DIP Flashcards Preview

Ginecologia > DIP > Flashcards

Flashcards in DIP Deck (28):
1

QUAL A EPIDEMIOLOGIA DE DIP?

1. Mulheres entre 15 e 25 anos.

2. 70% inferior à 25 anos.

3. Adoescentes tem 3x mais risco de ter do que >25 anos.

4. Infertilidade por fator tubário em 12,5 a 50%.

5.Aumento de incidencia de gravidez ectópica (12 a 15%)

6. Dispareunia e dor pélvica crônica em 18% das pacientes.

2

Qual a Etiologia da DIP?

Agentes sexualmente transmissíveis (90%):

1. Neisseria gonorrhoeae

2.Chlamydia trachomatis

DIP tuberculosa: Disseminação hematogênica do bacilo de Koch (suspeitar em pacientes que não respondem ao tratamento)

HIV + = infecçoes concomitantes por Mycoplasma hominis, candida, estreptococos, HPV...

3

Quais os fatores de Risco para DIP?

1. Idade <25

2. Estado Civil (deduz multiplos parceiros)

3. Multiplos parceiros

4. Parceiro com uretrite

5.Historia de IST ou DIP

6. Vaginose

7. ACO (menor percepçao de risco = pouco uso de camisinha)

8. DIU

4

Qual a fisiopatologia da DIP?

1. Ascensão do microorganismo pelo Ostio interno.

2.Começa com endometrite, caracterizado pela presença de plasmócitos no estroma endometrial = dor à mobilização do colo e infraumbilical.

3. Se dirige às trompas (edema e infiltrado leucocitário) = inflamação = dor à palpação dos anexos.

4. Inflamação da superficie tubária pode acarretar aderências = dor pélvica crônica.

5. Aderências podem ocluir o lúmem tubário = infertilidade ou gestação ectópica.

6. Aglutinação das fimbrias pode ocluir totalmente o tubo e formar piossalpinge

7. Fimbrias podem envolver o ovario e formar abscesso tubo-ovariano que pode evoluir para a cavidade peritoneal e criar abscesso em fundo de saco de Douglas, ou entre alcas intestinais ou no espaço subdiafragmático = irritação peritoneal

5

Qual período facilita a ocorrência e DIO?

Período perimenstrual e pós-menstrual.

Devido abertura do colo, fluidez do muco pelo estrogenio e sucção do conteúdo vaginal promovida pela contratilidade uterina.

6

O que é a Sindrome de Fitz-Hugh-Curtis (SFHC)?

1. Pequenos abscessos na superfíe hepática.

2. Fase aguda: exsudato purulento na cápsula de glisson, ausencia de aderencias ou acometimento do parenquima hepático.

3. Fase crônica: Aderencias do tipo "corda de violino" entre parede abd anterior e superficie hepática.

4. Dor pleuritica à direita e dor em hipocondrio direito

7

Qual o quadro clínico de DIP?

1. Corrimento (50%)

2. DOR infraumbilical

3. FEBRE (30 a 40%)

4. Disúria (20%)

5.Atipicos (sangramento, dispareunia, sintomas urinários)

Exame Físico:

  • 1. Massa palpável no toque vaginal (50%)
  • 2. Ruidos Hidroaéreos (quase sempre)

8

QUADRO CLÁSSICO DE DIP?

MULHER JOVEM + CORRIMENTO VAGINAL + FEBRE / DOR ABD PÉLVICA

9

Quais exames podem ser solicitados em caso de DIP?

1. Teste de gravidez (gravidez ectópica? abortamento séptico?)

2. Hemograma Completo: leucocitose >10.00 - 12.000/mm3, com aumento de bastões

3. VHS e PCR.

4. EAS e/ou Urinocultura (afastar infecção do trato urinário)

5. Cultura de materiais da cérvice uterina com antibiograma ou NAAT para N.gonorrhoeae

6. Sorologia para sifilis (VDRL), hep. B e C e imunofluorescência indireta para clamidia

7. US ABD e Pélvica (principal achado é fina camada líquida preenchendo a trompa, com ou sem a presença de líquido livre na pelve.

8. RM (liquido livre? abscesso?)

9. Biopsia de endométrio (endometrite)

10. Videolaparoscopia

10

Quais os critérios Dx para DIP?

1. (3 critérios maiores + 1 menor) ou (1 critério elaborado) Critérios Maiores:

1. Dor Abd pélvica ou infraumbilical

2. Dor à palpação dos anexos

3. Dor à mobilização do colo uterino

Critérios Menores

1. Temp. Axilar > 38,3ºC

2. Secreção endovaginal anormal

3. Massa pélvica

4. Leucocitose

5. PCR e VHS elevados

6. >5 leucocitos por campo de imersão em secreção de endocérvice

7. Comprovação laboratorial de infecção por gonococo, clamídia ou micoplasma

Elaborados

1. Evidencia histopatológica de endometrite

2. Abscesso tubo-ocariano ou de fundo de saco de Douglas em US ou RM

3. VLSC com DIP

11

Quais os Exames para dx de DIP?

1. Videolaparoscopai (padrão ouro) - Apenas para salpingite (inflamação das trompas)

2. Histopatológio - endometrite.

12

Como é a Classificação de Monif?

4 Estágios:

Estagio 1: Endometrite e salpingite aguda sem peritonite. Conduta: tratamento ambulatorial.

Estágio 2: Salpingite aguda com peritonite. Conduta: trataomento Hospitalar. Peritonite justifica internação.

Estágio 3: Salpingite aguda com oclusão tubária ou comprometimento tubo-ovariana (abscesso) Consuta: Hospitalar.

Estágio 4: Abscesso tubo-ovariano roto com secreção purulenta na cavidade (queda de estado geral, febre persistente , comprovassão por US), e abscesso >10 cm.

Consuta: Cirurgia.

13

Qual o Tratamento de DIPA?

AMBULATORIAL

1. Iniciar imediatamente para qualquer pct que fecha os critérios:

- Ceftriaxone 500 mg, IM, dose única MAIS

- Doxiciclina 100 mg, VO de 12/12 horas, por 14 dias MAIS

- Metronidazol 250 mg VO de 12/12h, por 14 dias

HOSPITALAR

- Cefoxitina 2 g, IV, 4x/dia, por 14 dias MAIS

- Doxiciclina, 100 mg,um comprimido, VO, 2x/ dia, por 14 dias

14

Os parceiros de pcts com DIPA dever ser tratados?

SIm. Mesmo assintomáticos.

-Azitromicina 1 g VO, dose única + Ciprofloxacina 500 mg, VO, dose única.

15

Como é o tratamento de gestantes com DIPA?

SEMPRE HOSPITALAR

Antibióticos Parenterais

16

Quais as complicações da DIPA?

1. Infertilidade

2. Prenhez ectópica

3. Dor pélvica crônica

4.Dispareunia

5. Recorrência da DIP

6. Fase crônica da Sindrome de Fitz-Hugh-Curtis

17

Quais são os sinais e sintomas de Cervicite por Chlamydia trachomatis (CT) ou Neisseria gonorrhoeae (NG)

1. Dor à manipulação do Colo.

2. Muco cervical Turvo ou amarelado

3. Friabilidade cervical

No entanto, pode ser assintomatico em 92% dos casos.

1. Corrimento

2. Dor pélvica

3.Febre

4. Dispareunia

5 Disúria também podem estar associados mas não estão no fluxograma brasileiro.

18

O que é cervicite e quais seus agentes etiológicos?

1. Inflamação do epitélio glandular do colo uterino.

2. Os principais agentes são: Chlamydia trachomatis (mais comum e patógeno primario na DIP) e a Neisseria gonorrhoeae

19

Quais os fatores de risco para cervicite?

1. Mulheres sexualmente ativas <25 anos.

2.Novas ou múltiplas parcerias sexuais

3.Parcerias com IST 4. Historia ou presença de IST

5. Uso irregular de preservativo.

20

Qual o quadro clínico para cervicite?

1. Assintomático em 70 a 80% dos casos.

2.Corrimento vaginal

3.Dispareunia ou disúria

4. Colo uterino edemasiado e sangrando facilmente ao toque da espátula de Ayre

5. Sereção Mucopurulenta no orifico externo do colo.

6.Sindrome uretral e sangramento pós-coito.

21

Quais as principais complicações da cervite?

1. Dor pélvica

2. DIP

3. Gravidez ectópica

4. Infertilidade

22

Quais os Riscos da gestante com infecção gonocócica?

1. Prematuridade

2. Rotura prematura de membranas ovulares

3. Perdas fetais

4. Crescimento intrauterino restrito

5. Febre puerperal

No RN

1. Conjuntivite purulenta do RN (1º mes de vida, pode levar a cegueira)

2. Septicemia

3. artrite

4. abscessos de couro cabeludo

5.pneumonia

6.meningite

7.endocardite

8. estomatite

23

Como diagnosticar cervicite por gonococo?

1. Cultura do gonococo em meio seletivo (Thayner-Martin modificado).

2. Método de biologia molecular (NAAT)

3. Captura híbrida (método de biologia molecular menos sensível que o NAAT)

Oftalmia neonatal

1. Esfregaço corado de exsudato conjuntival pelo método de gram

24

Tratamento etiológico na cervicitepor gonococo

1. tratamento das parcerias sexuais de homens com uretrite.

2.Todo neonato com oftalmia neonatal deve receber tratamento para gonococo e clamidia. 

25

Como é feito o Diagnóstico de cervicite por clamidia?

1. Cultura de células de McCoy.

2. Imunofluorescência direta.

26

Qual o tratamento para Cervicite, Uretrite e Infecção Retal por Gonococo segundo CDC 2015?

1. Ceftriaxone 250 mg IM dose única

MAIS

Azitromicina 500 mg, dois comprimidos, VO, dose única

27

Qual o tratamento recomendado para cervicite por clamidia segundo MS 2015?

Azitromicina 500 mg, dois comprimidos, VO, dose única

OU

Doxiciclina 100 mg, VO, 2x/dia, sete dias (exceto gestantes)

OU

Amoxicilina 500 mg, VO, 3x/dia, sete dias

28

como é o Tratamento de Cervicite na gravida

1. Azitromicina 1 g VO dose única

ou 

1. Amoxicilina 500 mg 8/8 h por sete dias.

Gonorreia

1. Ceftriaxona 250 mg IM dose única