Uretrites, Cervicites E DIP Flashcards Preview

Ginecologia Medcurso > Uretrites, Cervicites E DIP > Flashcards

Flashcards in Uretrites, Cervicites E DIP Deck (23)
Loading flashcards...
1

Quais os dois principais agentes etiológicos implicados tanto nas uretrites, quanto cervicites e DIP?

Gonococo e Clamídia

OBS: as uretrites (homens) são o equivalente das cervicites (mulheres)

2

Quais os achados clínicos sugestivos de cervicite?

Corrimento cervical (especular) + colo hiperemiado e friável + queixa de dispareunia e sinusorragia

3

Se houver dor abdominal associado ao quadro de cervicite, suspeitar de:

DIP

4

Qual o quadro clínico de uretrite?

Purido uretral + disúria + corrimento uretral

5

Qual o tratamento de escolha diante de uma cervicite/uretrite? Quais agentes são cobertos pensando-se em cada antibiótico?

Ceftriaxona 500 mg IM DU + Azitromicina 1 g VO DU

Ceftriaxona: gonococo
Azitromicina: clamídia

6

Ciprofloxacino tem cobertura para gonococo?

No esquema do MS para cervicite, a ciprofloxacina entra no lugar da ceftriaxona, mas nos estados de SP, MG e RJ, devido a resistência do gonococo ao primeiro, tem-se usado a ceftriaxona, mas DE MODO GERAL A CIPROFLOXACINA TEM SIDO ABANDONADA PENSANDO-SE NA COBERTURA DE GONOCOCO.

7

Qual o acróstico da clamídia?

Cervicite
Linfogranuloma
Adenopatia que drena por
Múltiplos orifícios
Imunofluorescência
DIoxiciclina
Azitromicina

9

Quais os agentes etiológicos mais comuns da DIP?

Clamídia e gonococo (mesmos da cervicite e uretrite).

10

Qual agente etiológico deve ser lembrado na DIP que ocorre em pacientes usuárias de DIU?

Actinomyces israelli

11

Quais as complicações mais temidas da DIP?

Infertilidade por fator tubo-peritoneal
Dor pélvica crônica
Aumenta incidência de gravidez ectópica

12

Pacientes que não exibem melhora com o tratamento convencional de DIP, deve-se suspeitar de DIP por:

Tuberculose

13

O DIU eleva o risco de DIP?

Nas 3 primeiras semanas da implantação do mesmo sim, algo relacionado a falha na técnica de inserção.

14

Qual o principal mecanismo fisiopatológico da DIP?

Infecção ascendente de microorganismos pelo trato genital (inicia-se como endometrite).

15

Como é feito o diagnóstico de DIP?

Critérios diagnóstico: 3 maiores + 1 menor OU apenas 1 critério elaborado

Critérios maiores: dor em baixo ventre + mobilização cervical + dor anexial (à palpação)
Critérios menores: cervicite, febre (>38,3), leucocitose, aumento de PCR/VHS
Critérios elaborados:
*Abscesso tubo-ovariano
*Endometrite à biópsia
*Videolaparoscopia com evidência de DIP

16

É possível o diagnóstico de DIP na ausência dos critérios diagnósticos?

Sim, apesar da existência dos critérios, devido a elevada morbidade da DIP, na presença de paciente com fator de risco e dor abdominal + um dos critérios menores, autoriza-se tratamento empírico para DIP

17

Como é definido se o tratamento da DIP é ambulatorial ou hospitalar?

Pela classificação de Moniff

18

Quais são os estágios da classificação de Moniff?

1: DIP sem peritonite
2: DIP com peritonite
3. DIP com abscesso tubo-ovariano OU oclusão de trompa
4. DIP com abscesso tubo-ovariano > 10 cm ou roto

Moniff 1: ambulatorial
Moniff > 1: hospitalar
Imunodeprimidas, Moniff 1 sem melhora após 72 h ou gestantes: internação
Moniff 4: internação + cirurgia

19

Como é o esquema de antibioticoterapia para regime ambulatorial de tratamento da DIP?

Ceftriaxona 500 mg DU IM + Doxiciclina 14 d VO+ Metronidazol 14 d VO

20

Qual a complicação extra-genital temida da DIP gonocócica?

Síndrome de Fitz-Hugh-Curtis (FHC)/aderências perihepáticas em corda de violino

21

Como é o esquema de antibioticoterapia de primeira linha em pacientes internadas com DIP?

Cefoxitina IV 14 d+ doxiciclina VO 14 d

22

Qual o esquema mais clássico de antibioticoterapia para DIP em pacientes internadas?

Clindamicina + Gentamicina IV por 14 d

23

Qual queixa quando presente no contexto de cervicite faz pensar em uma de suas temidas complicações?

Dor abdominal. Se clínica de cervicite + dor abdominal = pensar em DIP.

24

Pacientes usuárias de DIU que desenvolvem DIP, qual a conduta?

A princípio não é necessário remover, caso exista falha do esquema terapêutico, sim.