Pediatria 7 - IVAS Flashcards Preview

esther 16 > Pediatria 7 - IVAS > Flashcards

Flashcards in Pediatria 7 - IVAS Deck (54):
1

Diagnósticos diferenciais de tosse em criança por mais de 30 dias

Tuberculose, coqueluche, asma e sinusopatias

2

Principal agente do resfriado comum

Rinovírus

3

Conduta em caso de resfriado comum em crianças

(1) antipiréticos (não usar AAS), (2) desobstrução nasal/lavagem nasal, (3) lavar mãos (prevenir) e (4) evitar: mucolíticos, antitussígenos, descongestionantes

4

Aspecto da membrana timpânica alterada na OMA

Opaca, hiperemiada, ABAULADA, imóvel e otorreia

5

Definição de OMA recorrente

3 ou mais episódios de OMA em 6 meses ou 4 ou mais em 1 ano

6

Principais agentes da OMA em crianças

S. pneumoniae, H. influenzae, Moraxella catarrhalis

7

Indicações de tto na OMA em crianças com 6m a 2a

Doença grave, otorreia ou bilateralidade OU otalgia por mais de 48h

8

Indicações de tto na OMA em crianças com mais de 2anos

Se graves ou otorreias OU otalgia por mais de 48h

9

Tratamento de primeira escolha para OMA em crianças

Amoxicilina (40-50 mg/kg/dia ou 80-90 mg/kg/dia se menor de 2 anos, creche, atb recente) por 10 dias

10

Tratamento para OMA em crianças em caso de falha terapeutica ou associação com conjuntivite

Amoxilina + clavulanato

11

Principal agente em caso de OMA + conjuntivite

Haemophilus

12

Complicações da OMA em crianças

Mastoidite aguda e otite média serosa com efusão

13

Seios faciais afetados em crianças menores que 5 anos com sinusite

Seio etmoidal e seio maxilar (rudimentar até os 4a)

14

Tratamento da sinusite bacteriana aguda

Solução salina nasal e atb (amoxilina 45-50 mg/kg/dia)

15

Principal complicação da sinusite bacteriana aguda

Celulite periorbitária

16

Faixa etária da faringite aguda

5 a 15 anos

17

Agente e característica da herpangina

Coxsackie A (enterovírus) e úlceras

18

Agente da febre faringoconjuntival

Adenovirose

19

Características da mononucleose

EBV como agente, linfadenopatia generalizada, esplenomegalia, linfocitose com atipia

20

Tratamento da faringoamigdalite aguda bacteriana

Analgésico, antipirético e atb (p. benzatina ou amoxic por 10 dias)

21

Complicações da faringoamigdalite aguda

Abscesso periamigdaliano, febre reumática, GNDA

22

Características do Abscesso periamigdaliano

Amigdalite, disfagia e sialorreia, trismo e desvio úvula

23

Odinofagia X disfagia

ODINOFAGIA = dor ao engolir; DISFAGIA = dificuldade de engolir

24

Principal agente da epiglotite aguda

Haemophilus influenzae B

25

Quadro clínico da epiglotite aguda

Febre alta, dor de garganta, dificuldade respiratória, estridor, posição do tripé e voz em "batata quente"

26

Conduta na epiglotite aguda

GARANTIR VIA AÉREA (mantenha a criança calma e ofereça O2 se necessário)

27

Sinal do RX na criança com epiglotite aguda

Sinal do polegar

28

RX no crupe viral

Sinal da torre de igreja (afilamento da coluna aérea cervical)

29

Clínica do crupe viral (laringotraqueobronquite viral aguda

Pródromos catarrais, tosse metálica, afonia e rouquidão

30

Tratamento do crupe viral

Se grave (com estridor em repouso): NBLZ com adrenalina (1-5ml/kg) e corticoide VO ou IM. Se não grave, só o corticoide

31

Principais agentes da pneumonia bacteriana em menores de 2a

S. agalactiae e gram negativo entérico

32

Principais agentes da pneumonia bacteriana em maiores de 2a

S. pneumoniae, Haemophilus e S. aureus (quando porta de entrada, ou mais grave ou mais complicação)

33

Pneumatocele no RX...

pensar em pneumococo (s. aureus)

34

Se abscesso no RX da criança com pnm...

pensar em S. aureus ou anaeróbios de pnm broncoaspirativa

35

Sinal da vela no RX

corresponde ao timo (até os 5a), de formato triangular

36

Indicações de hospitalização na criança com PNM bacteriana

(1) Menores de 2 meses, (2) sinais de gravidade ou SatO2 igual ou menor que 92%, (3) recusa de líquidos ou vômitos incoercíveis, (4) dç de base complicadora

37

Tratamento da pneumonia bacteriana intra-hospitalar

Ampicilina + gentamicina se menor que 2m; penicilina cristalina (EV) ou oxacilina + ceftriaxona se maior que 2m

38

Tratamento da pneumonia bacteriana ambulatorial

Amoxicilina VO ou penicilina procaína IM por 10 dias

39

Características do derrame pleural do empiema

Purulento, pH menor que 7,2, glicose menor que 40 mg/dl, LDH maior que 1000 ou cultura positiva

40

Agente da coqueluche

Bordetella pertussis

41

Agente da pneumonia afebril do lactente

Chlamydia trachomatis

42

Sinais do RX de torax na bronquiolite viral

Atelectasia e hiperinsuflação

43

Tratamento da bronquiolite viral

Oxigênio + NBLZ com SF 0.9%

44

Agente da bronquiolite viral

Vírus sincicial respiratório (VSR)

45

Fatores de gravidade na bronquiolite viral

Doenças pulmonares, cardiopatia, imunodeficiencia, prematuridade, idade mais baixa

46

Agente da coqueluche

Bordetella pertussis

47

Fases da coqueluche

(1) Catarral
(2) paroxística [tosse com lingua para fora, cianose, guincho]
(3) convalescença [leucocitose com linfocitose]

48

Laboratório na coqueluche

leucocitose (15 mil a 100 mil/mm³) com linfocitose

49

Complicações da coqueluche

pneumonia, convulsões, hemorragia subconjuntival

50

Tratamento coqueluche

Azitromicina 1x ao dia por 5 dias ou claritromicina 2x ao dia por 7 dias

51

Forma clássica da fibrose cística

insuficiência pancreática exócrina mais doença sino pulmonar crônica e progressiva mais elevada concentração de cloretos no suor

52

Melhor antibiótico para tratamento de pneumonia por Mycoplasma pneumoniae

Azitromicina

53

Característica da pneumonia por Pneumocystis

hipoxemia marcante + febre + dispneia

54

Principal agente dá otite externa parênteses orelha de nadador

Pseudomonas (outros estafilococos coagulase negativo, difteroides e Staphylococcus aureus)