66 - Acidose e Alcalose Flashcards Preview

N > 66 - Acidose e Alcalose > Flashcards

Flashcards in 66 - Acidose e Alcalose Deck (143)
Loading flashcards...
31

Na acidose metabólica, o K+ pode aumentar com o aumento do pH. V ou F?

Falso.

O K+ pode DIMINUIR com o aumento do pH.

32

Na acidose lática, a terapêutica com NaHCO3 pode diminuir a função cardíaca e aumentar a acidose. V ou F?

Verdadeiro.
Porque o HCO3- estimula a fosfofrutocinase, aumentando a produção de lactato

33

Por que motivo na acidose lactica pode ocorrer alcalose de ressalto após correção da causa subjacente?

Porque o lactato é metabolizado a HCO3.

34

A cetoacidose diabética surge pelo metabolismo dos ácidos gordos e acumulação de cetoácidos (responsáveis pelo aumento do AG), frequentemente com hipoglicemia. V ou F?

Falso.

Frequentemente com HIPERGLICEMIA.

35

A cetoacidose ocorre normalmente em diabéticos insulinodependentes, associada a doença intercorrente ou cessação da insulinoterapia. V ou F?

Verdadeiro.

36

A relação entre ΔAG e Δ[HCO3−] é tipicamente 3:1 na cetoacidose diabética. V ou F?

Falso.

A relação entre ΔAG e Δ[HCO3−] é tipicamente 1:1 na cetoacidose diabética.

37

Qual o pilar do tratamento na cetoacidose diabética?

Insulinoterapia IV.

Impede a formação de novos cetoácidos. Assim, tratamento com HCO3− raramente é necessário (exceção: acidemia extrema (pH inferior a 7,1) e só em quantidades limitadas.

38

Os doentes com cetoacidose diabética tipicamente estão hipovolémicos, requerendo fluidoterapia com solução salina hipotónica. V ou F?

Falso.

Solução salina ISOTÓNICA.

39

Correção excessiva da volemia na cetoacidose diabética acontece com alguma frequência, contribuindo para acidose hipercloremica que surge no tratamento. V ou F?

Verdadeiro.

Correção da volemia estimula excreção renal de cetoácidos com perda de HCO3− potencial.

40

A cetoacidose alcoolica acontece sob que condições?

Alcoólicos crónicos com abstinência súbita e má nutrição.

41

Na cetoacidose alcoólica os distúrbios mistos acontecem, apesar de serem pouco comuns. V ou F?

Falso.

São COMUNS.

42

Qual o principal cetoácido acumulado na cetoacidose alcoólica? E após a hipovolémia ser corrigida?

- B-hidroxibutirato
- Acetoacetato

43

O teste urinário (ACETEST) deteta acetoacetato mas não B-hidroxibutirato. V ou F?

Verdadeiro.
Progressivamente positivo com o tratamento

44

Na cetoacidose alcoolica, o grau de cetose e cetonúria pode ser subestimado no inicio do quadro. V ou F?

V

45

Os doentes com cetoacidose alcoólica podem ter AG relativamente normal e uma discrepância na relação entre ΔAG e Δ[HCO3−]. V ou F?

Verdadeiro.

Doentes com cetoacidose alcoólica têm frequentemente uma função renal normal, e como tal podem excretar muitos ácidos na urina.

46

Os salicilatos normalmente causam alcalose respiratória ou alacalose respiratória mais acidose metabólica com AG normal. V ou F?

Falso.

Os salicilatos normalmente causam alcalose respiratória ou alcalose respiratória + acidose metabólica com AG aumentado.

47

Na intoxicação por salicilatos deve ser feita lavagem gástrica imediata com NaHCO3, seguida de carvão ativado. V ou F?

Falso.

Na intoxicação por salicilatos deve ser feita lavagem gástrica imediata com soro isotónico, seguida de carvão ativado.

48

Quais os quatro principais álcoois que causam acidose metabólica?

- Etileno glicol
- Metanol
- Propileno glicol
- Álcool isopropílico

49

Na maioria das situações fisiológicas, osmolaridade plasmática é gerada por que 3 elementos?

Posm= 2Na+ + Glicose + Ureia

50

Osmolaridade calculada e medida devem concordar em -___-___ mmol/kgH2O.

Osmolaridade calculada e medida devem concordar em 10-15 mmol/kgH2O.

Se não concordarem: gap osmolar. Gap osmolar é proporcional à concentração do soluto não-medido.

51

Três álcoois podem causar intoxicações fatais: Etilenoglicol, Metanol e Álcool isopropílico. Os três causam aumento do gap esmolar mas só 2 causam acidose com aumento do anion gap. Quais?

- Etilenoglicol
- Metanol

52

O diagnóstico de acidose metabólica por metanol é acilitado pelos cristais oxalato na urina, gap osmolar e acidose com anion gap aumentado. V ou F?

Falso.

O diagnóstico de acidose metabólica por ETILENOGLICOL é acilitado pelos cristais oxalato na urina, gap osmolar e acidose com anion gap aumentado.

53

O tratamento de acidose metabólica por etilenoglicol não deve esperar pela medição de níveis de etilenoglicol. V ou F?

Verdadeiro.

Acidose com AG e gap osmolar aumentado com suspeita clínica devem bastar como evidência.

54

No tratamento de acidose metabólica por etilenoglicol, quando é que existe indicação para a hemodiálise?

Quando pH arterial inferior a 7.3 ou gap osmolar >20mOsm/kg.

55

Qual o agente de escolha no tratamento de acidose metabólica por etilenoglicol e qual a sua função?

Fomepizole - inibe a desidrogenase alcoólica

56

Quais as características que distinguem o álcool isopropílico dos restantes alcoois?

- Composto inicial causa toxicidade (não os metabolitos)
- Acidose com aumento do AG não está presente (excreção acetona) mas há aumento do gap osmolar

57

Na acidose por alcool isopropilico a hipoglicémia é comum. V ou F?

Verdadeiro.

58

A acidose por ácido piroglutâmico induzida pelo paracetamol deve ser suspeitada se acidose com aumento do AG, com gap osmolar, em doentes a receber paracetamol. V ou F?

Falso.

Acidose metabólica com AG elevado SEM GAP OSMOLAR

59

O tratamento da acidose por ácido piroglutâmico requer cessação do paracetamol e administração de NaHCO3. V ou F?

Verdadeiro.

60

A acidose hipercloremica da IR moderada converte-se em acidose com AG aumentado na IR avançada. V ou F?

Verdadeiro.