GD - Hanseníase Flashcards Preview

Prova dos GDs > GD - Hanseníase > Flashcards

Flashcards in GD - Hanseníase Deck (30)
Loading flashcards...
1

Como se dá o contágio pelo Mycobacterium leprae ?

De indivíduo para indivíduo

As vias de eliminação dos bacilos são especialmente as aéreas superiores e as áreas da pele e/ou mucosas erosadas.

2

Onde o M. leprae se multiplica ?

Sistema nervoso periférico e pele, outros órgãos e sistemas. Não atinge SNC.

3

O bacilo de Hanse é um germe de ____________ (alta/baixa) infectividade e ____________ (alta/baixa) patogenicidade e virulência.

  1. Alta
  2. Baixa

 

4

A hanseníase wirshowiana é mais comum em:

a) Negros

b) Brancos

c) Homens

d) Mulheres 

Letra C

Homens

5

Qual o maior risco relacionado ao contágio de Hanseníase ?

Convivência domiciliar com doente bacilífero sem tratamento.

Quanto mais íntimo e prolongado for o contato, maior a possibilidade de adquirir a infecção.

6

Qual é o período de incubação da Hamseníase ?

2 a 5 anos.

A evolução é lenda e insidiosa.

7

Quais são as classificações atuais da Hanseníase ?

Paucibacilar e Multibacilar

8

Como se caracteriza a Hanseníase Paucibacilar ?

Baciloscopia negativa - tuberculoides e indeterminados

9

Como se caracteriza a Hanseníase Multibacilar ?

Baciloscopia positiva - lepromatosos, virchowianos - dimorfos.

10

Como se manifestam as lesões neurais da Hanseníase ?

  1. M. leprae tem tropismo por nn. periféricos.
  2. Comprometimento ramuscular ⇨ alterações essencialmente sensitivas (iniciada pela térmica ⇨ dolorosa ⇨ tátil)
  3. Comprometimento de tronco ⇨ motora/sensitiva/autonômica
    • ​​Motor ⇨ paresias / paralisias / fraqueza / amiotrofias
    • Simpática ⇨ distúrbio vascular e sudorese

 

11

Quais as manifestações da Hanseníase Indeterminada ?

Máculas hipocrômicas, mal delimitadas.

12

Na Hanseníase indeterminada, qual a manifestação da tríplice de Lewis ?

Prova da Histamina

Eritema primário

Eritema secundário

Pápula urticariforme

13

Quais as manifestações da Hanseníase Tuberculoide ?

Placa eritematopapulosa, circinada e bem delimitada e nódulo na anti-hélice da orelha.

14

Quais as manifestações dermatológicas da Hanseníase Tuberculoide com lesão em raquete de tênis ?

Intenso espessamento de ramos cutâneos superficiais do nervo sural emergindo da placa eritematopapulosa bem delimitada.

15

Quais as manifestações dermatológicas da Hanseníase Virchowiana inicial ?

Eritema e discreto espessamento difuso, rarefação superciliar caudal bilateral; raras pápulas eritematosas.

16

Quais as manifestações dermatológicas da Hansenpiase Virshowiana final?

Espessamento difuso, madarose total bilateral, desabamento da pirâmide nasal, perda dos dentes incisivos.

17

Quais as manifestações dermatológicas da Hanseníase Virshowiana oral ?

Enantema e intenso espessamento difuso do palato duro, do palato mole, dos pulares e da úvula. Na língua notam-se placas enantematosas confluentes, em especial na ponta.

18

Quais as manifestações da Hanseníase Virshowiana bastante evoluída ?

Espessamento difuso, associado a lesões papulonodulares isoladas e confluentes, madarose parcial superciliar, alopecia parcial no bigode.

19

Quais as manifestações cutâneas da Hanseníase Histoide ?

Infiltrações róseo-difusas e lesões papulonodulares e placas de relevo variável, dispostas simetricamente.

20

Quais as manifestações musculares da Hanseníase ?

Amiotrofia dos músculos interósseos dorsais.

21

Quais as manifestações dermatológicas da Hanseníase Dimorfa ?

Pápulas ou papulonódulos, placas bem ou mal delimitadas externamente, centro das lesões mais deprimido (foveolares), róseo-eritematosos, disseminados no tegumento.

22

Qual é a Reação tipo 1 da Hanseníase Dimorfa?

Placas eritematoedematosas, urticariformes, bem delimitadas, isoladas e confluentes.

23

Qual é a Reação tipo 2 da Hanseníase Dimorfa?

Eritema nodoso hansênico. Nódulos eritematoedematosos isolados e confluentes, na face, pescoço e tórax.

Nódulos eritematoedematosos, vários com centro necrótico-ulcerativo e crosta hemática (Eritema nodoso necrosante).

 

24

Quais são os exames laboratoriais que auxiliam no diagnóstico de Hanseníase ?

  1. Bacterioscopia
  2. Índices bacilares
  3. Histopatologia
  4. PCR
  5. Sorologias (IgG)

 

25

Como se dá o tratamento de Hanseníase ?

  1. Dapsona - bacteriostática
  2. Clofazimina - bacteriostática + anti-inflamatória
  3. Rifampicina - bactericida

 

26

Como é administrada a Dapsona no tratamento de Hanseníase ?

100 mg/dia

6 meses

27

Como é administrada a Clofazimina no tratamento de Hanseníase ?

100 mg/dia

24 meses

28

Como é administrada a Rifampicina no tratamento de Hanseníase ?

600 mg/dia

24 meses

29

Como é realizado o esquema terapêutico para Paucibacilares ?

 

Dapsona 100 mg/dia 

Rifampicina 600 mg/mês - supervisionada

6 meses

30

Como é realizado o esquema terapêutico para Multibacilares ?

 

Dapsona 100 mg/dia 

Clofomazina 50 mg/dia (auto) e 300mg/mês (supervisionada)

Rifampicina 600 mg/mês - supervisionada

24 meses