Leiomiomas Flashcards Preview

Ginecologia Medcurso > Leiomiomas > Flashcards

Flashcards in Leiomiomas Deck (18)
Loading flashcards...
1

Descreva a epidemiologia dos miomas

PRINCIPAL CAUSA ESTRUTURAL de SUA
95% dos tumores benignos do trato genital feminino
Principal causa de histerectomia
Neoplasia benigna mais comum das mulheres
50% são ASSINTOMÁTICOS
Se desenvolvem principalmente em mulheres em IDADE REPRODUTIVA (são hormônio dependente)

2

Qual a etiopatogenia dos miomas?

Estrogênio: é o principal determinante do crescimento tumoral, mas isoladamente não explica a formação do tumor
Progesterona: também é responsável pelo crescimento do mioma (inibe a apoptose e estimula o crescimento celular)

3

Qual a composição histológica do mioma?

São tumores BENIGNOS formados por FIBRAS MUSCULARES LISAS DO ÚTERO com ESTROMA de tecido conjuntivo

4

Quais os fatores predisponentes?

*História familiar
*Idade (se desenvolvem em idade reprodutiva)
*Raça negra (3x mais comuns) (diferente da endometriose: brancas e asiáticas)
*Nuliparidade
*Menarca precoce
*HAS
*Álcool

5

O que significa um mioma "degenerar"? Quais as degenerações mais importantes para a prova?

Degenerar = transformações com aumento do tecido conjuntivo e redução dos leiomiócitos

*DEGENERAÇÃO HIALINA: é a mais COMUM [tumor amolecido]

*DEGENERAÇÃO RUBRA/VERMELHA/NECROBIOSE ASSÉPTICA: ocorre na GESTANTE, simula abdome agudo (dor abdominal, hipertermia)

*SARCOMATOSA: degeneração MALIGNA, rara, muito agressiva, quase exclusiva da pós-menopausa (SUSPEITAR: mulher após a menopausa com súbito crescimento de mioma preexsitente)

6

PARA MEMORIZAR...diante de uma mulher na pós-menopausa com súbito crescimento de mioma pre-existente, qual a suspeita?

Degeneração sarcomatosa

7

Qual a classificação do mioma (quanto a posição nas camadas uterinas)?

SUBSEROSO: abaixo da serosa uterina; é o que menos causa sintomas; quando causa: SINTOMAS DE COMPRESSÃO de estruturas adjacentes

INTRA-MURAL: na intimidade do miométrio; causa sintomas de SUA e dismenorreia

SUBMUCOSO: abaixo da mucosa; É O QUE MAIS CAUSA SINTOMAS (SUA)

8

O que são miomas pediculados, paridos e parasitas?

PEDICULADO: como miomas "pendurados"; podem ser submucosos ou subserosos

PARIDOS: crescimento exagerado do pedículo do submucoso de forma que se exteriorizam pelo colo uterino

PARASITAS: são miomas subserosos pediculados que entram em contato com o epíplon e adquirem seu suprimento sanguíneo, passando a ter circulação própria

9

Quais sintomas podem decorrer de um mioma? E do que depende a ocorrência desses?

A ocorrência de sintomas depende da LOCALIZAÇÃO DO MIOMA (em relação a parede uterina).

**SUA**: a alteração mais comum é a hipermenorreia
*Dor pélvica
**Aumento do volume uterino**
*Compressão de estruturas: alterações gastrointestinais, urinárias
*Infertilidade; a correlação é controversa

Apesar disso é importante lembrar: A MAIORIA DOS MIOMAS SÃO ASSINTOMÁTICOS!

10

Quais exames de imagem subsidiários mais utilizados para o diagnóstico de mioma?

USG (abdominal ou TV): é o exame mais importante e mais acessível; NÓDULO HIPOECOICO NA PAREDE UTERINA = MIOMA; útero irregular (pela deformação do mioma)

RM: melhor exame para visualização e mensuração do mioma

11

Como é feito o tratamento clínico para mioma? Qual a droga mais efetiva?

Drogas: ACO, progesterona, agonistas do GnRH (leuprolide), danazol, gestrinona (tto ~ a endometriose)

A droga mais efetiva são análogos do GnRH (reduzem 30-70% do mioma).

12

Quais as indicações de tratamento clínico dos miomas? Qual a limitação?

*Indicações:
- controle dos sintomas (redução do sangramento, até porque hormônios podem levar ao aumento do mioma) [principalmente nas pouco sintomáticas~]
- redução do tamanho do mioma (análogos do GnRH) antes da cirurgia.

*Limitações: A maioria dos medicamentos, exceto análogos do GnRH, NÃO REDUZ O MIOMA, apenas reduz o sangramento. E mesmo as drogas que reduzem o tamanho, só o FAZEM durante o tempo em que está sendo usado.

13

Quais os mecanismos fisiopatológicos responsáveis pelo sangramento no mioma?

*Distensão da cavidade uterina (=aumento da área de sgmto)
*Diminuição da contratilidade do miométrio
*Estase venosa endometrial

14

Quais as opções de tratamento cirúrgico e quando estará indicado?

*Opções: miomectomia ou histerectomia (laparotômica ou laparoscópica)

*Indicações:
- Refratariedade ao tto clínico
- Suspeita de malignidade
- Prejuízo à fertilidade (miomas submucosos ou intramurais com componente intramural importante)
- Abdome agudo: necrose do mioma ou torção do pedículo

15

Resuma o tratamento dos leiomiomas (correlacionando gravidade dos sintomas x preservação da fertilidade) suscintamente

SANGRAMENTO LEVE/MODERADO + MIOMA PEQUENO: expectante clínico com anticoncepcional

SANGRAMENTO INTENSO: tratamento cirúrgico
*Nulípara: miomectomia
*Multípara s/ intenção de gravidez: histerectomia

OBS: miomas subseroso solitário, pediculado, submucoso = remoção endoscópica (videolaparoscopia/histeroscopia é possível)

16

Quando preferir a miomectomia laparotômica ou laparoscópica? E a histeroscopia?

LAPAROTÔMICA: miomas em grande quantidade, útero volumoso

LAPAROSCÓPICA: miomas em pequena quantidade (3-5), útero pouco volumoso

HISTEROSCOPIA: abordagem de escolha para miomas submucosos

17

Qual a opção radiológica intervencionista para SUA causado por mioma? Qual a contra-indicação?

Embolização da artéria uterina
Contra-indicada em pacientes que tem desejo de gravidez futura

18

Quais os tipos de histerectomia? Quando estarão indicados cada um?

Histerectomia vaginal
Histerectomia abdominal
Histerectomia laparoscópica

A forma que permite recuperação mais rápida, menos dor e menor índice de complicações é a via vaginal. Estará indicada quando útero apresenta volume até 300 cm³, móvel, não aderido. As outras indicações serão seguidas caso contrário.