunobiológicos em pacientes com DII que contraindicam o uso destes

A

🛑 pacientes com doenças desmielinizantes associada

motivo: exacerbações frequentes da desmielinização e portanto sao contraindicados

18
Q

fat wrapping

A

paciente com DII e quadro clínico de apendicite mas submetido a cirurgia nao tem achado, apresentando gordura mesenterica aderida ao intestino por conta inflamacao transmural intestinal para evitar perfuração

19
Q

qual a importância do ASCA e p-ANCA

A

não sao criterios diagnósticos e nao vem ser pedidos de rotina para todos, mas uteis nos casos de colites indiferenciadas entre RCU e DC de modo a orientar para um dos polos o diagnostico