Diarreia Flashcards Preview

Gastro > Diarreia > Flashcards

Flashcards in Diarreia Deck (37)
Loading flashcards...
1
Q

definição e classificação das diarreias

A

Evacuações com consistência entre tipos 5-7 da escala de Bristol ou frequência ≥ 3x em 24h
* desde que não seja crianças em aleitamento materno exclusivo, para estes, vale mudança do padrão habitual

◾ AGUDA < 14 dias
- gastroenterocolite (virus> bact&raquo_space;» parasitas)
- DII agudizada
- Apendicite
- Diverticulite
- COVID
- medicações: metformina, antibioticos, colchicina, adocantes artificiais

◾ CRONICA > 30dias
- DII (chron e RCU)
- Neuropatia periferica
- SII na forma diarreia
- HIV e imunossupressão com infecção (Cmv, isospora, microsporidium)
- Neoplasia
- Hipertireoidismo
- Disabsortiva: Dça Celiaca, deficiencia de lactase, Pancreatite cronica, Whipple
- Parasitoses (giardiase)
- Pos colecistectomia
- supercrescimento bacteriano
- medicamentos (lactulona, leite de magnesia)

2
Q

agentes etiológicos de diarreias agudas infecciosas

A

◾Norovirus
◾Rotavirus

◾E.coli ( E. Coli enteroinvasiva)
◾Campilobacter

◾Shigella**
◾Salmonella**

**Mais comuns de disenteria
- Mais comum aquoso= E.coli e Rotavírus
- campilobacter e SGB

3
Q

sempre avaliar diante de diarreia aguda ( <14 dias)

A

Definir se há presença de 3 ou mais evacuações líquidas em 24h há menos de 14dias

◾ sepse (sOFA)
◾ Sinais de alerta
- dor desproporcional
- icterícia
- sangue ou muco
- incapacidade ingesta oral
◾ grau de desidratação (mucosa e pele) e medicações como diuréticos que podem piorar sinais de desidrtacao além de hipotensão postural
◾ HGT em virtude da hipoglicemia por menor aliemtnacao com quadro
◾ Taquipneia (pneumonia)
◾ Achados anormais no exame abdominal que sugiram necessidade de exames complementares: TC de abdome com contraste, rotina laboratorial (hemograma, eletrólitos, PCR, Ur, Cr, bilirrubinas)
- Megacolon
- Abscesso
- Perfuração
- intussuscepcao (crianças)
◾ sinais de diarreia invasiva
◾ aspecto (agua de arroz : colera)
◾ cultura fezes nos casos graves inflamatorios
◾ interrogar sinais clínicos suspeitos de diarreia por E.coli produtora de Shiga toxinas e SHU
- Sem febre
- ingesta carne crua
- surto
- viagem recente

4
Q

evitar nas diarreias inflamatorias

A

Loperamida

5
Q

conduta para diarreia aguda adultos

A

◾ Racecadotrila VO 100mg 8/8h 5d ou Loperamida 2mg apos cada evacuação (max 16 ao dia)

◾ Hidratação
- SRO após evacuações para casos leves ( diluir um envolve em um litro de água fervida ou filtrada e usar em até 24h)
- evitar refrigerante, leite e derivados, gordurosas, cafeína
- dieta BRAT ( banana, rice, applesauce, toast)
- Hidratação VO 50mL/Kg com SRO por 4h se desidratação moderada ou RL EV no PS
- manejo do choque hipovolêmico para casos graves
◾ antiespasmódico+ analgésico
◾ Antiemetico: ondasentrona 4mg VO de 8/8h
- nao causa tanta sedacao
◾ ATB se diarreia invasiva/disenteria após descartada E.coli produtora de Shiga
- cipro 500mg 12/12h por 3d ou Levo 500mg 1x/d 3d
- Azitromicina 500mg 3d ou 1g DU
- Ceftriaxone 1g EV por 3-14dias ou cefuroxima 250-500mg 12/12h VO
◾ internar
- choque
- vômitos intrataveis
- alteração função renal ou eletrolítica
- dor severa
- sangue importante
- 65anos com sinais de hipovolemia
◾ sintomas neurologicos
- meningite
- SHU
- alteração eletrolítica
- Hipoglicemia

◾ orientar retorno se
- febre alta
- piora da dor
- persistência por mais 7d
- presença sangue ou muco
- vômitos que não passam

6
Q

E.coli produtora de Shiga toxina causadora de SHU e infecção por Shigella produtora de enterotoxina

A

complicação SHU que ocorre 5-10d apos inicio do quadro de diarreia e com inicio súbito de ….
◾ - anemia + hemolise microangiopatica
( Hb < 10, Ht < 30%, esquizocitos, Coombs negativo, elevação Bilirrubina e dhl)
◾ - IRA +/- hematuria/ proteinúria
◾ - plaquetopenia (< 150.000)
Outros acometimentos sistêmicos envolve:
– SNC: convulsão, alteracao estado mental
– Hepatomegalia e elevação transaminases
– Leucocitose periferica
– Hipertensão e hiperK

suspeitar quando
- pródromo dor abdominal, náuseas, vomitos e diarreia que pode ser sanguinolenta em metade dos casos após quadro inicial
◾ ausencia de febre
◾ ingesta de carne crua
◾ surto familiar

EVITAR
◾ AINE
◾ ONDASENTRONA
◾LOPERAMIDA
◾ ATB

TRATAR
◾ Hidratacao
◾ transfusão SN
◾ correção eletrolitos
◾ manejo PA alta com BCC
* ieca piora perfusão renal
◾ fenitoinaou diazepam se oinuvlsoa
◾ seguimento pro 5 anos com função renal e proteinuria pelo desfecho com DRC

7
Q

quais complicações possíveis para diarreias

A

◾ SHU
◾ desidratação e choque hipovolêmico
◾ intussuscepcao (crianças)
* dor progressiva intermitente em cólicas com sangue
◾ sepse
◾ megacolon
◾ Guillain Barret
◾ atrite reativa
◾ convulsão por alteração eletrolítica

8
Q

conduta para diarreia aguda criancas

A

◾ hidratacao
EV 20-30mL/kg se grave apos cada evacuação ou vito
SRO no PS por 4h 40mL/kg ate melhora
SRO casa: adicionar todo conteúdo do envelope em 1L de agua filtrada e usar em ate 24h.
< 2 anos 50-100mL apos cada evacuacao
> 2 anos 100-200mL apos cada evacuação

◾ Dieta BRAT (banana, torrada, arroz, maca) + evitar leite e derivados, aumentar ingesta de sucos, chas e liquides claros (evitar regrigernate, coco, suco artificial de atleta )

◾ ATB
- se disenteria febril, imunossuprimidos ou desnutridos
- evitar se risco E.coli causadora de SHU
* Azitromicina ou Ceftriaxone ou ciprofloxacino

◾ zinco 2mg/0,5mL por 10-14dias
2,5mL (10mg/d) 1x/dia. (< 6 meses)
5,0mL (20mg/d) 1x/dia (> 6meses)

◾ Ondasetrona 2mg/mL SN (para > 2 anos)
* pois nao tem efeito sedativo como demais

◾ Racecadotrila sache 10mg/1g (> 3 m)
sache 30mg/g
EVITAR uso por > 7dias
EVITAR em pacientes < 3 meses
◾3-9m: 1 sache 10mg 3x/dia
◾10m-3a: 2 saches 10mg 3x/dia
◾3-9anos: 1 sache 30mg 3x/dia
◾> 9anos: 2 sache 30mg 3x/dia

9
Q

EPF que nao precisa tratar

A

E. nana
E. coli

nao costumam causar doença

10
Q

qual relevancia do Rotavirus

A

gastroenterite aquosa importante com desidratação severa em crianças nao vacinadas < 5 anos

11
Q

clinica de colite pseudomembranosa por Chlostridium e tratamento

A

◾- Uso recente nos últimos 14d de ATB / internação hospitalar prolongada / dieta enteral
◾- Diarreia aquosa + dor abdominal + febre baixa

Solicitar
- Hemograma
- Cr
- antígeno GDH.. se positivo… pesquisa Toxina A e B nas fezes

◾LEVE : Cr < 1,5 + Leuco < 15.000
◾GRAVE Cr> 1,5. +/- Leuco> 15000
◾FULMINANTE: megacolon, choque

Tratar:
- Isolamento contato especial
- Metronidazol VO -caso leve
- Vancomicina VO ( beber 01 ampola) - caso grave

12
Q

sindrome disabsortiva, quando suspeitar

A

Falha na absorção de delgado
e/ou
Falha na digestão do alimentos por defeito proteases/enzimas para absorver

◾- Diarreia (64%) com Esteatorreia (fezes brilhosas, oleosas e grudentas) e defi Vitamina D
◾- Perda de peso/deficit crescimento
◾- Anemia
◾- Flatulencia, distensão abdominal
◾- Edema
◾- Coagulopatia por deficiencia vit K
◾- Dermatite herpetiforme
lesões papulovesicualr simetrica, pruriginosa em superidices extensas, tronco, face
◾ Artrite
◾ Anormalidade menstrual/infertildidade
◾ niveis DHA reduzidos
◾ leve elevação de transaminases

Avaliar hemograma, vitamina B12, coagulograma, TGO, TGP, VHS, PCR, amilase, lipase, anti-HIV e…

Para confirmar sd disabosrtiva
◾Teste qualitativo da gordura fecal: Sudan III
◾Teste semiquantitativo: esteatocrito

Para diagnostico diferencial
◾Teste da D-xilose urinaria
– Normal (+): > 5g de D-xilose
(mucosa normal = problema na digestão!)
– Anormal: < 5g de D-xilose

13
Q

causas de sd disabsortivas

A

◾ Problema na digestão
Pancreatite cronica
- teste da secretina, def elastase fecal

Exame de imagem + biopsia
◾ Doença intestinal inflamatoria
◾ Dça Whipple
◾ Dça celiaca

◾ Deficiência de lactase
- exalação de hidrogênio

14
Q

doença celiaca, clinica

A

Enteropatia causada por inflamacao com infiltração linfocitaria e anticorpos autoimunes do tipo IgA com agressão no local da camada mucosa intestinal secundaria a exposição a gliadina no glúten da dieta, resultando em atrofia de vilosidades e hiperplasia de criptas
▪️ Diarreia alta com fezes gordurosas e mal cheirosas que boiam no vaso ou constipação
▪️Palidez e deficits nutricionais como deficiência de ferro refrataria ou deficiencia de B12 e folato, deficit de vitamina D e Calcio
▪️ Neuropatia perferica
▪️ Perda de peso
▪️ Elevacao de transaminases
▪️ distensão e flatulência
▪️ flatulencia, distensao abdominal
▪️alteracoes do humor
▪️alteracoes da menstrucao e infertilidade (abortos de repeticao), menopausa precoce
▪️ deficit crescimento
▪️ lesões papulovesciulares de dermatite herpetiforme

15
Q

comorbidades associadas a doença celiacA

A
  • Turner
  • Down
  • DM1
  • Tireoidite autoimune
16
Q

diagnostico de doença celiaca

A

🟢 Em crianças, solicitar
◾ IgA total
◾ Anticorpo Antitransglutaminase IgA

(1) Se IgA total normal + antitransglutaminase IgA alto (≥ 10x Vn), solicitar
◾ Antiendomisio IgA
Se (+), diagnostico feito

(2) se IgA total baixa, solicitar
◾ BIOPSIA duodenal por EDA
* hiperplasia de criptas e linfocitos intraepiteliais +/- atrofia de vilosidade
———————————————-

🟢 Em adultos, solicitar
◾ Anticorpo Antitransglutaminase IgA
Se positivo, solicitar
➖ Biopsia duodenal por EDA
* hiperplasia de criptas e linfocitos intraepiteliais +/- atrofia de vilosidade

17
Q

complicação da doença celiaca

A

◾ Linfoma não Hodgkin intestinal

18
Q

quando pensar em intussuscepcao e o seu diagnostico

A

criança com quadro de alta intestinal que invaginação sobre ela mesma sendo frequente da faixa de 3meses aos 5 anos, porem pode ser fora da faixa também
◾ Dor abdominal em cólica progressiva que duram 15-20min e que faz assumir posição antalgica intercalada por períodos indolor e assintomático
◾ vômitos (após inicio da dor)
◾ diarreia com sangue e muco (geleia de framboesa) ou apenas sangue oculto
*** ◾ alteracao de consciência/letargia sem outros sinais clínicos em crianças

diagnostico
◾ USG
- diferenciar de apendicite, gastroenterite, hernia, volvo, torção ovariano,, distúrbios metabólicos
◾ RX para mostrar sinais de obstrução ou de complciacao como perfuração mas nao para diagnostico

Conduta
◾ suporte
◾ tratamento endoscopico descompressivo

19
Q

Hidratação em pediatria

A

Plano A: SRO para casa. Todo envelope ‘em 1L de água filtrada e usar dentro de 24h. Descartar o que sobrou após esse tempo
◾ se < 2 anos: 50-100mL
◾Se ≥ 2 anos 100-200mL

Zinco 2mg/0,5mL (10-14d)
Reduz risco de recorrência
◾ 2,5mL (10mg) 1x para < 6 meses
◾ 5mL (20mg) 1x para ≥ 6 meses

Racecadotrila (> 3 meses) e 5dias
◾3-9m: 10mg 3x/d
◾10m- 35m 2 sachê 10mg 3x
◾3a-9a 1 sachê 30mg 3x
◾> 9a : 2 sachê 30mg 3x

◾Plano B
SF 0,9% 50-100mL/kg EV em 4-6h no serviço de saude

◾Plano C
(Se < 5 anos)
SF 20mL/kg em 30min
SF 10mL/kg em 30min se RN ou cardiopata

(Se > 5 anos)
SF 0,9 % 30mL/kg ‘em 30min

20
Q

Atb na diarreia aguda

A

Sangue
Muco
Febre alta
Dor abdominal
Imunossuprimidos ou desnutridos graves

21
Q

Quando pensar em E. coli produtora de shiga toxina (O157:H7)

A

◾ geralmente DISENTERIA SEM FEBRE no início do quadro
◾ vômitos e dor abdominal costumam anteceder e preceder diarreia em 1-3dias
◾ disenteria 1-3dias após início do quadro ( que não diminui e que dura < 7dias
◾sem achados crônicos de perda de peso ou anemia microcitica
◾ achados sugestivos de shu podem ocorrer em 5-13d

Tratar
- internação
- hidratação EV 20mL/kg bolus e monitorar hemograma a cada 12h para avaliar hemodiluição
- evitar aines, atb, ondasentrona, opioides
- transfusão se plaquetas < 10.000 ou hb < 6
- observar albumina se edema e se cair de sérico < 3
- fenitoína ou diAzepam para convulsão-
- HAS com bcc
- observar eletrólitos

22
Q

Parâmetros de desidratação em crianças

A

◾Sinal da prega abdominal
* grave se > 2s
◾Estado geral
*grave se letárgico ou torporoso
- irritada
◾Sede
* incapacidade VO
- sedenta
◾Olhos
* se muito fundos

◾Pulsos
* fracos
◾Enchimento capilar
* > 5s
-normal < 3s)
◾Mucosa
◾Débito urinário
◾Fontanela

◾desidratação quando 2 ou mais
* graves

◾Observar melhora quando:
- duas micções clara
- desaparecimento sinais de desidratação

23
Q

Diarreia por > 10-14d que não melhoram com uso e atb

A

◾Paratasitoses ( metronidazol ou antiparasitários)

◾ Causas não infecciosas
- hiv, pneumonia, dengue, apendicite, Itú, intussuscepcao

24
Q

Como realizar hidratação venosa de manutenção na pediatria

A

Repor água com SG 5%
• ate 10kg: 100mL/kg/d
• 11-20kg : 1000mL + 50mL/kg para cada kg > 10kg
• > 20kg: 1500mL + 20mL/kg para cada kg > 20kg

Repor Na ( nacl 20%)

Repor K ( 19,1%)

Somar volume dos 3 e dividir por 3 para saber o volume a ser dividido em 8/8h

—————————/——/-
X = volume de SG 5%
0,01x = volume de Kcl 19,1%
0,03x = volume de NaCl 20%

Fazer tomada 8/8h conforme dito anteriormente

Fazer gotas/min = vol/ hx3
“ onde h será a posologia de 8/8 ou 12/12 conforme queira

1 gota = 3 microgotas

25
Q

intolerancia a lactose

A
  • Diarreia persistente > 14d
  • cólicas e dores abdominais
  • sensacao de plenitude

Avaliar exames
◾ Teste respiratorio
◾ Teste de tolerancia a lactose
-verifica-se glicemia em jejum e após a ingestão de lactose VOcom 30 6 60min, verificando variação da elevação glicemia < 20 mg/dL em relação ao jejum e apos 30 e 60min da ingestão

MANEJO:
● evitar alimentos ricos em lactose
(menor concentração em queijos)
● Lactase (10.000 FCC ALU) 30min antes ou imediatamente depois 1-2xdia
● nutricionista
● suplementar vitamina D e Calcio (1200mg/dia divididos em 2-3x para adultos e adolescentes)

26
Q

investigar e interrogar diante de diarreia crônica

A

sinais de alarme
● idade > 50 anos com diarreia persiste
● Sangramento nas fezes
● anemia por deficiencia de ferro
● perda de peso > 10% em 6 meses
● altercacoes em exames laboratoriais (calprotecina, anemia, PCR)
● diarreia noturna
● historia familiar neoplasia de colon
● historia familiar doença celiaca e DII
● diarreia que faz acordar a noite

♦️diarreia volumosa e pouco frequente : delgado
♦️ diarreia pouco volume e maior frequência/sangue ou muco : colon

Exames
◾Hemograma e perfil ferro (eosinofilia? anemia? )
◾Anti-transglutaminase IgA e IgA total
◾TSH
◾ amilase e lipase
◾glicemia jejum (DM)
◾sangue oculto fezes (> 45 anos)
◾B12, vitamina D, Ca (deficit absortivo)
◾anti-HIV
◾VHS, PCR, calprotectina fecal (anormal > 50mcg/g), ASCA e p-ANCA
◾Teste respiratorio para pesquisa intolerancia OU teste de tolerancia alimentar
◾ EPF em 3 amostras

     *** ◾ colonoscopia com biopsia para > 45 anos ou se exames todos adicionais forem normais ◾ Entero-TC ( tc de abdome e pelve com contraste oral) para investigar delgado e pâncreas +/- Capsula endoscopica * * TC antes para descartar estenose de TGI  ◾ EDA com biopsia duodenal ◾ Anti-endomisio ◾ Pesquisa de gordura fecal  (qualitativo com sudam III ou quantitativo > 7g/d) +/- elastase fecal (< 100 confirma insuficiencia pancreática exocrina) ◾D- xilose urinaria (para avaliar de onde esta a disabsorcao)  - normal > 5g avaliar causa pancreatica. - anormal < 5g: lesao mucosa ou supercrescimento bacteriano
27
Q

caraceteristicas da SII

A

Disturbio funcional

🔵 Dor ou desconforto abdominal episódica, do tipo cólica, de localização variável que acontece 1x/semana nos últimos 3 meses que costuma ser dor abdominal baixa em colica nas primeiras horas do dia
+ 2 dos seguintes
🔵 DURANTE A VIGILIA !! NÃO PRIVA SONO, SEM SANGUE E SEM PERDA DE PESO, sem anemia
🔵 Exacerbada por estresse emocional, quando come ou relação com menstruação
🔵 Melhora com eliminação de gases ou com evacuação , porem alguns relatam piora com defecação
🔵 distensão abdominal e aumento de flatos ou eructações
🔵 sintomas podem piorar durante ou após um episódio de gastroenterite ou seguidos por queixa de
🔵 podem ocorrer apos refeições

(alimentos fermentáveis provocam muitos gases gerando distensão e dai dor abdominal também)

RELAÇÃO COM EMOCIONAL

28
Q

colonoscopia para diarreia

A

🔴 Idade > 50 anos
🔴 Sangramento nas fezes
🔴 Anemia por deficiencia de ferro
🔴 Perda de peso
🔴 Calprotectina +
🔴 Diarreia noturna
🔴 Historia familiar de neoplasia de cólon

29
Q

RCU costuma ter como aprsentacaodaingostica inicial quadro frustro e inesepcific de

A

sangramento retal autolimitado que costuma preceder semanas a meses o diagnostico

30
Q

quadro de DII

A

● Dor abdominal + diarreia cronica com ou sem sangue
● perda de peso
● febre, anorexia, mal estar
● urgencia fecal e tenesmo
● calprotectina +
● manifestacoes extraintesitnais : artralgia, eritema nodoso, pioderma gangrenoso, uveíte, litíase renal,

31
Q

diarreia para encaminhar ao gastro

A

● sinais de alarme
● diagnostico inconclusivo
● refratario ao tratamento inicial
● suspeita de DII ou pancreatite crônica

32
Q

pancreatite cronica, caracteriscticas

A

Historia de etilismo cronico
● dor abdominal abdome superior ou epigastrica que pode irradiar para dorso e que piora com alimentação
● Esteatorreia com avaliação qualitativa gordura fecal (> 7g em 24h)
● diarreia cronica
● deficits nutricionais
● Hipoglicemia por deficit glucagon
● Diabetes por deficit insulina
● TC de abdome com calcificações e tortuosidades nos ductos e pseudocistos
● Rx abdome com calcificações na topografia pâncreas em 30%

33
Q

supercrescimento bacteriano

A

◾dor, distensão abdmna, diarreia
◾ Deficiencia B12 e folato
◾ Esteatorreia com pesquisa qualitativa de gordura fecal
◾ D-xilose urinaria normal < 5g

DIAGNOSTICO: Aspirado Duodenal

TTO: metronidazol

34
Q

Medicamentos que pioram q colite microscópica

A

Aine
Sertralina
IBP

35
Q

fezes esverdeadas

A
  • ATB
  • suplementação de ferro
  • excesso de folhas verdes
  • transito intestinal acelerado na SII ou nas infecções intestinais virais ou bacterianas
36
Q

calprotectina fecal, utilidade

A

marcador precoce de inflamação intestinal que indica colonoscopia (em pacientes que teriam diarreia funcional) em busca de DII
* VN < 40-50

37
Q

Doença de Whipple

A

pacientes de zona rural ou expostos a animais com sd disabsortiva
▪️artralgia
▪️miorritmia oculomastigatoria

diangotico: biopsia de delgado com macrofagos PAS+

tto:
ceftriaxone EV por 2 semanas e depois SMX-TMP por 1 ano