DPOC estável Flashcards Preview

Pneumologia > DPOC estável > Flashcards

Flashcards in DPOC estável Deck (21)
Loading flashcards...
1

Definição

Dispneia, tosse e expectoração persistentes, limitação persistente ao fluxo aéreo (espirometria), sem reversão com broncodilatador, em paciente com fator de risco

2

Padrão gasométrico

Padrão de insuficiência respiratória crônica:
pH normal, HCO3- e PaCO2 aumentados

3

Alterações em exames de imagem

Normal não afasta diagnóstico. Pode haver aumento de transparência, de espaço intercostal, de diâmetro AP e de espaço retroesternal (>2,5cm), mediastino afilado e coração em gota, diafragma rebatido, redução da vasculatura
*enfisema centro lobular visualizado em TC

4

Diagnóstico

Clínico-espirométrico (manifestações, fatores de risco e espirometria com VEF1/CVF < 0,7 pós-BD)

5

Classificação espirométrica de GOLD (obstrução fluxo aéreo)

Considera VEF1
1 - 80% ou mais
2 - 50 a 79%
3 - 30 a 49%
4 - < 30%

6

Classificação de dispneia m-MRC

0 - dispneia apenas em exercícios extenuantes
1 - dispneia ao correr no plano ou subir ladeiras
2 - dispneia para andar no ritmo de alguém da mesma idade
3 - dispneia para andar menos de 100 metros
4 - dispneia para pequenos movimentos como vestir-se ou tomar banho

7

Classificação GOLD para indicar tratamento (sintomas e risco de exacerbação)

Considera os últimos 12 meses
A - m-MRC 0 ou 1; máx 1 exacerbação, sem hospitalização
B - m-MRC 2 ou +; máx 1 exacerbação, sem hospitalização
C - m-MRC 0 ou 1; 2 ou + exacerbações ou 1 hospitalização
D - m-MRC 2 ou +; 2 ou + exacerbações ou 1 hospitalização

8

VEF1 isolado - utilidade

Classificação espirométrica (o diagnóstico requer a comparação com a CVF)

9

Tratamento para todos os pacientes com DPOC

Cessar tabagismo
Educação sobre a doença e sobre uso das medicações
Atividade física regular (30min 4x/semana)
Vacinação

10

Tratamento para os pacientes com DPOC GOLD A

SABA ou SAMA para alívio sintomático
(adicionar LABA ou LAMA apenas se não melhorar)

11

Tratamento para os pacientes com DPOC GOLD B

LABA ou LAMA
Combinar ambos se não melhorar

12

Tratamento para os pacientes com DPOC GOLD C

LAMA (comprovado que reduz exacerbação)
Associar LABA se não melhorar, pode associar CI

13

Tratamento para os pacientes com DPOC GOLD D

LABA e LAMA desde o início
Progredir para CI
Progredir para macrolídeo ou inibidor da fosfodiesterase 4
Considerar anti-oxidante

14

Fisiopatologia DPOC

Inflamação crônica, destruição alvéolo-capilar com aprisionamento aéreo e aumento do espaço morto, hiperssecretividade de muco e estreitamento das vias aéreas

15

Indicação O2 domiciliar

Quando aumenta sobrevida:
PaO2<55mmHg ou satO2<88% OU
PaO2 de 56 a 59 se cor pulmonale (edema MMII) ou policitemia

16

Indicação GC sistêmico

Apenas nas exacerbações
Fora da exacerbação aumenta o risco de pneumonia

17

Fatores de risco

Tabagismo principalmente, queima de biomassa, deficiência de alfa-1-antitripsina (hepatopatia e enfisema nas bases), asma, prematuridade, desnutrição

18

Medidas bem estabelecidas para aumento de sobrevida

Cessar tabagismo em todos (retarda progressão)
O2 terapia quando bem indicada
(BD reduz sintomas e exacerbações, mas não impacta na sobrevida)

19

Vacinas

Pneumo 13 - dose única, para todos
Pneumo 23 (polissacarídica) - dose única, para maiores de 50 anos, com reforço após 5 anos

Influenza - anual, para todos

20

Opções cirúrgicas

Transplante (DPOC grave, para melhora de sintomas, sem melhora de sobrevida)
Bulectomia (se bolha > 50% do hemitórax)
Cirurgia redutora de volume pulmonar (se enfisema em lobos superiores)

21

Modo de uso das medicações

LAMA e ultra LABA a cada 24h, LABA a cada 12h;
Azitro 250 a 500mg, 3 dias na semana, alternados, por 6 a 12 meses
Roflumilaste (iPD4) 500mcg MID
N-acetil-cisteína (antioxidante) 1,2 a 1,8g MID