Pediatria 9 - Especialidades II Flashcards Preview

esther 16 > Pediatria 9 - Especialidades II > Flashcards

Flashcards in Pediatria 9 - Especialidades II Deck (51):
1

Período de incubação médio para vírus nas doenças exantemáticas

1 a 3 semanas

2

Período de incubação da mononucleose infecciosa

40 dias

3

Agente do sarampo

Morbilivírus da família Paramyxoviridae ("Parampo")

4

Transmissibilidade do sarampo

Aerossois ou gotículas

5

Fase prodrômica do sarampo

Febre alta, tosse (dura do início ao fim), conjuntivite com fotofobia e enantema com o sinal de Koplik

6

Sinal de Koplik

Patognoômico do sarampo; são lesões braco-azuladas circundadas por áreas hiperemiadas

7

Exantema no sarampo

Exantema maculopapular morbiliforme que tende a confluencia e DESCAMA (furfurácea) que se inicia em pescoço, fronte e atrás da orelha, acompanhando a linha de implantação do cabelo; Progressão cranio caudal LENTA (3d)

8

Complicações do sarampo

Otite média aguda (mais comum), pneumonia, encefalite por reação auto imune, pancefalite esclerosante subaguda

9

Principal complicação do sarampo

Otite média aguda

10

Complicação mais letal e com maior risco de sequelas do sarampo

Pneumonia [mais mata], Encefalite por reação auto imune [mais sequela]

11

Tratamento do sarampo

Vitamina A e isolamento aéreo (N95) se internar, suporte se grave

12

Profilaxia pós contato com paciente com sarampo

Imunização ativa até 72h (não considerar rotina se entre 6-12m) ou Ig até 6d (pp se gravida, imunodeprimido ou menor que 6 meses)

13

Agente da rubéola

Gênero Rubivírus / Família Togavírus

14

Enantema inespecífico da fase prodromica da rubéola

Manchas de Forschheimer (petéquias no palato)

15

Doenças que cursam com manchas de Forschheimer

Sarampo, rubéola e escarlatina

16

Caracteristica do exantema da rubéola

Maculopapilar rubeoliforme sem tendencia a confluir, começa em face e progride cranio caudal rapidamente, no mesmo dia. SEM descamação

17

Exantemas na criança que descamam

Sarampo, escarlatina e Doença de Kawasaki (laminar)

18

Complicações da rubéola

Trombocitopenia / complicações neurológicas / Sd da rubéola congenita / Artropatia (mulheres/mão)

19

Agente do exantema súbito

HHV6 ou HHV7

20

Idade mais comum de aparecimento do exantema súbito

Lactentes entre 6m e 2anos

21

Características da fase prodromica do exantema súbito

Febre alta paradoxal

22

Características da fase exantemática do exantema súbito

Maculopapular em tronco após o desaparecimento da febre com progressão centrífuga que dura de horas a poucos dias

23

Complicação do exantema súbito

Convulsão febril

24

Agente do eritema infeccioso ("5ª doença")

Parvovírus B19 (eritrovírus)

25

Fase exantemática do eritema infeccioso

3 fases:
1) eritema facial [bochechas esbofeteadas]
2) progressão cranio caudal rápida com exantema maculopapular de aspecto rendilhado, poupando palma/planta e acometendo região extensora
3) exantema intermitente por 1-3sem quando sol, calor, exercicio e stress

26

Complicações do eritema infeccioso

Hidropsia fetal não imune, anemia aplásica, artropatia (mulheres), sd papular purpúrica em luva/bota

27

Agente da escarlatina

Cepas secretoras de exotoxina eritrogênica de S. pyogenes

28

Fase prodromica da escarlatina

Febre, vômitos, dor abdominal (adenite) e FARINGITE + lingua em morango com/sem saburro

29

Sinais presentes na escarlatina

Sinal de Filatov (palidez perioral) e Sinal de Pastia (exantema súbito em áreas flexoras e não some com digitopressão)

30

Caracteristica da descamação na escarlatina

Laminar em extremidades e fúrfura no corpo

31

Complicações da escarlatina

Abscesso retrofaringeo e peritonsilar, FR, GNPE

32

Tratamento da escarlatina

Amoxicilina VO 10dias ou Penicilina benzatina

33

Macete para diagnostico diferencial da escarlatina

Escarlatina acomete 5-15a e a febre é mais curta;
Kawasaki pega crianças com menos de 5 anos e tem conjuntivite com trmbocitose e aumento do VHS e PCR

34

Agente da varicela

Vírus varicela zoster

35

Caracteristicas da fase exantemática da varicela

Exantema vesicular pruriginoso com início em couro cabeludo, face e tronco com progressão centrifuga e com POLIMORFISMO REGIONAL

36

Diagnostico diferencial da varicela

Sd mão pé boca (Coxsackie A16)

37

Complicações da varicela

Infecção bacteriana secundária e ataxia cerebelar aguda (cerebelite), varicela progressiva, varicela congênita (hipoplasia dos membros), síndrome de Reye

38

Doenças que podem cursar com Sd de Reye

Varicela e Influenza

39

Sd de Reye

Encefalite + hepatite

40

Tratamento da varicela

Aciclovir
EV se imunodeprimido, RN, varicela progressiva

41

Período de risco de varicela congênita

Menos de 20 semanas de gestação

42

Profilaxia pós contato com varicela

Vacinação até 5º dia útil OU Ig até 4º dia

43

Causa mais comum de trombocitopenia aguda em crianças

Púrpura trombocitopênica idiopática

44

Ritmo mais frequente em PCR em crianças

Assistolia

45

Causas de sd mono like

Toxoplasmose - CMV - Epstein Barr

46

Apresentação clássica de púrpura de Henoch Schöilen

Púrpura palpável + Sintomas GI + Artrite
[obs: trombocitose]

47

Se Kawasaki, procurar por...

Aneurisma coronário

48

Critérios para Kawasaki

FEBRE de 5 ou mais dias + 4 dos seguintes critérios:
- congestão conjuntival
- alteração lábios/cavidade oral
- linfonodomegalia cervical não supurativa
- exantema polimorfo
- eritema e edema palmo-plantar
OU aneurisma coronário

49

Tratamento de Kawasaki

Imunoglobulina e AAS

50

Tríade de mononucleose

Febre + dor de garganta + linfadenopatia generalizada

51

Principal complicação da infecção pelo HHV6 em pediatria

Convulsão febril