Esclerose Múltipla Flashcards Preview

Neurology > Esclerose Múltipla > Flashcards

Flashcards in Esclerose Múltipla Deck (21)
Loading flashcards...
1

Definição:

Doença desmielinizante autoimune do SNC

2

Epidemiologia:

Mais comum em adultos jovens 15-45a; Pico de incidência aos 30a; Mais frequente no sexo feminino e em caucaseanos; Mais prevalente no Sul e Sudeste; Em 70-80% ocorre a forma Recorrente-Remitente.

3

Fisiopatologia:

Ativação periférica dos linfóticos Th1 -> migração através da BHE por quimioatração -> Reativação linfocitária -> Secreção de IFN-gama, IL-2 e TNF-alfa -> dano direto na bainha de mielina e formação de placas de desmielinização na substância branca do SNC

4

Padrões de desmielinização:

Lesões induzidas por macrófagos; Por anticorpo; Oligodendropatia distal; Lesão primária do oligodendrócito

5

Quadro Clínico:

Déficit motor, sensitivo, alterações da motricidade ocular, coordenação e controle esfincteriano

6

Surto de Esclerose Múltipla:

Recorrência ou agravamento de sintomas neurológicos por mais de 24h, na ausência de febre e ou infecção

7

Classificação:

Recorrente-remitente, Primariamente progressiva, Secundariamente progressiva, Progressiva com surtos, Benigna e Maligna

8

Progressão da Esclerose Múltipla:

Agravamento progressivo dos sintomas neurológicos por mais de 6 meses

9

Exacerbações seguidas por melhora completa ou parcial dos sintomas neurológicos. Não há progressão dos sintomas entre os surtos. Pode evoluir após 10 anos para a forma Secundariamente progressiva:

Esclerose Múltipla Recorrente-Remitente (EMRR)

10

Acomete em uma faixa etária mais tardia. Progressão desde o início da doença, ocorrendo períodos de estabilização e discretas melhoras, entretanto, sem surtos bem definidos:

Esclerose Múltipla Primariamente Progressiva (EMPP)

11

Inicialmente recorrente-remitente evoluindo com agravamento progressivo dos sintomas neurológicos por mais de 6 meses:

Esclerose Múltipla Secundariamente Progressiva (EMSP)

12

Início progressivo com posterior aparecimento de surtos e evolução progressiva mesmo em períodos entre os surtos:

Esclerose Múltipla Progressiva com Surtos (EMPS)

13

Exames Complementares:

Análise do Líquor e RM de crânio e coluna

Obs: Análise do Líquor não é mais rotina para EM, pois bandas oligoclonais positivas não são específicas para EM.

14

Diagnóstico Diferencial:

Encefalomielite aguda disseminada, Neurosarcoidose, Neoplasia de medula espinhal, Doença de Marburg, de Schilder e Esclerose Concêntrica de Baló

15

Critérios Diagnósticos de McDonald (2010):

- (2ou+ surtos com evidência objetiva de 2ou+ lesões distintas);
- (2ou+ surtos com evidência objetiva de 1 lesão + disseminação espacial na RM);
- (1 surto com evidência objetiva de 2ou+ lesões + disseminação temporal na RM);
- (1 surto com evidência de 1 lesão + disseminação espacial e temporal na RM)
- (Progressão neurológica insidiosa + Progressão contínua por 1 ano + Disseminação espacial ou temporal na RM ou LCR com BOC+)

16

Tratamento:

1 linha: Interferon ou Acetato de glatirâmer ou Fingolimode

2 linha: Natalizumabe IV 300mg a cada 28d ou (Interferon + MP)

17

Tratamento dos surtos:

Metilprednisolona 500-1000mg por 3-5 dias ou Prednisolona --se refratário--> Plasmaferese em 7 sessões de 40-60mL/Kg em dias alternados

18

Tratamento da Fadiga:

Amantadina 200-400mg

19

Tratamento do Transtorno Depressivo Maior associado à EM:

ISRS ou Tricíclico

20

Tratamento da Bexiga hiperativa:

Anticolinesterásico ou Injeção de toxina botulínica no músculo detrusor

21

Tratamento da dor neuropática:

Anticonvulsivante, ISRS ou Tricíclico