Abdome Agudo Isquêmico Flashcards Preview

Gastroenterologia MedCurso 2019 - Victória Melo > Abdome Agudo Isquêmico > Flashcards

Flashcards in Abdome Agudo Isquêmico Deck (26):
1

Quais as três artérias principais (macrocirculação) que irrigam o trato gastrointestinal? Quais territórios são nutridos por elas?

TRONCO CELÍACO: se ramifica em artéria gástrica esquerda + artéria hepática comum + artéria esplênica. Irriga as vísceras parenquimatosas e a porção proximal do duodeno.

ARTÉRIA MESENTÉRICA SUPERIOR: irriga distal do duodeno + todo delgado até metade proximal do cólon transverso.

ARTÉRIA MESENTÉRICA INFERIOR: irriga região distal do cólon até o terço superior do reto.

PRINCIPAL ARTÉRIA: MESENTÉRICA SUPERIOR (TODA NUTRIÇÃO DO DELGADO PRATICAMENTE)

2

Como são denominados os ramos terminais das artérias que irrigam os intestinos?

Artérias retas (microcirculação)

3

Como é denominado o sistema de vasos colaterais que une a circulação da artéria mesentérica superior + mesentérica inferior?

Artérias marginais de Drummond
Artéria Meandro (arco de Riolan)

4

Quais são os dois "pontos de suscetibilidade" do intestino à isquemia?

Flexura esplênica = transição entre território mesentérica superior + mesentérica inferior

Junção retossigmoide = transição entre território mesentérica superior + íliaca interna

5

V ou F: o suprimento sanguíneo da porção intra-abdominal do TGI é rico em intercomunicações que ajudam a protegê-lo de doenças vasculares oclusivas, de modo que, frequentemente, é necessário que haja obstrução de 50% de duas grandes artérias para que a isquemia seja desencadeada

Verdadeiro

6

Quais são as três Síndromes Isquêmicas Intestinais? Qual a mais comum?

1. Isquemia Mesentérica Crônica (macrocirculação)
2. Isquemia Mesentérica Aguda (macrocirculação)
3. Colite Isquêmica (microcirculação)

MAIS COMUM = Colite Isquêmica
MAIS CAI NA PROVA = Isquemia Mesentérica Aguda

7

Qual a principal etiologia da Isquemia Mesentérica Crônica?

Aterosclerose (de > 50% de duas grandes artérias)

8

Qual o quadro clínico típico dos pacientes com Isquemia Mesentérica Crônica?

*Angina abdominal (a dor depende da topografia acometida): paciente com queixa de dor após as refeições
*Perda de peso (pelo medo de se alimentar)

9

Qual exame diagnóstico padrão-ouro para Isquemia Mesentérica Crônica?

Angiografia mesentérica

10

Como é o tratamento da Isquemia Mesentérica Crônica?

Pacientes jovens = cirurgia de revascularização
Pacientes idosos ou com elevado risco cirúrgico = revascularização endoscópica (colocar stent)

11

Qual a principal etiologia da Isquemia Mesentérica Aguda? Cite outras.

1º: Embolia de Artéria Mesentérica:
-IAM recente (trombo mural)
-Arritmias (principalmente FA)

2º: Isquemia não oclusiva
-Medicamentos: digitálico
-Cocaína
-Hipóxia grave

3º: Trombose de Artéria Mesentérica
-Aterosclerose avançada (pacientes com evidência de aterosclerose em outros territórios corporais)

4º Trombose de Veia Mesentérica
-Hipercoagulabilidade genética (principal)

12

Qual o principal indício de Isquemia Mesentérica Aguda?

Dor abdominal de início súbito e EXAME FÍSICO DESPROPORCIONAL ao quadro clínico.

13

Qual achado na bioquímica sugere Isquemia Mesentérica Aguda?

Acidose metabólica

OBS: qualquer abdome agudo que evolua com acidose metabólica significa isquemia intestinal até que se prove o contrário.

14

Qual achado na temperatura corporal é característico de Isquemia Mesentérica Aguda?

Temperatura retal < Temperatura axilar

15

Qual o exame mais importante para o diagnóstico da Isquemia Mesentérica Aguda?

Angiografia Mesentérica

16

Como deve ser o tratamento da Isquemia Mesentérica Aguda por Trombose Mesentérica Aguda ou Embolia de Artéria Mesentérica?

*Embolectomia ou Trombectomia
*Injeção intra-arterial de papaverina (para diminuir ou evitar vasoespasmo reflexo)
*Ressecção de segmentos intestinais inviáveis

17

Qual o tratamento da Isquemia Mesentérica Aguda (não oclusiva)?

*Suspender fatores desencadeantes (medicamentos, reverter hipóxia)
*Infusão intra-arterial de papaverina (na própria angiografia)

18

Qual o tratamento da Isquemia Mesentérica Aguda por Trombose de Veia Mesentérica?

Heparinização sistêmica

19

Qual o quadro clínico típico dos pacientes com Colite Isquêmica?

*Pacientes idosos (com alguma evidência de aterosclerose mesentérica já) + submetidos à hipoperfusão sistêmica
*Dor abdominal baixa (topografia de flexura esplênica ou junção retossigmoide)
*Diarreia mucossanguinolenta

20

V ou F: a angiografia não tem valor na colite isquêmica, visto se tratar de uma doença da microcirculação (vasos retos)

Verdadeiro

21

V ou F: como a vascularização do cólon ocorre de dentro para fora (serosa em direção à mucosa), a mucosa é o primeiro segmento a ser afetado, portanto a via endoscópica é de utilidade para ver alterações mais precoces na colite isquêmica

Verdadeiro

22

Qual o achado característico do enema opaco em caso de Colite Isquêmica?

Impressões digitais ou thumbprinting

23

Qual o tratamento da Colite Isquêmica?

Reverter a causa de base (fatores desencadeantes da hipóxia).

24

Em quais situações está indicada a cirurgia (colectomia) na Colite Isquêmica?

*Fase aguda: peritonite, hemorragia, colite fulminante
*Refratariedade ao tratamento clínico
*Fase crônica: estenose ou obstrução

25

Quais as topografias do cólon mais afetadas na colite isquêmica?

*Flexura hepática
*Junção retossigmoide

26

A dor abdominal pós-prandial crônica nos faz pensar em isquemia mesentérica crônica. Diante de dor abdominal pós-prandial de evolução mais aguda, no que se deve pensar?

Pancreatite Aguda