338 Doenças Glomerulares Flashcards Preview

Nefro > 338 Doenças Glomerulares > Flashcards

Flashcards in 338 Doenças Glomerulares Deck (243):
1

(Doença com alteraçoes minimas)
Crianças ...% conseguem remissao completa apos ...sem de GCT;
Adultos ...% conseguem remissao completa apos ..sem de GCT

crianças 90-95% apos 8 sems
adultos 80-85% apos 20-24 sems

2

(Doença de Fabry) Qual o trat?

1. Inibidores de SRAA
2. alfa-galactosidade A recombinante (diminui nos rins corçao e pele)
3. Transplante renal (respostas variaveis podem dever se à ocorrencia de atc neutralizantes ou diferenças no uptake enzimatico; sobrevida do paciente e enxerto semelhante a outras causas de DRET)

3

(Nefropatia IgA) Quais sao os factores de risco? (6) E têm um risco cumulativo de quanto? (%)

Risco cumulativo menor que 50%

1. HTA
2. Proteinuria
3. AUSENCIA de episodios de hematuria macroscopica
4. Sexo masculino (é mais comum no homem esta doença)
5. Maior idade
6. GE extensiva ou fibrose intersticial

Ps: PIOR PROGNOSTICO se: Proteinuria persistente ha 6 ou mais meses

4

No trat da malaria, ..% responde aos GCT

menos de 50%

5

(GN pos-estreptococica) Morte precoce é comum?

Rara em crianças
Ocorre em idosos

6

(Doenças Glomerulares) A proteinuria persistente faz DD com proteinuria benigna (valor) que pode ser protenuria funcional ou transitoria (6) ou proteinuria ortostatica que tem prognostico..

menos 1 g/24h

Febre
Exercicio
Obsesidade
Apneia do sono
Stress emocional
ICC

Proteinuria ortostatica tem prognostico benigno

7

(Doenças Glomerulares) V ou F? A doença glomerular apresenta habitualmente hematuria e proteinuria em graus variaveis

V

8

Na SHU associada a diarreia entero-hemorragica, qual a toxina libertada? E por quem? E quando o trat?

Toxina Shiga
Pela E. coli O157:H7 (ocasionalmente S. dysenteriae)
Trat de suporte (NAO dar AB)

9

(Nefrite lupica) Como grupo, ..% dos pacientes com nefrite lupica evoluirao para DRET necessitando de dialise ou de um transplante

20%

10

(GESF) Como se trata a GESF primaria? E a secundaria?

GESF Primaria:
IECAs mais
GCT(se proteinuria nefrotica e tem menor resposta comparadamente à doença altera minimas)
(mais Ciclosporina - assegura a remissao mas recidiva apos cessaçao e nefrotoxicidade assonciada)

GESF Secundaria:
Tratamento da causa subjacente e controlo da proteinuria

11

(Doenças Glomerulares) V ou F? Ao avaliar uma hematuria microscopica, talvez acompanhada de proteinuria minima (menos de 500mg/24h), é importante excluir a presença de lesoes anatomicas, como malignidade do tracto urinario, particularmente homens mais velhos

V
Causas de hematuria microscopica:
- Doença glomerular (maioria)
- HBP
- Nefrite intersticial
- Necrose papilar
- Hipercalciuria
- Calculos renais
- Doenças renais quisticas
- Lesao vascular renal

12

(Doença anti membrana basal) V ou F? Em idosos a lesao renal é geralmente assintomatica, sendo que oliguria esta associada a um resultado particularmente desfavoravel, e este grupo de doentes tem pior prognostico

V

13

(Nefropatia IgA) Qual é o genero com maior incidencia? E a idd de maior incidencia?

HOMENS
Maior incidencia na 2a e 3a decada

14

(Doença com alteraçoes minimas) O que sao os respondedores primarios?

Sao aqueles que têm remissao completa (proteinuria menos de 0,2 mg/24h) apos uma unica sequencia de prednisona

15

(Nefropatia diabetica) Microalbuminuria é um poderoso factor de risco para eventos CV e morte na diabetes

F, DM 2222222222

16

(Amiloidose renal) Qual o trat em cada amiloidose?

AL - melfalana e transplante hematopoietico - atrasa a evoluçao em 30% dos pacientes

AA - controle da doença primaria

17

(Doenças Glomerulares) Suspeitar de hematura se 1a urina da manha com .. (nr) hemacias no centrifugado

3-5

18

(S. nefritico Vasculite dos pequenos vasos induzida por ANCA) Qual o trat visto que sao todas tratadas da mesma maneira?

Terapia de induçao: Plasmaferese mais Metilprednisolona mais Ciclofosfamida (pulsos mensais IV de ciclofosfamida sao tao eficazes como ciclofosfamida oral diariamente, mas estao associados a maior recaída)

Terapia de manutençao: Reduzir dose de GCT assim q inflamaçao subsidir e manter ciclofosfamida ou AZA ate 1 ano para minimizar o risco de recaida

19

(Nefropatia diabetica) A maioria dos pacientes com nefropatia diabetica sofre de DM de qual dos tipos?

Tipo 2
Cerca de 40% dos pacientes com DM tipo 1 e 2 desenvolvem nefropatia, mas em virtude da alta prevalencia de DM tipo 2 (90%) em comparaçao com o tipo 1 (10%), a maioria dos doentes com nefropatia diabetica sofre de doença do tipo 2

20

(Doenças Glomerulares) V ou F? Nos adultos (maioria) a proteinuria é nao selectiva enquanto que nas crianças com doença com alteraçoes minimas a proteinura é selectiva e composta largamente por albumina

V

21

(GN pos-estreptococica) Quais sao as 2 infecçoes que geralmente ocorrem, nomeadamente pelos tipos M de estreptococus (estirpes nefrogenicas) e quando tempo apos ocorrem se da a GN?

Impétigo - 2 a 6 sems apos infecçao

Faringite - 1 a 3 sems apos infecçao

Ps: o tempo do impetigo sao os 2 valores da faringite a duplicar!

22

(Nefrite lupica) V ou F? Não é uma complicaçao comum de LES contudo é uma complicaao seria

F, é comum e séria

23

(Nefropatia diabetica) Quando testar microalbuminuria para DM tipo 1 e 2?

DM 1: Testar 5 anos apos o inicio e dps anualmente

DM 2: Testar ao diagnostico e dps anualmente

24

(Doenças Glomerulares) A grande maioria das doenças glomerular dao hematuria microscopica; quais podem dar macroscopica? (2)

Nefropatia por IgA
Doença falciforme

25

(GN pos-estreptococica) Os sintomas sistemicos de cefaleia, mal estar, anorexia e dor no flanco (por tumefacçao da capsula) ocorrem em apox ..%

50%

26

(Nefropatia diabetica) V ou F? Rins geralmente diminuidos

F, normais ou aumentados na nefropatia avançada

27

(S. Alport) Ligado ao X em ..% (mutaçao..); AR em ..% (mutaçao..); AD raro

85% ligado ao X (mut alfa5)
15% AR (mut alfa 3 e 4)
AD raro

28

(GN pos-estreptococica) Maioria das crinaças ha resoluçao completa da hematuria e proteinuria em .. sems; ..% das crianças: hematuria microscopica, proteinuria nao nefrotica ou HTA

3-6 sems
3-10%

29

(Nefrite lupica) Tal como na nefropatia membranosa idiopatica a classe V (nefrite membranosa) tem risco aumentado de ..

Complicaçoes trombóticas nomeadamente Trombose da veia renal

30

(Doença de Fabry) É necessario biopsia para o diag?

é INDISPENSAVEL

31

(Doença com alteraçoes minimas) Geralmente é uma doença primaria ou secundaria? E quais as causas de secundaria? (3)

Geralmente primaria

Causas secundarias:
1. Doença de Hodgkin
2. Alergias
3. AINEs

32

(Nefropatia IgA) V ou F? Das formas mais comuns de GN no mundo

V

33

(Doenças Glomerulares) É comum proteinuria persistente (valor) que pode apresentar como sintomas..(2)

mais de 1 a 2g/24h

Edema
Urina espumosa

34

(Doenças Glomerulares) V ou F? A hematuria é geralmente assintomática

V, maior das doenças glomerulares causam hematuria microscopica

35

(GN Membranoproliferativa) 3 factores q se associam a pior prognostico?

S. nefrotico
HTA
IR

36

(Nefropatia hipertensiva) Afro americanos ..x mais afectados (APOL1)

5x mais

37

O que se observa na biopsia renal de hepB?

Portador HBV: GNM (mais crianças) / GNMP (mais adultos)
Antigenios virais

Ps: adultos pior prognosticos
crinaças bom prognostico - 60-65% alcançam remissao espontanea dentro de 4 anos

38

(Nefrite lupica) Qual é o unico metodo confiavel de identificar as variantes morfologicas?

Biopsia renal

39

(S. Alport) Filhas apenas com hematuria embora ..% manifestaçoes mais graves

25%

40

(Nefropatia diabetica) Na DM 1 COM nefropatia, a retinopatia esta presente em ..%; e na 2?

1: mais de 90% retinopatia
2: aprox 60% retinopatia

Ps: devido a isto, a ausencia de retinopatia nos pacientes tipo 1 com proteinuria deve induzir-nos a pensar em um diagnostico diferente de nefropatia diabetica

41

(GN pos-estreptococica) No geral como é o prognostico?

BOM

42

(Malaria) Qual o plasmodium que da proteinuria ligeira? E qual atinge mais crianças? E qual tem atingimento renal mais grave?

P. falciparum: proteinuria ligeira
P. malariae: mais crianças mais atingimento renal mais GRAVE
P. vivax e ovale: rara / evoluçao benigna

43

(Doença anti membrana basal) Tratamento? (2)

1. Plasmaferes e GCT - doença grave nao responde

IR em fase avançada com hemoptise - a hemorragia pulmonar responde

Doença menos grave: respondem
8-10 tt plasmaferese mais prednisona oral e ciclofosfamida (2 sem)

2. Transplante renal - por causa do risco de recidiva, a experiencia sugere que os pacientes devem esperar 6 meses ate que nao sejam mais indentificaveis anticorpos sericos

44

No S. da unha rotula (AD com mutaçao LIM de LMX1B) ..% progridem para IR

30%

Ps: transplante renal associado a boa evoluçao

45

(GN endocardite bacteriana subaguda) Qual o DD de infecçao persistente no sangue? (3) E o prognostico?

1. Shunts ventriculoatriais ou ventriculoperitoneais
2. Infecçoes pulmonares, intra abdominais, pelvicas ou cutâneas
3. Proteses vasculares infectadas

Prognostico: reservado

46

(Nefropatia IgA) Nao obstente de tipicamente haver aumento de IgA sérica em..%, IgA na biopsia da pele em..%, aumento da IgA secretora e da IgA fibronectina, uma biopsia renal é necessaria para fazer o diagnostico

serica 20-50%
pele 15-55%

47

(Nefrite lupica) Fisiopatologia? (3)

1. Imunocomplexos circulantes com activaçao do complemento
2. Formaçao in situ de imunocomplexos
3. Minoria: Microangiopatia trombotica - atc antifosfolipidicos

48

(GN Membranoproliferativa) Qual é o tipo mais comum? E o menos?

Mais comum - tipo I
Menos comum tipo III

49

(Microangiopatias tromboticas) Qual esta mais associada a IR e crianças? E a doença neurologica e adultos?

SHU: IR e crianças
PTT: doença neurologica e adultos (adultos mistura de PTT/SHU)

50

(Nefrite lupica) Na classe V (nefrite membranosa) quando é que o trat é igual ao da classe IV? (nefrite difusa)

Numa subcategoria em que há Doença membranosa e proliferativa mista

Terapia de induçao (2-6M): GCT (altas doses) mais Ciclofosfamida ou Micofenolato de mofetil
Terapia de manutençao: menores doses de GCT mais Micofenolato de mofetil ou Azatioprina

Evitar uso prolongado de ciclofosfamida em ferteis

51

(Doença anti membrana basal) Há uma "conformeropatia" com perturbaçao da estrutura quaternaria do hexomero alfa 345 NC1, que é exposto por ..(4)

Inefecçao
Tabagismo
Oxidantes
Solventes

52

(Doença anti membrana basal) Qual é a idade mais comum de apresentaçao do S. Goodpasture?

2 picos

Homens jovens no final da 3a decada

Homens e mulheres nos "60s-70s"

53

(Microangiopatias tromboticas) PTT e SHU caracterizam se por ..(5)

1. Purpura trombocitopenica idiopatica
2. Anemia hemolitica
3. Febre
4. IR
5. Dist neurologicos

54

(Nefropatia diabetica) V ou F? Muitos doentes com DM 2 e microalbuminuria morrem de eventos CV antes de progredirem para proteinuria ou IR

V

55

(GN membranosa) É secundaria em que %?

25-30% secundaria a malignidade (tumores solidos da mama, pulmao e colon), infecçao (hepB, malaria, schistosomiasis), ou doenças reumatologicas como lupus ou raramente artrite reumatoide)

56

Qual o schistossoma com mais atingimento renal? E qual(s) classes regridem com o trat?

Schistossoma mansoni mais atingimento renal
Classe I e II regridem com o trat

57

(Doenças Glomerulares) O S. nefrotico é caracterizado por..(6)

1. Proteinuria maior q 3 g/24h
2. Hipertensao
3. Hipercolesterolemia
4. Hipoalbuminemia
5. Edema/anasarca
6. Hematuria microscopica

Ps: a TFG nestes doentes pode inicialmente estar normal ou raramente, elevada, mas com hiperfiltraçao persistente e continuada perda de nefronios, tipicamente cai dentro de meses a anos

58

(Nefropatia diabetica) V ou F? Existe uma correlaçao significatica entre a presença de retinopatia e a presença de nodulos de Kimmelstiel-Wilson

V

59

(Nefropatia IgA) É clinica e laboratorialmente semelhante a..? E quais sao as diferenças clinicas? (4)

Purpura de Henoch-Schonlein

1. Sintomas sitemicos proeminentes
2. Idade mais jovem
3. Infecçao precedente
4. Queixas abdominais

60

(S. Alport) Pior prognostico se..(3)

1. Surdez grave e precoce
2. Lenticone
3. Proteinuria

61

(GN pos-estreptococica) A incidencia em familiares ou co-habitantes é de ..%

40%

Ps: daí q o trat AB é feito aos pacientes e seus co-habitantes

62

(Doença com alteraçoes minimas) V ou F? O aparecimento de IRA em adultos é visto em pacientes com baixos niveis de albumina no soro e edema intra-renal (nefrosarca) que é responsivo a albumina IV e diureticos, sendo que esta apresentaçao deve ser distinguida de IRA por hipovolemia

V

63

(Doenças Glomerulares) Alguns pacientes com doença glomerular inflamatoria, como ..(2) têm piuria, caracterizada por um numero consideravel de leucocitos, achado que terá de ser distinguido de urina infectada com bacterias

GN pos-estreptocócica aguda
GNMP

64

(GN pos-estreptococica) A biopsia raramente é necessaria, contudo quando realizada quais os achados? (4)

- Hipercelularidade das cels mesangiais e endoteliais
- Infiltrados glomerulares de leucocitos polimorfonucleares
- Depositos imunes subendoteliais granulosos de IgG, IgM, C3, C4 e C5-9
- Depositos subepiteliais ("humps")

65

(Nefrite lupica) De ..% a ..% dos pacientes terão manifestaçoes clinicas de doença renal no momento do diagnostico e ..% dos adultos e ..% das crianças desenvolvem anormalidades renais em algum momento durante a evoluçao da sua doença

de 30 a 50% no momento do diag
60% adultos
80% crianças

66

(Doença de Fabry) Morte a q idade?

aos 50A

67

(GN pos-estreptococica) V ou F? É necessario biopsia para o diag

Raramente é necessario

68

(GN membranosa) Qual é o racio H:M

2:1

69

(S. Alport) A forma juvenil (..%) aparece aprox aos 30 anos com IR e surdez neurossensorial

70%

forma adulta: mais de 30A surdez leve ou tardia

70

(Doença anti membrana basal) Qual a fisiopatologia/ epitopo alvo?

alfa3 NC1 colageneo IV

71

(Granulomatose com poliangeite) O que aumenta o risco? (2)

Pó silica
Def alfa1-AT

72

(S. nefritico Vasculite dos pequenos vasos induzida por ANCA) Este grupo conta com 3 doenças e é caracterizado por ANCA positivo e GN pauci-imune. Qual é o tipo de ANCA mais prevalente em cada uma das doenças?

Granulomatose com poliangeite - mais anti PR3
Poliangite microscopica e S. Churg-Strauss - mais anti-MPO

73

(GN Membranoproliferativa) Fadiga e mal estar sao mais comuns em quem e que tipo?

Crianças com doença do tipo I

74

(GN Membranoproliferativa) % DRET apos 10A? E IR apos 20A?

50% DRET apos 10A
90% IR apos 20A

75

(Nefropatia diabetica) V ou F? A incidencia esta a aumentar

V, pelo aumento de (3) obesidade, s. metabolico e DM tipo 2

76

Qual o trat da SHU atipica? E da TTP/SHU?

SHU atipico - Transplante hepatico (SHU atipico def proteinas do complemento) (NAO DARA AB)

TTP/SHU - Plasmaferese diaria - pode salvar a vida

77

(Doença com alteraçoes minimas) O que apresenta pior prognostico em adultos? (2)

IRA
GCT resistentes

78

(Doenças Glomerulares) Já que a GE relacionada com a idade é comum em adultos, é possivel estimar o percentual basico de esclerose dividindo a idade do paciente por .. e subtraindo por ..

2
10

79

(Doença com alteraçoes minimas) Recidivas ocorrem em ..% das crianças apos a primeira sessao e a recidiva precoce e altos niveis de proteinuria basal permitem prever muitas recidivas subsequentes. E quais os 2 factores q diminui o risco de recidiva? E qual aumenta?

70-75%

Recidivas diminuem com a puberdade e com adultos (contudo mais resistentes ao trat)
Aumenta com a reduçao rapida de esteroides

Ps: recidivas freqs com GCT dependentes e GCT resistentes

80

(GN pos-estreptococica) É o prototipo de ..

GN proliferativa endocapilar aguda

81

(Nefrite lupica) V ou F? O lupus sitemico tende a tornar se quiescente apos instalaçao de IR, talvez em virtude dos efeitos imunossupressores da uremia

V contudo pacientes com nefrite lupica têm um aumento marcado da mortalidade (comparando com a populaçao em geral)

82

(Amiloidose renal) Deposito fibrilar primario de cadeias leves de Ig dá amiloide ...(sigla); deposito fibrilar secundario de amiloide A da..

primario - amiloide AL
secundario - amiloide AA

83

(Nefropatia IgA) Aglomeraçao familiar é comum?

RARO

84

(GN Membranoproliferativa) Caracterizada por..(3)

1. Espessamento MBG
2. Alteraçoes mesagioproliferativas
3. Hipocomplementemia em 70% dos casos

85

(GN Membranoproliferativa) V ou F? Embora todas as doenças renais primarias possam recorrer em pacientes transplantados, os pacientes com GNMP sao bem conhecidos por correr o risco nao so de recorrencia histologica mas tb de recorrencia clinica significativa com perda da funçao do enxerto

V

86

(Nefrite lupica) Creatinina elevada esta presente em q % na classe III?

25%

87

(Doença com alteraçoes minimas) Que % de S. nefrotico da na infancia? E nos adultos

70-90% S. nefrotica na infancia
10-15% S. nefrotica nos adultos

88

(Microangiopatias tromboticas) (PTT/SHU) O que se observa na biopsia renal? E faz DD com q? (3)

Endoteliose capilar glomerular

DD: Pre eclampsia/HELLP
HT maligna
S. antifosfolipidico

89

(Doença de Fabry) É mais comum em que genero e qu altura?

Infancia em homens

90

(HIV) A biopsia renal apresenta..

GESF da variante colapsante

91

(GN pos-estreptococica) Na primeira semana dos sintomas, ..% dos pacientes têm CH50 diminuido bem como C3 e C4 normal

CH50 e C3 diminuidos e C4 normal 90%

92

(Nefropatia diabetica) V ou F? A ausencia de retinopatia nos pacientes tipo 1 com proteinuria deve induzir-nos a pensar em um diagnostico diferente de nefropatia diabetica

V
Na DM 1 quando nefropatia esta presente a retinopatia tb em 90% dos casos

93

(S. Alport) V ou F? A ausencia de sintomas extra renais (ex ocular e auditivos) exclui o diagnostico

F, nao exclui o diagnostico

94

(HIV) ..% dos HIV infectados com doença renal tem nefropatia associada a HIV

50%

95

(Doenças Glomerulares) Os capilares glomerulares filtram ... L /dia de agua plasmatica (ultrafiltrado)

120 a 180 L/dia

96

(GN membranosa) ..% S. nefrotico e proteinuria nao selectiva

80%

97

(Doença anti membrana basal) Na apresentaçao do S. de Goodpasture a hemoptise esta praticamente confinada a um grupo de pessoas, qual?

FUMADORES

98

(S. Churg-Strauss) Causa auto-imune, com atingimento pulmonar anos antes das manifestaçoes sistemicas da doença, sendo que as manifestaçoes pulmonares raramente estao ausentes; ate ..% pode ter derrame pleural exsudativo associado a eosinofilos

33% (1/3)

99

(GN membranosa) ..% S. nefrotica nos adultos

30%

100

(GESF) A incidencia tem vindo a aumentar, representando ..% da S. nefrotica nos adultos e a ..% da S. nefrotica em afro americanos

ate 33% nos adultos
50% afro americanos

101

(GN Membranoproliferativa) Proteinuria, hematuria e piuria estao presentes em ..%

30%

102

(Nefropatia diabetica) Apos quanto tempo dps do adiagnostico surge microalbuminuria? E albuminuria? e DRET? E % de DRET?

Apos 5-10A surge microalbuminuria (30-300 mg/24h)
Mais 5-10A surge albuminuria (mais de 300 mg/24h)
a partir do aparecimento de proteinuria a funçao renal cai sendo que 50% atinge DRET passados mais 5-10A (10-20A apos inicio da Microalb; 15-30A apos diag, ja agr xD)

103

(GN Membranoproliferativa) Rara em q etnia? Doença idiopatica é mais comum em quem?

Rara: Afro americanos

Doença idiopatica mais na infancia ou adulto jovem

104

(Nefrite lupica) As manifestaçoes extra renais sao comuns?

Sao comuns e apesar de as anormalidades sorologicas serem comuns elas nao sao diagnosticas daí que a manifs extra renais sao importantes para firmar o diagnostico

105

(TTP/SHU) Qual é a def genetica associada?

Metaloprotease ADAMTS13

106

(GESF) É comum a remissao completa?

Nao, RARAMENTE

107

(Doença com alteraçoes minimas) Qual a 1a linha de trat?

Prednisona (diariamente ou em dias alternados)

108

(S. glomerulo vasculares) V ou F? Na doença falciforme, Hgb SA, inesperadamente, exite uma elevada prevalencia em pacientes dialisados afro americanos

V

109

(Doença com alteraçoes minimas) Até ..% das crianças conseguem uma remissao completa espontanea, porem actualmente todas as crianças sao tratadas com esteroides

30% remissao espontanea

110

(Nefropatia IgA) Qual o factor q indica pior prognostico?

Proteinuria persistente ha 6 ou mais meses

111

(Poliangite microscopica) Clinicamente semelhante a ...excepto que raramente tem ..(2 manifs) e na biosia (outra diferença)

Granulomatose com poliangeite
raramente: D. pulmonar significativa ou sinusite destrutiva
Biopsia renal: Ausencia de granulomas

112

(Nefrite lupica) A classe VI é caracterizada por q? (nefrite esclerótica) (3)

Mais de 90% dos glomerulos escleróticos
DRET
Fibrose intersticial

113

(GN endocardite bacteriana subaguda) V ou F? A GN é incomum na endocardite bacteriana subaguda, pois leva 10 a 14 dias para elaborar uma lesao mediada por imunocomplexos, epoca na qual o paciene ja tera sido tratado, a maior parte das vezes com uma cirurgia emergencial

F, isto é na aguda, nao na subaguda

114

(GN Membranoproliferativa) Niveis diminuidos de C3 sao comuns?

Sim

115

(Amiloidose renal) Na AL: Qual a % de cadeias leves lambda? (Y ao contrario) e de mieloma obvio? e q % progride para dialise?é comum o s. nefrotico?

75% cadeias leves y(ao contrario)
aprox 10% mieloma obvio
s. nefrotico é comum
aprox 20% progridem para dialise

116

(Doenças Glomerulares) O S. nefritico é caracterizado por..(5)

1. Proteinuria 1-2 g/24h
2. Hematuria com cilindros hematicos
3. Piuria
4. Hipertensao
5. Retençao de liquidos com aumento da Cr e diminuiçao da TFG

117

(Doenças Glomerulares) V ou F? O termo histopatologico glomerulonefrite crescêntica é o patologico equivalente à apresentaçao clinica de glomerulonefrite rapidamente progressiva

V

118

(Doença de Fabry) Classicamente caracteriza se por..(3) e ao longo do tempo..(3)

Acroparestesias
Angioqueratoma
Hipohidrose

Cardiomiopatia
D. cerebrovascular
Lesao renal

119

(GN pos-estreptococica) É frequente a GN recorrente com repetidas infecçoes estreptococicas?

Raro

120

(Amiloidose renal) Na AA: % de artrite reumatoide? e espondilite anquilosante ou artrite psoriatica? e q progridem para dialise? é comum s. nefrotico

40% artrite reumatoide
10% espondilite anquilosante ou artrite psoriatica
40-60% progridem para dialise
s. nefrotico comum

121

(S. nefritico Vasculite dos pequenos vasos induzida por ANCA) Vasculite das arteríolas, capilares e venulas (raramente pequenas arterias) com ANCA no soro de 3 tipos, sendo que uma é apenas potencialmente patogenica (experimental), quais sao?

Antiproteinase 3 (PR3)
Antimieloperoxidase (MPO)
Atc anti-Lamp2 - experimental (potencialmente patogenico)

122

(Nefropatia diabetica) V ou F? O grau de hiperfiltraçao correlaciona se com o risco de desenvolvimento de nefropatia

V

123

Qual é a causa isolada mais comum de DRC?

Nefropatia diabetica

124

(Doença com alteraçoes minimas) Quais sao as crianças a quem se deve fazer biopsia?

Apesar de 30% terem remissao espontanea, todas as crianças devem ser tratadas com esteroides, pelo que SO as crianças q NAO RESPONDEM se faz BIOPSIA

125

(GN endocardite bacteriana subaguda) O que se observa à macroscopia?

Hemorragias subcapsulares com um aspecto de "picado por pulgas"

126

(Nefrite lupica) V ou F? Uma patologia renal significativa pode ser observada na biopsia ate mesmo na ausencia de anormalidades significativas no exame de urina, porem a maioria dos nefrologistas nao solicita uma biopsia ate que o exame de urina seja comprovadamente anormal

V

127

A doença anti-MBG esta tipicamente associada a ..(2) e a fisiopatologia é?

GNRP e/ou S. Goodpasture

alfa3 NC1 colagenio IV

128

(GN pos-estreptococica) O exame cultural é positivo em ..%, em ..% niveis aumentados de ASO, anti-DNase positiva em ..% e atc anti-hialuronidase positivo em ..%; consequentemente o diag so raramente requer uma biopsia renal

Exame cultural 10-70%
Aumento ASO 30%
Anti DNase positiva 70%
Atc anti-hialuronidase 40%

129

(Nefropatia hipertensiva) Qual a PA alvo? E o trat?

TA menor q 130/80 mmHg se DM ou doença renal

1o IECA (mais eficaz a diminuir a progressao nos afro americanos idepend dos niveis de PA) mais diuretico TIAZIDICO
Maioria requer 3 ou mais farmacos

130

(Doença anti membrana basal) PIOR prognostico se.. (5)

1. Mais de 50% crescentes com fibrose em fase avançada na biopsia
2. Cr serica maior q 5 a 6 mg/dL
3. Oliguria
4. Necessidade de dialise aguda
(5. Idosos)

Estes doentes, com doença grave, nao respondem a trat com plasmaferes e corticoides

131

(Nefrite lupica) V ou F? A maioria da classe V tem HTA e lesao renal

F, uma minoria

132

(Doença por deposiçao de cadeias leves) V ou F? Coram com vermelho de Congo mas nao com imunoflurescencia ou microscopia electronica

F é ao contrario, identificaveis pelos 2 ultimos metodos mas nao por vermelho de congo, nao tem amiloide!!

133

(Doença anti membrana basal) Ao testar o soro para os atcs anti-MBG, é particularmente importante que somente o dominio alfa3 NC1 do colageno IV seja usado como alvo pois atc nao nefriticos contra o dominio alfa1 NC1 fazem DD com..

S. paraneoplasico

134

(Nefropatia IgA) V ou F? Caracterizado por hematuria persistente associada à deposiçao de IgA no mesangio

F, hematuria ESPORADICA

135

(Nefrite lupica) É comum o S. nefrotico nas classes I eII

É RARO
Tipicamente manifs minimas e funçao renal normal
Prognostico EXCELENTE
SEM TRATAMENTO

136

(GESF) 3 factores de risco (?) implicam uma probabilidade de ..% de IR em 6-8 anos

1. Proteinuria na variaçao nefrotica
2. Afro americanos
3. IR

50% IR aos 6-8 anos

137

O q ser observa na biopsia renal de hepC? (3 por ordem decrescente)

GN crioglobulinemica - GNM - GNMP tipo 1

138

Quais sao as causas comuns de s. pulmonares renais? (4) e raras? (2)

Comuns:
1. S. Goodpasture
2. Granulomatose com poliangite (de Wegener)
3. Poliangite microscopica
4. Vasculite de Churg Strauss

Raramente:
1. Purpura de Henoch Schonlein
2. Crioglobulinemia

139

(TTP/SHU) Adquirido: V ou F?
- gravidez
- anticontraceptivos orais
- quinina
- transplante renal com anti timoglobolina
- ciclosporina e tracolimus
- ticlopidina e clopidogrel
- infecçao HCV

F
- transplante renal com OKT3
- infecçao HIV

140

(Nefropatia IgA) V ou F? Há uma diversidade de doenças sistemicas (11) com depositos IgA mesangial embora a deposiçao de IgA nestas identidades nao costuma estar associada a uma inflamaçao glomerular clinicamente significativa nem a uma disfunçao renal e, assim sendo, nao recebe designaçao de nefropatia por IgA

V

1. Doença hepatica cronica
2. Doença de Chron
3. AdenoCa GI
4. Bronquiectasia cronica
5. PII
6. Dermatite herpetiforme
7. Micose fungoide
8. Lepra
9. Espondilite anquilosante
10. Policondrite recidivante
11. Sdr Sjogren

141

(Doenças Glomerulares) V ou F? Cilindros hematicos ou hemacias dismorficas fazem diag de doença glomerular

F, GN PROVAVEL, nao diag

142

(HIV) V ou F? HIV com GESF caracteriza se por proteinuria na variaçao nefrotica; hipoalbuminemia; HTA; edema; hiperlipidemia

F, so as 2 primeiras
Contrariamente aos pacientes com outras etiologias para o S. nefrotica, neles NAO SAO COMUNS a HTA, o EDEMA, ou a HIPERLIPIDEMIA

143

(Doença anti membrana basal) Se suspeita de S. Goodpastura é urgente e importante realizar uma biopsia renal para confirmar o diag e determinar o prognosticos. Quais sao as alterçoes? (3)

Progridem
1. Necrose focal ou segmentar
2. Formaçao de crescentes no espaço de Bowman - casos graves
3. Nefrite intesticial associado a fibrose e atrofia tubular

144

(Doença anti membrana basal) ..% variante associada a vasculite: ANCA anti-MPO positiva; bom ou mau prog?

10-15%
BOM prognostico

145

(GN pos-estreptococica) Lesao renal permanente?

Rara, menos de 1% nas crianças

146

(Doença anti membrana basal) A presença de Atc anti-MBG e complemento é reconhecida na biopsia por coloraçao imunoflorescente ..

LINEAR IgG (raramente IgA)

147

(Doença com alteraçoes minimas) V ou F? Caracteriza se por S. nefrotico com sedimento urinario acelular com proteinuria media de 10g/24h e hipoalbuminemia grave

V

148

(Nefropatia diabetica) Factores de risco? (6)

1. Hiperglicemia
2. HTA
3. Dislipidemia
4. Tabagismo
5. Hx familiar de nefropatia diabetica
6. Polimorfismos geneticos SRAA

149

(Nefropatia hipertensiva) V ou F? O diagnostico é inferido habitualmente sem precisar de biopsia

v

150

(Nefrite lupica) V ou F? Transplante renal apos 12M de doença inactiva, resulta em taxas de sobrevida do aloenxerto comparaveis aquelas dos pacientes transplantados por outras razoes

F, tudo bem excepto q sao precisos 6 meses (nao 12)

151

(Doenças Glomerulares) Com excepçao da endocardite bacteriana subaguda do Hemisferio Ocidental, a .. e a ... podem ser as causas mais comuns de glomerulonefrite em partes do mundo, seguidas de perto pelo HIV e pelas hepatites B e C cronicas

Malária e esquistossomose

152

(S. Alport) V ou F? Apos transplante renal desenvolvem atc anti-MBG dirigidos para os epitopos de colagenio em seu rim nativo, com S. de Goodpasture obvia e baixa sobrevida do enxerto

F
Apos transplante renal desenvolvem atc anti-MBG dirigidos para os epitopos de colagenio em seu rim nativo, porem a S. de Goodpasture obvia é rara e a sobrevida do enxerto é boa

153

(Nefropatia IgA) Qual é o trat? E se GNRP?

Nao existe concordancia quanto ao trat ideal

IECA se proteinuria ou diminuiçao da funçao renal

(Amigdalectomia, GCT, oleo de peixe em doentes seleccionados)

GNRP- GCT mais citotoxicos mais plasmaferese

154

(Doença com alteraçoes minimas) Dos sintomas menos comuns (hipertensao, hemarutias microscopica, atopia ou sintomas alergicos, funçao renal reduzida) qual(s) sao mais comuns na infancia e qual(s) sao mais comuns na idade adulto?

Só a atopia ou sintomas alergicos é mais comum na infancia

155

(Nefropatia diabetica) Apos quanto tempo do aparecimento clinico da diabetes, aparecem alterçoes morfologicas nos rins?

1-2 anos

156

(Granulomatose com poliangeite) V ou F? Embora associada a uma mortalidade inaceitavel sem trat, o maior risco, especialmente em idosos no 1o ano de terapia, consiste nos eventos laterais, frequentemente secundarios ao tratamento e nao à vasculite

V

157

(Nefrite lupica) O que se correlaciona melhor com a presença de doença renal?

Atc anti-dsDNA

158

(GN pos-estreptococica) Idosos pior prognostico com azotemia em ..%, proteinuria na variaçao nefrotica e DRET

60% azotemia

159

(Nefropatia diabetica) É necessario biopsia diag?

Habitualmente NAO; utilizando dados clinicos e epidemiologicos

160

(GN membranosa) % remissoes espontaneas? % S. nefrotico recurrente com funçao renal normal? % IR ou morte por complicaçoes?

20 -33% remissoes espontaneas (embora so em fase avançada apos varios anos)
33% S. nefrotico recorrente mas com funçao renal normal
33% IR ou morrem das complicaçoes

161

(GN Mesangioproliferativa) V ou F? Hematuria isolada associada a evoluçao mt benigna e proteinuria massiva geralmente a IR

F.
Proteinuria massiva OCASIONALMENTE IR

162

V ou F? A doença da membrana basal fina nao esta tipicamente associada a proteinuria, HTA ou perda de funçao renal ou doença extra renal

V. Caracterizado por hematuria persistente ou recorrente

Ps: mais na infancia com historia familiar de hematura familiar benigna; prognostico benigno

163

(Doença anti membrana basal) GN mais hemorrgia pulmonar..(diag)

S. Goodpasture

164

(Nefrite lupica) Qual o sinal clinico mais comum? O que tb costuma estar presente? (5)

Sinal clinico mais comum: PROTEINURIA

Presente: hematuria, hipertensao, graus variaveis de IR
Sedimento urinario: cilindros hematicos
Comum: manifestaçoes extra renais

165

(S. Alport) V ou F? Em homens ou mulheres com pais assintomaticos estao associados a doença mais precoce e mais grave

V

166

(S. glomerulo vasculares) V ou F? O transplante renal na doença falciforme Hgb SS, o transplante renal tem sobrevida igual ao de DRET por outras causas

F, igual ao DRET de outras causas em AFRO AMERICANOS

167

(Nefrite lupica) Qual o trat da classe IV? (nefrite difusa)

Sem trat: PIOR PROGNOSTICO RENAL
Trat: PROGNOSTICO RENAL EXCELENTE

Terapia de induçao (2-6M): GCT (altas doses) mais Ciclofosfamida ou Micofenolato de mofetil
Terapia de manutençao: menores doses de GCT mais Micofenolato de mofetil ou Azatioprina

Evitar uso prolongado de ciclofosfamida em ferteis

168

(S. glomerulo vasculares) V ou F? Nos embolos de colesterol a biopsia da pele pode ser diagnostica com fendas biconvexas residuais no vaso -apos dissoluçao. E qual o trat?

V

Sem trat nem GCT
Prevençao (controlo da PA, lipidos e cessaçao tabagica)

169

(Nefropatia hipertensiva) Responsavel por ..% dos pacientes com DRET

27%

170

(S. Alport) V ou F? A biopsia da pele e imunoflorescencia faz o diagnostico

F, diag de ALGUNS pacientes

171

(Doença anti membrana basal) V ou F? O S. de Goodpasture nos doentes mais jovens é caracteristicamente explosivo mas com melhor prognostico vs doentes mais idosos com doença renal prolongada assintomatica

V
Caracteriza se por hemoptise (quase confinado a fumadores); queda subita da Hb; febre; dispneia; hematuria

172

(GN Membranoproliferativa) Idiopatica, associada ao factor nefritico C3, lipodistrofia parcial e def do factor H - estas 4 causas sao de q tipo? E o LES, hepC, crioglobulinemia mista e neoplasias estao associadas a que tipo?

1as 4 causas tipo II
2as 4 causas tipo I

Ps: Tipo I tem mais causas, tipo II sao estas as causas e tipo III tem como causas: idiopatico e def receptor do complemento

173

(GESF) Recidiva em ..% dos pacientes que recebem aloenxerto para DRET, resultando em perda do enxerto em ..%

25-40%
50%

174

(Nefropatia hipertensiva) ..% dos pacientes com PA aumentada têm dano renal permanente

6%

175

(GN endocardite bacteriana subaguda) Qual o tratamento? E qual o prognostico?

ATB durante 4-6 sems
Prog BOM com pouca progressao para IRC

176

(Doença por deposiçao de cadeias leves) As caracteristicas bioquimicas das cadeias leves nefrotoxicas produzidas nas malignidades caracterizadas por cadeias leves confere tipicamente um padrao especifico de lesao renal a cada paciente individual. Quais sao os padroes?

Rim de mieloma - nefropatia de cilindros: IR sem proteinuria maciça nem amiloidose

Doença por deposiçao de cadeias leves: S. nefrotico mais IR
(cadeias leves K sem formaçao de fibrilas amiloides; auto agregaçao e depositos granulosos ao longo do capilar glomerular e do mesangio, da membrana basal tubular e da capsula de Bowman; mais no glomerulo - s. nefrotico sendo que 70% progride para dialise)

177

(Nefropatia IgA) Quais sao as 2 manifestaçoes clinicas mais comuns?

1. Episodios recorrentes de hematuria MACROscopica durante ou imediatamente apos uma infecçao do trato respiratorio superior

2. Proteinuria (pode surgir tardiamente) ou hematuria MICROscopica assintomatica persistente - muitas vezes!

Srd nefrotico - INCOMUM
Raramente - LRA e evoluçao rapida

178

(GN endocardite bacteriana subaguda) Qual é a fisiopatologia?

Imunocomplexos circulantes com activaçao do complemento

179

(Nefrite lupica) V ou F? As manifestaçoes clinicas, evoluçao da doença e o tratamento da nefrite lupica estao intimamente relacionados com a patologia renal

V

180

(Nefropatia IgA) V ou F? Predominantemente esporadico mas tb hereditariedade embora incomum

V
Depende da geografia - mais no Norte de Italia e Kentucky oriental
Depende do "efeito fundador"
Nao ha gene causador

181

(GN endocardite bacteriana subaguda) DD com que?

Vasculite associada ANCA (pode estar tb presente ou ser confundida por esta)

182

(GN Mesangioproliferativa) V ou F? Mediaçao imune com proteinuria em graus variaveis e comummente hematuria

V

183

(Nefropatia diabetica) V ou F? O controlo da PA diminui os eventos CV e renais, sendo q a maioria dos doentes requer pelo menos 3 agentes hipertensores para controlar

V

Inibidores SRRA - independentemente dos efeitos na PA diminuem a progressao nos estagios iniciais e tardios
mecanismo: diminuiçao da HT glomerular por diminuiçao da vasoconstriçao da arteriola eferente

184

(Nefropatia diabetica) V ou F? DM 1 com albuminuria ou diminuiçao da TFG é indicaçao para iniciar IECA ou ARA
DM 2 com microalbuminuria ou proteinuria é indicaçao para iniciar IECA ou ARA

F na DM 1 so falam de IECA, nao de ARA

Ps: terapia combinada entre os inibidores do SRRA aumenta o risco CV (IECA, ARA, aliskireno, espironolactona)

185

(HIV) V ou F? Aumento do risco de progressao para DRET maior nos afro americanos infectados vs caucasianos HIV infectados

V

186

(Nefropatia IgA) Qual a variaçao geografica?

30% Anel asiatico e pacifico
20% Sul da Europa
Gradiente Norte - Sul (menor prevalencia Europa e America do Norte)

187

(GESF) A proteinuria regride apenas em ..% nos pacientes que recebem uma sequencia de GCT durante 6-9 meses

20 a 45%

188

(S. Alport) O que se observa na biopsia renal?

Áreas de adelgaçamento misturadas com clivagem da MBG

189

(Nefrite lupica) É mais grave em que pessoas?

MULHERES ADOLESCENTES AFRO AMERICANAS

190

..% dos pacientes com HCV cronica têm manifestaçoes renais

30%

191

(Nefrite lupica) A hipocomplementemia é comum (%) e o seu declinio prenuncia..

70-90%
declinio prenuncia exacerbaçao

192

(S. Alport) Quais as caracteristicas? (5)

Hematuria
Adelgaçamento e clivagem MBG
Proteinuria ligeira (menos de 1-2 g/24h)
IR
Surdez neurosensorial

193

(Nefrite lupica) ..% têm atc antifosfolipidico com possibilidade de microtrombose o que confere pior prognostico mesmo com terapia anticoagulante

20%

194

(GN pos-estreptococica) V ou F? O tratamento passa por medidas de suporte (controlo da HTA e edema); realizaçao de dialise; Imunossupressao; trat AB para infecçao estreptococica deve ser feita em todos os pacientes, assim como em seus co-habitantes

F, tudo bem menos imunossupressao que nao se faz!

195

(Nefrite lupica) Qual a % de proteinuria na variaçao nefrotica em cada classe?

I e II RARA
III 25-33%
IV 50%
V 60% ou menores quantidades
VI (nao diz)

196

(Doenças Glomerulares) V ou F? A insuficiencia renal da GN demonstra melhor correlaçao histologica com o aparecimento da nefrite tubulointersticial do que com o tipo de lesao glomerular desencadeante

V

197

(Nefropatia diabetica) Quais sao as diferenças nas biopsias entre DM tipo 1 e tipo 2?

DM 1 e 2 essencialmente INDIFERENCIAVEIS

198

(Nefropatia diabetica) Em quem é mais comum? (4)

Afro americanos
Americanos nativos
Polinesias
Maori

199

(Nefropatia IgA) Maioria tem doença benigna com ..% a terem remissao completa e outros hematuria com funçao preservada; uma minoria tem doença lentamente progressiva com ..% a terem IR apos 25 anos de doença (variaçao demografica implicada)

5-30% remissao completa

25-30% IR apos 25 anos

200

(Granulomatose com poliangeite) O q se ve na biopsia renal? (3)

1. Vasculite de pequenos vasos
2. Granulomas adjacentes sem caseaçao
3. GN necrosante segmentar sem depositos

201

(Granulomatose com poliangeite) O que é caracteristico ao Rx torax? (3)

Nodulos
Infiltrados
Cavidades - as vezes

202

(Amiloidose renal) Biopsia do rim ou do figado é diag em ..%? E o aspirado da gordura abdominal?

90%

70% mas menos para AA

203

(Nefrite lupica) V ou F? A classe III tem uma evoluçao mt variada sendo comum HTA, sedimento activo e proteinuria

V

204

(GN pos-estreptococica) É mais comum em q genero?

Homens

205

(GN membranosa) V ou F? Rara na infancia e a causa mais comum de S.nefrotico no adulto

F, no idoso nao no adulto

206

(Nefrite lupica) Qual o trat da classe III? (nefrite focal)

Leve: GCT - menos de 5% progride para IR no decorrer de 5 anos

Grave: igual a classe IV
(Terapia de induçao (2-6M): GCT (altas doses) mais Ciclofosfamida ou Micofenolato de mofetil
Terapia de manutençao: menores doses de GCT mais Micofenolato de mofetil ou Azatioprina)

Evitar uso prolongado de ciclofosfamida em ferteis

207

(Doença com alteraçoes minimas) Pacientes resistentes aos GCT o que se observa em biopsias repetidas?

GESF

208

(GN endocardite bacteriana subaguda) À microscopia da biopsia renal o que se observa? (4)

Proliferaçao focal ao redor de focos de necrose
Depositos imunes mesangiais, subendoteliais e subepiteliais de IgG, IgM e C3
Crescentes na GNRP
Enfartes embolicos ou abcessos septicos tb podem estar presentes

209

(Nefropatia diabetica) V ou F? O controlo intensivo da glicemia é benefico

1 SIM
2 nao é claro

210

(GN pos-estreptococica) Como é a incidencia nos paises desenvolvidos vs subdesenvolvidos e quem afecta mais em cada?

Desenvolvidos - incidencia tem diminuido sem apenas casos esporadicos sendo que afeta principalmente idosos com comorbilidades

Subdesenvolvidos - é epidemico sendo mais comum em crianças entre os 2 e 14 anos

211

(Nefropatia diabetica) A proteinuria oscila entre que valores?

500 mg - 25g/24h WHAAAAT

Frequentemente S. nefrotico (no shit Sherlock!)

212

(GN membranosa) Pior prognostico se ..(4)

1. Homem
2. Maior idade
3. HTA
4. Proteinuria persistente

213

(Doença anti membrana basal) V ou F? Transplante renal - por causa do risco de recidiva, a experiencia sugere que os pacientes devem esperar 6 meses ate que nao sejam mais indentificaveis anticorpos sericos

V

214

(Doenças Glomerulares) Rins normais excretam por dia cerca de .. albumina, aprox ..% da proteina total excretada

8-10 mg
20-60%

Ps: normal de excreçao de albumina é ate 30 e prota é ate 150

215

(GN pos-estreptococica) ..% das crianças e ..% dos adultos têm proteinuria da variaçao nefrotica

5% crinças
20% adultos

216

(HIV) V ou F? Sobrevida identica entre transplantados vs dialisados

F, maior transplantados

217

(Nefropatia hipertensiva) Factores de risco? (8)

1. Maior idd
2. Sexo masculino
3. Raça
4. Tabagismo
5. Hipercolesterolemia
6. Duraçao da HTA
7. MENOR PESO AO NASCIMENTO
8. Lesao renal pre existente

218

(GN membranosa) Qual o pico de idd de incidencia maxima?

entre os 30-50 anos

219

(HIV) V ou F? À eco renal grandes rins ecogenicos

V
DD: amiloidose, nefropatia diabetica, DR poliquistica, nefronoftise II (infantil), nefrite intersticial aguda

220

(Nefropatia diabetica) V ou F? Na biopsia renal é possivel identificar espessamento da MBG e expansao do mesangio, correlacionando se ambos com as manifestaçoes clinicas de nefropatia; em alguns tb nodulos de Kimmelstiel-Wilson

F
Espessamento da MBG
- indicador sensivel para presença de diabetes
- correlaciona se precariamente com presença/ ausencia de nefropatia

Expansao do mesangio
- correlaciona se com as manifestaçoes clinicas da nefropatia

221

(Doença de Fabry) V ou F? Hemizigotos com mutaçoes hipomorficas a doença surge entre a 4a e 6a decada com atingimento de um unico orgao

V

222

(Nefropatia diabetica) Responsavel por ..% dos pacientes em terapia de substituiçao da funçao renal

45%

223

(Amiloidose renal) Pode ser detetada por vermelho de congo ou ME ou Nefelometria das cadeias leves. Qual a q fornece diag mais precoce e melhor follow up?

Nefelometria das cadeias leves

224

(Granulomatose com poliangeite) V ou F? A recaída apos remissao é comum e é maus comum em pacientes com granulamatose do que em outros pacientes com outras vasculites associadas a ANCAs

V

225

(Doença com alteraçoes minimas) V ou F? Os pacientes que dependem de esteroides sofrem uma recidiva quando a sua dose é reduzida

V

226

(GN Mesangioproliferativa) Excluidas as causas secundarias ..(4) ..% sai GNMSP primarias

1. Nefropatia IgA
2. Malaria P. falciparum
3. GN pos infecciosa em resoluçao
4. Nefrite lupica classe II

menos de 15% GNMSP primaria

227

(GESF) As alteraçoes patologicas sao mais proeminentes nos glomerulos localizados ...; O DD é com ...

localizados na junçao corticomedular

DD: Doença com alteraçao minima - pode ser confundida com esta caso a biopsia nao seja profunda o suficiente

228

(GN Membranoproliferativa) Qual apresenta uma "linha de comboio"? Qual é mais focal? Qual tem ausencia de depositos subendoteliais? E mais proliferativo?

"Linha de comboio" e mais proliferativo - tipo I

Ausencia de depositos subendoteliais - tipo II

Mais focal - tipo III

229

Qual é a causa mais comum de S. nefrotico no idoso?

GN membranosa (e é rara na infancia)

230

(S. Alport) V ou F? A biopsia renal é necessaria

F, so em pacientes com mutaçoes alfa3 e 4 (ou seja os 15% AR)

231

(GN pos-estreptococica) ..% têm factor reumatoide positivo, ..% têm crioglobulinas e imunocomplexos circulantes e ..% têm ANCA anti-MPO positivos

FR 30-40%
Crioglobulinas e imunocomplexos circulantes 60-70%
ANCA anti-MPO positivo 10%

232

(Doença com alteraçoes minimas) Adultos nao sao considerados resistentes ate apos ..(tempo) de terapia

4 meses

233

(HIV) V ou F? Sobrevida do paciente e enxerto semelhante a outras causas de DRET, apesar de frequentes episodios de rejeiçao

V

234

O trat das sindromes pulmonares renais é especifico ou empirico? E qual é?

Empirico
Plasmaferese mais metilprednisolona

235

(Glomerulonefrites) As complicaçoes tromboticas representam uma caracteristica de todas as S. nefroticas, porem a ... exibe as mais altas incidencias relatadas de trombose da veia renal, embolia pulmonar e TVP; anticoagulaçao é controversa, mas foi recomendada para os pacientes com proteinuria acentuada ou prolongada na ausencia de FR para hemorragia

GN MEMBRANOSA

236

V ou F? As S. associadas a doenças infecciosas sao as causas mais comuns de GN em muitas partes do mundo

V

237

(S. nefritico Vasculite dos pequenos vasos induzida por ANCA) V ou F? Embora cada uma dessas doenças possui algumas caracteristicas clinicas impares, a maioria das caracteristicas nao permite prever a recidiva nem a progressao e, como um grupo, em geral elas sao tratadas da mesma maneira, sendo que necessitam de trat urgente pois sem ele exite mortalidade elevada

V

238

(Doença de Fabry) O que se vê na ME? E na urina?

Corpos de ZEBRA

Cruz de malta

239

(Nefropatia diabetica) Que % de doentes com diabetes desenvolve nefropatia? Quer tipo 1 e 2

40% ambas
Cerca de 40% dos pacientes com DM tipo 1 e 2 desenvolvem nefropatia, mas em virtude da alta prevalencia de DM tipo 2 (90%) em comparaçao com o tipo 1 (10%), a maioria dos doentes com nefropatia diabetica sofre de doença do tipo 2

240

(Nefropatia IgA) V ou F? A fisiopatologia é mediado por imunocomplexos sendo que a IgA caracteristica é IgA polimerica e sub-classe IgA1, sendo que a forma esporica da patogenia esta ligada à O-glicosilaçao da IgA

V

241

(Doença com alteraçoes minimas) V ou F? Nas crianças verifica se uma proteinuria selectiva, nomeadamente de albumina

V

242

(GN endocardite bacteriana subaguda) Particularmente ocorre em.. (3)

Pacientes nao tratados por periodos prolongados
Cultura de sangue negativas
Endocardite do lado direito

243

(Nefrite lupica) Qual o trat da classe V? (nefrite membranosa) Excluindo a sub categoria Doença mebranosa e proliferativa mista que tem o mesmo trat que a classe IV

Sem S. nefrotico grave com aumento da Cr e progressao o trat consiste em GCT e imunossupressores; IECAs para diminuir proteinuria