Reações de Hipersensibilidade Flashcards Preview

Imunologia > Reações de Hipersensibilidade > Flashcards

Flashcards in Reações de Hipersensibilidade Deck (38):
1

Como se define hipersensibilidade?

Sintomas ou sinais objetivamente reprodutíveis, iniciados pela exposição a um estímulo definido numa dose tolerada por indivíduos normais.
- Um estímulo, considerado normal, produz um conjunto de sinais e sintomas sempre iguais.

2

Quais são os diferentes tipos de hipersensibilidade?

- Alérgica = IgE mediada vs. IgE não mediada;
- Não alérgica.

3

Hipersensibilidade alérgica

- RH iniciada por mecanismos imunológicos;
- 2 tipos:
º IgE mediada [tipo I] = 2 tipos:
º Atópica - produzida por aeroalergénios, dando uma tríade de sintomas: asma, rinite, eczema.
º Não atópica.
º Não IgE mediada = pode ser mediada por:
º Outros tipos de Ig (IgG, IgM, IgA) [tipo II e III];
º Células [tipo IV].

4

Hipersensibilidade não alérgica

Não envolve reações imunes.
Ex: intolerância à lactose, por deficiência da lactase.

5

Reações de hipersensibilidade segundo Gell e Coombs

- Reação tipo I: imediata, IgE mediada;
- Reação tipo II: citotóxica, IgG (+) ou IgM mediada;
- Reação tipo III: complexos imunes, com IgG;
- Reação tipo IV: retardada, mediada por células [TH1, TH2 e CTL].

6

Reações de Hipersensibilidade de tipo I

- IgE mediada;
º Depois do 1º contacto e sensibilização, são necessárias 2 moléculas de IgE para 1 molécula de Ag para haver ativação.
- Imediata;
- Leva a ativação de mastócitos e à sua desgranulação, com libertação de mediadores;
- Ex: rinite alérgica, asma, anafilaxia sistémica;

7

Reações de Hipersensibilidade de tipo II

- IgG (+) ou IgM mediada;
- Citotóxica, ativa CDC ou ADCC;
- Pode ser por lesão celular ou de tecidos:
º Lesão celular - eritrócitos, neutrófilos, plaquetas [reações transfusionais, doença hemolítica do RN, anemia hemolítica autoimune, trombocitopenia autoimune.
º Lesão tecidular - tiroidite de Hashimoto, s. Goodpasture [membrana basal, pulmão e rim], pênfigo [desmossoma], miastenia gravis [recetor Ach], s. Lambert Eaton [vesículas pos sinápticas / canais de cálcio].

8

Reações de Hipersensibilidade de tipo III

- IgG mediada;
- Formação de imunocomplexos:
º Persistência: depósito nos tecidos - ativa complemento e células efetoras = lesão
º Infecção persistente: lepra, malária, dengue, hepatite viral crónica
º Doença autoimune: lupus eritematoso sistémico, artrite reumatoide
º Inalação de material antigénico: pneumonite de hipersensibilidade (doença do tratador de pombos)
- Doença do soro: febre, vasculhe, artrite, nefrite, desencadeada por medicamentos (cefaclor e rifampicina)
- Reação de Arthus: reação localizada após injeção de material estranho

9

Reações de Hipersensibilidade de tipo IV

- Mediada por células;
- Mais lenta;
- 3 tipos de células: TH1, TH2, CTL
º TH1 [IFN-gama]: ativação de macrófagos, ex: dermatite de contacto, reação da tuberculina, granulomas.
º TH2 [IL-4, IL-5]: produção de IgE, ativação de eosinófilos, mastocitose, ex: asma crónica, rinite alérgica crónica.
º CTL: citotoxicidade, ex: dermatite de contacto, síndrome de Lyell, síndrome de Steven-Johnsson.

10

Hipótese Higiénica

- No 1º ano de vida:
++++ infeções ==> perfil TH1 [doenças autoimunes];
- - - infeções ==> perfil TH2 [alergias].

- Hipótese Higiénica Modificada: introduz conceito de células Treg., como equilíbrio entre balança Th1 vs. Th2.
A ausência de Treg, juntamente com suscetibilidade genética e exposição ambiental, é que vai condicionar um perfil ou outro.

- Doenças como hepatite A, tuberculose primária e sarampo terão algum fator protetor contra a doença alérgica.

11

Via TH1 e os seus mediadores

- IFN gama [estimula cél. B a produzir IgG];
- IL-2;
- IL-3;
-GM-CSF [estimula granulócitos e monócitos];
- Stat1;
- T-bet.

12

Via TH2 e os seus mediadores

- IL-4 [maior estímulo para cél. B produzir IgE];
- IL-10 [produz IgG4];
- Stat6;
- GATA-3;
- IL-5 [estimula MO a produzir eosinófilos].

13

IL-12 e escolha das vias

Uma bactéria, que produz IL-12, vai promover a escolha da via TH1.
Na ausência de IL-12, a via preferencial será a TH2.

14

Perfil ideal na gravidez

- Na gravidez, queremos ter o perfil TH2, para não reagir contra o feto
- A perpetuação do perfil TH1 pode levar a aborto espontâneo.

15

Células Reguladoras

- Em especial no intestino.
- Células gama delta;
- Células NK;
- CD8+;
- Cél. B produtoras IL-10;
- CD4+CD25+: IL-10, TGF-beta;
-CD+CD25-: Treg 1 (TGF-beta), TH3 (IL-4,IL10,TGF-beta).

16

Células gama delta

- Antes do nascimento: epiderme;
- Depois do nascimento: aparelho reprodutor e órgãos linfoides.

17

Vacinas antialérgicas

Doses constantes de um Ag, que fazem com que SI ative células reguladoras
- aumenta IgG4;
- diminui IgE.

18

Recetores IgE

- Alta afinidade: reconhecimento dos mastócitos
- Baixa afinidade (CD23): reconhecimento da célula B

19

Fases de Resposta Alérgica

- São 3 fases:
º Imediata - libertação de histamina, TNF-alfa, proteases, heparina; => Rinorreia, congestão nasal, esternutos, conjuntivite, pieira, broncoconstrição
º Minutos - prostaglandinas e leucotrienos; => pieira e broncoconstrição
º Horas - IL-4, IL-13. => produção muco, recrutamento de eosinófilos
- Tratamento:
º Imediato - anti histamínicos;
º Minutos - antiLT;
º Horas (8/12h) - corticoesteroides.

20

Triptase

- SÓ existe nos mastócitos;
- Responsável pelo remodeling da matriz do tecido conjuntivo;
- Aspirina, exercício, AINEs e morfina levam à desgranulação dos mastócitos;
- Pode estar aumentada numa mastocitose sistémica (doença grave).

21

Eczema

Doença de pele com envolvimento de mastócitos, libertação de histamina e estimulação de terminações nervosas [comichão].
Tratamento com corticoides orais.
Inicialmente: em todo o tegumento
Com o crescimento: pescoço, mãos, região poplítea, antebraços.

22

Marcha atópica

Bebé com eczema vai, mais tarde, ter asma e rinite.

23

Ainda é aconselhado o uso de nebulizadores?

Não. Foram substituidos por câmaras expansoras.

24

Alergia aos ácaros

Alergia não ao animal, mas sim às suas fezes.

25

Provas de Sensibilização Respiratória

- COM BRONCODILATAÇÃO.
- NÃO se faz com metacolina, apenas em atletas de alta competição e para exclusão de diagnóstico.

26

Anafilaxia

Toda a reação que compromete a vida e atinge pelo menos 2 órgãos ou sistemas.
Tratamento: adrenalina (epipen ou anapen)
É sempre bifásica: sintomas iniciais (tratados com epipen), e, 1 a 8 horas depois, tem sintomas tardios (tratados com antihistaminicos ou corticoesteroides).

27

Porque se usa a adrenalina no tratamento da anafilaxia?

- Recetores alfa-1 > aumenta vasoconstrição, aumenta resistência vascular periférica e diminui edema da mucosa;
- Recetores beta-2 > aumenta broncodilatação, diminui a libertação de mediadores.

28

Alergénios

Antigénios proteicos ou glicoproteicos que sensibilizam o hospedeiro para reações alérgicas.
Ativam células T CD4.
Têm baixo peso molecular.
São solúveis e estáveis.

29

Factores de alergenicidade

- Extrínsecos (ao alergéno):
º Endógeno: genética;
º Exógeno: idade, tabaco, infeções, poluição, estilo de vida;
- Intrínsecos (ao alergéno):
º Complexidade molecular;
º Quantidade;
º Solubilidade;
º Atividade bioquímica;
º Reatividade cruzada.

30

Reatividade cruzada

- Síndromes:
º Pólens / vegetais e frutos;
º Ácaros / crustáceos / moluscos;
º Látex / frutos / pólens.

31

Eosinófilos

- Reações mais tardias [não IgE mediada, tipo IV]: células T e eosinófilos;
- Produzem colagenase - destrói parede do músculo.

32

Sistema ABO

Reação tipo II (citotóxica).
Antigénios no eitrócito = aglutininas
Anticorpos no soro = isohematoglutininas
Se der A ao tipo B, células NK ativam ADCC e CDC = destruição eritrócitos

33

Sistema Rh e incompatibilidade

Na gravidez:
- Mãe Rh+ e bebé Rh- = sem problema
- Mãe Rh+ e bebé Rh+ = compatíveis
- Mãe Rh- e bebé Rh+ = mãe cria Acs contra Rh, mas não afeta primeiro filho (IgM não passa placenta). O problema é que se criam células de memória (IgG, que passa placenta) e, portanto, numa segunda gravidez, vai haver destruição dos eritrócitos do feto por parte dos Acs maternos -> ERITROBLASTOSE FETAL

- Solução: vacinar a mãe a partir das 28 semanas (quando bebé já tem sangue), com Rogam (evita sensibilização d mãe).
- Teste de Coombs indireto: procura presença de Acs na mãe - se for positivo, gravidez de alto risco (já tem anticorpos antiD)

34

Dermatite de contacto

Reação tipo IV (celular).
Ag (hapteno - molécula que só é patogénica na presença de outra): Níquel, pentadecacatecol, berílio, asbesto.

35

Reações granulomatosas

Reação tipo IV (celular) - células Th1, monócitos e maccrófagos.
Ocorrem 21 a 28 dias após exposição ao agente.
Granulomas: coleções focais de células inflamatórias nos tecidos: macrófagos, células epitelioides, células gigantes multinucleadas, linfócitos T, plasmócitos.
Podem ser imunologicamente mediadas ou não:
º Imunologicamente mediadas: tuberculose, lepra, sarcoidose;
º Não imunologicamente mediadas: berílio, asbestos, talco

36

Doença celíaca

Antigénio - gliadina.
Associada a atrofia dos vilos no intestino delgado, com consequente má absorção.
Pode estar associada a reações tipo II e tipo IV.

37

Síndrome de Steven Johnsson

Reação tardia (IV, mediada por células) em que há comprometimento de todo o tecido cutâneo - pode ser fatal.
Tratamento igual ao de um queimado: hidratação e corticoesteroides.
Causado por antiarritmicos, antimaláricos e antibióticos.

38

Síndrome de Lyell

Reação tardia (IV, mediada por células), mais localizada, semelhante a uma queimadura.
Significa que nunca mais se pode fazer o medicamento causador da síndrome --> há células de memória
!! Podem fazer-se protocolos de indução de tolerância nas reações de tipo I, mas NÃO de tipo IV, por haver células de memória.